Telelaudo: entenda como funciona, quais as vantagens e como implementar

Por Dr. José Aldair Morsch, 22 de outubro de 2018
Saiba tudo sobre o telelaudo!

O telelaudo está entre os principais serviços viabilizados pela telemedicina, ampliando o acesso a diagnósticos ágeis.

Com o laudo a distância, unidades de saúde e pacientes que vivem longe dos centros urbanos contam com o suporte de especialistas online, rompendo a barreira geográfica para acessar serviços médicos de qualidade.

Para as clínicas, essa modalidade elimina a necessidade de contar com um profissional especializado presencialmente na área em questão.

Os benefícios não se aplicam somente a esses casos, como mostro ao longo deste artigo.

A partir de agora, explico melhor como funciona o telelaudo, em que casos se indica o seu uso e quais especialidades a tecnologia atende.

Para começar, vamos a uma breve definição sobre esse importante documento médico.

O que é telelaudo?

Telelaudo é um laudo produzido remotamente, algo que é possível graças ao apoio de ferramentas tecnológicas, como a internet e a plataforma de telemedicina.

O documento digital reúne as mesmas informações sobre o paciente que constam no laudo médico em papel, incluindo:

Semelhantemente à versão tradicional, o telelaudo também deve ser assinado por um especialista.

A diferença, portanto, é que o médico responsável faz isso digitalmente.

Ou seja, o telelaudo consiste em uma modalidade de laudo que dispensa o contato presencial entre o especialista e o paciente, ou mesmo do médico com outros profissionais responsáveis pelos procedimentos de exame.

Com o telelaudo, as clínicas não dependem mais de profissionais alocados e presenciais para a interpretação de exames.

Qual a importância do telelaudo?

A importância do telelaudo está na democratização do acesso aos resultados de exames, que independem da presença do médico especialista.

Ele pode receber os registros do procedimento e fazer a interpretação de exames de forma remota, mantendo os padrões de confiabilidade e qualidade que norteiam a composição do laudo médico.

Nesse cenário, pacientes não precisam se deslocar até outras cidades, estados ou regiões para receber os resultados dos procedimentos, o que proporciona economia de tempo e dinheiro.

Basta ter um dispositivo com acesso à internet para conferir os resultados de exames online, com toda a comodidade.

Outra questão relevante para clínicas, hospitais e centros de diagnóstico é a possibilidade de emitir laudos sem precisar manter um time completo de especialistas durante todo o seu horário de funcionamento.

O que é telelaudo?

A importância do telelaudo está na democratização do acesso aos resultados de exames

Como funciona o telelaudo?

O telelaudo funciona a partir da troca de informações via software de telemedicina em nuvem.

Esse é um sistema hospedado num local seguro da internet, que segue normas de autoridades de saúde para preservar o sigilo médico.

Falo mais sobre ele nos próximos tópicos.

Por enquanto, vale frisar que é nesse ambiente virtual que ocorre a comunicação indispensável para a emissão de laudos a distância.

Tudo começa com o pedido do exame e a realização do procedimento normalmente, que pode ser feita por um médico, técnico em radiologia ou enfermagem devidamente treinado.

Ao finalizar o exame, esse profissional compartilha as imagens, gráficos e/ou valores coletados através do sistema de telemedicina online.

Assim que ficam disponíveis, os registros são analisados por um médico especialista na área do exame, conforme exige o Conselho Federal de Medicina.

O médico anota sua conclusão e insere a assinatura digital no laudo, liberando-o na plataforma de telemedicina em minutos.

Em seguida, o documento pode ser impresso, salvo, encaminhado por e-mail ou aplicativos de mensagens.

Ele também ficará arquivado junto ao prontuário eletrônico do paciente, podendo ser localizado com facilidade em consultas futuras.

Quais exames podem ter telelaudo?

Telelaudo e telediagnóstico se aplicam a uma série de exames complementares.

Basicamente, qualquer procedimento que não exija a presença de um especialista pode se beneficiar do laudo via telemedicina.

Para exemplificar, cabe lembrar da ultrassonografia, que mostra imagens dinâmicas de diferentes partes do corpo, avaliadas em tempo real pelo especialista.

Nesse caso, o laudo online não é adequado, pois a investigação durante o exame pede a análise imediata do especialista.

O que não ocorre em métodos de diagnóstico por imagem que geram registros estáticos, como o raio X e a ressonância magnética, que podem ser laudados remotamente.

A seguir, listo as principais especialidades e exames que podem utilizar o telelaudo:

O que é e como funciona o Telelaudo

Benefícios do telelaudo

No Brasil há mais de 20 anos, o telelaudo traz economia e comodidade para pacientes, gestores e profissionais de saúde.

Isso porque a tecnologia vem revolucionando não apenas o setor de medicina, como todo o mercado de saúde.

Desse modo, tanto empresas quanto outras organizações e governos foram, aos poucos, percebendo as vantagens de incluir os laudos a distância em seus serviços.

Em geral, esses benefícios se resumem em 3 frentes principais:

  • Maior qualidade dos laudos, que não só podem ser feitos com mais agilidade, como também são desenvolvidos com o apoio de especialistas de ponta, focados e qualificados para a elaboração dos documentos
  • Menores custos para médicos e pacientes, já que são cobrados apenas pelos laudos emitidos e dispensam a contratação de uma equipe própria para laudar, ou mesmo de profissionais para escrever ou digitar as informações (o que também influencia o preço final pago pelo paciente)
  • Ampla disponibilidade para as escalas de atendimento, com especialistas disponíveis 365 dias por ano e 24 horas por dia, capazes de atender às demandas da clínica sempre que necessário, inclusive para casos emergenciais.

No Brasil, essa prática começou nos anos 2000, com a utilização da telessaúde para fortalecer o atendimento prestado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Telessaúde é a prestação de serviços de saúde a distância, incluindo a telemedicina e laudos online, através de tecnologias da informação e comunicação.

A seguir, destaco as principais vantagens do laudo a distância para o paciente e para as unidades de saúde.

Para o paciente

Um dos grandes benefícios do telelaudo é oferecer laudos de confiança, produzidos por especialistas, a qualquer hora e para qualquer localidade.

Isso resulta em uma democratização no acesso a esses serviços, antes disponíveis apenas nos centros urbanos.

Exames em locais próximos

Na prática, contar com exames laudados a distância reduz, ou até elimina, a necessidade de locomoção dos pacientes até centros de referência, presentes apenas em cidades maiores.

Com o laudo online, exames de diagnóstico podem ser oferecidos em clínicas pequenas, localizadas no município onde o paciente vive.

Imagine o impacto dessa possibilidade para pessoas com mobilidade reduzida, ou pacientes fragilizados pelo efeito de tratamentos complexos, como a quimioterapia.

Menor custo

Justamente por eliminar a necessidade de deslocamento e consulta com especialistas em estabelecimentos distantes, o telelaudo representa uma economia importante para o paciente.

Laudos entregues online

Para realizar a entrega online, basta que o paciente tenha internet e receba login e senha.

Caso não tenha esse acesso, a clínica onde realizou os exames pode enviá-los diretamente para o seu e-mail.

Diagnóstico ágil para urgências

No caso de um acidente vascular cerebral (AVC) ou outras situações de urgência, o tempo de diagnóstico é decisivo para o sucesso do tratamento, evitando sequelas e até a morte do paciente.

Por isso, a telemedicina oferece agilidade nos laudos, que podem ficar prontos em apenas 30 minutos ou mesmo em tempo real – dependendo do caso.

Possibilidade de uma segunda opinião rápida, agilidade na entrega de exames e redução de custos são os principais benefícios para empresas

Para clínicas e hospitais

Hospitais, clínicas e outras unidades de saúde podem se beneficiar dos laudos online, produzidos de forma ética e assinados por especialistas.

Agilidade

Não é apenas para situações de urgência: o telelaudo para exames de rotina também é entregue rapidamente.

Afinal, ao contrário dos profissionais multitarefas em unidades de saúde, os especialistas da empresa de telemedicina ficam dedicados somente ao serviço de análise e interpretação de resultados.

Ampliação de portfólio

Procedimentos radiológicos de rotina, como mamografias e radiografias simples, não exigem a presença de um especialista em tempo integral no local do exame.

Portanto, essa é uma oportunidade de expandir os serviços oferecidos em clínicas e hospitais, combinando a realização desses procedimentos aos laudos online.

Redução de custos

Se o laudo a distância traz economia ao paciente, a redução de custos é ainda maior para unidades de saúde que contam com o serviço.

Com laudos online, não será preciso contratar vários especialistas, de maneira que estejam presentes em tempo integral.

O telelaudo também pode ser usado para cobrir os especialistas durante férias, feriados, plantões e outros eventos.

Segunda opinião qualificada

Quando necessário, a equipe da unidade de saúde pode pedir que os especialistas da empresa de telemedicina reavaliem os exames já laudados, a fim de esclarecer dúvidas.

Isso torna o diagnóstico ainda mais preciso.

Para médicos

Médicos que tenham seu próprio consultório ou sejam contratados por outros estabelecimentos de saúde também podem aproveitar as vantagens do telediagnóstico que veremos agora.

Suporte para esclarecer dúvidas

Como mencionei acima, a segunda opinião médica permite solucionar questões a respeito de laudos emitidos previamente.

A plataforma de telemedicina ainda viabiliza a teleconsultoria na saúde, que viabiliza o contato e esclarecimentos de dúvidas administrativas ou sobre assuntos mais amplos.

Expansão da área de atuação

Dispondo de telelaudos, é possível ampliar a oferta de exames na sua clínica ou consultório, ainda que pertençam a áreas da medicina diferentes da formação do médico.

Nesse contexto, um cardiologista pode oferecer exames radiológicos, por exemplo, delegando sua interpretação à equipe de médicos da empresa de telemedicina.

Renda extra

Softwares que oferecem teleconsultas podem disponibilizar o marketplace médico, permitindo que os profissionais obtenham renda extra sem deslocamentos.

Esse é um jeito inteligente de aumentar o alcance e fornecer atendimento híbrido aos seus pacientes.

Somente quem possui credenciais pode entrar na plataforma de telemedicina

A plataforma de telemedicina possibilidade a integração das informações dos pacientes

Regulamentação do telelaudo no Brasil

Mencionei anteriormente que o processo de emissão do telelaudo é chamado telediagnóstico.

Trata-se de um dos 7 serviços aprovados pela Resolução CFM 2.314/2022, que regulamentou a telemedicina no Brasil, estabelecendo, no Art. 8º, que: 

“O telediagnóstico é o ato médico a distância, geográfica e/ou temporal, com a transmissão de gráficos, imagens e dados para emissão de laudo ou parecer por médico com registro de qualificação de especialista (RQE) na área relacionada ao procedimento, em atenção à solicitação do médico assistente.”

Outra legislação de interesse é a Resolução CFM 2.299/2021, que permitiu a utilização de Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) para a emissão de documentos médicos.

Laudo online, prescrição médica, atestado, relatório, solicitação de exames e parecer técnico devem seguir as orientações da norma.

Ela determina, no Art.  3º, que os  dados  dos  pacientes  devem  trafegar  na  internet  com infraestrutura,  gerenciamento  de  riscos  e  os  requisitos  obrigatórios  para  assegurar  registro digital apropriado e seguro.

Ambas as normas exigem que o telelaudo cumpra integralmente a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), garantindo a confidencialidade das informações.

Também vale destacar a Resolução 2107/2014, que aborda especificamente as boas práticas relacionadas à emissão de telelaudos radiológicos

Segundo ela, o médico que desempenha a atividade deve avaliar os dados e imagens com cautela, emitindo relatório apenas se as informações forem suficientes para isso.

Para oferecer esse serviço, é imprescindível contar com uma boa infraestrutura tecnológica e obedecer às normas técnicas e éticas do CFM no que tange à guarda, manuseio e transmissão de dados.

Ela determina ainda que a transmissão dos exames por telerradiologia deve vir com os dados clínicos necessários do paciente para a elaboração do relatório.

Entretanto, é preciso que o paciente autorize essa transmissão por meio de consentimento livre.

Como implementar o telelaudo na sua clínica ou hospital?

A estrutura para implementar o laudo à distância é simples: exige apenas equipamentos hospitalares para os exames, computador, internet e uma parceira de telemedicina.

Cabe ressaltar a importância de investir em internet banda larga, garantindo conexões estáveis para evitar atrasos na entrega dos laudos.

Contar com uma plataforma de telemedicina robusta também faz a diferença, agilizando os resultados de exames, diagnósticos e tratamentos.

Recomendo que você conheça a Telemedicina Morsch, que possui anos de experiência na emissão de laudos eletrônicos de qualidade.

Colocamos um time formado por centenas de especialistas em diversas áreas da medicina à sua disposição 24 horas por dia, 7 dias por semana, incluindo feriados e domingos.

Nosso sistema PACS permite a integração com equipamentos radiológicos para o envio automático das imagens em formato DICOM, otimizando ainda mais o telediagnóstico.

Também disponibilizamos segunda opinião médica, teleconsultoria, prontuário eletrônico, teleconsulta e muito mais.

Solicite agora um orçamento sem compromisso aqui!

Conclusão

Neste artigo, falei sobre o uso e vantagens do telelaudo para clínicas, hospitais e pacientes.

Ter esse serviço disponível possibilita diversificar o portfólio e democratizar o acesso a diagnósticos mais ágeis.

Deixe que a Telemedicina Morsch auxilie sua equipe, garantindo laudos a distância com qualidade e por um valor que cabe no seu orçamento.

Se gostou deste artigo, compartilhe nas suas redes sociais!

Leia mais conteúdos sobre telemedicina que publico aqui no blog.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin