Consulta com neurologista online aproxima você do médico que precisa

Por Dr. José Aldair Morsch, 21 de outubro de 2021
Consulta com neurologista

Qual foi a última vez que você passou por consulta com neurologista?

Embora seja comum procurar esse especialista apenas quando algum sintoma aparece, é importante marcar encontros de rotina.

Nessas ocasiões, o médico dá orientações e pode até descobrir a origem de incômodos como dores de cabeça e rigidez dos membros.

Com o diagnóstico em mãos, é possível ter acesso ao tratamento adequado, melhorando a qualidade de vida.

Faz sentido para você?

Em tempos de pandemia e rotina agitada, a telemedicina surge como opção para manter a rotina de cuidados com a saúde em dia.

Isso vale, inclusive, para as avaliações neurológicas, que podem ser feitas a distância a partir de qualquer dispositivo conectado à internet.

Ao longo deste texto, vou explicar como funciona essa dinâmica.

Você também vai saber quais situações pedem o suporte de um neurologista e quais informações compartilhar com esse profissional.

Vamos em frente?

Consulta com neurologista: quando buscar esse especialista

A neurologia é a especialidade médica que estuda o funcionamento do encéfalo (região formada por cérebro, cerebelo e tronco encefálico), medula espinhal, nervos e terminações nervosas.

Essas são as estruturas do aparelho nervoso.

O neurologista também é responsável por identificar anormalidades, diagnosticar e tratar transtornos neurológicos.

A atuação desse especialista é complexa, pois inclui o cuidado com as células cerebrais.

Cabe aos neurônios transmitir comandos para a realização de movimentos voluntários e involuntários, raciocinar, analisar situações, processar memórias, entre diversas outras funções.

Por seu papel central, mesmo pequenas desordens no sistema nervoso são capazes de provocar reações inesperadas, como movimentos descoordenados.

A falta de equilíbrio, dores difusas e confusão mental são outros sinais que podem revelar perturbações no aparelho nervoso.

E necessitar de uma avaliação neurológica para descobrir a raiz do problema.

Conheça mais situações que pedem uma consulta com o neurologista a seguir.

Ao apresentar sintomas de males neurológicos

Dores de cabeça frequentes e perda de equilíbrio estão entre os sinais evidentes, mas nem todos os sintomas de transtorno neurológico são óbvios.

Um exemplo é o cansaço crônico ou fadiga, que pode indicar que um distúrbio do sono está impedindo corpo e mente de descansarem à noite.

De modo semelhante, uma aparente desatenção e queda no rendimento escolar de crianças e adolescentes pode ser uma manifestação da epilepsia.

Essa doença provoca descargas elétricas anormais no cérebro, desencadeando crises epilépticas diversas – não somente com quedas e movimentos bruscos.

Caracterizadas pelo desligamento do mundo exterior, as crises de ausência afetam mais crianças e adolescentes, e podem estar por trás da falta de atenção em aula.

Abaixo, trago uma lista de sintomas que devem acender a luz de alerta para a busca por um neurologista:

  • Dor de cabeça ou no pescoço
  • Dor nas costas
  • Dor nas articulações
  • Tontura
  • Vertigem (sensação de que está tudo girando ao seu redor)
  • Convulsão
  • Sensação de desmaio ou desmaio
  • Paralisia facial
  • Enrijecimento de parte do corpo
  • Espasmos
  • Perda da sensibilidade da pele
  • Descontrole dos movimentos, por exemplo, tiques
  • Zumbido
  • Visão embaçada ou turva
  • Alucinações
  • Tremores
  • Sensação de formigamento
  • Problemas para se equilibrar, por exemplo, para se manter em pé
  • Problemas de marcha (para caminhar)
  • Insônia ou sonolência exagerada
  • Fadiga
  • Dificuldades para se concentrar
  • Perda frequente de memória
  • Confusão mental
  • Perda súbita da força muscular.

Além desses sinais, fique de olho se houver manifestações de emergências como o acidente vascular cerebral (AVC).

Se reparar em dormência no rosto, perna ou braço, dificuldades para falar e desmaios, corra para o pronto-socorro mais próximo.

Consulta neurológica

O médico neurologista acompanha o funcionamento do encéfalo, medula espinhal, nervos e terminações nervosas

Para acompanhamento de doenças crônicas

Enxaqueca, Alzheimer e distúrbios de aprendizagem como a dislexia estão entre os males neurológicos crônicos.

Essas condições pedem monitoramento constante, com visitas regulares ao neurologista para aliviar sintomas e adaptar o tratamento.

Mesmo em caso de patologias degenerativas, como o Alzheimer e a esclerose múltipla, o acompanhamento médico proporciona benefícios ao paciente.

Diferentes terapias podem retardar o avanço da doença, preservando as funções corporais por mais tempo para elevar a qualidade de vida.

Para prevenir patologias e agravos

Por fim, mas não menos importante, existe a consulta de rotina, que pode ou não fazer parte de um checkup com bateria de exames.

Esse encontro serve para verificar como anda a saúde das células nervosas, evitar doenças e incômodos.

Como é a consulta com neurologista?

A consulta com neurologista se divide em três partes: anamnese, exame clínico e testes complementares.

Esse é o modelo para qualquer consulta médica.

Tudo começa na anamnese, que é uma entrevista voltada ao compartilhamento de informações e motivos para o atendimento.

Antes de examinar o paciente, o neurologista precisa de detalhes sobre sintomas, comportamentos anormais ou qualquer outra razão que tenha levado a pessoa ao consultório.

Durante a entrevista, também é possível observar alterações na fala, movimentos automáticos ou problemas para estruturar o raciocínio.

Uma vez que tenha coletado as informações essenciais, o especialista parte para um exame minucioso do paciente, avaliando aspectos físicos.

Tanto o corpo quanto movimentos, reflexos e testes de marcha podem ser feitos nessa etapa, a fim de conferir se existe força, coordenação e equilíbrio.

O médico elabora, então, uma hipótese diagnóstica que será confirmada ou refutada.

Se achar necessário, ele solicita testes complementares, como:

  • Eletroencefalograma, que avalia a formação e trajetória dos impulsos elétricos no cérebro
  • Tomografia do crânio, que usa radiação ionizante para captar imagens internas da cabeça
  • Análise do líquido cefalorraquidiano
  • Ressonância magnética, que emprega um campo eletromagnético para formar um tipo de fotografia interna de alta resolução da cabeça
  • Eletroneuromiografia, que usa eletrodos para analisar a resposta muscular a movimentos
  • Exames de sangue para detectar inflamações, infecções, etc.

 

O que acontece na primeira consulta com neurologista?

Na primeira consulta com o neurologista, é comum que a anamnese seja estendida.

Afinal, é preciso estabelecer um relacionamento de confiança entre médico e paciente.

Além, é claro, de colher relatos sobre o histórico de saúde, hábitos diários, momento de vida e relacionamentos.

Existem doenças com grande influência genética, que tendem a se manifestar em diversos membros de uma mesma família.

Sabendo disso, o especialista pode direcionar sua suspeita clínica para esses males.

Outras condições são afetadas por comportamentos saudáveis ou nocivos, a exemplo da enxaqueca.

Muitas vezes, substâncias como a cafeína são capazes de provocar crises, portanto, o tratamento deve recomendar que o paciente evite esses itens.

Já os relacionamentos impactam as emoções, contribuindo para agravar transtornos como ansiedade e depressão.

Falar desses diversos assuntos é fundamental para que o neurologista personalize seu atendimento, escolhendo uma abordagem assertiva.

Depois da entrevista, a consulta segue os trâmites normais, incluindo exame clínico e testes complementares.

Marcar neurologista

Entre as condições clínicas que pedem uma consulta com neurologista estão a enxaqueca e o Alzheimer

O que falar na consulta com neurologista?

Assim como em qualquer outra consulta, é útil perguntar sobre sua condição de saúde, doenças, tratamentos e recuperação.

Vale também questionar os exames e procedimentos realizados, para que servem e se há indicação de comprometimento do sistema nervoso.

Se tiver registros de consultas, exames e terapias anteriores, como imagens e gráficos de testes, leve-os e mostre ao médico.

Dessa forma, ficará mais simples identificar a origem dos incômodos.

Comente em detalhes os sintomas, histórico de saúde e acontecimentos recentes que tenham causado preocupação.

Se possível, peça para um familiar ou amigo acompanhar você, completar suas informações pessoais e anotar as orientações do médico.

Assim, você fica mais sossegado e tem apoio caso se sinta desconfortável.

Não se esqueça de relatar todas as sensações durante o exame clínico, pois elas dão pistas sobre patologias ou sintomas isolados.

Como é a consulta online com neurologista?

A consulta online se parece com o atendimento feito pessoalmente.

É verdade que há limitações para o exame clínico, no entanto, elas vêm sendo minimizadas com o auxílio da tecnologia.

Câmeras de alta resolução, ferramentas de áudio e a própria plataforma de telemedicina, onde a consulta é feita, colaboram para qualificar a assistência a distância.

Desse modo, o neurologista consegue reparar em anormalidades na fala e nos movimentos durante o atendimento online.

Esse encontro ocorre em uma sala virtual exclusiva, reservada para manter o sigilo médico-paciente.

Antes e durante a teleconsulta, é possível enviar resultados de exames e outros arquivos do histórico de saúde ao médico.

E o profissional atualiza o prontuário do paciente em tempo real, inserindo as novas informações e documentos médicos gerados.

Sistemas modernos como o da Telemedicina Morsch permitem que esses documentos digitais sejam criados dentro do próprio software, com agilidade e praticidade.

Em seguida, receitas, atestados e encaminhamentos podem ser compartilhados via e-mail, facilitando o acesso e a compra de medicamentos.

Isso porque os arquivos não são preenchidos a mão, o que evita problemas para decifrar a letra de médico.

Consultar neuro

Acessando a plataforma online, é possível agendar consultas no conforto da sua casa, com médicos especializados

Vantagens da consulta com neurologista online

Agora que você sabe como funciona a teleconsulta com neurologista, conheça cinco benefícios de escolher esse tipo de atendimento.

1. Agilidade na marcação da consulta

Quem nunca se estressou ou passou muito tempo esperando para marcar uma consulta pelo telefone? Optando pelo formato online, você nunca mais vai passar por isso.

Basta acessar o site ou plataforma e agendar o atendimento a distância em poucos cliques, a qualquer hora do dia ou da noite.

2. Acesso a especialistas de qualquer lugar do país

A telemedicina tem contribuído para democratizar o acesso a serviços de saúde, principalmente a especialistas como o neurologista.

Diversas localidades afastadas dos centros urbanos sofrem com a falta desses profissionais, o que pode ser resolvido através da conexão pela internet.

Assim, fica fácil receber assistência de qualidade em qualquer parte do Brasil.

3. Economia de tempo e dinheiro

A teleconsulta dispensa gastos com o deslocamento, passagens de avião, de ônibus, alimentação fora de casa e gasolina.

Por isso, a consulta online resulta em economia para pacientes e profissionais de saúde.

Além disso, não é preciso investir tempo no trajeto até uma unidade de saúde, o que faz a diferença para quem mora longe do consultório do neurologista.

Ou vive nas metrópoles brasileiras, onde o congestionamento já virou rotina.

4. Comodidade

Graças aos sistemas de teleconsulta, é possível ser atendido pelo neurologista no conforto da sua casa, no trabalho ou qualquer outro local com acesso à internet.

A consulta pode ser feita a partir de um computador, notebook, tablet ou até mesmo do seu smartphone, com toda a comodidade.

Esse fator é ainda mais relevante para pacientes acamados, idosos, pessoas com deficiência ou restrições de mobilidade.

Eles não precisam se esforçar para serem monitorados pelo médico.

Indivíduos que estejam sofrendo com distúrbios como a síndrome do pânico ou agorafobia também se beneficiam do atendimento a distância, recebendo assistência sem sair de casa.

5. Mais segurança para o prontuário médico

O prontuário é um arquivo que reúne informações e histórico de saúde do paciente, sendo essencial para qualificar o diagnóstico.

Mas os documentos em papel podem se extraviar, apagar e ser danificados com o tempo, além de precisar ser transportados para diferentes estabelecimentos de saúde.

Já o prontuário digital conserva todas as informações de um jeito mais seguro, arquivando-as na nuvem – local de armazenamento da internet.

Ali, elas ficam protegidas por mecanismos como senhas e criptografia, sendo acessadas apenas por pessoas autorizadas.

Para completar as vantagens, o prontuário eletrônico se transformou em um sistema que permite o cruzamento de dados, comparações e pesquisa, viabilizando decisões assertivas de modo ágil.

Como marcar consulta com neurologista na internet

Na plataforma Morsch, a marcação da sua consulta pede apenas oito passos simples. 

Veja:

  1. Acesse a página de agendamentos
  2. Use o campo de buscas para selecionar a especialidade Neurologia e escolha o profissional de sua preferência
  3. Confira os horários de agendamento, ao lado da identificação do médico, e clique sobre o mais adequado
  4. Você será redirecionado para uma página de login. Se não tiver cadastro, selecione “Criar conta”
  5. Preencha o formulário com informações de identificação e prossiga
  6. Crie uma senha e acesse o sistema
  7. Confirme o horário da teleconsulta e faça o pagamento
  8. Pronto! Meia hora antes do atendimento, você vai receber o link de acesso à sala virtual via WhatsApp ou SMS.

 

Conclusão

Gostou de saber mais sobre a consulta com neurologista online?

Espero ter tirado suas dúvidas a respeito das situações em que vale buscar o auxílio desse especialista e como marcar seu atendimento de maneira rápida.

Escolhendo a teleconsulta, você tem assistência com praticidade, sem precisar aguardar na fila para ser atendido pelo seu médico de confiança.

Conte com a Morsch para consultar especialidades como a neurologia, cardiologia e pediatria.

Se este conteúdo foi útil, compartilhe com seus contatos.

Inscreva-se na newsletter e receba os próximos artigos em primeira mão.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE