Medicina e Tecnologia: como adaptar sua clínica às novas tendências?

Por Dr. José Aldair Morsch, 9 de janeiro de 2017
medicina e tecnologia

Medicina e tecnologia são sinônimos de evolução, isto porque os avanços tecnológicos impactaram diretamente na aplicação de métodos e tratamentos que antes não eram utilizados, o que garantiu um melhor desempenho do trabalho médico e o bem-estar dos pacientes.

Ou seja, a tecnologia na medicina auxilia em processos que facilitam o trabalho dos médicos e que promovem avanços na pesquisa de doenças.

No entanto, nem sempre se adequar aos avanços é uma tarefa fácil. A área de tecnologia de informação (TI) foi uma das que mais evoluiu nos últimos anos e, apesar da nomenclatura, ela também se relaciona com a medicina.

Através das inovações neste âmbito, a gestão de consultórios torna mais eficiente o atendimento aos pacientes.

Avanços com a Medicina e Tecnologia em benefício do médico e pacientes

Diversos estudos e experimentos podem auxiliar o trabalho dos médicos. Mas se você pensa que a tecnologia só está presente nas grandes operações médicas, você está enganado!

Solicite um orçamento

A utilização da tecnologia está inserida desde os processos mais simples na hora de atender um paciente, como uma consulta rotineira ou no acompanhamento de pacientes à distância.

Você sabia que as chances de um médico adquirir um tablet são 250% maiores do que outras pessoas? A pesquisa realizada pela consultoria PWC comprova: o equipamento, que parece simples à primeira impressão, pode auxiliar os médicos em diversas atividades rotineiras.

Por exemplo, como são dispositivos móveis que possibilitam a realização de atividades variadas, os tablets otimizam o tempo do profissional da saúde, que, consequentemente, oferecem resultados mais rápidos aos seus pacientes.

Os smartphones também estão incluídos nesta lógica!

Diversos médicos utilizam seus aparelhos celulares para facilitar o contato com pacientes, de modo a acompanhá-los muito mais frequentemente do que há anos atrás.

Os smartphones também possibilitam a instalação de aplicativos, onde existe uma gama de serviços relacionados a atividades de saúde. Assim, o médico pode automatizar processos inerentes a sua profissão.

Medicina e Tecnologia da informação

Apesar do nome, a tecnologia da informação não está ligada somente a profissões da área de comunicação.

Na verdade, este campo da tecnologia tem um trabalho específico em todo o manejo de informação virtual, o que pode incluir diversos trabalhos.

Engenheiros, por exemplo, recebem e enviam informações acerca de projetos via softwares desenvolvidos diretamente para as suas áreas.

Com a medicina, não é diferente.

O grande volume de informações médicas também necessita de uma gestão, e é aí que a tecnologia da informação entra. Já pensou se um médico não tivesse os dados de cada paciente armazenados de forma organizada? As chances de um erro médico poderiam se tornar muito maiores.

Com o avanço da medicina e tecnologia, as informações disponíveis acerca de pacientes tendem a se tornar cada vez maiores, uma vez que existem novos meios para coletar material e detectar doenças.

Para ter estas informações organizadas, no entanto, obter uma ajuda automatizada pode ser extremamente necessário. A função dos softwares de big data, por exemplo, tem como função armazenar um grande número de informações de forma segura e rápida. Para a medicina, é uma forma de sistematizar o armazenamento de dados, facilitando em seu acesso, na criação de estatísticas e na observação de novos padrões.

Outro campo que vem se desenvolvendo é o da computação cognitiva. Esta área da tecnologia da informação pretende que computadores consigam raciocinar de acordo com o pensamento humano, após serem abastecidos de diversos dados. Se parece demais que um computador proponha opções de tratamento, saiba que o método já é utilizado.

O software de computação cognitiva – Watson Oncology – armazena, sistematiza e analisa dados de pacientes, oferecendo seus resultados aos médicos. A tecnologia já é utilizada em dois hospitais nos Estados Unidos e tende a crescer e alcançar novas áreas no mundo.

Medicina e Tecnologia derivam para Telemedicina

Atualmente, a telemedicina é uma das facilidades para que o profissional tenha acesso a laudos de exames de forma mais rápida.

Através do uso de um sistema de Telemedicina em nuvem, o médico pode realizar os exames e obter sua interpretação através de especialistas em cada área da medicina.

Combinando um sistema de armazenamento de dados em nuvem, com interpretação dos exames via médicos especializados, a telemedicina representa uma das inovações mais modernas do campo da medicina.

Mas, se a computação cognitiva ainda tem uma atuação restrita, as plataformas de telemedicina já estão presentes no campo da saúde.

A utilização do serviço tem tornado o trabalho de médicos mais organizado, garantindo mais qualidade de vida aos pacientes.

Apesar de representar um grande avanço na forma de tratar as informações médicas, o serviço é disponibilizado de forma simples aos profissionais de saúde. Além disso, pode ser contratado de forma esporádica ou em planos, o que torna o serviço mais adaptável às necessidades de cada clínica.

Basicamente, o profissional da área de saúde submete os dados do exame em uma plataforma de telemedicina, onde eles serão analisados por outros especialistas. Após a avaliação, o médico recebe o laudo e pode aplicá-lo no seu trabalho clínico.

A plataforma de Telemedicina em nuvem armazena todos os resultados e possibilita outros serviços, como estatísticas e outras vias do documento.

Medicina e Tecnologia levando a Telemedicina para  consultórios

Com a possibilidade de oferecer os laudos de forma mais ágil, o trabalho do médico em uma clínica particular se torna muito mais rápido. Isto ocorre porque, tradicionalmente, após a realização dos exames, eles são enviados para um especialista que possa realizar o laudo e somente depois retornam ao médico e ao paciente.

Esse processo chega a levar dias, o que pode prejudicar desde o trabalho do médico até o tratamento do paciente. Utilizando a telemedicina, o acesso aos laudos não compromete funções que exigem realização rápida.

Outro fator preponderante para investir no uso de telemedicina é o avanço da informatização e da tecnologia médica em diversos âmbitos.

Cada vez mais o trabalho dentro do consultório precisa ser organizado e sistematizado de forma virtual, pois muitos registros médicos têm valor de documentos.

Por isso, trabalhar com a telemedicina é garantir que os laudos de exames estarão armazenados em um sistema seguro e poderão ser acessados sempre que necessário.

A plataforma da Telemedicina Morsch é uma alternativa tecnológica viável?

A plataforma de Telemedicina Morsch atende especialidades variadas – como cardiologia, neurologia, pneumologia e radiologia geral. Com mais de dez anos de experiência no ramo de telemedicina, a empresa se destaca pela diversidade de serviços oferecidos, bem como o aluguel de aparelhos para comodato.

Na Morsch, os laudos são avaliados em tempo real, o que torna o tempo de espera muito mais curto. Um dos diferenciais do serviço da empresa é a relação direta do médico responsável com os profissionais que submetem os exames ao sistema.

Através deste método, o médico que está do outro lado da tela pode ter contato direto com o especialista e receber o suporte necessário para a utilização do laudo em seu trabalho.

Ainda tem dúvidas sobre a união favorável entre medicina e tecnologia como a utilização da plataforma de telemedicina? Pergunte, interaja, assine nossos canais e receba todas as novidades.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp