10 motivos para implementar um sistema de teleconsulta na sua clínica

Por Dr. José Aldair Morsch, 9 de fevereiro de 2021
10 motivos para implementar um sistema de teleconsulta

Qualquer médico que deseja modernizar suas rotinas, facilitar seus atendimento e viabilizar uma medicina mais acessível para os pacientes precisa ter acesso a um bom sistema de teleconsulta. 

No contexto de transformação digital, a telessaúde surgiu como uma importante área do segmento médico, capaz de aprimorar procedimentos e impulsionar o desenvolvimento dos cuidados em saúde prestados à população.

O Ministério da Saúde aponta que a telessaúde “tem como finalidade a expansão e melhoria da rede de serviços de saúde, sobretudo da Atenção Primária à Saúde (APS), e sua interação com os demais níveis de atenção, fortalecendo as Redes de Atenção à Saúde (RAS)”.

A partir desse conceito, diversos recursos, tecnologias e plataformas foram viabilizadas, garantindo uma medicina mais digital, viável e democrática para as pessoas.

Nesse contexto, a Telemedicina tem destaque especial, já que utiliza softwares e plataformas integradas via internet para otimizar as experiências e benefícios das relações entre médicos e pacientes.

Nessa área, as teleconsultas permitem que os atendimentos sejam feitos à distância, evitando gastos com deslocamentos e garantindo acesso à saúde mesmo para aqueles em áreas isoladas.

Antes limitadas, as consultas remotas foram liberadas temporariamente pelo CFM para o enfrentamento da pandemia de COVID-19.

Porém, como cada vez mais profissionais e pacientes já confirmaram suas vantagens e viabilidade, a tendência é que o Brasil siga o exemplo de outros países e permita a prática de maneira definitiva.

O principal requisito para que esse tipo de consulta seja possível é o uso de um sistema de teleconsulta adequado, que não só oferece recursos para atendimentos online, como também viabiliza ferramentas como:

  • Telaudos;
  • Prontuários com assinatura digital;
  • Telemonitoramento;
  • Entre outras semelhantes.

Para que você entenda melhor as vantagens e saiba quais características priorizar na hora de escolher o seu software, preparei abaixo uma lista com suas funcionalidades mais importantes!

Por que vale a pena adotar um bom sistema de teleconsulta?

Muitos são os benefícios da Telemedicina proporcionados por meio de um bom sistema de teleconsulta.

Porém, nem todos os softwares da área agregam todos os recursos capazes de viabilizar essas vantagens.

Abaixo, elaborei uma lista com os pontos mais vantajosos e que devem ser priorizados por quem deseja aderir ao melhor sistema de teleconsulta:

Armazenamento na nuvem de todo sistema de teleconsulta

Todo bom sistema de teleconsulta conta com armazenamento em nuvem. Afinal, isso é indispensável para que todas as suas informações sejam armazenadas com segurança na internet.

Lembre-se que os seus dados administrativos são muito valiosos, assim como os dos pacientes, e ambos devem estar devidamente protegidos de qualquer tipo de vazamento.

Além disso, a tecnologia em nuvem permite que o acesso às funcionalidades e informações seja feito por meio de qualquer dispositivo autorizado via internet, seja ele um notebook, tablete ou smartphone.

Atendimento de especialidades

Uma boa plataforma de Telemedicina também precisa contemplar diferentes tipos de especialidades. Dessa forma, você pode aumentar sua oferta de exames e atender a ainda mais demandas de seus pacientes.

Por exemplo, com os telelaudos, você pode realizar diversos diagnósticos sem precisar investir em um corpo clínico maior e mais qualificado para laudar.

Isso porque, as informações são enviadas diretamente dos aparelhos de exames para o sistema de teleconsulta, que por sua vez envia os dados para uma central de especialistas que encaminha o laudo pronto em poucas horas.

Assim, sem grandes investimentos, você pode atender com qualidade a ainda mais pacientes em procedimentos como:

  • Espirometria;
  • Raios-X;
  • Ressonâncias magnéticas;
  • Holter;
  • MAPA;
  • Acuidade visual;
  • ECGs;
  • Entre muitos outros.

Facilidade de uso do sistema de teleconsulta

Além de garantir um uso prático e intuitivo para os médicos, os sistemas de teleconsultas também devem ser práticos para os pacientes.

Afinal, nem todas as pessoas dominam as tecnologias móveis, por isso é fundamental facilitar toda a experiência de atendimento.

Nesse sentido, o ideal é que as pessoas possam receber um link por SMS, WhatsApp ou e-mail para clicar e iniciar a chamada de vídeo.

Isso evita dificuldades e frustrações com longos cadastros ou complicações que comprometem o engajamento com a consulta.  

Integração com agenda e prontuário

Na era digital, já não há mais espaço para os rabiscos e confusões que são comuns nas agendas de papel.

No seu sistema de teleconsulta, é possível desfrutar de uma agenda eletrônica inteligente, que garante uma melhor organização, evita erros de marcação e ainda possibilita um melhor aproveitamento do seu tempo.

Sistema de teleconsulta: 10 benefícios para a sua clínica

Quando esse tipo de recurso é integrado à plataforma, você terá mais eficiência em relação aos seus horários, não apenas para os atendimentos à distância, mas até mesmo para os presenciais!

No mesmo sentido, a integração do prontuário eletrônico ao sistema de teleconsulta também garante que as informações sejam acessadas com mais facilidade e que as consultas com os pacientes tenham mais qualidade e sejam mais dinâmicas.

Com a ferramenta, todas as informações dos pacientes são anexadas e o médico tem total liberdade para inserir:

  • Prescrições;
  • Documentos extras;
  • Anotações;
  • Entre outras inserções semelhantes.

Assim, é possível se organizar melhor e centralizar todas as informações, otimizando os diagnósticos, o gerenciamento do estabelecimento e a própria experiência das pessoas atendidas.

Laudos precisos e rápidos

Lembra dos telelaudos que mencionei anteriormente? Atualmente, as melhores plataformas de Telemedicina oferecem Inteligência Artificial para dar apoio à identificação de alterações nos exames.

A análise é feita por meio de uma comparação das imagens dos pacientes já armazenadas no sistema e também por seu histórico clínico.

Para aderir ao sistema de teleconsulta como laudos à distância, os técnicos responsáveis, por receber os pacientes e lidar com os equipamentos de exames, recebem treinamentos completos.

Essa qualificação, que pode ser presencial ou remota, permite que os profissionais realizem os procedimentos com mais agilidade e qualidade.

Além disso, o software é capaz de alertar em tempo real quando houver algum erro nos dados de um exame. Assim, faz com que a clínica não precise convocar novamente o paciente e gerar transtornos ao mesmo.

Prescrição digital no sistema de teleconsulta

Todas as facilidades do sistema de teleconsulta não fariam sentido se os médicos não pudessem realizar todas as atividades que realizariam no consultório físico.

Um bom exemplo disso são as prescrições digitais, em que os médicos podem prescrever medicações, assinar o documento de prescrição e enviá-lo aos pacientes à distância.

Para garantir ainda mais praticidade para os pacientes, as prescrições também podem ser encaminhadas por WhatsApp, SMS ou e-mail.

Redução de custos

A rotina de um consultório é marcada por diversos gastos, que incluem:

  • Conta de água e luz;
  • Ferramentas médicas;
  • Móveis confortáveis para os pacientes;
  • Papéis para laudos e prescrições;
  • Equipe de recepção;
  • Manutenção, e assim por diante.

Com um sistema de teleconsulta, você só precisa de uma boa conexão com a internet e um dispositivo digital que tenha um desempenho relativamente bom!

Isso não quer dizer que a Telemedicina serve para substituir seus atendimentos presenciais, mas sim que a área pode ampliar a sua oferta de atendimentos. Além de atingir públicos de pacientes mais distantes e ampliar suas ofertas de especialidades sem altos investimentos em pessoal.

Nesse sentido, posso mencionar também a economia e praticidade garantida pelos laudos à distância, além das ferramentas integradas de organização, que garantem máximo desempenho e um melhor aproveitamento dos seus recursos.

Segurança da informação

Por mais que o armazenamento em nuvem por si só já seja importante em termos de segurança, um bom sistema de teleconsulta também precisa contar com protocolos próprios de proteção.

Portanto, tenha em mente que os seus documentos, arquivos e informações de pacientes não podem simplesmente ser digitalizados e guardados em um formato qualquer no HD do seu aparelho.

Isso significa que toda a armazenagem, elaboração e envio de dados precisam ser padronizados, de forma que os protocolos de segurança garantam total confidencialidade e o devido prazo legal para a guarda das informações.

As tecnologias indispensáveis nessa área são aquelas que permitem:

  • Criptografia do conteúdo;
  • Certificações de segurança;
  • Recursos para identificação e validação, que confirmam que cada arquivo foi acessado apenas por uma pessoa autorizada.

Suporte de qualidade

Não importa qual seja a área do mercado: qualquer software, por melhor que seja, precisa contar com um sistema de suporte de qualidade.

No segmento da saúde, esse tipo de diferencial é ainda mais importante, já que qualquer uso equivocado ou erros não resolvidos podem comprometer a qualidade do atendimento aos pacientes.

Com isso em mente, na hora de contratar seu sistema de teleconsulta, não abra mão de um suporte completo, qualificado e disponível integralmente para contato.

Além de qualificar a todos os profissionais para o uso do software, o fornecedor também precisa prestar atendimento nas plataformas que forem mais convenientes para sua equipe, seja via e-mail, WhatsApp, por videochamadas ou mesmo presencialmente.

Tecnologia de ponta

Por fim, não se esqueça de que um sistema de teleconsulta faz mais do que viabilizar atendimentos à distância.

Sua principal finalidade é aprimorar os processos da unidade de saúde e otimizar a qualidade, bem como a organização, do atendimento aos pacientes.

Para que isso seja possível, o software deve ter máxima eficiência e tecnologia, oferecendo o que há de mais atualizado em termos de inovação.

Entre as tecnologias que não podem faltar em um bom sistema de teleconsulta, estão:

  • Inteligência Artificial (IA);
  • Integração de dispositivos;
  • Criptografia;
  • Diferentes protocolos de identificação;
  • Recursos para assinatura digital.

O ideal é pesquisar o que cada solução oferece, entender os principais avanços da área e optar por aquela que será capaz de realmente revolucionar as suas rotinas médicas!  

Como funciona o sistema de teleconsulta da Telemedicina Morsch?

Para proporcionar o atendimento dos pacientes à distância, a Telemedicina Morsch disponibiliza um sistema de teleconsulta em nuvem, que se baseia em todos os pontos mencionados anteriormente e nas mais avançadas tecnologias de informação e comunicação.

Por meio de recursos como prontuário eletrônico e videochamadas, os médicos podem prestar assistência tanto pela própria plataforma, quanto pelo Marketplace Médico (que possibilita as consultas através do site da Morsch).

Em ambos os casos, o acesso é protegido por sólidas camadas de segurança, com estrutura alinhada às diretrizes de LGPD, que inclui vias de autenticação e criptografia para garantir total sigilo das informações.

Assim, o médico e os pacientes podem se encontrar em uma sala virtual dentro do sistema, desenvolvida especialmente com a finalidade de proporcionar os recursos necessários para a teleconsulta

Com o sistema de teleconsulta da Morsch, é possível:

  • Evitar grandes deslocamentos;
  • Garantir telemonitoramento constante para pacientes crônicos;
  • Atender aqueles que não podem comparecer presencialmente;
  • Ainda, reduzir significativamente os custos de atendimento.

Muito além dessas comodidades, a Telemedicina Morsch ainda permite que médicos generalistas contem com o auxílio de especialistas remotos durante seus atendimentos presenciais, enfermeiros enviem informações em tempo real sobre sintomas e sinais vitais, profissionais se comuniquem para a busca de segunda opinião médica, etc.

Para ampliar as possibilidades diagnósticas e de monitoramento, aparelhos para medir pressão, glicemia, saturação, entre outros, podem ser configurados para registro automático dos dados na plataforma.

Em geral, o sistema de teleconsulta da Telemedicina Morsch contempla as seguintes frentes:

  • Telediagnóstico com laudo à distância;
  • Prontuário eletrônico do paciente (PEP) em nuvem com teleconsulta;
  • Marketplace médico para pacientes, operadoras de saúde e médicos especialistas.

Conclusão

Saiba as possibilidades oferecidos por um bom sistema de teleconsulta

Mais que viabilizar atendimentos à distância e democratizar a medicina, um bom sistema de teleconsulta é aquele capaz de modernizar a atuação dos médicos e de proporcionar recursos para uma atenção de excelência em saúde.

Porém, para que isso seja possível, é preciso priorizar os softwares com armazenamento em nuvem, de fácil utilização, com atendimento a diversas especialidades, integrados a agendas e prontuários, com recursos de telelautos e prescrições digitais, que garanta total segurança da informação e que tenham tecnologia de ponta!

Quer saber ainda mais sobre as possibilidades dos sistemas de teleconsulta com quem mais entende do assunto? Então assine a newsletter da Telemedicina Morsch e continue acompanhando o conteúdo exclusivo do nosso blog! 

Não deixe também de recomendar este artigo para seus colegas.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE