O que são e para que servem empresas de Telemedicina?

Por Dr. José Aldair Morsch, 10 de julho de 2019
Empresas de Telemedicina: como funciona e como escolher

Se você chegou nessa fase de escolha entre empresas de telemedicina, é porque entendeu que esta é a saída para buscar rapidez no atendimento de pacientes.

Percebeu, também, que essa é uma alternativa mais viável para obter laudos dos exames interpretados por especialistas.

Isso porque o auxílio de uma empresa de telemedicina idônea resulta em maior produtividade.

Afinal, ele permite utilizar um prontuário eletrônico em nuvem com teleconsulta, além da emissão de laudos com agilidade e aumento no acesso a serviços de saúde confiáveis.

Não podemos esquecer do Marketplace médico, onde você atende, além dos seus próprios pacientes, todos os pacientes que acessam nosso Portal de Telemedicina.

Por isso, é cada vez maior a procura por esse suporte por parte de clínicas, hospitais e consultórios –que realizam consultas presenciais e pretendem fazer teleconsulta e exames de diagnóstico à distância.

Mas essa demanda também elevou a quantidade de players que atuam no mercado da telemedicina, dificultando a tarefa de escolher o mais adequado às necessidades do cliente.

Afinal, há diferentes formas de atuação, sistemas e opções na contratação desses serviços.

Se você está em dúvida sobre qual empresa de telemedicina escolher, pode começar se informando sobre sua atuação, reputação e como elas funcionam – assuntos centrais deste artigo.

Lendo até o fim, você também encontra detalhes sobre as áreas que podem se beneficiar da telemedicina e as principais vantagens dos laudos a distância.

O que são empresas de telemedicina?

Primeiramente, uma empresa de telemedicina é aquela que se dedica aos serviços de atendimento médico virtual, como:

As empresas de telemedicina começaram a ganhar relevância no Brasil nos anos 90, quando o setor público iniciou redes de comunicação a distância.

Ao mesmo tempo, o setor privado passou a oferecer monitoramento cardíaco de forma remota.

A partir dos anos 2000, novos recursos tecnológicos se tornaram disponíveis no mercado, viabilizando a construção de estruturas virtuais na nuvem (local de armazenamento na internet) para a troca de informações exigida na emissão de laudos médicos online.

Sendo assim, essas estruturas são chamadas de plataformas ou portais de telemedicina.

De um lado, clínicas médicas, consultórios ou hospitais enviam dados por meio da plataforma de telemedicina na nuvem.

De outro, especialistas logados no sistema atendem pacientes ou recebem registros dos exames em arquivos digitais, de qualquer lugar e dispositivo com acesso à internet.

Nesse sentido, o desenrolar do processo de atendimento de pacientes e do envio e recebimento dos exames e laudos médicos é dinâmico e leva poucos minutos.

Graças a essa dinâmica, o paciente é atendido em qualquer lugar e o cliente que precisa do telediagnóstico, recebe os resultados de exames de forma muito mais rápida.

As empresas de telemedicina são importantes no Brasil porque democratizam o acesso à saúde de qualidade além de desafogar o sistema público

Mais da metade da mão de obra médica está concentrada para um pouco mais de 23% de pessoas. A telemedicina surgiu para mudar com esse panorama.

A importância das empresas de telemedicina no Brasil

Conforme descreve este estudo publicado na Scielo sobre acesso a saúde , os principais desafios enfrentados por sistemas universais de saúde em todo o mundo são acesso, equidade, qualidade e custo.

Essas barreiras são percebidas pelos usuários do SUS em diferentes cidades brasileiras, que enfrentam a superlotação de hospitais, dificuldades para marcar cirurgias, exames e conseguir atendimento junto a especialistas.

Sendo assim, uma das causas dessa situação é a desigualdade na distribuição de médicos pelo país.

Para se ter uma ideia, a pesquisa Demografia Médica 2018 mostrou que, embora concentrem somente 23,8% da população, as 27 capitais brasileiras reúnem mais da metade (55,1%) dessa mão de obra.

Nesse sentido, a região norte apresenta um dos cenários mais críticos. Fora das capitais, seus municípios têm uma razão média de 0,47 médico por mil habitantes.

Nesses locais, a telemedicina tem um papel importante na democratização do acesso a serviços médicos com agilidade e qualidade, evitando que os pacientes precisem se deslocar até os grandes centros urbanos para receber os resultados de exames de diagnóstico.

Assim, uma iniciativa que tem obtido resultados importantes com o telediagnóstico é a Rede de Teleassistência de Minas Gerais (RTMG), que já entregou mais de 2 milhões de laudos remotos de eletrocardiogramas.

Afinal, as ações da RTMG permitem a identificação precoce de males cardíacos em condições crônicas, como a hipertensão, e a prevenção de agravos à saúde dos pacientes.

O que diz a lei sobre as empresas de telemedicina?

A atuação das empresas de telemedicina no Brasil está prevista na legislação dos órgãos que regem os serviços de saúde.

Logo, a principal norma que regulamenta a telemedicina na área de telediagnóstico é a Resolução CFM nº 1.643/2002, aprovada pelo Conselho Federal de Medicina.

Segundo o texto, a telemedicina pode ser definida como:

“O exercício da Medicina através da utilização de metodologias interativas de comunicação audiovisual e de dados, com o objetivo de assistência, educação e pesquisa em Saúde”.

Para recorrer a essa especialidade médica, as unidades de saúde devem ter infraestrutura tecnológica adequada, o que inclui internet rápida e uma plataforma segura, além de condições de manter a guarda dos documentos médicos.

Outra legislação de interesse é a Portaria MS nº 2.546/11, que criou, no âmbito do SUS, o Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes (Telessaúde Brasil Redes).

Essa iniciativa tem levado ações de telessaúde para diversas regiões brasileiras, na forma de teleconsultoria, segunda opinião formativa, tele-educação e telediagnóstico.

Recentemente, houve uma tentativa, por parte do Conselho Federal de Medicina (CFM), de modernizar o conceito de telemedicina e ampliar os serviços ofertados através dessa especialidade.

Publicada em fevereiro de 2018, a Resolução 2.227/18 aprovava a realização de teleconsultas – consultas entre médico e paciente a distância.

Entretanto, a norma causou polêmica e respostas de várias entidades médicas, sendo revogada após alguns dias.

Porém, no dia 19/03/2020, o CFM flexibilizou, em caráter provisório, o uso da teleconsulta devido ao estado de pandemia pelo novo COVID 19.

No mês seguinte, no dia 15/04/2020, foi promulgada no Diário Oficial da União a primeira lei no Brasil que regulamenta o uso da teleconsulta, a lei Federal número 13989/20.

Como funcionam as empresas de Telemedicina?

As empresas de telemedicina oferecem os principais serviços e ferramentas para que médicos e unidades de saúde explorem as possibilidades da medicina online

Em primeiro lugar, isso significa que elas disponibilizam uma plataforma digital com ferramentas que permitem recursos para agendamento online, prontuário eletrônico, gestão clínica, relatórios de desempenho, entre outras funções das clínicas ampliadas.

Junto deles, é possível garantir mais qualidade, rapidez e viabilidade aos diagnósticos. Isso graças à emissão de laudos à distância, que está entre os ramos mais populares do segmento.

Para usufruir o serviço, basta realizar o exame normalmente com o paciente. Seus resultados vão automaticamente para a plataforma da empresa de telemedicina, que conta com uma central completa de especialistas para laudar. 

Esses especialistas elaboram o laudo em até 30 minutos, ou em tempo real para casos emergenciais, e o direciona novamente via plataforma ao médico solicitante. 

Na Telemedicina Morsch, por exemplo, que está entre as maiores empresas de telemedicina no Brasil, há mais de 50 especialistas de todas as áreas da Medicina, disponíveis para todo o território nacional 24 horas por dia e 7 dias por semana.

Além de conferir ainda mais excelência para a interpretação dos seus exames, esse serviço dispensa a contratação de um corpo clínico para laudar e ainda torna os processos de atendimento mais ágeis e integrados.

Para complementar, a Morsch oferece aparelhos em comodato, em que você contrata os serviços de telelaudos e recebe os equipamentos para exames sem custos.

Todas as empresas de telemedicina são iguais?

Assim ocorre em outros segmentos de mercado, nem toda empresa de telemedicina segue o mesmo padrão.

Há diversos modelos dessas healthtechs, sendo algumas especializadas em uma única área médica, como prontuário eletrônico em nuvem e teleconsulta.

Outras agregam o telediagnóstico, como é o caso da telerradiologia, e empresas maiores, que oferecem várias especialidades em uma única plataforma de telemedicina.

Assim, dependendo do seu tipo de serviço de saúde, poderá escolher as ferramentas que lhe ajudarão no seu dia-a-dia.

Se a intenção é somente contar com prontuário eletrônico com teleconsulta, você precisa saber que se alguma dia for realizar exames com telediagnóstico, ela não terá essa recurso incorporado.

Porém, se pretende utilizar o telediagnóstico, precisa saber quais tipos de exames pretende realizar em seu serviço.

Portanto, você deve analisar se vale mais a pena contratar várias empresas ou uma única companhia que atenda a todas as especialidades do seu negócio.

Outra característica das pequenas empresas é que o número de especialistas é limitado.

Desse modo, muitas vezes, esses profissionais não se dedicam em tempo integral à elaboração de laudos de exames, restringindo o horário de funcionamento do serviço.

Por outro lado, companhias bem estruturadas conseguem atender solicitações a qualquer hora do dia ou da noite.

9 principais diferenças entre empresas de telemedicina

  1. Fornecem uma única especialidade vs multiespecialidades;
  2. Tem prontuário eletrônico e teleconsulta somente?
  3. Agrega na mesma plataforma a teleconsulta, telediagnóstico e telemonitoramento?
  4. No telediagnóstico, o horário para laudar exames é integral ou atendimento em tempo integral;
  5. Entregam apenas laudos online vs entregam laudos online, treinamento e aluguel em comodato;
  6. Tempo de entrega chega a 24 horas vs entrega dos laudos em minutos;
  7. Não oferecem suporte vs suporte 24 horas;
  8. Sem empréstimo de equipamentos médicos vs empréstimo de aparelho durante manutenções;
  9. Sem armazenamento em nuvem vs guarda em nuvem dos exames, sem custo.

O que são e para que servem empresas de Telemedicina

Como as empresas de telemedicina atuam na saúde ocupacional?

Trabalhadores cobertos pela CLT têm direito a avaliações periódicas para manutenção da saúde no trabalho, o que engloba testes laboratoriais e de diagnóstico, a exemplo do raio X de tórax padrão OIT.

Esses exames são pedidos de acordo com a área de atuação e condições de saúde do trabalhador, estando discriminados no Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO).

Entretanto, poucas são as empresas que possuem a estrutura necessária para realizar essas avaliações. 

Assim, o mais comum é que repassem a demanda a uma clínica de medicina ocupacional.

Com os devidos equipamentos e profissionais de saúde, a clínica deve conduzir os testes e emitir um laudo especial, chamado ASO (atestado de saúde ocupacional) para cada um.

Além disso, o ASO confirma que o funcionário está apto para exercer suas tarefas profissionais, e também pode ser emitido a distância.

Como a maioria dos exames de saúde ocupacional é simples, a clínica pode contratar uma parceira de telemedicina para elaborar e emitir os ASO com eficiência, aumentando as receitas e deixando os clientes mais satisfeitos.

Quais exames são feitos nas empresas de telemedicina?

Dentro do segmento de telecardiologia, os seguintes testes podem ser laudados a distância:

  • Eletrocardiograma de repouso;
  • Teste ergométrico em esteira;
  • Holter de ECG digital 24 horas;
  • Mapa de pressão arterial 24 horas,
  • Tomografia cardiovascular;
  • Ressonância cardiovascular.

No mais, os testes de rotina que podem ser interpretados remotamente na teleneurologia são:

  • Eletroencefalograma clínico, ocupacional, com mapeamento cerebral, na internação e na morte cerebral;
  • Polissonografia domiciliar e na internação.

Já na telerradiologia, os principais exames que podem obter laudos online são:

  • Radiologia geral (incluindo diversas radiografias);
  • Raio-X de tórax padrão OIT;
  • Mamografia digital;
  • Densitometria óssea;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância nuclear magnética.
Vantagens em contratar uma empresa de telemedicina na sua clínica

Além de democratizar a saúde de qualidade, a telemedicina traz diversos benefícios para quem contrata. Confira!

Quais são as vantagens de contratar empresas de telemedicina?

Ter uma parceira do setor de telemedicina agrega uma série de oportunidades de crescimento para clínicas, hospitais e consultórios.

Sendo assim, confira abaixo os principais benefícios!

1. Ampliação do portfólio e especialidades atendidas na sua clínica

Sem o benefício dos laudos a distância, aumentar a quantidade de exames ou de especialidades médicas atendidas é um desafio de difícil solução.

Logo, dependendo dos testes que se deseja oferecer, será preciso separar uma sala somente para eles, adquirir equipamentos novos e contratar especialistas para emitir os resultados.

Assim, observe que tudo isso exige um alto investimento financeiro e de tempo.

Mas, com a ajuda de uma empresa de telemedicina, o processo fica mais simples e custa menos.

Isso porque o laudo remoto dispensa a necessidade de contratar novos especialistas, pois a interpretação dos testes de diagnóstico será delegada aos profissionais da empresa de telemedicina.

2. Laudo elaborado por um especialista da empresa de telemedicina

O laudo de um exame, seja em papel ou digital, é um documento médico que deve seguir um protocolo para confirmar a sua autenticidade.

O CFM exige, por exemplo, que apenas especialistas qualificados na área do teste elaborem e assinem os laudos, evitando fraudes e favorecendo diagnósticos assertivos.

Por isso, empresas de telemedicina idôneas mantêm equipes de especialistas que ficam dedicadas à análise, interpretação dos exames e emissão dos resultados.

Dessa forma, para garantir que a regra foi cumprida, o especialista que compôs o laudo médico insere nele a sua assinatura digital.

3. Redução de custos na sua clínica

Como já destacado neste artigo, os laudos a distância reduzem custos com a contratação de novos especialistas. Mas não é só isso.

Esse serviço ainda pode cobrir o especialista durante férias, folgas e outros compromissos que resultem em sua ausência.

Como utiliza apenas documentos digitais, a telemedicina também acaba com os gastos com papel, impressora e manutenção de espaços físicos para arquivar documentos impressos.

Dessa maneira, todos os laudos são salvos automaticamente na nuvem.

4. Armazenamento dos laudos na nuvem e acesso a qualquer momento

Salvar os arquivos em um local protegido da internet não apenas elimina a necessidade de espaços físicos de armazenamento, como ainda mantém os arquivos seguros.

Assim, os laudos e informações do paciente são criptografados e restritos a pessoas que tenham login e senha de acesso à plataforma de telemedicina.

Além disso, esses dados também podem ser encontrados facilmente sempre que for preciso, através de pesquisas no portal.

Nesse sentido, empresas bem estruturadas, como a Telemedicina Morsch, dispõem de um sistema que funciona sem interrupções, permitindo o acesso aos laudos 24 horas por dia, sete dias por semana.

5. Agilidade na entrega do laudo pela empresa de telemedicina

Internet rápida, plataforma funcional e um time de especialistas dedicados à análise de exames proporcionam grande agilidade ao processo de emissão de laudos médicos.

Uma vez que as informações do teste de diagnóstico são compartilhadas na plataforma, bastam alguns minutos para que os resultados fiquem disponíveis.

Clientes da Morsch têm, ainda, atendimento em tempo real para casos urgentes, como suspeita de infarto do miocárdio e AVC (acidente vascular cerebral).

6. Usar um prontuário eletrônico em nuvem com teleconsulta

Esta subárea da telemedicina contribui para o atendimento remoto de pacientes que não podem se deslocar até o seu consultório.

Além do atendimento presencial tradicional, é possível:

  • Atender seu paciente por videoconferência e com a assinatura digital;
  • Fazer receitas;
  • Solicitar exames;
  • Fazer atestados médicos conforme sua necessidade.
  • Utilizar o telemonitoramento para acompanhar pacientes crônicos em domicílio.

Quando procurar por empresas de Telemedicina? 

A telemedicina para clínicas, hospitais e demais unidades se indica para qualquer serviço de saúde que precise otimizar suas rotinas de atendimento. Assim, tendo em vista suas possibilidades e benefícios, pode-se recomendá-la para:

  • Disponibilizar laudos feitos por especialistas, mesmo em áreas remotas ou de difícil acesso;
  • Ampliar a oferta de exames;
  • Reduzir custos com infraestrutura e melhorar a qualidade dos serviços;
  • Garantir uma melhor capacidade de organização interna e de agenda;
  • Melhorar a experiência dos pacientes e a qualidade dos atendimentos;
  • Complementar os horários ociosos da agenda com teleatendimentos para pacientes de todo o Brasil;
  • Aumentar as especialidades contempladas pela unidade;
  • Ter apoio de especialistas na busca por segunda opinião médica;
  • Integrar as diferentes frentes de atendimento junto aos pacientes;
  • Flexibilizar as rotinas e demandas médicas;
  • Dar mais segurança e acessibilidade aos dados, bem como para os documentos com certificado digital
  • Continuar prestando serviços com total qualidade em tempos de pandemia.

O que é deve conter em boas empresas de Telemedicina? 

Atualmente, é possível encontrar diversas empresas de telemedicina no Brasil. Isso significa que você precisa ter cautela na hora de escolher o serviço e contratá-lo.

De maneira geral, as melhores soluções são aquelas que:

  • Oferecem tecnologia de ponta, com plataformas com diferenciais como analytics, ferramentas para teleconsultas, programas para prontuários, receituários e laudos eletrônicos, agendamento online com emissão de avisos para os pacientes, flexibilidade para diversos dispositivos, uso prático e intuitivo, entre outros;
  • Garantem total segurança dos dados, com criptografia de ponta, autenticação de acesso e alinhamento às leis da telemedicina, garantindo total proteção e sigilo às informações dos pacientes e da própria unidade;
  • Disponibilizam equipamentos em comodato para que você contrate os serviços de telelaudos, sem investir em aparelhos caros ou se preocupar com manutenção;
  • Têm marketplace médico, para que você complemente os horários vagos da sua agenda com teleconsultas para pessoas de todo o Brasil, em um ambiente prático e que amplia o alcance dos seus serviços;
  • Fornecem um excelente suporte, com todo o apoio necessário para implantação e treinamentos contínuos;
  • Contemplam todas as especialidades médicas, tanto para garantir a excelência da central de telelaudos, quanto para a solicitação de segunda opinião médica;
  • Possuem reconhecimento no mercado, sendo empresas de telemedicina que já atendem inúmeras clínicas no país e com ampla experiência no segmento.

8 passos para escolher a melhor dentre as empresas de Telemedicina

Agora que você já sabe o que uma ótima empresa de telemedicina deve oferecer, é importante acompanhar algumas etapas para que sua escolha seja assertiva.

Afinal, a oferta de empresas de Telemedicina já era crescente, e se tornou ainda maior com a chegada da pandemia da COVID-19.

Como em qualquer segmento do mercado, os diferentes serviços oferecidos podem ter variações entre si. Por isso, é importante ficar alerta na hora de escolher o seu e garantir que a opção priorizada realmente atenda às necessidades pretendidas.

Em geral, entre os pontos que devem ser observados na adesão à medicina remota, destacam-se:

1. Priorize as melhores tecnologias

No item anterior, mencionei a tecnologia de ponta como o primeiro requisito de uma boa empresa de telemedicina.

Portanto, em primeiro lugar, procure se informar sobre quais são as tecnologias disponíveis pela empresa de Telemedicina.

Além de observar as ferramentas oferecidas conforme os pontos mencionados no artigo (para videoconferências, prontuário digital, agenda centralizada, telelaudos, etc.), tenha foco na infraestrutura empregada para os dados.

O ideal é dar preferência para sistemas hospedados em nuvem, que poupam gastos com infraestrutura física e garantem mais mobilidade de acesso aos dados via dispositivos móveis, além de ampla disponibilidade de armazenamento para as informações e recursos de backup contínuo.

2. Observe a variedade de serviços

De acordo com as demandas dos seus serviços ou da sua unidade de saúde, veja o quão completos e alinhados às suas necessidades são os serviços oferecidos.

Por exemplo, algumas plataformas oferecem apenas ferramentas para teleconsultas, mas não oferecem o apoio necessário para teleinterconsultas nas áreas de:

  • Telecardiologia;
  • Teleneurologia;
  • Telepneumologia, e assim por diante.

Nesse sentido, se o seu foco for nos telelaudos, procure observar como funciona a central de especialistas para laudar, se há a disponibilização de equipamentos em comodato, entre outros pontos semelhantes.

3. Agregue novas especialidades

Por falar na ampliação de especialidades, evite as empresas de Telemedicina que não disponibilizam uma equipe ampla de especialistas em diferentes áreas médicas.

Das teleinterconsultas aos telelaudos, veja qual é o escopo das especialidades oferecidas, se elas realmente são completas e se se adequam às demandas que a sua empresa pretende atender.

Por exemplo, enquanto algumas plataformas visam especializações específicas ou sequer fornecem esse tipo de apoio profissional. Soluções como a Telemedicina Morsch oferecem mais de 50 especialistas de todas os segmentos da medicina.

4. Verifique a qualificação dos profissionais

Se a ideia é ampliar o seu escopo de especializações e poupar custos com novas contratações para atingir essa finalidade, é preciso verificar a qualidade dos profissionais que serão inseridos em suas rotinas.

Por isso, além de ver o volume de especialistas, procure observar também sua qualificação. Ou seja, se os CRMs estão devidamente regularizados, se a expertise é mesmo alinhada às promessas feitas pelo serviço e se esses profissionais dominam as ferramentas digitais de Telemedicina para lhe dar apoio.

5. Não abra mão da segurança

Resoluções do CFM e especialmente a LGPD exigem que os dados dos pacientes sejam devidamente protegidos, livres de vazamentos e que só possam ser acessados por pessoas devidamente autorizadas.

Sendo assim, lembre-se de que a plataforma de medicina remota irá armazenar informações pessoais e sensíveis dos indivíduos, de seus prontuários, receituários, documentos, imagens de exames, entre outras semelhantes.

Por isso, é fundamental aderir a empresas de Telemedicina que ofereçam sistemas protegidos por recursos como criptografia e autenticação de dois fatores.

6. Avalie a disponibilidade de atendimento

O tempo é crucial sempre que falamos sobre serviços de saúde, por isso a empresa de Telemedicina precisa ter ampla disponibilidade.

Isso significa especialistas disponíveis de maneira integral para os telelaudos, além de um suporte completo e acessível para resolver qualquer falha operacional, dúvida ou necessidade de atualização.

7. Não abra mão de um período de testes

Em geral, a implementação de qualquer software, plataforma ou serviço de tecnologia prevê um período gratuito de testes. Assim, o contratante pode se certificar de que a tecnologia atende às suas necessidades.

Esse cuidado também é de suma importância, e você jamais deve abrir mão dele na hora de optar por uma empresa de telemedicina.

Assim, ao usar a solução por determinado período, você pode avaliar se ela realmente traz aquilo que sua equipe espera e que os seus serviços precisam, se as soluções são eficientes e se a sua unidade de atendimento se beneficiará das ferramentas. 

Se não for o caso, basta cancelar a contratação sem custos e buscar por outra plataforma com mais qualidade. 

Outro ponto importante é que a disponibilização de um teste gratuito indica que a empresa é séria e confia na excelência dos serviços que oferece.

8. Veja o prestígio da empresa de Telemedicina no mercado

Para finalizar,  voltamos a um dos pontos mais relevantes que abordei no item anterior, e que exige muita cautela na hora de contratar uma boa empresa de telemedicina.

Além disso, a aquisição de qualquer produto ou serviço deve ser feita junto a empresas confiáveis, experientes e com prestígio no mercado, o que é ainda mais importante quando tratamos sobre a área da saúde.

Sendo assim, não abra mão de uma boa pesquisa, de verificar as avaliações da empresa de Telemedicina pretendida e de conversar com outros clientes do negócio para certificar-se de que as soluções ofertadas são realmente eficientes e se não existem problemas relatados por terceiros que possam afetar sua operação.

Outro detalhe importante é o padrão de suporte previsto pelo serviço e por outros contratantes. Portanto, esteja certo de que a empresa fornece apoio completo para a implementação da plataforma, oferece meios de qualificar seus funcionários e esteja disponível para resolver problemas, tirar dúvidas e efetuar atualizações.

A Telemedicina Morsch é uma das empresas de telemedicina mais completas do mercado

Você viu em um trecho anterior deste artigo que existem empresas de telemedicina completas e outras que focam em uma única especialidade.

Sendo assim, clínicas e hospitais que planejam crescer devem avaliar bem os prós e contras dessas opções. Mas no geral, é mais vantajoso contratar uma empresa com soluções completas.

Dessa forma, a equipe de saúde terá suporte para ampliar o atendimento de maneira ágil, simples e sem burocracia.

Áreas da Telemedicina oferecidas pela Morsch

  • Prontuário eletrônico em nuvem com teleconsulta;
  • Telediagnóstico com laudos a distância;
  • Telemonitoramento de pacientes crônicos;
  • Marketplace médico.

Além disso, p cliente ainda pode optar por pacotes e serviços agregados, como aluguel em comodato, para potencializar os lucros.

Tem aparelho próprio? o que acha de uma empresa de telemedicina sem burocracia?

A Telemedicina Morsch é a única empresa no Brasil que atende no formato de compra pré-paga de créditos para enviar os exames.

Assim, basta que o cliente realize um cadastro rápido na plataforma de telemedicina e já poderá comprar os créditos que deseja.

Depois, é só começar a fazer os exames e pedir os laudos digitais, que ficam prontos em minutos.

Então, a grande vantagem desse sistema é que não há necessidade de comprovação de crédito para usar os serviços.

Saiba mais sobre a Telemedicina Morsch

Com serviços personalizados e abordagem simples, a Morsch já ajudou mais de 1000 unidades de saúde a otimizar a emissão de laudos médicos à distância.

Nesse sentido, dispomos de um time completo, com 100 especialistas de várias áreas da medicina, o que permite o funcionamento do serviço de laudos remotos 24 horas por dia.

Além do telediagnóstico com resultados de exames e comodato de aparelhos médicos, o cliente dispõe do uso do prontuário eletrônico com teleconsulta, suporte sempre que necessário, segunda opinião qualificada e treinamento a distância para utilização dos equipamentos, acessível no próprio portal de telemedicina.

Assim, os técnicos em enfermagem e radiologia estarão sempre atualizados sobre as melhores práticas na condução dos testes de diagnóstico.

Conclusão

Comentei, neste artigo, sobre o funcionamento, importância e benefícios da atuação das empresas de telemedicina.

Além disso, separei as áreas de atuação da Telemedicina, como o telediagnóstico, teleconsulta, telemonitoramento, prontuário eletrônico em nuvem e suas particularidades.

Informei também que a decisão de escolha deve se basear no serviço como um todo. Ou seja, será que somente o prontuário eletrônico será suficiente?

Comentei ainda sobre o Marketplace médico para aumentar a produtividade das clínicas.

Inclusive, reforcei que o Telediagnóstico pode ser integrado para aumentar os lucros e que nem todas as plataformas de Telemedicina oferecem esse recurso.

Agora que você está por dentro das principais características desse mercado, pode tomar uma decisão mais assertiva quanto à contratação da sua parceira na emissão de laudos médicos e realização de teleconsultas.

Então, permita que a Morsch auxilie na modernização da sua clínica, diminuindo as despesas e elevando a produtividade da sua equipe.

Fale conosco para conhecer soluções pensadas para o seu negócio. Em seguida, aproveite para testar gratuitamente a nossa plataforma de telemedicina.

Se gostou deste artigo, deixe um comentário ou sugestão e compartilhe com sua rede de contatos!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE