O futuro dos dispositivos móveis na Telessaúde

Por Dr. José Aldair Morsch, 22 de março de 2016
dispositivos móveis na telessaúde

A incorporação dos smartphones em nossas vidas trouxe junto os dispositivos móveis na Telessaúde.

Na década de 90 a telemedicina foi uma das especialidades médicas que mais se expandiu globalmente.

Especificamente, no Brasil foi criada a primeira disciplina de Telemedicina no fim da década de 90, tendo como principal expoente para seu surgimento o Professor Titular do Departamento de Patologia György Miklós Böhm.

Telemedicina e Telessaúde, como assim?

Esta mistura de nomenclatura acaba trazendo confusão no momento do entendimento das especialidades.

Solicite um orçamento

De forma prática, a telessaúde é o ambiente digital completo de atendimento ao paciente á distância, com prontuário eletrônico, monitorização de sinais vitais, aplicativos para acompanhamento de atividades laborais, treinamento de paramédicos, educação á distância, teleconferência e a Telemedicina está intimamente ligada no gerenciamento dos exames médicos com laudos á distância.

Áreas de atuação da Telemedicina

Por meio da telemedicina estabeleceu-se o provimento de infraestrutura para que as tecnologias à distância emergissem nos diversos setores da saúde, tais como:

  • Medicina
  • Enfermagem
  • Odontologia
  • Fisioterapia
  • Unidades móveis
  • Unidades de terapia intensiva
  • Fonoaudiologia

No que se refere à definição de telemedicina, a literatura científica fornece uma rica ideia sobre esta área de atuação médica. Os primeiros conceitos brotaram já na década de 60. Contudo, para uma temática em constante abordagem, atualmente diversas reflexões aprimoraram e adequaram a presença tecnológica no universo médico e suas contribuições para sanar as necessidades médicas.

Os dispositivos móveis na Telessaúde

Através das novas tecnologias e dispositivos móveis como smartphone e tablets, entre outros equipamentos tecnológicos, a interação entre profissionais e pacientes ocorre em tempo real, caso assim seja necessário. Além disso, no aspecto informativo, tudo que se refira ao tratamento médico pode ser transmitido por estas ferramentas, sendo incluídas as transmissões de dados sob as seguintes formas:

  • Textos
  • Sons
  • Imagens
  • Vídeos

A Telemedicina e seus recursos á distância

Nesta interação mais dinâmica proporcionada pelo manuseio médico-social das tecnologias, as informações mais compartilhadas entre médicos e pacientes são:

  • Exames de imagens, como Rx de tórax
  • Eletrocardiograma, eletroencefalograma
  • Espirometria
  • Interpretação da maioria dos exames em plataforma de Telemedicina em nuvem

Os resultados dos exames, na forma de laudos médicos são fornecidos em tempo real, exames necessários ao monitoramento de pacientes à distância, entre outros que possam enriquecer as relações entre quem é tratado e quem realiza o tratamento.

A importância dos dispositivos móveis na Telessaúde

Diante do que foi tratado, pelo ângulo tecnológico e médico, emergiu neste cenário de mudanças e oportunidades o conceito de telessaúde, que foi definido por Norris como a utilização de ferramentas de informação e comunicação, a fim de que circulem dados e serviços clínicos, de toda a natureza que venha a proporcionar mais detalhes sobre os procedimentos adotados ao longo de tratamentos médicos.

Todavia, é preciso ter em mente que a metodologia não se restringe a uma área específica, como a médica. Pelo contrário, profissionais que atuem em outras áreas da saúde possuem pleno gozo para se beneficiarem desta que se torna uma alternativa eficiente de aproximar os pacientes dos profissionais que zelam por suas saúdes.

Entre os muitos estudos sobre o tema, há quem incorpore a telessaúde e a telemedicina. Outros, porém, consideram os termos como sinônimos. As indicações predominantes são a de que a telessaúde possui a função de comunicar e informar, tendo como suporte a tecnologia digital em rede, principalmente, que é aquela que necessita da internet para que ocorra em qualquer lugar e em qualquer hora, independentemente de onde estejam os agentes da saúde e os pacientes em tratamento.

Graças aos cuidados médicos proporcionados a distância, por meios da telessaúde, o telecuidado está se tornando  cada vez mais uma realidade, onde é capaz de lidar até mesmo com pacientes que estejam em quadros especiais de atenção, tais como;

  • Doenças crônicas
  • Idade avançada
  • Transtornos mentais

Modalidades da telessaúde

Os dispositivos móveis na Telessaúde abrangem diversas modalidades que visam ao benefício tanto dos profissionais de saúde, quanto do paciente, tanto pelo aspecto econômico como físico (nos sentidos de deslocamento, perda de tempo, espera, etc).

Desse modo, a teleconsulta é uma das modalidades que faz parte da telessaúde. Sua finalidade é a de realizar consultas sem que o paciente tenha que se deslocar. Até mesmo consultas a especialidades é um caminho viável por meio desta modalidade.

Com isso, pessoas que residam em locais distantes dos pontos de atendimento e tratamento, muitas vezes localizados em regiões de difícil acesso, tais como periferias e áreas rurais, podem se beneficiar da teleconsulta, ou seja, milhões de pessoas podem se favorecer desta prática, uma vez que evitarão percorrer distâncias exaustivas, em ruas e estradas precárias.

O telediagnóstico é outro ponto marcante no que se refere à saúde. Através desta ferramenta é possível monitorar e acompanhar por meio dos dispositivos móveis os níveis de glicemia, colesterol, temperatura, entre outros elementos que merecem a constante atenção profissional e a devida orientação ao paciente.

Estamos tendo uma inundação de dispositivos móveis na Telessaúde avindas aplicativos para smartphones. A adaptação no uso dessas facilidades é gradual e ninguém consegue afirmar o que vem por aí num prazo de 5 anos.

Precisamos estar atentos em conseguir interagir todas as facilidades, para que possamos aproveitar ao máximo, desde monitorização á marcação de consultas e procedimentos pelo smartphone.

Realidade da telemedicina atualmente e os laudos médicos

Muitos estudos apontam que a telemedicina proporciona benefícios em muitos sentidos, sobretudo para as populações carentes, que são as que mais padecem de um atendimento hospitalar com um mínimo de condições para seus cuidados.

Diante de um cenário triste para os que mais necessitam, as consultas via dispositivos móveis tem sido muito úteis para a melhoria da qualidade da assistência a esses pacientes.

A estruturação da informação e comunicação digital no campo da saúde também possibilita serviços em grande escala para a saúde pública, de modo que exames de rotina sejam orientados, para que sejam fornecidas interações tecnológicas capazes de suportar a produção de laudos médicos, em que os pacientes estão conectados, recebendo os dados e os diagnósticos por meio de equipamentos que cabem nas palmas de suas mãos e que estão sempre próximos de si.

Assim, a realização de procedimentos como o eletrocardiograma será possível sem que o paciente tenha que passar por longas filas e procedimentos que não o favorecem em momentos imediatos.

Compartilhe com seus amigos! Assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch – Cardiologista – Especialista em Telemedicina

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp