Telemedicina e exames médicos, entenda essa especialidade!

Por Dr. José Aldair Morsch, 22 de fevereiro de 2017
telemedicina e exames

O médico sai da faculdade com a experiência em Telemedicina e exames, com serviços diferenciados, uso de tecnologias de ponta na saúde, com atendimento informatizado e exames rápidos, com softwares e aplicativos todos interligados em nuvem.

Mas será que a região onde ele vai atuar permite manter esse padrão?

E os custos com aquisição desses softwares, na parceria com especialistas, encaminhamentos e a necessidade de laudos urgentes?

E se fosse possível agregar os exames às consultas, com rapidez, economia e qualidade?

A telemedicina é capaz de possibilitar isso, entenda como!

Solicite um orçamento

Definição de Telemedicina e exames

Há alguns anos, este sonho dependeria de muito investimento, mas agora está mais perto da realidade. A telemedicina é o conjunto de tecnologias de telecomunicação e informação que aproxima médicos e especialistas para conferir suporte, treinamento e informação aos prestadores de serviços na área da saúde.

O objetivo é impedir que a distância seja um problema na hora de atender um paciente com agilidade e eficiência. O foco da Telemedicina e exames é justamente fornecer laudos a distância em tempo hábil e com qualidade.

Como funciona o atendimento da Telemedicina e exames médicos?

Em lugares afastados dos grandes centros, onde há pouca infraestrutura, este recurso permite acesso local a especialistas, assistência primária em saúde e um maior treinamento médico e informativo.

O recurso permite, por exemplo, a consulta com um especialista por teleconferência, para obter uma informação mais precisa com relação a um exame. Da mesma forma um atendimento que levaria dias devido ao encaminhamento, com a telemedicina e exames, é feito em minutos.

Tudo porque através desta plataforma de Telemedicina online, é possível enviar exames e receber os laudos com agilidade, a um custo-benefício bem vantajoso.

De forma  prática, ele substitui os custos com deslocamentos e o médico não paga nada pelo recebimento dos aparelhos.

O custo é pago a partir dos exames feitos. Tudo por especialistas devidamente registrados no Conselho Federal de Medicina, de acordo com as normativas do conselho.

A Telemedicina em disciplina de faculdade

Não é de hoje que este recurso é estudado. Em 1985 já fazia parte da grade curricular do curso de medicina da USP, então chamada “Informática Médica”. Os Estados brasileiros que investiram primeiro nesta área foram Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco.

Em 1994 uma instituição privada já realizava exames de eletrocardiograma via fax. Em 1997 passa a ser chamada na grade da USP de “telemedicina“, recebendo apoio do CNPQ, com uma bolsa para incentivar estudos nesta área. Finalmente, em 2002, foi criado o Conselho Brasileiro de telemedicina e telessaúde.

Onde a Telemedicina e exames já é empregada?

Em países com significativos avanços tecnológicos, como os EUA, por exemplo, a Telemedicina e exames já é presente em muitos hospitais e Centros Médicos.

Há inclusive um órgão regulador internacional dessa prática, o ATA – American Telemedicine Association (Associação Americana de telemedicina), além de já ser uma prática reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina.

No Brasil, embora seja um recurso novo, alguns Hospitais e Instituições de Saúde já utilizam essa tecnologia para tratamentos e troca de informações.

É o caso da Unimed, que implantou o sistema dentro da própria Sede, em vários setores. Ali, os exames de prevenção contra as doenças crônicas da terceira idade já são realizados com a análise através da tecnologia, além de outros tratamentos que à moda antiga, teriam um custo muito elevado. Com estes avanços, tais custos já caíram pela metade.

Eletrocardiograma e outros exames online da Telemedicina

Também é comum o uso desta tecnologia em Pronto Socorro, Clínicas de Medicina e Segurança do Trabalho, hospitais em geral onde não existem especialistas em tempo integral. Nesses locais onde normalmente utilizam um software de atendimento clínico.

É possível integrar a plataforma em nuvem de Telemedicina com o software da Clínica ou Hospital e receber os laudos médicos diretamente na pasta do prontuário de cada paciente que fez o exame, evitando com isso a troca de exames onde existe o contato humano.

Um dos exames já praticados é o ECG – Eletrocardiograma online, que analisa os potenciais elétricos do coração à distância.

Tal análise ocorre por meio de um registro gráfico, que é enviado pela plataforma de telemedicina e analisado pela equipe de Cardiologistas em tempo real e disponibilizado em 30 minutos para o cliente que enviou.

Áreas como Pneumologia que precisam da espirometria, Neurologia que usam o eletroencefalograma, radiologia, patologia e tantas outras são beneficiadas com o uso da Telemedicina e exames.

Dá pra confiar mesmo na Telemedicina e exames?

Dá. A telemedicina é uma área médica que também trabalha de acordo com leis e regras determinadas pelo Conselho Federal de Medicina.

Todos os médicos possuem registro no Conselho. Conforme a Resolução CFM 1643/2002, a empresa também tem a obrigação de possuir registro no CRM do local em que atua, bem como possui a obrigação de contar com toda infraestrutura necessária.

O Especialista  que interpreta os exames e fornece os laudos na plataforma de telemedicina fica disponível para consultorias caso o médico do paciente receba o laudo e não se sinta apto a tomar alguma conduta de acordo com o resultado do exame.

Enfim, O nível de atendimento em Telemedicina e exames  é muito vasto, indo desde cirurgias robóticas à distância, até atendimento psicológico e psiquiátrico, evitando muitas internações desnecessárias.

Com tantos recursos e por todas estas razões, a telemedicina auxilia cada vez mais a área da saúde, futuramente, com a integração de plataformas,  serviços presenciais de agentes de saúde guiados por telessaúde possibilitarão tratar e recuperar os pacientes com mais rapidez e competência, visto que a qualquer momento um especialista estará disponível para uma consultoria e indicação do melhor caminho de tratamento para aquela situação.

Compartilhe nas redes! Assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp