Quem pode realizar os exames de Telemedicina?

Por Dr. José Aldair Morsch, 18 de agosto de 2015
Quem pode realizar os exames de telemedicina

Umas das perguntas que são feitas com frequência é quem pode realizar os exames para a Telemedicina. Nesse artigo comento sobre quem escolher e porque.

 A medicina é uma das áreas que mais avança com os benefícios do desenvolvimento da tecnologia. A telemedicina é um exemplo clássico disso!

Consistindo no uso das ferramentas de telecomunicações como base para a troca de informações entre médicos de diferentes partes do mundo, ela tem permitido que casos clínicos sejam mais amplamente discutidos para que novas formas de tratamento possam ser empregadas, visando a reabilitação dos pacientes.

Os avanços da Telemedicina no mundo

Em nível mundial, essa especialidade já está bem consolidada e tentando atingir áreas cada vez mais remotas. Um exemplo disso é o projeto SAHEL, elaborado para levar a telemedicina para a África Subsaariana, na tentativa de melhorar a qualidade de vida e a saúde das populações.

Solicite um orçamento

No Brasil, essa ideia tem se desenvolvido com mais intensidade de cinco anos para cá, principalmente com o aumento de pesquisas nas universidades e da própria implementação em clínicas médicas.

Quem pode realizar os exames de telemedicina?

Surge uma dúvida muito comum e totalmente cabível em relação a isso: quem pode realizar os exames de telemedicina?

A resposta é que o um técnico em enfermagem é o profissional ideal para isso!

Sabemos que ela aprimora a interpretação dos exames e que isso permite laudos médicos e diagnósticos mais precisos e completos, mas quem é que os executa de fato?

Esse é um segmento ainda muito recente da medicina, de modo que cada especialidade tem elaborado protocolos que orientem à atividade. De modo geral, os técnicos em enfermagem são habilitados para realizar o exame no paciente e, posteriormente, enviar para a central de telemedicina para que ele possa ser interpretado por um especialista daquela área.

Por exemplo, um Cardiologista irá interpretar um exame de Eletrocardiograma, sem a necessidade do profissional estar presente no local do exame como normalmente acontece nos consultórios e hospitais.

QUERO SABER MAIS SOBRE A TELEMEDICINA

Essa situação citada acima já tem sido muito observada na realização de vários exames além do  eletrocardiograma, como eletroencefalograma, espirometria, MAPA  de pressão arterial, Holter de ECG digital entre outros.

O próprio técnico em enfermagem pode realizar o exame sem a presença do médico, visto que em sua formação, recebeu noções básicas e novamente é treinado pela empresa de Telemedicina para realizar um exame de qualidade.

COMO É O TREINAMENTO DO TÉCNICO EM ENFERMAGEM Á DISTÂNCIA?

O arquivo desse exame, por exemplo, do eletrocardiograma é enviado para a central de telemedicina e, assim, poderá ser interpretado pelo Cardiologista em poucos minutos. No entanto, outros tipos de exames, como a audiometria, por exemplo, requerem a presença do médico desde o momento do atendimento ao paciente até o envio para a central de telemedicina.

Quais exames são realizados para a Telemedicina?

Como já foi afirmado, no Brasil esse ainda é um ramo insipiente, se comparado com outros países nos quais a tecnologia está mais avançada.

Mesmo assim, ele já tem se manifestado em alguns exames, como:

  • Eletroencefalograma,
  • Eletrocardiograma,
  • Espirometria,
  • RX,
  • Rx de tórax padrão OIT,
  • Tomografia,
  • Ressonância magnética,
  • Densitometria óssea,
  • Mamografia

Uma área também muito forte da Telemedicina é a Patologia e para atendimento regular presencial podemos destacar vários formatos de teleconferência. Neste caso os especialistas interagem por chamadas de vídeo e discutem os casos com os clínicos em locais remotos.

Existem inúmeros fatores que favorecem o pleno desenvolvimento da telemedicina no mundo todo, sendo que o próprio progresso tecnológico e comunicacional é um dos maiores, como é o caso da internet que está presente em pontos muito remotos. A crescente preocupação em levar uma vida mais saudável e longa para as pessoas também é um elemento que o viabiliza.

Como as Clínicas pequenas terão acesso aos equipamentos médicos?

Para auxiliar pequenas Clínicas em seus exames rotineiros a Telemedicina Morsch criou o aluguel em comodato. O cliente recebe os aparelhos, paga uma mensalidade e tem direito a 30 laudos gratuitos todos os meses.

É claro que ainda há muito a se discutir: será que esse recurso vai atingir as pessoas de áreas mais remotas, onde os hospitais não têm nem papel para imprimir receitas médicas? A oferta de equipamentos médicos específicos é suficiente?

O governo se empenharia o bastante para que o serviço pudesse ajudar quem depende da saúde pública?

QUERO ENTENDER MAIS SOBRE O COMODATO DOS APARELHOS

Incertezas são comuns em tudo aquilo que é recente. Mas é inegável que a telemedicina já se apresenta como uma alternativa excelente para as clínicas médicas com déficit de especialistas, pois permite que os pacientes não deixem de ser atendidos.

Tenho aparelhos analógicos, posso usar a Telemedicina?

SIM. Com a facilidade de fotografar ou escanear, é possível anexar as imagens na plataforma de telemedicina e receber os laudos médicos normalmente.

Gostou do artigo? Compartilhe, assine o nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch – Cardiologista – Especialista em Telemedicina

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp