Telemedicina Radiológica: o que é, como funciona e benefícios

Por Dr. José Aldair Morsch, 2 de outubro de 2019
Telemedicina Radiológica: o que é, como funciona e benefícios

Criada junto à radiologia digital, a telemedicina radiológica já é realidade em quase um quarto das unidades de saúde brasileiras.

Dados da pesquisa TIC Saúde 2017 mostram que, naquele ano, imagens de exames radiológicos em formato digital estavam presentes em 23% dos estabelecimentos.

Por viabilizar o compartilhamento de informações e emissão de laudos online com segurança, a telerradiologia tende a crescer bastante nas próximas décadas.

E a sua clínica, consultório ou hospital pode fazer parte dessa modernização, aumentando o portfólio e as receitas provenientes dos resultados de testes de diagnóstico por imagem.

Quer saber como? Então, continue lendo este artigo.

Você vai conhecer os conceitos, história e os motivos por que vale a pena apostar na telemedicina radiológica.

Boa leitura!

Você sabe o que é a Telemedicina Radiológica?

Você sabe o que é a Telemedicina Radiológica?

Você sabe o que é a Telemedicina Radiológica?

Basicamente, essa é uma subárea da telemedicina que viabiliza o acesso de médicos e radiologistas a exames realizados em outras localidades, permitindo a elaboração de laudos a distância.

A telerradiologia pode ser uma ótima ferramenta para você, que está procurando economizar na sua clínica e quer oferecer aos pacientes um exame radiológico com mais qualidade e agilidade.

Se você já utiliza a telemedicina radiológica, mas está insatisfeito com os resultados até agora, talvez seja o momento de reavaliar seu contrato e parcerias para melhorar seus ganhos.

Nos próximos tópicos, menciono algumas características desejáveis na contratação de uma empresa de telerradiologia eficiente.

A história da Telemedicina Radiológica

A história da Telemedicina Radiológica

A história da Telemedicina Radiológica

Você já deve ter ouvido falar que a telerradiologia é uma especialidade consagrada, capaz de fornecer laudos de exames radiológicos de qualidade com agilidade.

Mas, apesar de promover inovações, essa área não é nova.

A telemedicina na radiologia é uma ferramenta útil de diagnóstico e consultoria remota que possui uma história de quase meio século.

A técnica é constituída por diversos avanços nos campos da informática e telecomunicações, que permitem que a informação seja transmitida digitalmente por longas distâncias.

As primeiras pesquisas para aperfeiçoar técnicas de circuito fechado e transmissão de televisão para o envio de imagens médicas capturadas por raios-x foram realizadas na década de 1970.

Uma das descobertas mais promissoras é creditada ao Dr. Kenneth T. Bird, que instalou um sistema de televisão interativo para conectar um hospital a um aeroporto.

Assim, nos anos 1980, foram captados os primeiros registros de telerradiologia, porém de modo bem diferente do que é apresentado nos dias de hoje.

A técnica consistia em cópias físicas de filmes. Eles eram enviados por correio a um radiologista que, por sua vez, gravava um relatório em fita cassete.

Depois, o mesmo arquivo era enviado de volta ao local de origem para transcrição do relatório em papel.

O modelo passou por diversas modificações até chegarmos ao sistema como conhecemos, que foi instituído e reconhecido em 1994 pelo Colégio Americano de Radiologia.

A telerradiologia tem acompanhado os avanços tecnológicos e, cada vez mais, aprimorado suas técnicas.

A partir de 2010, os conceitos e procedimentos foram ampliados através da computação em nuvem.

Telerradiologia no Brasil

Telerradiologia no Brasil

Telerradiologia no Brasil

A telerradiologia no Brasil teve início junto à radiologia digital, nos anos 1990.

A partir do momento em que foi possível gravar as imagens em arquivos digitais, as clínicas de radiologia puderam enviar esses arquivos para um sistema PACS na nuvem (local de armazenamento na internet).

O PACS (Picture Archiving and Comunication System) é responsável pela comunicação e o arquivamento de imagens de maneira segura e padronizada, possibilitando que elas sejam compartilhadas sem perder a qualidade.

Desse modo, registros de testes de diagnóstico por imagem puderam ser transmitidos de forma confiável a radiologistas, permitindo que elaborassem os laudos a distância.

Ao discutir sobre a legalidade desse procedimento, a Resolução CFM Nº 2.107/14 exige que esse profissional tenha registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) em seu estado de atuação, podendo laudar os exames para qualquer local no Brasil.

Mas o que é a Telerradiologia?

Mas o que é a Telerradiologia?

Mas o que é a Telerradiologia?

Basicamente, a telerradiologia é uma prática que permite que imagens médicas sejam interpretadas por um radiologista que não está presente no local onde as imagens foram geradas.

A especialidade é utilizada por hospitais e empresas de imagem de cunho público e privado que não disponibilizam de um radiologista em tempo integral.

A telemedicina radiológica surgiu para aumentar a produtividade e diminuir os custos com o profissional qualificado da radiologia.

Nesse modelo, o cliente não paga pelo serviço, mas sim pelo exame que necessita ser laudado.

A tecnologia é capaz de melhorar o atendimento ao paciente, permitindo que radiologistas prestem serviços sem que precisem estar no mesmo local que o paciente.

Para explicar melhor o que é a telerradiologia, é preciso conhecer a definição de radiologia médica – técnica que utiliza diferentes tipos de radiação para obter imagens internas do corpo.

Esse recurso é muito empregado para diagnóstico e tratamento de diversos males, desde uma fratura até um câncer.

Radiografias, ressonâncias magnéticas e tomografias são exemplos de exames que integram a radiologia médica.

Mas repare que, na telerradiologia, há ainda o prefixo “tele”, que remete a tecnologias da informação e comunicação (TIC).

Portanto, na telerradiologia, as imagens da radiologia são enviadas para outro lugar, a fim de que sejam avaliadas por especialistas.

Quando um grupo de médicos utiliza essa especialidade, ela permite que todos ajudem no diagnóstico, mesmo estando distantes geograficamente.

Ou seja, cada um deles pode fornecer uma segunda opinião e contribuir para um diagnóstico correto.

Até recentemente, a radiologia a distância era usada somente nas emergências.

Porém, com o avanço da tecnologia, a prática se espalhou rapidamente.

Atualmente, existem programas de computador e empresas dedicados especificamente ao envio de imagens radiológicas.

Quais são os principais exames da Telemedicina Radiológica?

Quais são os principais exames da Telemedicina Radiológica?

Quais são os principais exames da Telemedicina Radiológica?

Listo, a seguir, os testes mais comumente solicitados em telerradiologia.

1. Radiologia geral

Dentro dessa área, podemos citar:

  • RX de tórax
  • RX de abdome
  • RX de articulações
  • RX do esqueleto em geral
  • RX de crânio
  • RX de tórax padrão OIT.

2. Mamografia digital

Padrão ouro no rastreamento do câncer de mama, a mamografia avalia o tecido mamário, identificando anormalidades.

3. Densitometria óssea

Exame indicado para diagnóstico e acompanhamento de osteoporose em adultos.

4. Tomografia computadorizada

Exame de imagem que investiga patologias de órgãos internos, como AVC, embolia pulmonar e vários tipos de câncer.

5. Ressonância nuclear magnética

Melhor exame de imagem para investigar patologias que não foram devidamente avaliadas pela tomografia, como lesões em articulações e ligamentos e outras doenças do sistema nervoso central.

6. Cintilografia

Bastante específico, esse teste da medicina nuclear emprega substâncias que emitem sinais detectados por uma câmara de cintilação, evidenciando pontos afetados por doenças.

A cintilografia pode ser realizada em diversas partes do corpo, servindo, por exemplo, para o rastreamento metástases no esqueleto, câncer na tireoide e avaliação o nível de filtração dos rins.

Como funciona a Telemedicina Radiológica?

A especialidade médica usa a internet para compartilhar os arquivos das imagens digitais, recorrendo a um PACS em nuvem para receber os arquivos e os disponibilizar para os radiologistas.

Primeiro, o médico ou técnico em radiologia realiza o teste de diagnóstico por imagem com um equipamento digital, que transforma sinais em pixels.

Em seguida, ele compartilha as imagens digitais na plataforma de telemedicina, acessível por meio de login e senha.

Assim que visualizam os registros, especialistas logados no sistema iniciam sua análise e interpretação, anotando suas conclusões no laudo médico.

Por fim, o laudo remoto é assinado digitalmente e liberado na plataforma, podendo ser salvo, impresso ou enviado ao médico solicitante.

7 Benefícios da Telemedicina Radiológica

7 Benefícios da Telemedicina Radiológica

7 Benefícios da Telemedicina Radiológica

São diversos os benefícios que a telerradiologia pode oferecer a você.

As maiores vantagens estão na redução de custos e melhoria da qualidade dos laudos, conforme detalho a seguir.

1. Laudos radiológicos 24 horas por dia, sem interrupções

A telerradiologia funciona com base em um sistema homologado pelas autoridades de saúde: a plataforma de telemedicina.

Nas empresas mais estruturadas, como a Morsch, esse portal funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, sem qualquer interrupção.

Isso significa que o cliente tem atendimento em tempo integral, inclusive durante a madrugada, feriados e finais de semana.

2. Custo menor

Quando comparado aos laudos produzidos localmente, os documentos remotos custam menos.

Isso porque a unidade de saúde paga apenas pelos laudos de que precisa, sem arcar com os dias de trabalho de radiologistas.

3. A telemedicina radiológica supre a falta de radiologistas

Conforme determina a legislação atual, serviços de suporte diagnóstico por imagem precisam manter um radiologista como responsável técnico.

No entanto, contratar especialistas que cubram todo o horário de funcionamento da unidade de saúde pode sair caro e comprometer o orçamento.

Nesse cenário, a telerradiologia é uma solução bastante inteligente, pois substitui seu radiologista nos horários em que ele não está presente – inclusive férias, folgas e eventos.

A telemedicina também fornece suporte em períodos de grande demanda, reduzindo a sobrecarga de trabalho e elevando a produtividade da sua equipe de saúde.

4. Os laudos são liberados em minutos

Radiologistas locais costumam ter uma série de responsabilidades além da composição de laudos médicos, o que provoca a demora para que saiam os resultados.

Afinal, interpretar e laudar exames radiológicos é uma tarefa complexa, que exige um período de concentração e foco.

Ao contrário dos radiologistas locais, os especialistas da empresa de telemedicina ficam dedicados apenas à avaliação de registros e elaboração de laudos, o que viabiliza a entrega dos resultados em minutos.

5. Agilidade no atendimento

A rápida entrega dos resultados de exames permite maior agilidade no atendimento aos pacientes, que recebem o laudo no mesmo dia do exame.

Otimiza, ainda, o processo de escolha pelo tratamento mais adequado, melhorando o prognóstico.

6. Diagnóstico à distância

Os laudos online dão um suporte essencial para diagnósticos assertivos, descartando ou confirmando suspeitas de doenças no mesmo dia em que o teste radiológico é realizado.

Casos urgentes contam, ainda, com a avaliação em tempo real via videoconferência, esclarecendo dúvidas da equipe local e favorecendo a tomada de decisões com agilidade.

7. Somente radiologistas interpretam os exames

Parceiras idôneas de telemedicina mantêm em sua equipe apenas radiologistas devidamente registrados nos Conselhos Regionais de Medicina (CRM).

Para garantir a autenticidade dos laudos a distância, eles inserem sua assinatura digital em cada documento.

Em média, quanto custa implementar a Telemedicina Radiológica?

Em média, quanto custa implementar a Telemedicina Radiológica?

Em média, quanto custa implementar a Telemedicina Radiológica?

A telerradiologia possui uma positiva relação custo-benefício.

Na verdade, ela é um investimento que você estará atribuindo à sua clínica para prestar um melhor atendimento.

Se seus laudos atrasam e você precisa colocá-los em dia, essa pode ser uma excelente opção.

Sabemos que a contratação de um radiologista na sua clínica pode gerar um custo anual de até R$ 300.000.

Já um serviço terceirizado de raio X usando a Telemedicina na radiologia custa entre R$ 10 e 20,00 por laudo.

Obviamente, o preço pode variar de acordo com a empresa que oferece o serviço.

Por isso, é importante procurar por uma parceira que tenha experiência de mercado e excelência na produção de laudos a distância.

Umas das grandes vantagens da telerradiologia é que você pode contratar os serviços sem o impedimento de férias, feriados ou finais de semana, pois as empresas de telemedicina oferecem cobertura total.

Além disso, os custos com a interpretação de exames não são fixos, o que gera uma economia significativa para a sua clínica no fechamento das contas.

Conheça os serviços da Telemedicina Morsch para a Telerradiologia

Conheça os serviços da Telemedicina Morsch para a Telerradiologia

Conheça os serviços da Telemedicina Morsch para a Telerradiologia

Se você está insatisfeito com os seus laudos, procurando uma parceira que os ofereça online e com qualidade, vale a pena conhecer as soluções da Morsch.

A empresa utiliza um sistema de telerradiologia homologado pela Anvisa, garantindo a eficiência e proteção às informações médicas.

Também oferta laudos confiáveis com agilidade, segunda opinião e treinamento com boas práticas para a realização de exames radiológicos.

E o melhor: você pode ter acesso a todos esses serviços com um excelente custo-benefício.

Sabe por que a Telemedicina Morsch pode ser a melhor opção para a sua clínica?

Porque a Morsch é uma grande aliada para modernizar o seu negócio.

Sabemos que, atualmente, destacam-se as clínicas que oferecem serviços diferenciados aos pacientes e fazem uso dos mais modernos recursos tecnológicos.

A Morsch trabalha com seriedade e competência para melhorar a qualidade dos laudos e deixar seus pacientes satisfeitos.

Essa é a chance de você ter resultados de testes radiológicos liberados em poucos minutos e ainda oferecer um atendimento diferenciado.

Conclusão

Ao longo deste artigo, falei sobre o desenvolvimento e aplicações da telemedicina radiológica, especialidade que viabiliza a entrega de laudos a distância com segurança e eficiência.

Conte com a Morsch para otimizar seu serviço radiológico, conferindo mais agilidade e elevando a produtividade da sua equipe.

Fale conosco para conhecer soluções pensadas para o seu negócio ou, se preferir, teste grátis nossa plataforma.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe com sua rede de amigos.

Deixe um comentário abaixo.

Referências Bibliográficas

81% dos estabelecimentos de saúde do Brasil possuem registro eletrônico de dados dos pacientes, aponta TIC Saúde 2017 – Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação

Resolução CFM Nº 2.107/14 – Define e normatiza a Telerradiologia – Conselho Federal de Medicina

Resolução CFM Nº 1.643/2002 – Define e disciplina a prestação de serviços através da Telemedicina

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp