Check up cardiológico: conheça os exames e saiba quando fazer o seu

Por Dr. José Aldair Morsch, 27 de dezembro de 2021
Check up cardiológico

Um check up cardiológico reúne consultas e exames importantes para prevenir problemas cardiovasculares.

Esses procedimentos também oferecem informações sobre a saúde do coração, veias e artérias, possibilitando o diagnóstico precoce de patologias.

Muitas vezes, as doenças que afetam o sistema circulatório só se manifestam quando em estágio avançado, diminuindo as chances de sucesso do tratamento.

Daí a necessidade de manter uma rotina preventiva, investindo não apenas em hábitos saudáveis como também na avaliação clínica periódica.

Foi pensando nisso que preparei este conteúdo com respostas sobre como funciona e quando fazer o check up cardiológico.

Você pode começar agendando um atendimento online com cardiologista na plataforma de teleconsulta.

Vamos em frente?

O que é check up cardiológico?

Check up cardiológico é um conjunto de procedimentos que visa avaliar a saúde cardíaca e vascular.

Normalmente, contempla consultas, exame clínico e testes complementares para verificar se está tudo ok com essas estruturas.

Um aparelho cardiovascular saudável executa funções vitais como o bombeamento de sangue e a nutrição de cada célula do organismo de forma tranquila.

Para tanto, o músculo cardíaco precisa bater em ritmo normal, com impulsos elétricos que seguem uma trajetória e frequência padrão.

Significa que uma batida deve durar, em média, 0,19 segundo – tempo suficiente para que o impulso elétrico percorra o seguinte caminho:

  • Nó sinusal
  • Átrio direito
  • Átrio esquerdo
  • Nó atrioventricular (fica entre os átrios e os ventrículos)
  • Ventrículos.

Lembrando que os átrios são as câmaras cardíacas superiores e os ventrículos, as inferiores.

Mas o bem-estar cardíaco também depende da condição dos vasos sanguíneos, em especial daqueles que transportam o sangue rico em oxigênio pelo organismo.

As chamadas artérias precisam ter espaço suficiente para a passagem do sangue, sem grandes obstruções devido ao acúmulo de placas de gordura em suas paredes ou de coágulos.

Caso contrário, o coração terá de bater mais forte para garantir que o líquido chegue às extremidades do corpo, levando a um quadro de sobrecarga.

E de aumento no risco para males como a pressão alta, insuficiência cardíaca e até emergências médicas como a parada cardiorrespiratória.

Importância do check up do coração

Como citei na abertura deste artigo, a importância do check up cardiológico está na possibilidade de diagnóstico precoce.

Isso porque são raras as complicações cardiovasculares que aparecem de maneira súbita.

Geralmente, elas são fruto de anos de agravos decorrentes de fatores de risco que, muitas vezes, são modificáveis.

Um exemplo clássico é a aterosclerose, doença que provoca o enrijecimento e estreitamento das artérias de forma progressiva.

Embora a idade e fatores genéticos tenham sua influência sobre a patologia, os maiores perigos aparecem diante de dietas ricas em gordura combinadas ao sedentarismo.

Se nada for feito, a patologia pode causar uma obstrução total de vasos sanguíneos próximos ao coração, ocasionando um infarto do miocárdio.

Ou impedir a irrigação do cérebro, levando à isquemia ou até ao acidente vascular cerebral hemorrágico.

Essa é uma situação tão preocupante quanto comum.

Para se ter uma ideia, infarto e AVC respondem por 85% das mortes por doenças cardiovasculares, que só em 2016 ceifaram 17,9 milhões de vidas.

Essas complicações podem ser postergadas ou até evitadas quando a aterosclerose é percebida desde cedo.

Indicadores como níveis altos de colesterol e triglicérides no sangue, além de exames como o eletrocardiograma, dão pistas essenciais para o diagnóstico precoce.

Ou seja, realizar o check up cardiológico periodicamente possibilita tomar atitudes antes que o quadro se agrave.

Também dá suporte à prevenção de doenças que acometem o sistema circulatório.

Exames do coração

Exames do coração são importantes tanto para a prevenção quanto para o acompanhamento de doenças

Quando fazer check up cardiológico?

Neste ponto, deu para perceber a relevância do check up cardiológico e o quanto é importante manter essa rotina preventiva, certo?

Simplesmente porque ele fornece uma avaliação completa a respeito da anatomia e funcionalidade do sistema cardiovascular.

Portanto, não surpreende a recomendação médica para que esse cuidado tenha início logo cedo, na segunda década de vida.

Mesmo entre pessoas saudáveis e sem fatores de risco para males cardiovasculares.

Ou seja, quem não se enquadra nos quesitos abaixo:

  • Idade acima de 50 anos: à medida que os anos passam, os vasos sanguíneos se tornam mais rígidos e há acúmulo de placas em suas paredes internas, contribuindo para o surgimento da aterosclerose
  • História familiar: registros de problemas no coração ou vasos sanguíneos de parentes próximos, como irmãos e pais, ampliam o risco de o paciente sofrer com esses males
  • Etnia: alguns grupos estão mais propensos a desenvolver patologias cardiovasculares
  • Consumo de álcool em excesso: esse hábito prejudica a saúde, sendo relacionado à hipertensão, alteração no ritmo do coração e aumento de peso
  • Alto nível de colesterol: presente em alimentos gordurosos, o colesterol em excesso acaba se depositando nas paredes das artérias e provocando obstruções ao fluxo sanguíneo
  • Diabetes: segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mais de 60% dos indivíduos que morrem por patologias cardíacas são diabéticos
  • Estresse excessivo: a liberação de hormônios como a adrenalina faz com que a frequência cardíaca aumente, assim como a pressão arterial, sobrecarregando o coração
  • Pressão alta: a manutenção de níveis altos de tensão dentro das artérias sobrecarrega todo o aparelho cardiovascular
  • Tabagismo: o cigarro contém substâncias estimulantes que aceleram o ritmo cardíaco
  • Obesidade e sobrepeso: normalmente, são fatores associados à má alimentação, ingestão de itens gordurosos, cheios de açúcar e sal. Esse quadro contribui para o surgimento ou agravo da aterosclerose, pressão alta e diabetes
  • Sedentarismo: altos níveis de colesterol, hipertensão, diabetes e obesidade têm relação com a falta de atividade física regular.

A seguir, confira três situações típicas que pedem a realização do check up cardiológico.

Quando houver indicação médica

O médico generalista ou clínico geral pode solicitar a avaliação do aparelho cardiovascular para orientar sobre medidas preventivas.

Essa indicação pode vir até mesmo de outros especialistas ou do cardiologista, principalmente se você tiver os fatores de risco citados acima.

Ou se estiver em tratamento de uma patologia cardíaca e vascular.

Nesses momentos, o check up dá suporte para visualizar resultados e adaptar terapias que não estejam surtindo o efeito desejado.

Quando apresentar sintomas de doenças cardiovasculares

Sentir palpitações e descompassos nos batimentos cardíacos não é normal.

Assim como sofrer com tontura e variações bruscas nos valores de pressão arterial.

Qualquer desses sinais pede uma visita ao cardiologista e, às vezes, investigação aprofundada através de uma bateria de exames.

Fique atento à lista de sintomas de problemas cardiovasculares:

  • Palpitações
  • Dor no peito
  • Falta de ar
  • Desmaios e sensação de tontura
  • Suor frio
  • Cansaço crônico
  • Enjoo
  • Perda de apetite
  • Dor no pescoço
  • Ferimentos frequentes na gengiva
  • Inchaço nas pernas e pés
  • Ganho de peso sem motivo aparente
  • Pés e mãos sempre frios
  • Vontade de urinar a noite
  • Tosse constante à noite.

 

Periodicamente

Por fim, cabe ressaltar o check up feito periodicamente para prevenir agravos à saúde do coração.

É por meio dele que o paciente tem acesso a um diagnóstico precoce e, por consequência, a um tratamento de maior efetividade para evitar complicações.

Com quantos anos devo fazer um check up no cardiologista?

Se a intenção for prevenir patologias, especialistas recomendam que o check up cardiológico comece aos 20 anos.

Dos 20 aos 35, os procedimentos podem ser realizados em intervalos de 5 anos, desde que o paciente seja saudável e não tenha fatores de risco para males cardiovasculares.

Em seguida, vale conferir a saúde cardíaca a cada 3 anos, até completar 50.

Quem passou dessa idade ou está nos grupos de risco para doenças cardíacas e vasculares se beneficia do acompanhamento médico uma vez ao ano.

Caso possua registro dessas patologias em familiares próximos, é bom diminuir esse intervalo para 6 meses.

Exames cardiológicos

Quando o paciente tem de 20 a 35 anos, um check up cardiológico é recomendado a cada cinco anos

Quais são os exames de um check up cardiológico

Antes de falar sobre os principais exames, vale esclarecer que nem todo check up cardiológico é igual.

O histórico de saúde, condição clínica, sintomas e a realização de tratamentos estão entre os itens que interferem na prescrição desses testes.

Para citar um exemplo simples, pacientes hipertensos provavelmente terão de fazer uma Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA) a cada avaliação cardiológica.

Enquanto aqueles que tiverem diabetes terão de realizar testes para saber o nível de açúcar no sangue, como a curva glicêmica.

De qualquer forma, trago, abaixo, procedimentos normalmente solicitados na bateria de exames cardiológicos.

Acompanhe.

Testes laboratoriais

Exames de sangue são bastante úteis para detectar o excesso de gordura, açúcar ou mesmo infecções no organismo.

Portanto, é natural a recomendação de procedimentos como a glicemia, que verifica o nível de glicose, e a dosagem de colesterol no sangue.

Triglicérides também revelam altas taxas de gordura que podem representar perigo para a saúde das artérias.

Eletrocardiograma (ECG)

O ECG é um exame que analisa a atividade elétrica do coração, demonstrada em um gráfico com ondas características.

Para a realização do teste, eletrodos são fixados no tórax, membros superiores e inferiores do paciente.

As peças são ligadas a um monitor que exibe o traçado do eletrocardiograma, revelando anomalias na frequência cardíaca como as arritmias.

Fibrilação atrial e outros ritmos anormais também podem ser identificados por meio do ECG.

Raio X do tórax

É um exame que emprega radiação ionizante para captar um tipo de fotografia interna da área torácica.

Nela, são vistos alguns detalhes da posição e anatomia cardíaca, permitindo a identificação de problemas como a cardiomegalia (coração aumentado).

Teste ergométrico

Realizado em bicicleta ou esteira, o teste ergométrico avalia o comportamento do coração durante esforço físico.

Por isso, é chamado também de ECG de esforço.

Esse procedimento é popular entre as pessoas que vão iniciar alguma atividade física ou sofram com uma patologia cardíaca.

Holter de ECG

Algumas vezes, um eletrocardiograma simples não consegue detectar a origem de um descompasso nas batidas do coração.

Nesses casos, é solicitado um formato de ECG de longa duração ou holter.

O teste utiliza um pequeno monitor que é colocado na cintura do paciente e ligado aos eletrodos fixos no peito.

Sua função é coletar registros do funcionamento cardíaco durante um período mínimo de 24 horas seguidas.

Exames com cardiologista

A partir de uma consulta online, paciente pode receber todas requisições médicas para realizar exames

MAPA

A Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial é feita através de um monitor que registra os valores de pressão a cada 15 minutos.

Assim como o holter, sua proposta é estender o tempo de exame mas, em vez de observar o coração, o MAPA avalia a pressão arterial.

O teste é essencial para diagnosticar males como a hipertensão, doença muitas vezes silenciosa que mantém a tensão elevada.

Ecocardiograma

Corresponde a uma ultrassonografia do coração, que permite o estudo da anatomia e funcionamento de cada parte do órgão.

Assim, dá para notar problemas congênitos (presentes desde o nascimento) ou funcionais, como a insuficiência cardíaca.

👉Clique aqui e conheça as opções de interpretação e emissão de laudos a distância com a Telemedicina Morsch.

Qual médico solicita o check up?

O check up pode ser solicitado por médicos de diferentes áreas e sempre começa com uma consulta.

Mas o mais comum é que seja pedido pelo cardiologista, que é o especialista no diagnóstico e tratamento de patologias cardíacas.

Ou pelo clínico geral, em especial quando tem caráter preventivo.

Consulta online com cardiologista

A consulta inicial para o check up pode ser feita tanto pessoalmente quanto online.

Mas o formato mais prático é a teleconsulta, que conecta você ao cardiologista com o suporte da internet.

Além da comodidade, com a consulta remota você economiza tempo e dinheiro que seriam gastos no deslocamento até o consultório ou clínica.

Veja como é fácil marcar seu atendimento médico online na plataforma Morsch:

  1. Acesse a página de agendamentos
  2. Use o campo de buscas para selecionar a especialidade Cardiologia e escolha o profissional de sua preferência
  3. Defina um entre os horários de agendamento, ao lado da identificação do médico
  4. Você será redirecionado para uma página de login. Se não tiver cadastro, selecione “Criar conta”
  5. Preencha o formulário com informações de identificação e prossiga
  6. Crie uma senha e acesse o sistema
  7. Confirme o horário da teleconsulta e faça o pagamento
  8. Meia hora antes do atendimento, você vai receber o link de acesso à sala virtual via WhatsApp ou SMS. Acesse e encontre o cardiologista online.

 

Conclusão

Gostou de saber mais sobre o check up cardiológico?

Se ficou alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário a seguir.

Você pode simplificar esses e outros cuidados de saúde usando a plataforma de teleconsulta Morsch, que leva atendimento de qualidade para dentro da sua casa.

Se achou este texto interessante e quer acompanhar os próximos, assine a newsletter.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE