Clínica médica: como a telemedicina ajuda essa especialidade

Por Dr. José Aldair Morsch, 20 de setembro de 2021
Clínica médica

Especialidade que serve de base a várias outras, a clínica médica vem se destacando nos últimos anos.

Isso porque ela dá ao médico uma visão integral do paciente, rompendo com a divisão em sistemas que pode atrasar o diagnóstico.

O especialista em clínica médica agrega qualidade aos atendimentos em ambulatório, pronto-socorro e medicina da família.

Pode, ainda, atuar como socorrista, prestando assistência junto a equipes que viajam de ambulância para cuidar de emergências.

Neste artigo, traço um panorama sobre a carreira em clínica médica, principais atividades e habilidades necessárias.

Leia até o fim para conferir detalhes sobre a consulta com esse médico e como a telemedicina melhora o acesso ao atendimento.

O que é clínica médica?

Clínica médica é uma especialidade que combina conhecimentos gerais sobre o corpo humano, priorizando a atuação na atenção primária.

Basicamente, ela reúne um pouco dos saberes de quase todas as demais especialidades, excluindo apenas as de atuação cirúrgica.

Em vez de aprofundar informações sobre determinado sistema ou conjunto de órgãos, a clínica médica se destaca pela perspectiva integral do organismo.

Essa visão permite o diagnóstico com agilidade de doenças com sintomas difusos, que afetam diversos tecidos e funções.

Daí a razão para muitos médicos socorristas, que atendem urgências e emergências, terem essa formação.

A abordagem ampla também permite que o profissional se dedique à chamada medicina interna, que se ocupa em prestar assistência aos pacientes internados.

Nesse cenário, é natural que o especialista em clínica médica faça parte de uma equipe multidisciplinar, monitorando a condição clínica do doente para ajustar o tratamento.

Outro campo de atuação relevante é em medicina da família, pois os conhecimentos da clínica médica favorecem o acompanhamento do indivíduo em diferentes fases da vida.

Por fim, mas não menos importante, temos os especialistas que se concentram no atendimento em ambulatórios e consultórios.

Eles são capazes de identificar as principais doenças que acometem as pessoas, recomendar as melhores terapias e fazer orientações preventivas.

Diferença entre clínico geral e clínica médica

Muita gente confunde clínica geral com clínica médica, mas são coisas diferentes.

Talvez o jeito mais simples de diferenciar as duas expressões seja dizer que a primeira se refere aos médicos generalistas, e a segunda, a uma especialidade.

Entre os médicos, dizer que um colega é generalista significa que ele não cursou uma especialização e, portanto, se ateve aos conhecimentos básicos ministrados na faculdade de Medicina.

Já um colega que exerce clínica médica cursou pelo menos dois anos de especialização nessa área, fazendo a famosa residência, que é um estágio em uma unidade de saúde.

Esse profissional optou por atender no ambulatório, consultório, pronto-socorro, ambulância ou como médico da família, visitando pacientes.

Para tanto, ele aprofundou o conhecimento sobre as patologias mais comuns, a fim de ter sucesso no local que escolheu para atender.

Em outras palavras, embora tanto o clínico geral quanto o clínico médico possam prestar assistência na atenção primária, um deles se especializou para seguir esse caminho.

Na prática, essa formação adicional capacita o clínico médico para solucionar a maior parte dos casos que chegam até ele.

Somente condições complexas ou raras de diabetes, aterosclerose, pneumonia, sinusite e outros males comuns precisarão ser encaminhadas a outros especialistas.

Medicina clínica

Clínica médica é uma especialidade que reúne um pouco de todas as demais áreas da medicina

Clínico médico: o que faz?

Mais acima, mencionei os diversos locais em que o clínico médico pode trabalhar.

Graças ao escopo amplo, ele encontra lugar até fora do consultório, da clínica ou do hospital.

Em resumo, há oportunidades para o clínico médico em:

  • Ambulatório
  • Pronto-socorro
  • Consultório
  • Ambulância
  • Empresa que tenha ambulatório próprio
  • Escola, atendendo na enfermaria.

A seguir, conheça suas principais atividades.

Avalia sintomas difusos

Quando trabalha na atenção primária, essa é a principal função do clínico médico.

Ele emprega a expertise ampla para visualizar conexões e levantar suspeitas diante de sintomas que, aparentemente, não têm relação.

Também investiga males sistêmicos, que atinjam diversas partes do corpo, para encontrar a raiz do problema.

Nesse contexto, as principais queixas analisadas pelo clínico médico envolvem:

  • Dor nas costas
  • Dor no corpo
  • Dor de cabeça
  • Febre
  • Falta de ar
  • Dor no peito
  • Vias aéreas congestionadas
  • Manchas na pele
  • Tosse
  • Espirros
  • Tontura
  • Enjoo
  • Vômitos
  • Diarreia
  • Prisão de ventre.

Recomenda e monitora o tratamento

Além da abordagem diagnóstica, esse profissional é apto a recomendar e conduzir o tratamento de doenças, desde que não exija cirurgia.

E que não estejam no campo da ginecologia, obstetrícia e ortopedia.

Inclusive, o clínico médico deve acompanhar o paciente para verificar se e quando é necessário dar encaminhamento a outro especialista.

Presta cuidados em urgências e emergências

Há espaço para o especialista em clínica médica tanto dentro de ambulâncias quanto no pronto-socorro de hospitais.

Seus saberes integrais favorecem o manejo rápido e preciso de pacientes em condições críticas, elevando o sucesso nos primeiros socorros.

Atua na medicina preventiva

Quem opta pela carreira em clínica médica não precisa se ater à abordagem curativa.

É possível se dedicar à prevenção de doenças e agravos à saúde, trabalhando em clínicas desse segmento ou mesmo dentro da saúde básica.

O planejamento e acompanhamento do checkup anual é um exemplo de atividade preventiva, formado por consultas e bateria de exames.

Prescreve vacinas

Dentro da rotina preventiva, a garantia da imunização é um ponto chave que exige atenção.

Tanto o clínico médico quanto o pediatra ou clínico geral podem monitorar o processo de vacinação do paciente, recomendando os imunizantes de interesse em cada faixa etária.

Avalia a condição clínica no pré e pós-operatório

A avaliação cardiológica e de outros sistemas é fundamental para evitar complicações durante e depois das cirurgias.

Isso porque, na operação, o aparelho cardiovascular fica sobrecarregado, exigindo que o doente esteja em uma condição estável antes de se submeter a qualquer procedimento.

Nesse contexto, o clínico médico tem um papel indispensável no exame geral antes e depois das cirurgias.

Junto a uma equipe multidisciplinar, ele indica agravos em potencial e pontos de atenção para melhorar as chances de cura e recuperação rápida.

Auxilia em organizações fora da área da saúde

Escolas, empresas e outras instituições se beneficiam de um clínico médico em seu quadro de funcionários.

Isso porque elas terão o suporte de um especialista para prestar os primeiros socorros diante de um acidente, ferimento ou crise.

Clínico geral

Clínico médico pode atuar em consultórios e hospitais, atendendo a uma série de patologias

27 habilidades fundamentais do médico clínico

De acordo com a Câmara Técnica de Clínica Médica (CTCM) do Conselho Federal de Medicina (CFM), a matriz de competências que esse profissional deve ter engloba:

“Um grupo de competências gerais; de Abrangência do conhecimento clínico de acordo com a epidemiologia de agravos à saúde dos adultos; de Habilidades técnicas; do que Todo Clínico/Internista deve Suspeitar e referenciar, Diagnosticar e cuidar; Habilidades em Emergências e Manuseio de Medicamentos.”

Listo, abaixo, as principais competências:

  1. Demonstrar respeito, compaixão e integridade
  2. Compromisso com os princípios expressos no Código de Ética Médica
  3. Sensibilidade e capacidade de resposta à cultura, idade, gênero e individualidades dos pacientes
  4. Ter competência profissional
  5. Assumir a responsabilidade profissional
  6. Dedicar-se à atualização de conhecimentos científicos
  7. Ser honesto com os doentes
  8. Manter a confidencialidade sobre assuntos relativos aos doentes
  9. Empenhar-se na melhoria da qualidade dos cuidados de saúde
  10. Trabalhar pela melhoria do acesso aos cuidados de saúde
  11. Praticar a distribuição justa de recursos finitos
  12. Obter e registrar uma história médica completa e dirigida aos sintomas do paciente
  13. Realizar exame físico sistemático e orientado aos sinais e sintomas do paciente, considerando o estado funcional, utilizando as diferentes ferramentas (escalas) disponíveis
  14. Indicar os exames complementares adequados, suficientes e de melhor eficiência para cada situação
  15. Interpretar as informações obtidas nas etapas anteriores para elaboração de um juízo clínico e diagnóstico presuntivo
  16. Considerar a presença de diversas comorbidades, múltiplas doenças e problemas de vida não específicos de saúde na elaboração de plano para confirmação diagnóstica e terapêutica individualizada
  17. Avaliar as respostas do paciente ao plano instituído, ajustando as intervenções de acordo com as necessidades e adesão ao tratamento
  18. Evitar esforços diagnósticos e terapêuticos fúteis em pacientes com mau prognóstico e/ou situações terminais
  19. Respeitar padrões técnicos na elaboração de prontuários médicos, resumos completos de alta hospitalar, relatórios e atestados médicos e declarações de óbito
  20. Desenvolver habilidades de comunicação clara e efetiva, facilitando a resolução de conflitos e respeitando a escolha do paciente
  21. Atuar na Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças, conhecendo os fatores de risco e aplicando protocolos adequados
  22. Conhecer e aplicar os princípios dos cuidados paliativos, transmitindo-os para estudantes e residentes
  23. Respeitar os princípios de ética e confidencialidade de sigilo, priorizando a comunicação direta com o paciente, sempre que possível
  24. Estabelecer o diagnóstico diferencial de apresentações clínicas comuns, como alteração do nível de consciência
  25. Conhecer as principais patologias de abordagem clínica que afetam adultos
  26. Ter proficiência na interpretação dos exames complementares mais comuns em clínica médica
  27. Ter proficiência na realização e interpretação do resultado de procedimentos.

Quanto ganha um médico clínico geral

No Brasil, a formação médica generalista tem salário médio de R$ 6.617,38, de acordo com a Catho.

Já o especialista em clínica médica recebe, em média, R$ 8.659, segundo o site Glassdoor.

Quais doenças a clínica médica trata

Como essa especialidade tem uma visão integral do paciente, acaba recebendo pessoas com todos os tipos de patologias.

No entanto, o tratamento se limita aos casos de baixa complexidade, deixando os complexos para colegas de outras especialidades.

Veja, a seguir, um apanhado com as doenças mais comuns tratadas pelo médico clínico:

  • Pneumonia
  • Asma
  • Tuberculose
  • Hipertensão
  • Infecções e inflamações
  • Apneia obstrutiva do sono
  • Diabetes
  • Pé diabético
  • Hipoglicemia
  • Refluxo gastroesofágico
  • Diarreia
  • Úlcera péptica
  • Anemia
  • Osteoporose
  • Obesidade
  • Desnutrição
  • Osteoporose
  • Alergias
  • Doenças infecciosas
  • Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
  • Incontinência urinária.

Como é uma consulta em clínica médica

A consulta na especialidade clínica médica dá bastante ênfase a elementos como o histórico do paciente e suas queixas.

Semelhantemente ao que ocorre no atendimento feito por outros tipos de médico, esse encontro é composto por anamnese, exame clínico e testes complementares.

No entanto, o médico clínico costuma focar mais na anamnese e na avaliação física do doente, a fim de identificar o problema a partir da percepção do indivíduo.

Durante a primeira consulta, o especialista pergunta sobre os hábitos e o que motivou a visita por parte do paciente.

Se a finalidade é preventiva, ele faz um exame geral e pede testes de rotina, como eletrocardiograma e exame de sangue.

Dessa forma, poderá verificar qualquer alteração que possa desencadear um problema de saúde em breve.

Se, por outro lado, a consulta tiver caráter curativo, os testes serão direcionados para afastar ou comprovar uma hipótese diagnóstica.

Médico clínico

Com a telemedicina, a clínica médica ganha agilidade e comodidade, entre outras vantagens

Clínica médica online com telemedicina

A telemedicina vem se popularizando entre médicos e pacientes, e não é à toa.

Essa disciplina nasceu para conectar os profissionais aos doentes, rompendo com qualquer barreira geográfica através da internet.

Dentro da plataforma de telemedicina, o atendimento ganha agilidade, comodidade e gera economia com o deslocamento.

Investindo em um consultório online, você expande as oportunidades de negócio sem precisar manter toda uma estrutura física.

É por isso que especialistas de áreas como a clínica médica apostam cada vez mais na tecnologia.

Escolhendo se tornar parceiro da telemedicina Morsch, você terá todo o suporte para prestar assistência, por meio do marketplace médico.

Nesse ambiente digital, nem será preciso se preocupar com a infraestrutura tecnológica ou captação de pacientes.

Basta se cadastrar para ter acesso a uma série de vantagens, incluindo:

  • Consulta online em uma sala virtual exclusiva
  • Treinamento dentro do sistema, que pode ser realizado a qualquer hora do dia ou da noite
  • Entrega de laudos a distância, delegando a interpretação de exames ao nosso time de especialistas
  • Segunda opinião médica para tirar dúvidas sobre diagnósticos e terapias
  • Armazenamento de arquivos na nuvem (internet), com segurança e praticidade.

Conclusão

Comentei, neste artigo, a importância e locais de atuação para o especialista em clínica médica.

Falei, ainda, sobre as principais competências, doenças tratadas e soluções para qualificar o diagnóstico e atendimento ao paciente.

Uma delas é a teleconsulta, oferecida dentro de um sistema intuitivo e prático que simplifica o processo tanto para o médico quanto para o paciente.

Acesse agora mesmo nosso software e faça seu cadastro no marketplace de telemedicina Morsch.

Se achou este conteúdo útil, compartilhe.

Assine a newsletter para ser avisado sobre as próximas novidades do blog.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE