A evolução da telemedicina

Por Dr. José Aldair Morsch, 23 de fevereiro de 2016
evolução da telemedicina

A telepresença e teleassistência, consideradas uma evolução da Telemedicina, são práticas utilizadas na medicina desde o início dos anos 60 em vários países, principalmente para tratar soldados que foram passar meses no mar ou em lugares remotos do planeta.

O que fazemos hoje é uma inovação do que já vinha sendo feito, de uma forma digital e muito sofisticada, com resultados ainda mais surpreendentes.

Hoje a evolução da telemedicina comprova sua eficácia. As suas potencialidades estão na inovação e na aplicação contínua de novas tecnologias para o atendimento da população, dada a falta de especialistas em diversas regiões do país.

Mas o que é essa evolução da telemedicina?

A telemedicina é um conceito amplo, que se refere a todas as ferramentas de tecnologia da informação, computadores, dispositivos móveis, internet, formando um ambiente perfeito para interação médica, de enfermagem, de estudantes, de pacientes que permitem e facilitam o atendimento de pessoas e estudos na área médica à distância.

Solicite um orçamento

Através da telemedicina as pessoas se relacionam através de uma tela do seu dispositivo com um médico ou com um robô de alta tecnologia, também chamado de chatbot.

A diferença entre Telemedicina e Telesaúde

Existe uma confusão no momento de entende as duas especialidades, mas para quem utiliza diariamente consegue ver que essa terminologia é necessária para melhor aproveitamento da tecnologia.

Basicamente a Telesaúde é o ambiente completo digital de atendimento de pacientes, com prontuário eletrônico, cursos para os usuários, integração com aplicativos e com a Telemedicina que se encarrega de proporcionar o ambiente seguro para o trânsito exclusivo dos exames médicos enviados para interpretação pelos especialistas que logam na plataforma de Telemedicina.

Casos de sucesso no Brasil

A telemedicina começou a se desenvolver plenamente com o progresso da comunicação eletrônica. Muitos países latino-americanos têm feito grandes progressos para a evolução da telemedicina, especificamente no monitoramento remoto de pacientes.

Os atuais avanços científicos e tecnológicos permitem uma nova orientação no diagnóstico e tratamento de muitas doenças e, ao mesmo tempo, tem ocorrido a necessidade de criar novos sistemas e metodologias dentro das organizações de saúde.

A Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) abriu novas alternativas para os profissionais de saúde colher informações e organizar a necessidades de saúde dos seus pacientes remotamente.

A troca rápida de informação médica permite que o paciente permaneça em sua própria casa e na sua comunidade, bem como receber a mais completa e moderna atenção médica.

O Brasil possui muitos projetos de sucesso no campo da telemedicina. Um dos projetos mais conhecidos é o programa de telemedicina da Amazônia, que usa a comunicação de voz, vídeo, Internet e satélite.

O programa que faz atendimento em regiões remotas da Amazônia foi desenvolvido pelo Instituto Edumed em colaboração com a Faculdade Universidade de Ciências da Saúde do Amazonas.

Outro projeto no campo da evolução da telemedicina é o desenvolvido pelo Hospital Israelita Albert Einstein.

O objetivo do projeto é prestar assistência a pacientes graves da rede pública em regiões onde não há especialistas ou oferecer a confirmação de um diagnóstico.

Já o Estado de Sergipe possui um projeto de telemedicina que presta atendimento pediátrico a crianças das cidades de Lagarto e Tobias Barreto.

A assistência remota é fornecida por especialistas da cidade de Aracaju que monitoram atendimento a crianças e as suas famílias facilitando o diagnóstico precoce das doenças e a melhoria da qualidade de vida.

Exames realizados com a evolução da Telemedicina

Acompanhando a evolução tecnológica, podemos dizer que todos os exames médicos podem ser acompanhados com o uso da Telemedicina.

Alguns na forma de compartilhamento entre médicos que executaram e outros onde o técnico em enfermagem realiza o exame no consultório, clínica, hospital e envia os exames para a plataforma de telemedicina onde os especialistas acessam e liberam os laudos médicos em 30 minutos.

Alguns exemplos de especialidades que usam a Telemedicina diariamente

  • Alergista
  • Cardiologista
  • Dermatologista
  • Endocrinologista
  • Fisioterapeuta
  • Gastroenterologista
  • Geriatria
  • Hematologia
  • Infectologia
  • Medicina do trabalho
  • Neurologia
  • Oftalmologia
  • Pneumologia
  • Radiologia
  • Reumatologia
  • Uti

Algumas especialidades como Cardiologia, Neurologia, Pneumologia disponibilizam os aparelhos para realizar os exames na forma de aluguel em comodato. O cliente paga uma mensalidade e recebe 30 laudos médicos gratuitos todos os meses.

Conclusões

A telemedicina visa a rapidez e a eficiência de diagnósticos através da comunicação entre dois ou mais médicos, médico e paciente ou paramédicos e pacientes crônicos, bem como entre médicos especialistas para uma segunda opinião.

Ela procura atender às demandas de saúde e criar espaços diagnósticos educacionais e tratamentos comuns. Além disso, a comunicação do paciente com o médico permite monitorar doenças crônicas ou pacientes de controle.  

Finalmente, e não menos importante, a telemedicina pode também incorporar a comunicação entre pacientes, permitindo suporte para geração de networking e aconselhamento com base em suas condições, gerando uma socialização que colabora com a estado de saúde e assistência ao paciente.   

E você? Quer saber mais sobre o assunto? Assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch – Cardiologista – Especialista em Telemedicina

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp