Dicas para gestão de clínicas e consultórios médicos

Por Dr. José Aldair Morsch, 29 de setembro de 2016
evolução da telemedicina

Dicas para gestão de clínicas e consultórios médicos

Ao longo de sua formação na faculdade de Medicina, raramente os médicos têm aulas sobre administração, gestão de clínicas ou empreendedorismo. Isso acaba se tornando um problema quando esses mesmos profissionais da saúde decidem investir em abrir seus próprios consultórios.

Conseguir conciliar os atendimentos médicos, com a administração dos impostos, o controle das finanças, a estratégia de marketing e a gestão como um todo da clínica pode ser um grande desafio para esses profissionais da saúde.

Preparamos várias dicas simples – mas essenciais – para a gestão de clínicas e consultórios médicos.

1. Seja um empreendedor

O objetivo final do seu consultório é atender bem aos pacientes e prestar um serviço de qualidade que vai melhorar a vida das pessoas. Mas, para atingir esse objetivo você precisa garantir que todos os processos da sua clínica estejam funcionando corretamente.

É necessário que você conheça aspectos de gerenciamento de negócios e tenha em mente que esse é um compromisso constante.

Solicite um orçamento

Estabeleça metas para seu negócio, faça planejamentos estratégicos, reavalie a precificação dos procedimentos, defina suas prioridades e acompanhe os resultados obtidos. Essas são as tarefas de um empresário que almeja o sucesso do seu empreendimento.

Conheça a Telemedicina para acelerar sua busca por crescimento com exames

2. Separe suas contas

Ainda relacionada à primeira dica, essa é uma tarefa essencial para que você tenha o controle das finanças da clínica ou consultório. Separar suas contas pessoais das contas da sua empresa permite que você veja de fato quais foram os rendimentos do seu negócio.

Além disso, mesmo que você seja o dono do consultório, é muito prejudicial ver todas as entradas financeiras do negócio como suas e misturar o pagamento de contas pessoais com as contas do empreendimento.

Quanto antes essa separação for feita, melhor para o gerenciamento da clínica e organização das finanças. Dessa maneira você pode ter métricas mais confiáveis sobre a performance do negócio e pode estabelecer objetivos mais claros.

3. Estabeleça metas e projeções para seu consultório

Para que seu consultório possa crescer, você precisa estabelecer metas e objetivos alcançáveis.

Por exemplo, você pode fazer uma estimativa de quantos pacientes atender, como melhorar sua comunicação para atrair novos pacientes, como impulsionar os procedimentos mais rentáveis, enfim, metas que te ajudem a chegar em um objetivo maior.

Claro, não basta ter essas metas, é preciso ter um plano de ação bem definido para que você as alcance. Isso ajuda a sua gestão a ter um norte e também serve para motivar os outros membros da sua equipe na execução desse planejamento.

Imprevistos acontecem, e é possível que você não alcance todas as metas que você planejou, e isso não é um problema tão grave. Só de estabelecer esses objetivos e trabalhar para que eles se tornem realidade, já é um passo importante para o crescimento do seu consultório.

4. Gestão de pessoas

Uma das partes mais importantes da gestão de clínicas e consultórios médicos é gerir os funcionários e colaboradores. Essas pessoas representam a sua clínica e são fundamentais para que os pacientes recebam o atendimento adequado. É essencial ter colaboradores que sejam competentes, seguros e motivados para que vocês atinjam juntos os objetivos da clínica.

Você pode apostar no endomarketing para garantir o engajamento dos funcionários, com uma boa comunicação interna e algum programa de benefícios. E também pode incentivar e oferecer cursos de atualização e aprimoramento. Atualmente existem cursos gratuitos online que podem ajudar seus colaboradores a conhecerem novas teorias e técnicas de relacionamento com os pacientes, por exemplo.

5. Sistema especializado para gestão de clínicas

Quando o médico acumula funções como gestor, precisa investir em maneiras de otimizar processos e evitar a todo custo a burocracia dentro do consultório.

Um sistema de gestão de clínicas permite que você centralize todas as informações da sua clínica em um só lugar, sejam os prontuários eletrônicos dos pacientes, o controle financeiro, a agenda online, enfim, todo o fluxo de trabalho pode ser visto de maneira prática e organizada.

Se você optar por um sistema em nuvem ainda tem a facilidade de acessar todos esses dados de qualquer lugar, utilizando qualquer dispositivo conectado à internet. Além disso, o armazenamento em nuvem é muito mais seguro e você garante que nunca vai perder nenhuma informação dos pacientes ou do consultório.

Ser médico e empreendedor não é uma tarefa fácil!

Mas, com alguns conhecimentos da área você pode melhorar muito os resultados do seu consultório, sempre com o objetivo de proporcionar um atendimento de qualidade para seus pacientes.


felipe-lourenco1Felipe Lourenço
é especialista em Informática e Gestão em Saúde pela Universidade de São Paulo (USP). É co-founder & CEO do iClinic, um software online de gestão que organiza as informações de clínicas e consultórios de maneira simples e intuitiva, tornando os processos mais inteligentes e produtivos.

 

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp