Como fazer a solicitação de exames médicos em clínicas e consultórios

Por Dr. José Aldair Morsch, 11 de julho de 2022
Solicitação de exames

A solicitação de exames faz parte do dia a dia de médicos generalistas e especialistas.

Seja com finalidade diagnóstica, preventiva ou para monitorar a eficácia de um tratamento, o pedido por procedimentos complementares deve ser elaborado com zelo.

Dessa forma, o profissional viabiliza a continuidade da assistência em saúde com qualidade.

Nos próximos tópicos, vou listar as diferentes formas de solicitar um exame e como a tecnologia otimiza a rotina médica.

Vamos em frente?

O que é solicitação de exames?

Solicitação de exames é a formalização do pedido por procedimentos de apoio ao diagnóstico, terapias ou prevenção de doenças.

Isso porque a palavra “exame” compreende uma série de procedimentos, desde os de imagem até os invasivos, como o cateterismo.

Solicitar exames complexos é prerrogativa do médico, conforme o Art. 4º, III da Lei 12.842/13.

Ao listar as atividades privativas da categoria, o texto cita:

“Indicação da execução e execução de procedimentos invasivos, sejam diagnósticos, terapêuticos ou estéticos, incluindo os acessos vasculares profundos, as biópsias e as endoscopias”.

A solicitação de exames no dia a dia médico

A solicitação de exames faz parte da consulta, que é uma rotina fundamental para a relação médico-paciente.

Basicamente, esse atendimento médico começa pelo exame clínico – que se divide entre anamnese e avaliação física.

Então, ocorre o pedido de procedimentos complementares.

Cada etapa tem sua importância, contribuindo para o cumprimento do objetivo da consulta médica.

O exemplo mais comum está na assistência com finalidade diagnóstica, geralmente motivada por queixas de incômodos físicos e/ou psíquicos.

Durante a anamnese, o médico inicia a investigação desses sintomas, considerando o relato do paciente, seu histórico de saúde e doenças preexistentes.

Em seguida, vem o exame físico para completar as informações que vão embasar a suspeita clínica.

Durante a avaliação física, podem ser feitas:

  • Inspeção, que é a busca por alterações decorrentes de doenças apenas através da observação visual do paciente
  • Palpação, que consiste no tato do médico para identificar alterações da forma, textura e outros aspectos físicos que sinalizam a presença de certas patologias
  • Percussão, que corresponde a toques e leves “golpes” no corpo do paciente, que emitem sons próprios e podem revelar anomalias anatômicas e funcionais
  • Ausculta, que serve para escutar os sons emitidos pelo organismo por meio de equipamentos específicos, a exemplo do estetoscópio.

Após formular a suspeita clínica, cabe ao médico decidir se é necessário pedir exames complementares.

Muitas vezes, são eles que conferem maior clareza e permitem afastar ou confirmar a hipótese diagnóstica.

Como fazer a solicitação de exames

A solicitação de exames pode ser feita de diferentes maneiras, cada uma obedecendo a um conjunto de regras.

Confira abaixo detalhes sobre as formas mais comuns.

Solicitação de exames manual

É a modalidade convencional para os pedidos, geralmente impressa e preenchida com o auxílio de um computador.

Deve conter informações básicas sobre o paciente, como nome e endereço, e identificação profissional do médico, incluindo seu local de trabalho, registro no CRM e, se for o caso, registro de especialista (RQE).

Não há normas para a descrição do exame solicitado, contudo, o médico deve ter o mesmo cuidado que para qualquer tipo de prescrição.

De acordo com o Art. 11 da Resolução CFM 2.217/18 (Código de Ética Médica), é vedado a esse profissional:

“Receitar, atestar ou emitir laudos de forma secreta ou ilegível, sem a devida identificação de seu número de registro no Conselho Regional de Medicina da sua jurisdição, bem como assinar em branco folhas de receituários, atestados, laudos ou quaisquer outros documentos médicos”.

Portanto, eu recomendo evitar problemas com a letra de médico.

É preferível digitar as recomendações, imprimir o documento e apenas deixar para assinar manualmente.

Isso, é claro, caso você não tenha assinatura digital, como explico a seguir.

Solicitar exames

As solicitações de exames conferem maior clareza e permitem afastar ou confirmar a hipótese diagnóstica

Solicitação digital de exames

A solicitação digital é a forma mais moderna para fazer os pedidos.

Mais que uma simples versão virtual ou uma adaptação, essa opção já foi criada dentro de um sistema de telemedicina, com segurança e comodidade.

Geralmente, o software oferece modelos para a solicitação, além de permitir que o médico elabore um novo modelo personalizado, se desejar.

Todos os arquivos são assinados digitalmente para garantir a autenticidade.

Em vez de precisar imprimir e entregar o documento ao paciente, basta que o médico o encaminhe por e-mail ou aplicativos de mensagens como o WhatsApp.

Tanto o formato manual quanto o digital podem pedir justificativa para procedimentos complexos, a fim de atender à exigência de operadoras de planos de saúde.

Nesse cenário, é preciso adicionar dados como CID e uma breve explicação sobre a necessidade do procedimento.

Solicitação de exames Padrão TISS

Caso a solicitação de exames atenda a beneficiários de planos de saúde, é preciso adequá-la ao padrão de Troca de Informações na Saúde Suplementar (TISS).

O TISS foi criado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para padronizar a prestação de informações referentes aos usuários de convênios médicos, acrescentando uma série de dados à versão convencional do pedido médico.

CID, número de registro da operadora na ANS, código e descrição do procedimento realizado estão entre as informações requeridas.

Como a tecnologia ajuda com os exames médicos?

Mencionei acima o preenchimento e assinatura digital para a solicitação de exames, feita dentro de um sistema informatizado e seguro: a plataforma de telemedicina.

Esse software fica hospedado na nuvem, onde os documentos que compõem o prontuário médico são protegidos por senhas e criptografia.

Plataformas modernas como a Telemedicina Morsch oferecem serviços integrados, incluindo a interpretação e emissão de laudos online.

Funciona assim: a equipe médica realiza e compartilha os registros dos exames no sistema, delegando sua avaliação ao nosso time de especialistas.

O médico de plantão analisa os achados, compõe o laudo e inclui sua assinatura digital.

Essa alternativa confere agilidade aos documentos, liberados em minutos na plataforma.

Confira mais detalhes nesta página e comece hoje mesmo a otimizar a interpretação de exames na sua unidade de saúde!

Conclusão

Ao final deste artigo, espero ter contribuído para esclarecer dúvidas sobre a importância e formas de solicitação de exames.

Você pode contar com a Morsch para dar agilidade à emissão de documentos médicos na sua unidade de saúde.

Se achou este conteúdo útil, compartilhe com seus contatos.

Acompanhe o blog para se manter atualizado sobre medicina e tecnologia.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE