Negócios de atendimento remoto: tipos e como aplicar na sua clínica

Por Dr. José Aldair Morsch, 29 de maio de 2019
Negócios de atendimento remoto: tipos e como aplicar na sua clínica

Apostar em negócios de atendimento remoto é uma prática cada vez mais comum no mercado da saúde.

Dependendo da necessidade, serviços a distância podem conectar localidades distantes geograficamente.

Também reduzir custos com infraestrutura e na contratação de mão de obra, abrindo caminho para o crescimento de clínicas, consultórios e hospitais.

A partir de um pequeno investimento, tanto atividades operacionais quanto aquelas mais específicas são executadas por máquinas, algoritmos ou profissionais de forma mais ágil e eficiente.

Se você quer saber mais sobre a dinâmica do atendimento remoto, continue lendo este artigo.

Solicite um orçamento

Acompanhando até o fim, você também ficará por dentro de oportunidades promissoras para sua unidade de saúde.

Boa leitura!

O que é atendimento remoto na saúde?

O que é atendimento remoto na saúde?

O que é atendimento remoto na saúde?

Atendimento remoto na saúde é aquele que ocorre por intermédio de tecnologias da informação e comunicação (TIC).

Esse conceito compreende a prestação de serviços com fins assistenciais, diagnósticos e terapêuticos a distância.

Teleconsulta e telediagnóstico são exemplos dessa modalidade de atendimento.

Repare que todos eles só se tornam viáveis devido ao uso de tecnologias que permitem a transmissão e compartilhamento de dados, como aplicativos de mensagens instantâneas linhas telefônicas, internet e plataformas especializadas.

Desde o início dos anos 2000, a oferta de atendimento remoto em saúde ganhou a atenção de instituições com grande representatividade no Brasil, como Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina e Anvisa, o que levou o setor à regulamentação.

Assim, as plataformas passaram a ser exigidas e amplamente empregadas para garantir maior segurança aos dados de pacientes e estabelecimentos de saúde.

Vou trazer detalhes sobre a legislação nessa área nos próximos tópicos, mas já posso adiantar que há restrições a alguns serviços.

Daí a importância de conhecer bem o setor antes de contratar ou divulgar um novo serviço remoto.

Importância da aplicação de tecnologias de atendimento remoto na saúde

Importância da aplicação de tecnologias de atendimento remoto na saúde

Importância da aplicação de tecnologias de atendimento remoto na saúde

As tecnologias se constituem em intervenções utilizadas na promoção da saúde, englobando medicamentos, comunicação, técnicas e dispositivos usados no tratamento e prevenção de doenças.

Atualmente, são parte indispensável para o sistema de saúde, que tem como desafio o aprimoramento constante.

Utilizadas de maneira ética, as inovações tecnológicas têm a capacidade de transformar a prestação de serviços em saúde, rompendo barreiras, como a distância geográfica e democratizando o acesso a uma assistência de qualidade.

Essa é uma das razões por que profissionais apoiam o uso de tecnologias e atendimento remoto em sua rotina.

Para se ter uma ideia, pesquisa realizada pela Associação Paulista de Medicina em parceria com o Global Summit Telemedicine & Digital Health mostrou que 98,7% dos médicos paulistas enxergam soluções digitais como provedoras de avanços no tratamento de pacientes.

Tipos de negócios de atendimento remoto na saúde

Tipos de negócios de atendimento remoto na saúde

Tipos de negócios de atendimento remoto na saúde

O atendimento remoto viabiliza uma série de soluções facilitadas pela tecnologia, desde orientações até cursos completos e ações de telediagnóstico.

Essas soluções fazem parte da telessaúde, conceito que reúne a prestação de serviços de atenção à saúde de maneira remota.

A seguir, explico melhor os principais tipos de negócio nesse campo.

Laudo a distância

Laudos a distância são aqueles emitidos online por profissionais que não trabalham na clínica, hospital ou consultório onde o exame de diagnóstico foi realizado.

Embora resultados de testes já fossem comentados desde a invenção das primeiras tecnologias da informação e comunicação, como o telégrafo e telefone, o laudo em si só pode ser emitido a distância com o auxílio da internet.

Há algumas décadas, empresas de telemedicina combinaram conexões estáveis (internet banda larga), equipamentos digitais modernos e especialistas para ofertar os laudos online.

Emitidos segundo exigências do Ministério da Saúde e do CFM, esses documentos têm o mesmo valor dos resultados em papel, com vantagens no compartilhamento e armazenamento em nuvem.

Teleducação em saúde

Teleducação em saúde

Médicos, enfermeiros, auxiliares em enfermagem e outros profissionais da saúde necessitam de atualizações constantes.

No entanto, sua própria rotina é um forte empecilho para que frequentem cursos e adquiram capacitação, melhorando o atendimento ao paciente.

Nesse cenário, a teleducação se apresenta como uma saída interessante, pois viabiliza os estudos a distância e não exige uma quantidade mínima de alunos para formar salas de aula.

Além disso, o negócio possibilita alta lucratividade para instituições de ensino, uma vez que não é necessário arcar com os custos de muitas horas de trabalho de professores, nem com grandes estruturas físicas.

As aulas são gravadas e professores só precisam ficar disponíveis em momentos específicos, via chat ou aplicativos de mensagens instantâneas, a fim de esclarecer dúvidas.

Teleconsultoria

Teleconsultoria

Teleconsultoria é o nome dado a orientações e troca de informações remota entre profissionais de saúde.

Quando essa dinâmica ocorre entre médicos, também é chamada de segunda opinião médica ou segunda opinião qualificada, uma vez que se busca esclarecer questionamentos e discutir diagnósticos.

Esse serviço é particularmente útil em locais que não contam com especialistas, permitindo o acesso ao conhecimento destes profissionais sem qualquer gasto de tempo e dinheiro com deslocamento.

Coordenada pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG), a Rede de Teleassistência de MG utiliza a teleconsultoria para reduzir a quantidade de encaminhamentos a centros de referência para consultas ou exames especializados.

São serviços que chegam a comprometer metade do orçamento municipal de saúde em algumas cidades.

O coordenador de novos negócios da Rede de Telessaúde de Minas Gerais, Renato Minelli, explica que a maior parte dos municípios mineiros não consegue manter um cardiologista e, por isso, o paciente precisa de atendimento especializado em outro local.

Com o atendimento remoto, 80% desses encaminhamentos são dispensados, sendo substituídos pela análise de casos clínicos ou resultados de exames de imagem transmitidos pela internet.

Segunda Opinião Formativa

A segunda opinião formativa é composta por respostas para questões selecionadas através do Programa Telessaúde Brasil Redes – iniciativa da União para regular e fortalecer os serviços remotos no setor.

Para tanto, o Ministério da Saúde elege as unidades qualificadas para atuarem como formadoras de opinião, elaborando respostas que servirão de referência a outros profissionais de saúde.

Por isso, a segunda opinião formativa exige maior tempo de construção, utilizando referenciais teóricos, evidências clínicas e científicas como base.

Legislação para atendimento remoto na saúde

Legislação para atendimento remoto na saúde

Legislação para atendimento remoto na saúde

As principais legislações disciplinam a telemedicina e o Programa Telessaúde Brasil Redes que, apesar de ser uma iniciativa no âmbito do Sistema Único de Saúde, conta com a participação de estabelecimentos privados, que atuam como núcleos do projeto.

Portanto, a Portaria MS nº 2.546/2011, que oficializou o Telessaúde Brasil Redes, é uma referência importante para quem deseja investir em serviços de atendimento remoto.

Já no campo da telemedicina, vale citar a Resolução CFM nº 1.643/2002, que exige que esses serviços disponham de infraestrutura apropriada e obedeçam as normas técnicas do CFM pertinentes à guarda, manuseio, transmissão de dados, confidencialidade, privacidade e garantia do sigilo profissional.

É importante lembrar que o CFM não permite a substituição de consultas presenciais entre médico e paciente pela modalidade virtual.

Recentemente, esse tema veio à tona e o órgão chegou a publicar a Resolução 2.227/18, que ampliaria as possibilidades de atendimento remoto aos pacientes, mas que foi revogada em seguida para apreciação de entidades de saúde.

Enquanto o debate prossegue, surgem negócios que conectam médicos e pacientes, simplificando a localização de profissionais e a marcação de consultas em consultórios e clínicas populares.

Como os hospitais, clínicas e consultórios podem se beneficiar com o atendimento remoto na saúde?

Como os hospitais, clínicas e consultórios podem se beneficiar com o atendimento remoto na saúde?

Como os hospitais, clínicas e consultórios podem se beneficiar com o atendimento remoto na saúde?

Laudos a distância, teleducação, teleconsultoria e segunda opinião formativa podem ser o reforço que faltava para reduzir despesas, aumentar o portfólio e qualificar as equipes de saúde.

Basta que eles disponham de dispositivos digitais básicos, como computadores e internet, e treinem os funcionários para trocar informações via web, através de aplicativos, sistemas ou plataformas especializadas.

Teleconsultoria e laudo a distância são as modalidades que mais se encaixam na rotina de hospitais, clínicas e consultórios, fornecendo apoio a diagnósticos assertivos.

Como a Telemedicina Morsch auxilia o seu negócio com a emissão de laudo a distância

Como a Telemedicina Morsch auxilia o seu negócio com a emissão de laudo a distância

Como a Telemedicina Morsch auxilia o seu negócio com a emissão de laudo a distância

Unidades de saúde que realizam exames de diagnóstico por imagem empregam boa parte do tempo de seus especialistas na composição de laudos médicos.

Junto a atividades como atendimento ao paciente e coordenação de equipes, essa tarefa pode levar à sobrecarga de trabalho.

Mesmo quando não há sobrecarga, a clínica, hospital ou consultório fica limitado aos exames dentro das especialidades dos médicos que atuam in loco.

Mas o portfólio pode ser ampliado com a contratação dos serviços de emissão de laudos a distância, desde que o estabelecimento treine técnicos em enfermagem ou radiologia para fazer exames simples com equipamento digital.

Esses aparelhos transformam os registros dos testes em imagens digitais, compartilhadas via plataforma de telemedicina.

Em seguida, o time de especialistas da Morsch acessa os dados e os interpreta, registrando suas conclusões no laudo online.

O documento é assinado digitalmente e liberado no mesmo portal de telemedicina.

Todo esse processo leva apenas alguns minutos e, em casos urgentes, é feito em tempo real, possibilitando uma abordagem ágil para o tratamento de condições agravadas pelo prazo de atendimento, a exemplo de um AVC (acidente vascular cerebral).

Laudo remoto: especialidades da Telemedicina Morsch

Laudo remoto: especialidades da Telemedicina Morsch

Laudo remoto: especialidades da Telemedicina Morsch

De acordo com o CFM, apenas exames simples podem ser conduzidos por técnicos em enfermagem ou radiologia, e devem ser sempre laudados por especialistas.

Por isso, a Morsch concentra sua atuação nas especialidades que reúnem os testes mais solicitados em estabelecimentos brasileiros de saúde.

Conheça, abaixo, os exames que podem se beneficiar do laudo a distância.

1. Laudo remoto em Cardiologia

Três tipos de eletrocardiograma (ECG), MAPA, tomografia e ressonância magnética cardiovascular são os testes laudados com o auxílio da telemedicina.

O mais solicitado costuma ser o ECG em repouso, que oferece um monitoramento cardíaco de forma simples e não invasiva.

Já o teste ergométrico é um tipo de ECG realizado sob esforço físico, durante exercício em esteira ou bicicleta ergométrica.

Mais extenso, o holter de ECG digital monitora a atividade do coração durante 24 horas, oferecendo um panorama mais detalhado para a detecção de anormalidades.

Outro teste bastante comum é o MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial), que mede a pressão por 24 horas, a fim de confirmar ou descartar doenças como a hipertensão.

A tomografia computadorizada cardiovascular produz uma série de imagens transversais do coração e vasos sanguíneos da área cardíaca, permitindo a visualização de anormalidades em sua anatomia.

Já a ressonância magnética gera imagens de alta resolução da área, com a vantagem de não utilizar radiação ionizante.

2. Laudo remoto em Neurologia

Polissonografia e eletroencefalograma (EEG) são os exames neurológicos que podem ser laudados a distância.

Realizado com ou sem mapeamento cerebral, o EEG fornece informações sobre os impulsos elétricos cerebrais.

A polissonografia, por sua vez, é feita enquanto o paciente dorme, e pode colher dados sobre diversos sistemas do organismo – nervoso, respiratório, musculoesquelético, entre outros.

3. Laudo remoto em Pneumologia

Espirometria ou prova de função pulmonar é o teste pneumológico que pode ter resultados emitidos por especialistas da empresa de telemedicina.

O exame mede a capacidade pulmonar do paciente, sendo útil na detecção de asma e outros males respiratórios.

4. Laudo remoto em Radiologia

Diversos tipos de raio X, mamografia, densitometria óssea, tomografia e ressonância magnética podem ser laudados a distância.

Esses testes revelam, com maior ou menor nitidez, imagens de partes internas do corpo, apoiando diagnósticos de malformações, fraturas e tumores.

Negócios de atendimento remoto com uso de aparelho em comodato

Negócios de atendimento remoto com uso de aparelho em comodato

Negócios de atendimento remoto com uso de aparelho em comodato

Comentei, acima, que é necessário realizar os exames com equipamento digital para aproveitar as vantagens da telemedicina.

No entanto, nem todas as empresas contam com esses aparelhos, e sua aquisição pode implicar no comprometimento de altas quantias.

Pensando nisso, a Morsch disponibiliza uma opção para que clínicas e consultórios tenham acesso a dispositivos modernos, sem grandes investimentos financeiros.

Essas unidades de saúde podem aderir ao aluguel em comodato, no qual contratam uma quantidade de laudos por mês e ganham o direito de utilizar aparelhos digitais, sem qualquer custo adicional.

Há equipamentos disponíveis para todas as especialidades que se beneficiam dos laudos a distância.

Sobre a Telemedicina Morsch

Experiente na promoção de soluções para estabelecimentos de todos os portes, a Morsch oferece opções inteligentes para reduzir custos e aumentar as receitas de clínicas, consultórios e hospitais.

Além de agregar agilidade, diminuir as despesas com a contratação de especialistas e aquisição de equipamentos médicos, a empresa oferece segunda opinião qualificada para esclarecer questões sobre os laudos de exames.

O resultado é maior economia, equipes menos sobrecarregadas e pacientes mais satisfeitos.

Conclusão

Neste artigo, você conheceu os principais tipos e vantagens dos negócios de atendimento remoto no Brasil.

Dentre eles, vale destacar o serviço de laudos médicos a distância, ofertado pela telemedicina para agilizar os resultados de exames e aumentar o portfólio de unidades de saúde nos quatro cantos do país.

Conte com a Morsch como parceira na otimização dos serviços na sua clínica ou hospital.

Teste grátis a nossa plataforma ou entre em contato para saber mais.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe.

Referências Bibliográficas

SANTOS, Zélia Maria de Sousa Araújo; FROTA, Mirna Albuquerque; MARTINS, Aline Barbosa Teixeira. Tecnologias em Saúde: da abordagem teórica a construção e aplicação no cenário do cuidado. Editora da Universidade Estadual do Ceará – EdUECE. 2016.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp