Como será o futuro da Telemedicina?

Por Dr. José Aldair Morsch, 10 de julho de 2017
Futuro da telemedicina

Os avanços tecnológicos fizeram com que inúmeras áreas do conhecimento em saúde, como a medicina evoluíssem paralelamente. Com uma conexão que utilize a internet é totalmente possível e viável discutir e diagnosticar doenças, emitir laudos médicos de exames, sem que a distância física seja um empecilho a este processo. Esta é a chamada telemedicina.

Telemedicina, de acordo com inúmeras definições, nada mais é do que um conjunto de práticas e ações que possibilitam e norteiam a aplicação de técnicas e diagnósticos que são voltados exclusivamente para a área da saúde e que independem da geografia existente entre profissionais e pacientes.

Em outras palavras, telemedicina é um promissor serviço médico que auxiliará na construção de um futuro próspero e proeminente no campo da saúde mundial.

Você já tinha ouvido falar nesta modalidade de medicina? Conhece suas principais vantagens e benefícios além, é claro, da forma de sua aplicação no dia a dia médico?

Neste artigo você entenderá porque a telemedicina é um assunto tão importante no século XXI e qual o seu futuro em uma era extremamente tecnológica.

Solicite um orçamento

Como a telemedicina surgiu e se popularizou?

Partindo de um estudo etimológico, é importante e totalmente válido destacar que a palavra telemedicina, por si só, já resume boa parte de sua função e história.

Ao separar os termos, ou seja, “tele” e “medicina”, temos primeiramente um prefixo que é conhecido e facilmente encontrado em inúmeras outras palavras, objetos e situações do dia a dia, tais como televisão e telefone, por exemplo.

E você sabe o que todos eles têm em comum? Uma relatividade com a distância.

Quando você assiste à televisão está, na verdade, tendo uma visão à distância de um fato que aconteceu e que está sendo transmitido, por vezes, através de uma câmera.

De modo semelhante, ao falar ao telefone, você também escuta um som que está a alguma distância, podendo esta ser curta ou longa.

Neste contexto, telemedicina é, portanto, a medicina à distância que transpassa todas as barreiras geográficas a fim de melhorar os procedimentos de diagnóstico e tratamento, visando sempre a maior qualidade de vida e rápida recuperação do paciente.

Seu surgimento acompanhou a rápida evolução tecnológica de tempos recentes. A cada novo passo dado no ramo da tecnologia, a telemedicina crescia e visava cada vez mais suprir as demandas de um mercado profissional que precisava de novas ferramentas e recursos a todo instante.

Vale destacar neste contexto histórico que, em 1967, a universidade americana de Harvard fez uma experiência que marcou a telemedicina.

Na ocasião, uma rede foi interligada entre o Hospital Geral de Massachusetts ao aeroporto de Boston para a realização de rápidos atendimentos a cidadãos que viessem a passar mal antes ou depois de uma viagem. Aqui começou a telerradiologia. Instalaram um aparelho de RX no aeroporto e após realizarem o exame, enviavam para a universidade interpretar e liberar o laudo.

Durante o translado do paciente até o ambiente hospitalar eram adicionadas informações mais precisas e detalhadas sobre o indivíduo e seu problema, com o intuito de agilizar o atendimento e evitar complicações na saúde do cidadão.

Depois deste estudo, que rendeu bons resultados e apontou para melhorias a serem feitas, outros vários testes foram realizados até que a telemedicina se consolidou, de fato, como integrante da área da saúde.

Fatores determinantes da telemedicina

A importância da telemedicina é sentida em inúmeras circunstâncias da rotina dos profissionais da saúde. Veja a seguir três fatores determinantes para investir em telemedicina:

Diagnósticos mais precisos com a telemedicina

O benefício da dúvida não é nada aceitável quando diz respeito à área médica. Um simples equívoco ou má interpretação de um exame pode resultar em problemas para a saúde do paciente, levando-o inclusive à morte pela demora na obtenção dos resultados, pelo uso inadequado de medicamentos, ou por outra complicação.

A intenção da telemedicina é justamente inverter este cenário. Diagnósticos mais rápidos e precisos através da interligação de profissionais competentes e dispostos a trocar experiências clínicas com os colegas possibilitam que um número maior de vidas sejam salvas a cada novo dia.

O funcionamento é bem simples: A partir da troca de informações e do compartilhamento de dados, tais como fichas cadastrais e históricos do paciente, é perfeitamente possível encontrar as melhores soluções para casos mais exigentes ou até mesmo extremamente raros.

Nos lugares em que a telemedicina já é realidade esta consulta coletiva costuma acontecer por videoconferência, bastando um computador ou celular com conexão estável à internet.

Vantajoso para o paciente que tem suas queixas atendidas de pronto, o modelo de telemedicina também costuma ser extremamente interessante para os próprios profissionais da saúde que crescem e se aprimoram com a constante troca de informações.

Acesso descentralizado ao prontuário e exames a partir de qualquer lugar

Outro ponto de destaque na telemedicina é sua capacidade de atuar entre os mais diferentes tipos de negócio da área da saúde. Sejam hospitais particulares ou públicos, clínicas bem estruturadas ou postos básicos de saúde do governo, este modelo a distância é uma excelente opção que promete beneficiar todos os usuários internos e externos da rede.

Além disso, a fim de descentralizar ainda mais a telemedicina e torná-la uma realidade a todos o mais breve possível, acredita-se que logo ocorrerá mais um avanço desta modalidade, com aplicativos e ferramentas que poderão ser acessados até mesmo pelo celular.

Em cidades pequenas que não oferecem todas as especialidades médicas, situação bastante comum no Brasil, a telemedicina é um recurso essencial para que a vida e saúde do paciente não sejam prejudicadas devido à demora em conseguir o acompanhamento adequado.

Com tudo o que foi falado até aqui evidencia-se que, mais do que um segmento lucrativo, a telemedicina é também uma oportunidade de humanização da profissão.

Investimentos altos em telemedicina

Para que tudo isso funcione de modo adequado e em alta performance é necessário investir um valor relativamente alto a princípio. Os custos da implantação da telemedicina devem fazer parte do estudo de viabilidade do projeto para que este não pare no meio do caminho.

Uma dica neste quesito é que os responsáveis pela modernização dos procedimentos médicos de hospitais, clínicas, consultórios e postos avaliem minuciosamente quais os recursos a serem implantados e os faça de modo gradativo, a fim de que todos possam se adaptar e adequar ao novo formato de atendimento e consulta.

Seguir um cronograma preestabelecido na hora da implantação da telemedicina em qualquer ambiente é outra tarefa que merece muita atenção e comprometimento para dar efetivamente certo.

E, falando ainda sobre investimento, faça um teste: observe a relação entre o valor injetado e o retorno financeiro e técnico. Com certeza a balança penderá para o lado dos benefícios em trabalhar conectado com a telemedicina, fazendo valer seu dinheiro.

Os profissionais que atuam na área também são adeptos de treinamentos e cursos gratuitos que ensinam como dar os primeiros passos na tarefa de exercer a telemedicina, de modo a conquistar excelentes resultados em diferentes contextos.

Telemedicina: Futuro promissor?

Sim! Não há dúvidas de que a telemedicina se expandirá exponencialmente ao longo dos próximos anos. Seguindo as tendências dos lançamentos tecnológicos, esta área irá se aprimorar cada vez mais criando mais vantagens e absorvendo mais profissionais ao redor do mundo.

A tendência é de crescimento, o ritmo está acelerado e o futuro reserva grandes avanços para a telemedicina!

Inclusive, pode-se dizer que esta é hoje uma das ferramentas mais benéficas na área da saúde, com vantagens que vão muito além do imaginável tanto para o paciente quanto para o próprio médico. Investir em telemedicina hoje significa estar completamente apto para atuar na área amanhã!

A telemedicina chegou para ficar e seu futuro é muito mais promissor dentro da área da saúde.

Com os constantes avanços tecnológicos, realizar exames e receber os laudos médicos através da internet será, cada dia mais, uma rotina extremamente útil na descoberta e tratamento de diferentes doenças.

Reunindo profissionais especialistas que se interligam a partir da rede de computadores e que estão geograficamente livres para residir em qualquer ligar do mundo, a telemedicina é a resposta que supre a falta de médicos que atendam a determinadas especialidades. A partir deste modelo, um mesmo profissional pode prestar auxílio em inúmeras cidades do país sem nem sair de seu próprio consultório.

Se hoje a telemedicina já é bem explorada, acredita-se que num futuro bastante próximo ela se torne a principal ferramenta na área da saúde, tanto para ambientes particulares quanto para públicos.

A Telemedicina Morsch como ferramenta auxiliar na entrega dos laudos médicos

Na hora de terceirizar o serviço de implantação da telemedicina no seu hospital, clínica ou consultório, contar com experiência e qualidade com certeza aliviará dores de cabeça comumente sentidas neste tipo de modernização.

Neste contexto a Telemedicinamorsch é ideal, já que atua há mais de dez anos neste mercado e possui incríveis diferenciais que podem beneficiar o seu negócio e conferi-lo destaque no mercado.

Sua área de cobertura atende a todo o Brasil e sua principal característica é a agilidade na interpretação e resposta a laudos médicos, estimando-se um tempo de 30 minutos para que especialistas determinem suas observações.

Interessado em conhecer mais a fundo como funciona o sistema da Telemedicinamorsch?

Aproveite para entrar em contato e conheça este modelo em detalhes!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp