Central de Laudos: o que é, como funciona e especialidades médicas

Por Dr. José Aldair Morsch, 19 de setembro de 2019
Central de laudos

A central de laudos permite a troca de informações médicas com segurança e agilidade, sendo uma das principais ferramentas da telemedicina.

Graças a esse sistema, clínicas, consultórios e hospitais de todo o país podem estruturar e expandir a sua cobertura, levando diversos exames a pequenas cidades e até a locais remotos.

Assim, há economia de tempo e de gastos com o deslocamento de médicos especialistas e pacientes.

Neste artigo, vou falar sobre o seu histórico, explicar como funciona, quais especialidades podem se beneficiar e de que forma a central de laudos pode aumentar as receitas na sua unidade de saúde.

Vamos em frente?

Solicite um orçamento

Central de laudos: o que é?

Central de laudos é uma modalidade de sistema de registro eletrônico em saúde, que, de acordo com a SBIS, serve para registro, recuperação e manipulação de informações de saúde.

Isso significa que a central de laudos segue as exigências de segurança e qualidade padronizadas pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, conservando dados de pacientes de maneira processável eletronicamente.

Também chamada plataforma de telemedicina, a central permite o acesso, pesquisa, comunicação e armazenamento em nuvem de todo o prontuário do paciente, incluindo laudos médicos, receituário, registros de exames e consultas.

Assim, os arquivos digitais podem ser localizados facilmente no futuro, bastando alguns cliques para que o sistema realize buscas e cruze dados para apoiar o diagnóstico e a escolha do melhor tratamento.

História da central de laudos e telemedicina

História da central de laudos e telemedicina

História da central de laudos e telemedicina

A base da central de laudos da telemedicina é a telecomunicação, já que é através dela que os procedimentos são realizados.

O processo de telemedicina começou com a descoberta da eletricidade, utilizando tecnologias como o telégrafo, aparelho de fax e telefone, até que chegou à era digital.

A partir daí, o salto foi ainda maior, com a quebra de fronteiras físicas e distâncias, permitindo a conexão entre médicos, pacientes e profissionais de saúde de qualquer lugar do mundo.

As primeiras referências concretas à telemedicina datam do século XIX, quando era feita basicamente pelo correio.

Cientistas alegam que já havia telemedicina quando aldeias comunicavam as outras sobre surtos de doenças, através de sinais de fumaça.

Mas a central de telemedicina começou a ganhar forma com a comercialização dos computadores e o início da rede de sistemas, nos anos 60 e 70.

Um dos marcos nessa história foi a realização experimental de uma ligação entre o Hospital Geral de Massachusetts e o aeroporto de Boston, em 1967.

A troca de informações por videoconferência servia para fazer com que o aeroporto encaminhasse pacientes em estado crítico ao hospital, e que especialistas na unidade de saúde atendessem remotamente ao pacientes no aeroporto.

A NASA e sistemas militares também contribuíram para o desenvolvimento da telemedicina, adaptando as novas tecnologias para um atendimento mais ágil.

Com o tempo, a central de laudos da telemedicina ganhou o mundo, sendo empregada em diversas localidades.

Nesse quadro estão Austrália – que é líder mundial em telepsicologia -, Inglaterra, Alemanha, França, Escandinávia, Japão e Coreia.

A extensão da telemedicina como central de laudos

A extensão da telemedicina como central de laudos

A extensão da telemedicina como central de laudos

A telemedicina engloba desde uma ligação telefônica entre dois profissionais da medicina até o uso dos mais avançados recursos para chegar até um diagnóstico final.

Sua aplicação pode ser feita através de digitalizadores de imagens, sondas, palavra escrita ou falada e o uso de recursos de comunicação como e-mail, telefone fixo e celular, videoconferência, satélites e muitos outros.

Mas, pela facilidade e abrangência atual, a internet é a principal, mais rápida e mais barata via de comunicação.

Todos ganham com o uso contínuo e mais abrangente da telemedicina.

Os médicos podem trocar conhecimento e informação, falar com o seu paciente a qualquer distância e ter acesso ao laudo de qualquer lugar do mundo.

O paciente, por sua vez, pode ter atendimento médico mesmo sem contato físico, informações sobre seus laudos e exames, assim como a respeito de tratamentos.

Por fim, a comunidade pode usufruir de mais qualidade e rapidez no atendimento médico.

Além das inovações em tecnologias da informação e comunicação (TIC), a invenção de aparelhos como o raio X e o estetoscópio elétrico impulsionaram a telemedicina, pois seus registros podem ser transmitidos e avaliados a distância.

Esse mecanismo foi empregado durante guerras, para o atendimento a tripulantes de navios, em prisões, cidades isoladas por algum problema natural e até mesmo para acompanhamento da saúde de astronautas.

Naturalmente, a tecnologia usada naquela época é precária quando comparada à atual. Ainda assim, a telemedicina ajudou a salvar muitas vidas.

Hoje, ela está presente até nas ambulâncias, por meio do sistema de transmissão de eletrocardiograma, que permite a prestação de atendimento emergencial ao paciente por cardiologistas de forma remota.

Com a expansão da telemedicina e da oferta de laudos a distância para várias especialidades, nasceu a plataforma ou central de laudos.

Aplicações da telemedicina como central de laudos

Aplicações da telemedicina como central de laudos

Aplicações da telemedicina como central de laudos

O sistema atual de telemedicina é dividido em quatro categorias:

  • Teleconsulta: ocorre quando médico e paciente estabelecem uma comunicação direta através de telefone, videoconferência, troca de e-mails ou mensagens instantâneas. Esse serviço ainda não é permitido no Brasil
  • Teleintervenção: se refere às cirurgias a distância, viabilizadas por tecnologias da comunicação e robótica
  • Telemonitoração: ocorre quando o médico tem acesso à monitoração a distância de um paciente, observando sinais vitais por meio de alertas remotos
  • Teleformação: é um método usado para a formação de novos conceitos culturais a respeito da medicina. Inclui os profissionais de saúde e a população.

Os principais usos da telemedicina como central de laudos são voltados a áreas como:

  • Cardiologia
  • Psiquiatria
  • Dermatologia
  • Oncologia
  • Oftalmologia
  • Radiologia
  • Enfermagem
  • Nefrologia
  • Patologia clínica
  • Salvamento e primeiros socorros
  • Investigação de saúde e educação.

O segmento administrativo também utiliza a telemedicina para guardar o laudo dos pacientes e seu histórico médico, além de ter acesso às informações gerais, tornando os processos em clínicas, consultórios e hospitais mais dinâmicos e eficientes.

Central de laudos e suas especialidades

Central de laudos e suas especialidades

Central de laudos e suas especialidades

As centrais ou plataformas mais completas não se restringem a uma única especialidade, mas oferecem cobertura para diversas disciplinas.

Confira, a seguir, aquelas contempladas pelo portal de telemedicina.

Central de laudos na Cardiologia

Através da telemedicina cardiológica ou telecardiologia, é possível otimizar a entrega de laudos para exames de rotina, como o eletrocardiograma em repouso.

Dependendo da parceira que oferece os serviços de telemedicina, o cliente também pode solicitar a interpretação de testes de diagnóstico em tempo real para avaliação de urgências, como o infarto do miocárdio.

Abaixo, conheça os exames cardiológicos cobertos pela central de laudos da Morsch:

Central de laudos na Pneumologia

A central oferece a emissão de laudos a distância para apoio clínico e acompanhamento de trabalhadores, possibilitando a identificação de doenças respiratórias crônicas, como a asma.

O principal teste de diagnóstico nessa área é a espirometria, que pode ter finalidade clínica ou ocupacional.

Central de laudos na Neurologia

Atende aos principais exames que mostram anormalidades no sistema nervoso, apoiando o diagnóstico de distúrbios neurológicos e da consciência, a exemplo de demências e epilepsia.

Os testes que se beneficiam da telemedicina são:

Assim como na cardiologia, há sistemas que permitem a avaliação de urgências, a exemplo do AVC (acidente vascular cerebral) por videoconferência, em tempo real.

Essa possibilidade resulta em um tratamento mais rápido, diminuição de sequelas e melhora no prognóstico do paciente.

Central de laudos na Radiologia

O portal de telemedicina cobre grande parte dos exames de imagem, que permitem o estudo de partes internas do corpo de forma não invasiva.

Exemplos comuns são a radiografia, mamografia e densitometria óssea.

Salvas no formato DICOM, as imagens captadas são enviadas rapidamente para a plataforma de telemedicina, permitindo a elaboração de laudos a distância.

Veja, abaixo, os testes radiológicos disponíveis na central de laudos:

Como funciona a central de laudos na prática?

Como funciona a central de laudos na prática?

A central de laudos ou plataforma de telemedicina segue uma dinâmica bastante simples, que começa com a realização do teste de diagnóstico na sua clínica, hospital ou consultório, gerando registros digitais.

O próximo passo é o compartilhamento das imagens ou gráficos, realizado por meio do acesso à central de laudos, que exige login e senha.

Assim que os arquivos ficam disponíveis na plataforma, um especialista os visualiza, analisa e interpreta, anotando dados e conclusões no laudo remoto.

Depois de assinar o laudo digitalmente, o médico o libera no mesmo sistema.

Então, o documento pode ser salvo, impresso ou enviado para o médico solicitante.

Esse processo dura, em média, 30 minutos. Na Morsch, casos urgentes são avaliados em tempo real.

Vantagens da central de laudos a distância

Vantagens da central de laudos a distância

Vantagens da central de laudos a distância

Por integrar informações e diferentes especialidades médicas, a central de laudos reúne vantagens para unidades de saúde de todos os portes.

Neste tópico, detalho alguns desses benefícios.

1. Os laudos ficam armazenados na nuvem, em segurança na central

Popular em diversos sistemas, a nuvem pode ser descrita como um local de armazenamento na internet.

A nuvem hospeda diferentes sistemas modernos, a exemplo da central de laudos e todo o seu conteúdo.

Assim, não é preciso manter um espaço físico para arquivar o prontuário do paciente. Basta manter os arquivos digitais na plataforma de telemedicina.

O portal segue regras rígidas das autoridades de saúde brasileiras, o que envolve mecanismos robustos para proteção dos laudos digitais, como senhas e criptografia.

Os resultados online também não sofrem deterioração pelo tempo, não se rasgam nem se apagam.

2. A central de laudos funciona 24 horas por dia, sem interrupções

Plataformas estruturadas, como a da Morsch, nunca saem do ar, o que garante o atendimento à sua demanda, mesmo durante a madrugada, aos finais de semana ou feriados.

3. Substitui o médico especialista quando estiver ausente

Gestores de clínicas, consultórios e hospitais sabem que manter especialistas durante todo o horário de funcionamento implica em altos custos financeiros.

Com a central de laudos, esses gastos são reduzidos, pois o serviço cobre os especialistas durante férias, folgas, eventos e outras ausências, sem prejuízo aos laudos médicos.

Basta que a equipe de saúde realize os exames e delegue sua interpretação aos especialistas da empresa de telemedicina.

4. Disponibilidade de segunda opinião médica quando solicitado

Por melhor que seja o laudo, existem casos e exames complexos que podem deixar dúvidas.

Nessa situação, o cliente pode solicitar uma segunda opinião de um jeito descomplicado, através da própria central de laudos.

5. Somente especialistas interpretam os exames na central de laudos

O laudo a distância tem a mesma validade e obedece aos mesmos requisitos do laudo médico tradicional.

Ou seja, esse documento é de responsabilidade exclusiva de especialistas qualificados na área do exame.

Por isso, empresas idôneas de telemedicina contratam apenas médicos com registro ativo e experiência na interpretação do exame.

6. Comodato de aparelhos quando solicitado

Comodato é uma modalidade de aluguel que proporciona economia na aquisição de equipamentos médicos.

Isso porque o cliente paga apenas pela mensalidade do pacote de laudos, mas recebe, também, o direito de utilizar aparelhos modernos enquanto durar o contrato.

Veja, neste link, os equipamentos disponíveis para comodato pela Morsch.

7. Disponibilidade de laudos especializados em regiões remotas

Segundo revela a pesquisa Demografia Médica 2018, há grandes desigualdades na distribuição de médicos pelo país.

Para se ter uma ideia, 54,1% desses profissionais vivem na Região Sudeste, onde moram 41,9% dos brasileiros, enquanto a Região Norte, que concentra 8,6% da população, tem apenas 4,6% dos médicos.

A central de laudos é uma ferramenta bastante útil para reverter esse quadro, pois rompe a barreira geográfica e viabiliza o acesso a especialistas, mesmo nas regiões mais remotas.

Basta investir no treinamento de um técnico em radiologia ou enfermagem, adquirir um aparelho digital e ter internet para utilizar os serviços da plataforma.

8. Ótima solução na ampliação de serviços

A central de laudos permite que clínicas e hospitais ampliem a sua capacidade de atendimento ou acrescentem exames ao portfólio com praticidade.

O cliente pode solicitar novos exames ou especialidades a qualquer momento, escolhendo entre as opções no portal de telemedicina e sem precisar contratar novos especialistas.

Afinal, testes simples são conduzidos por técnicos treinados e laudados a distância pela equipe da empresa de telemedicina, reduzindo os custos e elevando os lucros do serviço.

Central de laudos como solução para sua clínica

Central de laudos como solução para sua clínica

Central de laudos como solução para sua clínica

A central de laudos abre possibilidades interessantes para unidades de saúde de pequenos municípios, que podem ofertar novos exames à população local.

Dessa forma, não será mais necessário que médicos, pacientes e familiares se desloquem até os grandes centros urbanos para realizar testes simples.

Além disso, o suporte da plataforma de telemedicina otimiza a entrega de resultados, que ficam prontos no mesmo dia do exame e custam menos que os laudos produzidos por especialistas locais.

É por isso que cada vez mais clínicas, consultórios e hospitais investem na central de laudos para enxugar despesas, melhorar o atendimento e fidelizar pacientes.

Sobre a Telemedicina Morsch

Sobre a Telemedicina Morsch

A central de laudos da Morsch é ideal para negócios pequenos, médios e grandes que desejam entregar laudos médicos com rapidez, sem deixar a qualidade de lado.

Ela une laudos digitais a serviços agregados como segunda opinião qualificada, comodato de aparelhos médicos, suporte remoto e treinamento com boas práticas para técnicos em enfermagem e radiologia.

Graças ao trabalho de uma equipe com 20 especialistas, a plataforma funciona 24 horas por dia, sem interrupções, atendendo as demandas em poucos minutos.

Suspeitas de infarto e AVC são avaliadas em tempo real junto ao plantonista, agilizando a adoção do tratamento mais adequado para o paciente.

Conclusão

Comentei, neste artigo, sobre as funcionalidades e como a central de laudos pode otimizar o atendimento na sua unidade de saúde.

Antes de escolher a parceira responsável pela central, pesquise pela reputação e opções que ela proporciona para o seu negócio.

Na Morsch, você terá à disposição um sistema intuitivo, integrado, completo e que permite a ampliação do portfólio sem burocracia.

Experimente nossa plataforma agora mesmo. Basta acessar este link e solicitar um teste grátis.

Se gostou deste artigo, deixe um comentário e compartilhe nas redes sociais.

Referências Bibliográficas

Manual de Certificação para Sistemas de Registro Eletrônico em Saúde – Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS).2016.

Desigualdade marca a distribuição geográfica dos médicos pelo País – Conselho Federal de Medicina. 2018.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp