Como funciona a Telecardiologia e quais exames são interpretados

Por Dr. José Aldair Morsch, 11 de setembro de 2019
Telecardiologia

A telecardiologia é uma solução inteligente para otimizar a entrega dos laudos de testes de diagnóstico em hospitais, clínicas e consultórios.

Graças ao potencial da telemedicina, essa especialidade também conecta as unidades de saúde a cardiologistas em tempo real, diminuindo o tempo de espera para o atendimento a urgências, como o infarto do miocárdio.

O resultado é a melhora no prognóstico, com mais vidas salvas e menos sequelas.

Para se ter uma ideia melhor, uma análise envolvendo cerca de 6 mil pacientes mostrou redução de 17% na mortalidade quando é realizada trombólise precocemente, em ambiente pré-hospitalar.

Neste artigo, explico a contribuição da telecardiologia para as urgências, como ela funciona e de que forma a telemedicina cardiológica pode aumentar o portfólio e os ganhos da sua clínica, através de laudos a distância.

Interessado? Então, continue lendo.

Telecardiologia: uma especialidade da telemedicina

Telecardiologia, telecardio ou telemedicina cardiológica são diferentes expressões que descrevem a combinação entre telemedicina e cardiologia.

Apesar do conceito inovador, essa especialidade já existe há algum tempo, sendo a pioneira na transmissão de informações médicas por meio de tecnologias da informação e comunicação (TICs) no Brasil.

Registros mostram que o serviço se tornou realidade na década de 1990, quando diferentes empresas começaram a ofertar eletrocardiogramas a distância.

Na época, os gráficos do exame eram enviados via fax e interpretados remotamente por cardiologistas.

Atualmente, a telecardio permite a entrega de resultados online, segunda opinião médica, avaliação de testes a distância e teleconferências cardiológicas para a discussão de casos.

Como funciona a telecardiologia?

A telecardiologia envolve três requisitos básicos para funcionar: profissionais capacitados, registros digitais e ambiente de compartilhamento.

Para ter acesso a essa tecnologia, a clínica, consultório ou hospital deve treinar um técnico em enfermagem para que conduza os exames conforme as exigências de Conselho Federal de Medicina e Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Também precisa adquirir equipamento digital para o teste ofertado, como um eletrocardiógrafo digital para fazer eletrocardiogramas de rotina.

A fim de viabilizar a troca de informações de saúde com segurança e agilidade, as empresas de telemedicina utilizam uma plataforma própria, através da qual é feita a comunicação entre elas e o cliente.

Assim, ao finalizar um ECG ou outro exame de diagnóstico em cardiologia, o técnico de enfermagem compartilha os registros gerados nesse sistema.

Em seguida, um cardiologista da empresa de telemedicina visualiza, avalia e interpreta os achados do teste, elaborando o laudo médico online.

Em minutos, o documento é assinado digitalmente e liberado na mesma plataforma, podendo ser salvo, impresso ou transmitido para o médico solicitante.

Exames laudados pela telecardiologia

Exames laudados pela telemedicina cardiolõgica

Todos os exames cardiológicos podem ser laudados pela Telecardiologia

Diversos testes de diagnóstico podem se beneficiar da telemedicina cardiológica, obtendo laudos a distância com qualidade.

A seguir, listo os principais.

Eletrocardiograma

O ECG em repouso é o teste mais solicitado na rotina dos serviços cardiológicos.

Rápido, indolor, não invasivo e de custo baixo, o eletrocardiograma monitora a saúde do coração, avaliando dados como a frequência dos batimentos.

A atividade do miocárdio é registrada por meio de eletrodos fixados no tórax do paciente e transformada em gráficos de linha.

Holter

Corresponde a um eletrocardiograma estendido por, pelo menos, 24 horas.

O holter costuma ser pedido quando é necessário investigar sintomas ou anormalidades que não aparecem no ECG de rotina – exame que dura apenas 5 minutos.

No holter de ECG, o paciente permanece com eletrodos no tórax e um pequeno monitor colocado na cintura, que faz medições regulares para estabelecer um padrão e identificar anormalidades no ritmo cardíaco.

Exame MAPA

A Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial em 24 horas (MAPA) permite um estudo completo das variações da pressão arterial do paciente.

Desse modo, é possível diagnosticar padrões e identificar doenças como hipertensão e hipotensão.

Para a realização do exame, o paciente permanece com um manguito fixado no braço e um monitor na cintura que, assim como o holter, faz medições periodicamente.

Tomografia Cardiovascular

É um teste que colhe registros da região cardíaca a partir de diferentes ângulos, gerando imagens transversais que mostram a anatomia dos tecidos.

A tomografia cardiovascular usa uma pequena dose de radiação ionizante para formar as imagens.

Ressonância Cardiovascular

Utiliza um campo magnético para captar e mostrar imagens internas da área cardíaca.

De alta resolução e detalhamento, a ressonância do coração é útil para apoiar o diagnóstico de malformações, entre outras anormalidades.

Apesar de mais caro, esse teste não emprega raios X, podendo ser realizado em mulheres grávidas e crianças.

Teste ergométrico em esteira

Também chamado de eletrocardiograma de esforço ou dinâmico, o teste ergométrico colhe dados sobre os batimentos cardíacos enquanto o paciente caminha ou corre em uma esteira.

Esse exame auxilia na detecção de arritmias e outras alterações que só se manifestam quando é exigido maior desempenho do músculo cardíaco.

Cálculo do risco cirúrgico pré-operatório

Antes de submeter um paciente a uma operação, uma equipe de saúde avalia as chances de seu aparelho cardiovascular apresentar mau funcionamento.

Esse cálculo é feito por meio de um algoritmo conhecido como risco cirúrgico, que leva em consideração a anamnese, exame físico e testes subsidiários, a exemplo do ECG, tomografia e raio X torácico.

Vantagens da Telecardiologia

Vantagens da Telecardiologia

Benefícios do uso da telecardiologia

Agora que você já conhece os exames contemplados pela telecardio, veja as vantagens que ela agrega a clínicas, hospitais e consultórios.

1. Uma segunda opinião do cardiologista no momento da consulta

Por meio da plataforma de telemedicina, clínicos gerais e outros profissionais podem solicitar uma segunda opinião qualificada, esclarecendo dúvidas sobre os laudos ou casos complexos.

Assim, a equipe local recebe maior suporte técnico e científico, podendo discutir o caso diretamente com o especialista na área de cardiologia que interpretou o exame do seu paciente.

Essa facilidade deixa o médico do paciente mais seguro para diagnosticar o quadro clínico e escolher o melhor tratamento.

2. Os laudos são feitos por cardiologistas em tempo real

Empresas de telemedicina bem estruturadas, como a Morsch, oferecem a avaliação de exames urgentes em tempo real, melhorando o prognóstico de pacientes que sofreram eventos agudos, a exemplo do infarto.

Nessa situação, há bloqueio do fluxo sanguíneo para o coração, o que interrompe a nutrição de suas células e pode ser fatal.

Quanto maior o tempo de espera por atendimento, piores os impactos do infarto do miocárdio.

Com a telecardiologia, pacientes em áreas remotas podem ser avaliados rapidamente por um especialista, que pode recomendar o uso de trombolítico para liberar a passagem do sangue.

3. A telecardiologia oferece laudo rápido para o médico

Enquanto os laudos in loco levam dias para serem produzidos, a telemedicina disponibiliza o laudo remoto em poucos minutos.

Assim, o médico solicitante pode escolher um tratamento mais rapidamente.

Também paciente e familiares têm acesso aos resultados no dia do exame.

4. Garantia de segurança para o paciente

A telecardiologia melhora o atendimento aos pacientes, que passam a contar com um serviço ágil e seguro, com o suporte de especialistas sempre que necessário.

5. Possibilidade de oferecer um atendimento completo

Contar com o suporte da telemedicina na sua clínica ou consultório de cardiologia proporciona um atendimento mais completo para os pacientes, com agilidade nos laudos, preços competitivos e segunda opinião qualificada.

Além disso, você pode ampliar o portfólio sem burocracia, escolhendo novos exames ou especialidades na plataforma de telemedicina.

6. Atendimento 24 horas na telecardiologia

Como expliquei antes, a cardiologia envolve o atendimento a doenças graves, com alto risco de morte.

O exemplo mais comum – infarto agudo do miocárdio – pode acontecer a qualquer momento, o que implica na necessidade de socorro imediato.

Contando com o auxílio da Morsch, sua equipe e pacientes podem ficar tranquilos.

Eles terão acesso a laudos emitidos a qualquer hora do dia ou da noite, sem interrupções, pois o portal funciona 24 horas por dia.

Opção de comodato na telecardiologia

Comodato é uma modalidade de aluguel pensada para estabelecimentos que desejam economizar na aquisição de equipamentos médicos.

No regime de comodato, o cliente paga uma mensalidade única para contratar um determinado pacote de laudos e ganha o direito de usar aparelhos para realizar os exames, sem qualquer custo adicional.

Além disso, clientes da Morsch têm suporte remoto e substituição gratuita do dispositivo em períodos de manutenção.

Os equipamentos disponíveis em comodato para telecardiologia são:

  • Aparelho de eletrocardiograma digital
  • Aparelho de Holter de ECG digital
  • Aparelho de MAPA de pressão arterial 24 horas.

A telecardiologia na emergência 24 horas salva mais vidas

Utilizar a telecardiologia na emergência significa disponibilizar um cardiologista online em tempo integral para auxiliar o plantonista nos casos graves de infarto agudo do miocárdio.

O especialista fará a interpretação dos eletrocardiogramas em tempo real e emitirá segunda opinião quando necessário.

Com o suporte da telecardiologia, é possível elevar a qualidade do atendimento em pequenos hospitais e emergências no interior, unidades que costumam ter poucos recursos diagnósticos.

Isso diminui a necessidade de deslocamentos por parte de médicos e pacientes.

A consequência natural é uma clientela satisfeita e mais visibilidade para seu estabelecimento.

Quais os benefícios da telecardiologia na emergência?

A telecardiologia na emergência facilita todos os processos relacionados ao atendimento de saúde remoto com risco de vida.

Seu primeiro ponto positivo é a agilidade, provendo laudos de ECG de repouso em tempo real para o diagnóstico de infarto agudo do miocárdio.

Sabe-se que, em uma emergência, há um número limitado de profissionais de saúde que acumulam diversas funções.

Nesse cenário, contar com um especialista a distância reduz a sobrecarga de tarefas e aumenta a confiabilidade dos laudos, que ficam prontos em poucos minutos.

Isso quer dizer que, em pouco tempo, o paciente já tem conhecimento sobre a sua condição de saúde e o plantonista pode atuar com segurança.

Além disso, o sistema permite que os pacientes realizem exames mesmo sem a presença de um cardiologista.

Um profissional de enfermagem habilitado a utilizar os aparelhos pode realizar o ECG e enviar os registros para a equipe da empresa de telemedicina.

Esse aspecto é positivo tanto para grandes clínicas e hospitais equipados, com demanda elevada, quanto para consultórios menores, localizados em regiões geograficamente remotas, onde o quadro de profissionais é escasso e a verba, reduzida.

Qual o cenário atual da telecardiologia na emergência?

Atualmente, a telecardiologia é recomendada por entidades nacionais e internacionais, como a Organização Mundial da Saúde.

Segundo diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia, a telemedicina tem um papel crucial no suporte às emergências, principalmente quando há necessidade de diagnóstico imediato e o paciente está distante dos centros de referência.

Além de disponibilizar especialidades que, muitas vezes, não existem em locais remotos, o serviço evita o deslocamento de pacientes em situação crítica.

Isso aumenta a eficácia dos tratamentos e reduz os custos de saúde, uma vez que o monitoramento de pacientes com marcapasso, desfibriladores e sistemas de pressão, por exemplo, poderá ser feito a distância.

Como consequência, há queda na ocupação de leitos hospitalares e liberação de horários na agenda dos hospitais, melhorando o atendimento e diminuindo a necessidade de horas extras para atender à demanda.

Acesse a telecardiologia em qualquer lugar

A plataforma de telemedicina permite o acesso aos laudos online a partir de qualquer dispositivo conectado à internet.

Assim, mesmo um profissional em viagem ou participando de eventos em outras cidades pode acompanhar e dar continuidade ao atendimento de pacientes.

Se o médico de plantão tiver dúvidas ou discordar do resultado do exame, basta entrar em contato com o serviço de telecardiologia e pedir uma segunda opinião.

É por essas e outras razões que a telemedicina está em constante expansão no mundo e no Brasil.

Ao mesmo tempo em que auxilia na rotina das clínicas médicas e na vida dos profissionais, ela aumenta o índice de satisfação dos pacientes, que têm acesso a diagnósticos e tratamentos eficientes e mais rápidos.

Confiança nas informações e segurança de dados

No início da oferta de serviços de telemedicina, havia receio da comunidade médica em relação à confiança nos equipamentos e laudos e quanto à segurança e sigilo dos dados.

Mas, após décadas de aprimoramento, diversas unidades de saúde no Brasil e no mundo comprovaram sua eficiência e confiabilidade.

Nos Estados Unidos, mais de metade dos hospitais e clínicas conta com programas na área, e mais de 70% da população já utilizou e considerou a telemedicina eficaz.

E isso não é à toa.

Quando um exame é realizado e transmitido pelo sistema, sua interpretação e a entrega dos laudos são realizados por médicos especializados e registrados em Conselhos Regionais de Medicina.

Portanto, o cliente obtém laudos confiáveis e profissionais, com a mesma qualidade de um trabalho realizado presencialmente.

Apesar de ainda não ser uma realidade em todas as cidades brasileiras, a telemedicina é reconhecida como uma área médica e sua atuação é regida por normas do CFM, de acordo com a Resolução CFM nº 1.643/2002.

Por isso, tanto a empresa que oferece o serviço quanto os médicos que atendem via telemedicina devem, obrigatoriamente, estar registrados junto à entidade.

Nível de segurança da telecardiologia

A plataforma de telemedicina é um sistema seguro, que armazena automaticamente os dados na nuvem e protege os documentos por meio de mecanismos como a criptografia.

O sistema funciona do modo semelhante aos softwares para gerenciamento de clínicas médicas, que também utilizam o armazenamento de informações na internet, login e senha de acesso.

Dessa forma, não há risco de invasões, perda de informações ou vazamento dos dados para pessoas não autorizadas.

Além disso, os médicos da telemedicina têm a mesma responsabilidade em manter o sigilo sobre a saúde de seus pacientes que os demais profissionais da área, devendo tratar toda informação como confidencial.

Como obter laudos a distância da telecardiologia na sua clínica, consultório ou hospital?

Para contar com esse serviço, você deve contratar uma empresa atuante em telemedicina.

Antes de escolher sua parceira, pesquise sobre a reputação e especialidades cobertas, dando prioridade a parceiros bem estruturados.

Assim, você não terá problemas se quiser aumentar a quantidade ou o tipo de exames ofertados, pois poderá contratar laudos a distância para diferentes áreas na própria plataforma de telemedicina.

Sobre a Telemedicina Morsch

Experiente na produção de laudos de qualidade, a Morsch auxilia consultórios, clínicas e hospitais em todo o Brasil através de serviços completos e diferenciados.

Os clientes dispõem de uma plataforma intuitiva, que funciona sem interrupções, além de uma equipe com 20 especialistas nas áreas de cardiologia, neurologia, pneumologia e radiologia, prontos para interpretar exames e discutir casos complexos.

A Morsch também oferece opções de aparelhos em comodato e treinamento remoto com boas práticas para os técnicos em enfermagem e radiologia que conduzirão os exames.

Conclusão

Ao longo deste texto, apresentei as vantagens, exames e como funciona a telecardiologia, especialidade que viabiliza laudos a distância para diagnósticos em cardiologia.

Investir na telecardio resulta em agilidade, praticidade, redução de custos e atendimento nas emergências, pois conecta profissionais de saúde a um cardiologista em tempo real.

Deixe que a Telemedicina Morsch otimize o serviço de cardiologia na sua unidade de saúde, elevando a qualidade do atendimento e as receitas.

Peça agora mesmo o seu teste grátis da nossa plataforma ou, se preferir, entre em contato.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais.

Referências Bibliográficas

Custo-efetividade da trombólise pré-hospitalar vs intra-hospitalar no infarto agudo do miocárdio – Denizar Vianna Araújo, Bernardo Rangel Tura, Antonio Luiz Brasileiro, Heitor Luz Neto, Ana Luiza Braz Pavão e Vanessa Teich. Arq. Bras. Cardiol. vol.90 no.2 São Paulo Feb. 2008.

Diretriz de Telecardiologia no Cuidado de Pacientes com Síndrome Coronariana Aguda e outras Doenças Cardíacas – Sociedade Brasileira de Cardiologia. Sociedade Brasileira de Cardiologia • ISSN-0066-782X • Volume 104, Nº 5, Supl. 1, Maio 2015.

História da evolução da telemedicina no mundo, no Brasil e no Rio Grande do Sul. Daniela A M Domingues, Israel B Martinez, Ricardo Bertoglio Cardoso e Helena W Oliveira. Registros da História da Medicina, Edition: 1 Edição, Chapter. Luminara Editorial. pp.209-218.

Resolução CFM nº 1.643/2002 – Define e disciplina a prestação de serviços através da Telemedicina.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE