É liberada a consulta com psicólogo na Telemedicina

Por Dr. José Aldair Morsch, 18 de dezembro de 2017
consulta com psicólogo

Embora ainda seja uma novidade para muitos, a consulta com psicólogo a distância através de ferramentas tecnológicas tem sido uma realidade para muitos profissionais da área.

Não é difícil encontrar um psicólogo que disponibiliza um site específico para a prestação de consulta e orientação psicológica online.

A posição do conselho sobre consulta com psicólogo na Telemedicina

Uma questão olhada com desconfiança por muitos profissionais da área no início das discussões, a cerca de uma década, hoje a medida representa uma conquista para os profissionais da Psicologia através de seu Conselho Federal de Psicologia (CFP).

O órgão abraçou esta luta desde os primeiros debates sobre o assunto, e inovou ao conseguir a aprovação de importantes resoluções que normatizam as ações e a conduta profissional para este tipo de orientação psicológica com o uso de ferramentas de internet.

Em uma primeira análise, não há como negar que um serviço de orientação psicológica através da internet é vantajoso por facilitar o acesso a um tipo de atendimento que ainda é pouco acessível para muitos.

Além disso, representa um avanço dos órgãos reguladores ao permitir que os psicólogos se utilizem de uma tecnologia atualmente em expansão e explorada com qualidade de atendimento em outras áreas de saúde, a exemplo dos diversos serviços de saúde oferecidos pela telemedicina.

Solicite um orçamento

Como é a consulta com psicólogo na Telemedicina?

Entretanto, vale salientar que o tipo de serviço a distância autorizado pelo CFP refere-se a orientações psicológicas complementares ao tratamento presencial, e outros serviços específicos autorizados pelas resoluções.

O tratamento psicoterapêutico completo continua sem alterações na forma da lei, ou seja, é permitido exclusivamente na forma presencial.

A psicoterapia por comunicação virtual continua uma prática profissional proibida no país, sendo permitido apenas em casos de pesquisa experimental, e em hipótese alguma pode ser remunerada.

Assim, longe de ser uma ameaça aos serviços de orientação psicológica presenciais, a normatização destes serviços mediados pela Internet possibilita a ampliação de alguns serviços prestados por estes profissionais, sem prejuízo dos atendimentos presenciais.

Os atendimentos em saúde mental, que antes eram limitados a alguns grupos, hoje são acessíveis a um número bem maior de pessoas graças à ajuda dos recursos da tecnologia.

O CFP foi feliz em conceder um tipo de abertura à Psicologia que pode ser traduzido como um reconhecimento de que os serviços prestados por todas as áreas de saúde precisam acompanhar as mudanças e necessidades atuais, e adaptar-se a este cenário de evolução, utilizando os recursos que a tecnologia tem proporcionado de forma tão extraordinária.

Serviços de consulta com psicólogo a distância: o que é permitido pelo Conselho Federal de Psicologia?

As discussões sobre a questão ao longo dos anos resultaram na emissão de três resoluções do CFP que, juntas, regulamentaram e estabeleceram normas referentes aos tipos de serviços de orientação psicológica que poderiam ser realizados por comunicação à distância com o uso de recursos tecnológicos.

Conselho Federal de Psicologia (CFP), Resoluções: CFP N° 003/2000, CFP N° 012/2005 e CFP N° 011/ 2012; disponíveis no site oficial do CFP.

Atualmente, o CFP autoriza os profissionais de Psicologia a realizarem de forma virtual os seguintes serviços:

Os atendimentos de orientação psicológica virtual estão limitados a 20 sessões virtuais

Devem acontecer de forma eventual e complementar as sessões presenciais. Aqui estão inclusas orientações de diversos tipos, como as profissionais, de aprendizagem escolar e as afetivo-sexuais.

Nestes atendimentos, é permitida a utilização de e-mails e demais recursos tecnológicos como ferramentas complementares ao tratamento.

Essas sessões virtuais podem ainda ser de maneira síncrona ou assíncrona, ou seja, a comunicação entre o profissional e seu cliente durante as sessões pode ou não acontecer em tempo real.

A orientação psicológica virtual síncrona refere-se ao atendimento realizado pelo Psicólogo e o paciente interagindo em tempo real, permitindo a comunicação direta entre ambos.

As sessões de atendimento de aspecto síncrono podem ser viabilizadas através de mensagens de vídeos em tempo real.

O aspecto da orientação virtual assíncrona possibilita o atendimento de pacientes que não estão disponíveis no momento da sessão, ou seja, não há uma interação em tempo real do Psicólogo e seu paciente. Neste tipo de atendimento podem ser utilizados vídeos, porém estas mensagens são gravadas previamente.

Realização de processos seletivos de pessoal nas etapas iniciais do processo

Este tipo de serviço virtual com a participação de psicólogos para fins de seleção de emprego já é uma realidade adotada por diversas empresas, que se utilizam da tecnologia – através de ferramentas como o Skype ou o Google Hangouts – para uma entrevista prévia de potenciais candidatos.

Aplicação de testes psicológicos

O psicólogo pode aplicar estes testes de forma virtual, desde que sejam obedecidas as normas de regulamentação descritas em resolução própria.

Prestação de serviços de supervisão do trabalho de formação profissional de outros colegas psicólogos

A supervisão a distância é permitida desde que seja apenas eventual ou de caráter complementar ao processo presencial;

Atendimentos pontuais

São permitidas sessões pela internet à pacientes impossibilitados de comparecerem ás sessões presenciais por qualquer motivo, desde que em caráter eventual.

A conduta profissional e ética do psicólogo durante a prestação destes serviços mediados por ferramentas de internet deve ser a mesma adotada por estes profissionais durante o atendimento presencial, as quais estão estabelecidas no código de ética.

Consulta com psicólogo virtual, como funciona

As resoluções do CFP também estabelecem normas quanto ao uso das ferramentas de internet.

Os atendimentos virtuais devem ser realizados através de site específico e exclusivo para este fim, contendo registro de domínio próprio de acordo com a legislação brasileira.

O site deve ter o seu cadastro aprovado pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP) antes de o profissional iniciar a prestação deste tipo de serviço.

O credenciamento é válido pelo período de três anos

O profissional deve também descrever as ferramentas de tecnologia que serão usadas para a comunicação com o paciente durante a prestação de serviços à distância, de forma a garantir o sigilo e a confidencialidade das comunicações trocadas com o seu cliente durante as sessões virtuais.

O site a ser cadastrado não poderá conter nenhum link, exceto os links para as páginas principais do Código de Ética Profissional em Psicologia e dos Conselhos Regionais e Federal de Psicologia.

Também não são permitidas propagandas de qualquer tipo no site de orientação psicológica. Em caso de descumprimento das normas estabelecidas pelo CFP, o responsável poderá responder por falta de conduta ética no exercício da profissão e o site poderá ser descredenciado pelo órgão regular.

Quais os benefícios dos serviços virtuais de consulta com psicólogo?

Esta possibilidade de atuação à distância conquistada pelos Psicólogos com o apoio do CFP, embora esteja acontecendo de forma lenta e discreta, vem também acompanhada de novas responsabilidades e desafios para a categoria, que deve buscar formas de capacitação para manter a mesma qualidade do atendimento através deste tipo de orientação não presencial.

Entretanto, todo o esforço e investimento em recursos humanos para dominar estas ferramentas tecnológicas e adaptar os serviços de orientação a este novo cenário virtual é válido pela possibilidade de ganhos que esta conquista representa.

O avanço da Tecnologia tem disponibilizado uma série de novos recursos que permitem uma maior qualidade da comunicação virtual online. Isto minimiza os eventuais impactos que esta nova forma de orientação psicológica poderia ocasionar em alguns pacientes.

Estes recursos tecnológicos trabalham em favor de uma tendência crescente na área de saúde, que é a prestação de serviços virtuais através da internet, ou os serviços de telemedicina.

Assim, é natural que a Psicologia se utilize destes recursos para ampliar o seu campo de atuação sem perder a essência da orientação psicológica, que é a interação do profissional com o seu paciente.

Além disto, os recursos tecnológicos ampliam os serviços de orientação psicológica, levando-os a grupos e regiões mais distantes do país, em que há carência deste tipo de profissional.

Além disto, mesmo em grandes cidades ou locais onde não haja falta deste tipo de profissional, os deslocamentos físicos demandam um tempo e custo que a sociedade atual busca administrar.

A possibilidade de obter estes serviços de orientação psicológica de forma virtual é um ganho incontestável para o profissional e o seu cliente.

Por exemplo, o empresário que deseja fazer uma seleção preliminar com alguns candidatos a uma vaga de emprego pode contratar um serviço de telemedicina que dispõe deste tipo de profissional e serviços.

Os serviços de consulta com psicólogo e a telemedicina

A acessibilidade da internet a praticamente toda a população das diferentes classes sociais tem possibilitado também o acesso a vários serviços virtuais, antes pouco acessíveis para alguns, como os serviços de orientação psicológicos.

Na área de saúde de maneira geral – e em especial na Psicologia – a autorização do Conselho Federal de Psicologia possibilita a ampliação dos serviços prestados por estes profissionais e representa uma conquista da categoria.

Os psicólogos buscam um maior alcance na prestação destes serviços sem perder a qualidade. A utilização de tecnologias atualmente em expansão tem sido explorada com qualidade em outras áreas de saúde.

Assim, a Psicologia também busca utilizar este tipo de ferramenta para ampliar o seu campo de atuação.

Os serviços de telemedicina estão conquistando clientes em função da qualidade dos serviços prestados, aliada à agilidade e ao custo-benefício favorável.

A plataforma de telemedicina é capaz de absorver todas as especialidades, porém sempre respeitamos as decisões dos conselhos.

Esta especialidade poderia fazer parte dos nossos serviços da Telemedicina Morsch.

O que você acha? Comente, compartilhe!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp