ECG de repouso: o que é, indicações e doenças diagnosticadas

Por Dr. José Aldair Morsch, 15 de março de 2015
ECG de repouso

Sempre que realizamos um ECG de repouso nos perguntamos: Quais doenças podem ser diagnosticadas com o eletrocardiograma?

Para falarmos em doenças diagnosticadas com o ECG de repouso, é preciso entender suas indicações e assim descobrir que ele está presente em situações de prevenção e de urgências.

Neste artigo vamos entender o que é um ecg de repouso, quais suas indicações e que doenças conseguimos investigar e prevenir.

O que é ECG de repouso?

O que é ECG de repouso?

O que é ECG de repouso?

A sigla ECG de repouso é usada para descrever um exame realizado pelo cardiologista, chamado eletrocardiograma de repouso.

De repouso significa parado, deitado, descansado, sem se movimentar para que o exame tenha sua plena efetividade na detecção de doenças cardíacas.

O oposto do ECG em repouso é o ECG de esforço. Neste caso o paciente anda e até corre numa esteira, alternativamente pedala numa bicicleta ergométrica para elevar os batimentos cardíacos e deixar o exame mais preciso.

É no esforço físico que as doenças cardíacas mais se manifestam.

O que é ECG com laudo?

É o ato de realizar o Eletrocardiograma em repouso e imediatamente receber junto o resultado do exame de ecg na forma de um laudo médico.

O laudo de ECG descreve o funcionamento da atividade elétrica do coração, nisso inclui o batimento cardíaco, os bloqueios, sobrecargas de cavidades, atividades de marcapasso cardíaco e por aí afora…

Objetivos do ECG de repouso

Objetivos do ECG de repouso

Objetivos do ECG de repouso

O ECG de repouso é indicado para investigar doenças que acometem o músculo do coração.

Ao realizar um ECG em repouso, você poderá receber o ECG com laudo normal ou alterado. Falarei sobre isso mais adiante.

Descrevo algumas situações rotineiras onde indicamos realizar o ECG em repouso:

  • Exames admissionais, demissionais e periódicos na medicina ocupacional
  • Exame de aptidão física para praticar esportes
  • Exame pré-operatório para qualquer tipo de cirurgia
  • Investigação de dor no peito, arritmias, desmaios, falta de ar, descompasso cardíaco
  • Investigar dor torácica na sala de emergência
  • Complementar exames mais complexos do coração como ergometria, holter, tomografia cardiovascular, ecocardiograma com doppler e fluxo em cores

Exame de ECG de rotina em consultórios médicos

Exame de ECG de rotina em consultórios médicos

Exame de ECG de rotina em consultórios médicos

São os casos rotineiros de check up que todos nós deveríamos fazer depois dos 30 anos, visitando inicialmente um Clínico Geral de sua confiança e se submeter aos exames básicos como laboratoriais, ECG em repouso, ergometria, raio x.

Lembramos que a telemedicina permite que todo médico generalista tenha em seu consultório o eletrocardiograma com laudo interpretado e assinado por um cardiologista.

O seu técnico em enfermagem realiza o exame e envia para ser laudado por um especialista na plataforma de telemedicina.

CLIQUE AQUI E SAIBA COMO TER ESSE EXAME EM SUA CLINICA

ECG como exame admissional, demissional e periódico nas empresas

Observamos a cada ano uma valorização no estado de saúde dos trabalhadores de empresas, onde através de NR (Normas Regulatórias) o governo obriga todas as empresas a realizar exames admissionais e demissionais que são solicitados pelos Médicos do Trabalho no intuito de aumentar a segurança no trabalho.

A realização do ECG de repouso é ainda mais importante principalmente nos setores em que o funcionário se expõe a riscos maiores e acaba colocando em risco sua vida e de outras pessoas que dependem de seu trabalho.

Como exemplos, temos trabalhos em altura, transporte de cargas e de pessoas, embarcados.

CLIQUE AQUI E ENTENDA COMO É POSSÍVEL TER A TELEMEDICINA NA SUA CLINICA

ECG como um dos Exames de Urgência em Pronto Socorro, Hospitais, ambulâncias

ECG como um dos Exames de Urgência em Pronto Socorro, Hospitais, ambulâncias

ECG como um dos Exames de Urgência em Pronto Socorro, Hospitais, ambulâncias

Situações cotidianas que nos levam a consultar numa Emergência Médica por dores no peito, palpitações, desmaios implicam em obrigatoriamente realizar um ECG de repouso.

É através deste exame que o médico faz o diagnóstico de Infarto agudo do miocárdio, arritmias cardíacas, distúrbios de condução que muitas vezes acabam em internação imediata numa UTI.

Também pode ocorrer encaminhamento para Cateterismo Cardíaco, angioplastia coronariana, implante de marcapasso cardíaco entre outros.

Em todas essas situações a Telemedicina está presente, oferecendo o ambiente tecnológico para a realização do exame, bem como a análise rápida e precisa do exame por Cardiologistas fornecendo os laudos médicos em 30 minutos.

É difícil disponibilizar em todas as emergências um Cardiologista para interpretar o eletrocardiograma em repouso.

A telemedicina permite o rápido diagnóstico, geralmente em 30 minutos onde posteriormente o médico do paciente  irá dar continuidade no atendimento.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE A TELEMEDICINA PARA ECG

A lista de 7 doenças detectadas pelo ECG de repouso:

A lista de 7 doenças detectadas pelo ECG de repouso

A lista de 7 doenças detectadas pelo ECG de repouso

1. Detecção e medida de ritmos cardíacos acelerados (incluindo avaliação de risco)

Neste caso o médico investiga as chamadas disrritmias, mais conhecidas como arritmias, bradicardias ou taquicardias.

O paciente normalmente se queixa de palpitação, descompasso cardíaco, sensação do coração sair pela boca.

O ecg de repouso mostra as chamadas extra-sístoles, onde na maioria das vezes não requer tratamento.

Claro que em se tratando de um paciente que já sofreu um infarto agudo do miocárdio, com insuficiência cardíaca, a indicação de tratamento da arritmia vai salvar sua vida.

2. Detecção e medida de ritmos cardíacos lentos

Esse assunto diz respeito ao batimento lento do coração.

Muito presente em atletas, onde a frequência cardíaca fica abaixo de 50 batimentos por minuto.

Bradicardia é uma situação que normalmente não tratamos.

A exceção está nos casos de uso de medicamentos que reduzem o batimento, ou outras doenças que também afetam o batimento, como é o caso da tireoide.

Assim, vale a pena visitar seu médico para esclarecer.

3. Demonstração de efetividade e segurança de medicamentos

Como exemplo, antes de um paciente usar um anti-depressivo, deve fazer um ECG digital para ver se não vai ter nenhum risco de afetar o coração,

Quando um paciente está tratando de uma arritmia, como por exemplo uma fibrilação atrial de alta resposta ventricular, após iniciar o tratamento para arritmia cardíaca o cardiologista repete o ecg em repouso para acompanhar a melhora no batimento cardíaco do paciente.

4. Diagnóstico das causas dos sintomas (como palpitação ou perda da consciência)

Como comentado acima, é uma pessoa saudável que tem descompasso cardíaco.

O eletrocardiograma de repouso esclarece facilmente esses casos.

Se o paciente for muito sintomático e não apareceu nada no ecg, o médico deve solicitar um holter de ECG 24 horas.

Basicamente o paciente fica com o monitor de ECG adaptado no corpo medindo o batimento cardíaco por 24 horas.

Esse exame é muito importante para investigar os casos em que as alterações do batimento ocorrem a qualquer hora do dia ou da noite.

5. Detecção e medida de alteração do suprimento sanguíneo para o coração (isquemia)

Neste caso o paciente procura o serviço com queixa de dor no peito.

O ECG de repouso é realizado para afastar doença coronariana, também conhecida como entupimento das coronárias.

A isquemia diagnosticada com o ECG digital podem diminuir o risco de problemas súbitos nos pacientes, como Parada Cardíaca e Infarto Agudo do Miocárdio.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE INFARTO DO MIOCÁRDIO

6. Se o paciente já sofreu um infarto do miocárdio no passado

A cicatriz de um infarto do miocárdio permanece e com um simples ecg é possível registrar onde ocorreu o evento.

Nas rodas de amigos certos pacientes comentam que já tiveram mais de um infarto do miocárdio e isso é possível.

Se o paciente apresentar entupimento em coronárias finas, nas extremidades dos seus ramos que não comprometem tanto o funcionamento do coração, ele irá se recuperar e poderemos ver no ECG de repouso o local do infarto.

Existem ainda situações onde o infarto ocorreu perto das válvulas, na camada mais profunda do coração e nestes casos o ECG em repouso não irá mostrar nenhuma cicatriz.

Perceba que são tantas variáveis e só mesmo um especialista poderá fazer um diagnóstico preciso e acompanhar cada caso de maneira segura e confiável.

7. Se é um paciente que tem pressão alta

O ECG em repouso ajuda a saber se a pressão já machucou o coração por dentro, desenvolvendo bloqueios, hipertrofias ou sobrecarga das cavidades cardíacas, disrritmias.

A pressão alta aperta os nervos internos do coração e destrói a passagem do estímulo elétrico em seus caminhos.

A primeira alteração cardíaca vista pelo ECG de repouso em um paciente com hipertensão é o bloqueio divisional ântero-superior esquerdo do feixe de His.

Note que isso não regra, pois existem pessoas saudáveis que nasceram com isso e vão morrer de outra coisa.

Se depois dos 30 anos foi realizado um Eletrocardiograma em repouso e era absolutamente normal, passando 3 a 5 anos de hipertensão sem tratamento, pode conferir que o ECG de repouso vai mudar.

Se você tem pressão alta e faz tratamento, não esqueça de pedir ao seu médico para realizar um MAPA  de pressão arterial todos os anos para confirmar o efeito do medicamento.

Mas minha pressão está sempre normal quando eu verifico.

Muito bem, você sabia que para qualquer pessoa, com ou sem pressão alta, durante a noite, principalmente depois das 23 horas deve ocorrer uma queda da pressão para o coração descansar?

Como vamos saber se ocorre contigo se está dormindo?

Outro dado alarmante: Exatamente 50% dos diabéticos que nunca tiveram pressão alta irão desenvolver a doença em função do diabetes.

O primeiro registro ocorre justamente á noite, quando deixa de ocorrer a queda noturna entre 10 e 20% quando comparada com os níveis do dia.

Acho que são fatos suficientes para cuidar mais da pressão e do diabetes.

Então não se esqueça de conversar com seu médico, ele vai tirar todas as dúvidas.

CLIQUE AQUI E SE APROFUNDE NO TEMA PRESSÃO ALTA

Contraindicação do ECG de repouso

Contraindicação do ECG de repouso

Contraindicação do ECG de repouso

De maneira geral não existe contra-indicação para realizar um eletrocardiograma em repouso.

Situações raras podem acontecer em grandes queimados onde a pele foi comprometida e devido aos curativos extensos não há como aderir os eletrodos para o exame.

É óbvio que uma pessoa emocionalmente instável, numa crise de ansiedade, ou mesmo em doentes mentais agressivos, tentar realizar um eletrocardiograma em repouso não é justificado, visto que como o nome diz, devemos estar em repouso.

Resultados do eletrocardiograma

Resultados do eletrocardiograma

O resultado do eletrocardiograma pode vir como Ecg normal e alterado.

Vale lembrar que muitas vezes um ecg normal ou alterado não esclarecem de fato a condição de saúde de um paciente.

ECG de repouso normal

Um ECG com laudo normal indica que a atividade elétrica do coração está em pleno funcionamento.

Relata ainda que não existe grandes entupimentos das coronárias e que não há aumento de cavidades ou arritmias.

Mas será que isso é suficiente para finalizar uma investigação de doença cardíaca?

A resposta é não.

Já ouvimos falar de muitos casos em que o paciente realizou um ECG em repouso onde o resultado foi normal e no dia seguinte teve um infarto agudo do miocárdio.

Então, como isso é possível?

Para pequenos entupimentos das coronárias, cerca de 50% ou menos, o ECG de repouso não auxilia no diagnóstico.

O paciente neste caso tem doença e não apareceu no Eletrocardiograma de repouso.

O cardiologista durante a consulta vai decidir se diante de um ECG normal ou alterado ele libera o paciente ou solicita exames mais profundos como teste ergométrico ou cintilografia miocárdica de repouso e pós-dipiridamol.

ECG de repouso alterado

O ECG em repouso alterado indica que em algum lugar do sistema elétrico do coração está ocorrendo alguma variação no seu funcionamento.

Escrevo a frase nesse formato para esclarecer que nem todo ECG de repouso alterado seja doença.

Existem várias situações de nascimento que aparecem no ECG em repouso que são descritas como ECG alterado e não representam doença para um tipo de paciente e a mesma alteração é doença para outro.

Alguns exemplos de alterações de nascimento para determinados grupos de pessoas:

  • Atraso de condução pelo ramo direito do feixe de His
  • Bloqueio divisional ântero-superior esquerdo do feixe de His
  • Bradicardia sinusal
  • Distúrbio de condução pelo ramo esquerdo do feixe de His de grau leve

Os casos acima são alguns exemplos, saiba que existem milhares.

Aqui está o problema!

As mesmas alterações acima podem representar doença grave para outro grupo de pacientes e só o cardiologista tem a experiência de separar o joio do trigo.

Sim, mas poderia dar alguns exemplos de pacientes em que isso seja grave?

Claro, vejamos:

Uma criança que nasce com atraso de condução pelo ramo direito do feixe de His e que junto tenha uma Comunicação inter-atrial poderá ir até a cirurgia cardíaca para resolver esse problema e a pista para a doença é o ecg com laudo.

Exemplo de ECG alterado que realmente são doenças definitivas:

  • Infarto do miocárdio antigo
  • Arritmias cardíacas
  • Sobrecarga de ventrículo esquerdo
  • Sobrecarga de átrio esquerdo
  • Bloqueio avançado de ramo direito do feixe de His
  • Bloqueio avançado do ramo esquerdo do feixe de His
  • Síndrome de Wolf-Parkinson-White
  • Síndrome de Long-Ganong-Levine
  • Bloqueios inter-fasciculares
  • Marcapasso sem atividade
  • Marcapasso em atividade

O eletrocardiograma é seguro para fazer o diagnóstico de doenças cardíacas?

Precisamos sempre alertar para o fato de que o eletrocardiograma é apenas o exame inicial de investigação.

Se aparecer alguma alteração no ECG de repouso, já é uma pista para dar continuidade e poder esclarecer quais os riscos e consequências futuras de tratar ou não o problema encontrado.

Muitas vezes o paciente procura a emergência com dor no peito, faz um ecg e o resultado é normal.

Dependendo da história clínica do paciente, por exemplo, fumante, diabético, com pressão alta e colesterol elevado, o médico decide internar para fazer exames mais profundos, como um teste ergométrico ou libera para casa.

Mas o que define internar ou liberar um paciente com dor no peito? 

Muito simples, durante a consulta o médico pergunta sobre a história da família, se alguém já morreu do coração, analisa como anda a saúde do paciente, acima do peso, pressão alta, diabetes, colesterol elevado, vícios como cigarro e vai dando pontos para esses dados.

De acordo com o número de pontos usados no protocolo de dor torácia é melhor aprofundar a investigação do que liberar o paciente e acontecer um mal súbito em casa, como um infarto agudo do miocárdio.

Telemedicina Morsch como solução em laudo a distância de ECG

Telemedicina Morsch como solução em laudo a distância de ECG

A Telemedicina permite que serviços de saúde como consultórios, clínicas, hospitais, postos de saúde tenham a possibilidade de realizar o ECG em repouso e enviar o registro para ser interpretado por um cardiologista a distância.

Através de uma plataforma de Telemedicina online o cliente envia o registro do ECG e em 30 minutos recebe o ECG com laudo assinado digitalmente por um cardiologista.

Saiba que a Telemedicina funciona 24 horas por dia, o ano inteiro, sem interrupção.

O técnico em enfermagem é treinado a distância e após realizar o ECG de repouso, envia para a plataforma de Telemedicina em nuvem e em poucos minutos já pode imprimir o ECG com laudo e entregar ao paciente.

Conclusão

Neste artigo procurei esclarecer o conceito de ECG de repouso, suas indicações, objetivos e principais doenças detectadas pelo ecg.

Procurei ainda traçar um paralelo entre ECG normal e alterado, onde ele é seguro e quando precisamos aprofundar a investigação com exames mais específicos, como é o caso do teste de esforço.

Salientei a importância de disponibilizar o ECG de repouso de forma rotineira em consultórios e na medicina ocupacional e com isso aumentar a lucratividade, como também em emergências de hospitais para atendimento de pacientes com dor torácica.

Por fim, indiquei a Telemedicina como alternativa para serviços de saúde que necessitam de ECG com laudo assinado por um cardiologista e que não possuem o especialista disponível na sua região.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos nas redes!

Assine nosso blog e receba conteúdo semanal no e-mail.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp