Como fazer a contabilidade para médicos com a Telemedicina Morsch?

Por Dr. José Aldair Morsch, 28 de maio de 2021
Como fazer a contabilidade para médicos com a Telemedicina Morsch?

A contabilidade para médicos, assim como para qualquer profissional ou empresa, é de suma importância.

Afinal, a gestão tributária e financeira tem influência direta sobre os rendimentos das práticas cotidianas. E é preciso certificar-se de que tudo é feito em total conformidade.

Mas, quais conceitos e cuidados devem ser observados na área? E como a tecnologia pode contribuir para a sua otimização?

Descubra a resposta para essas e outras perguntas, a seguir!

Qual é a importância da contabilidade para médicos? 

Tanto para a abertura quanto para o desenvolvimento de um negócio em saúde, a contabilidade e a gestão de finanças para médicos é fundamental. 

Isso porque a legislação prevê diferentes naturezas jurídicas, modalidades de trabalho e regimes de tributação, que podem impactar a organização e os resultados obtidos no mês.

Normalmente, a rotina agitada e falta de conhecimentos contábeis faz com que muitos profissionais esqueçam essas questões no dia a dia. 

Além disso, a ideia de que os médicos têm uma excelente remuneração faz com que muitos deixem de se preocupar com suas demandas financeiras e tributárias. 

Contudo, sem organização e planejamento, é normal que as contas não fechem e imprevistos surjam. Ou ainda, que os profissionais deem “um passo maior que a perna”.

Com isso, mesmo aqueles que ganham muito bem podem ter sua tranquilidade comprometida ou enfrentar problemas para resolver pendências.

Inclusive, esse fator faz com que muitos especialistas trabalhem em diversos locais para sanar suas demandas mal organizadas.

Essa questão é comprovada por um artigo da Revista Brasileira de Educação Médica, o qual aponta que 82,5% dos profissionais da área têm dois ou mais vínculos de trabalho para solucionar essa questão.

Em contrapartida, quando boas práticas são adotadas para gerir o dinheiro e as rotinas contábeis, tudo é mais simples.

Por mais que dê trabalho organizar tudo em um primeiro momento, no cotidiano, isso gera mais facilidades. E além disso, condições ideais para atingir novas metas e objetivos.

Tipos de empresas e regimes possíveis para médicos 

Tipos de empresas e regimes possíveis para médicos

Como ponto de partida, a contabilidade para médicos varia de acordo com o tipo de empresa que os mesmos atuam e o modelo de tributação.

Confira os principais detalhes sobre cada caso e o que é preciso para se enquadrar neles:

Tipo de empresa

Os tipos de empresas que os profissionais de Medicina podem formar são:

  • Microempresa: com faturamento anual de até R$ 360 mil e possibilidade de contratar até nove funcionários;
  • Empresa de Pequeno Porte: pode ter rendimento bruto de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões anual e contratar até 49 colaboradores;
  • Empresa de Médio Porte: não demanda faturamento anual específico e tem como limite de contratação 99 funcionários.

Regime tributário

Em relação aos regimes de tributação, uma empresa médica pode se enquadrar no Simples Nacional ou Lucro Presumido.

No caso do Simples, o foco é nas micro e pequenas empresas, que se classificam nos termos descritos acima. Assim, as alíquotas de impostos podem variar de 16,93% a 22,45%.

Já no Lucro Presumido, a tributação se baseia em uma margem de lucratividade estabelecida pela lei. Ou seja, os impostos não recaem sobre os ganhos reais da clínica, mas sim em um valor prefixado. 

Dessa forma, a alíquota é calculada em 32% sobre a Renda Bruta, tanto no Imposto de Renda quanto na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

Como funciona a contabilidade para médicos? 

Geralmente, é recomendado que a contabilidade para médicos não fique apenas à cargo do profissional. Mas que seja feita com o apoio de uma empresa contábil especializada.

Apesar disso, é imprescindível que você tenha conhecimentos mínimos sobre a área para compreender o papel da contabilidade e o que deve cobrar dela.

Inclusive, o ideal também é adotar ferramentas específicas de gestão e organização de finanças para médicos, que explico de maneira mais clara ao longo do artigo.

Dessa forma, você tem mais segurança frente às demandas rotineiras e tranquilidade para lidar com aquilo o que realmente interessa. 

Nesse sentido, reforço que ter uma contabilidade de confiança é indispensável, pois ela é responsável por diversas funções, como:

  • Cálculo de tributos;
  • Lançamento das guias para pagamentos;
  • Cumprimento de obrigações legais junto a órgãos regulatórios;
  • Verificação de pendências;
  • Elaboração de relatórios sobre a realidade da empresa;
  • Realização do Imposto de Renda.

Mais que contar com o auxílio de um bom escritório contábil, alguns cuidados são fundamentais para ter mais segurança na contabilidade para médicos.

Descubra quais são eles, no próximo item!

6 dicas de contabilidade para médicos 

Algumas dicas podem contribuir muito para que a contabilidade e a gestão de finanças para médicos seja mais segura, eficiente e tranquila. São elas:

1. Opte pela atuação como pessoa jurídica

Como você pôde perceber, quando tratei sobre regimes e modelos de tributação, foram mencionadas apenas modalidades para pessoas jurídicas.

Contudo, os profissionais também podem atuar como pessoas físicas e autônomas, com previsões e modelos específicos de contabilidade para médicos.

Apesar disso, o mais recomendado é formalizar uma empresa, mesmo que você atue sozinho.

Isso porque, nesses casos, a carga de tributos é menor. O que significa mais economia e, consequentemente, um melhor nível de faturamento.

Inclusive, isso formaliza seu negócio e gera os benefícios proporcionados por um CNPJ. Eles vão desde a emissão de nota fiscal até a obtenção de empréstimos, participação de licitações, e assim por diante.

2. Escolha o regime tributário mais adequado

Escolher o regime tributário correto é fundamental em termos contábeis, pois escolhas equivocadas podem fazer com que você tenha mais custos do que o necessário.

No caso do Simples Nacional para micro e pequenas empresas, a vantagem é que todos os impostos podem ser pagos em uma única guia. 

Além disso, os valores da tributação são mais acessíveis, mas estão condicionados ao faturamento total de R$ 4,8 milhões por ano.

Já no caso do Lucro Presumido, alguns benefícios também podem ser encontrados, especialmente entre aqueles que faturam mais.

Isso porque, como o valor de base para os cálculos é predeterminado, sempre que você ganhar mais que o presumido, não precisará pagar sobre o lucro real.

Porém, a desvantagem é que, se o inverso acontecer e seus negócios tiverem prejuízos, o pagamento de impostos ocorre normalmente. 

3. Conheça seus impostos e os pague em dia

Uma vez que você tem um negócio com enquadramentos bem definidos, é indispensável conhecer a fundo todos os impostos a pagar e mantê-los em dia.

Isso porque negligenciar qualquer pagamento ou cometer atrasos pode gerar multas e até penalidades junto ao Fisco, que afetam diretamente seu desempenho financeiro.

Além disso, a legislação tributária é complexa e extensa no Brasil. E sem uma boa organização, isso deixa os profissionais mais vulneráveis a falhas ou esquecimentos.

O conjunto e o valor dos tributos varia de acordo com cada regime. Mas em geral, a contabilidade para médicos prevê impostos como:

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • INSS, que incide diretamente sobre a folha de pagamento;
  • Programa Nacional de Integração Social (PIS);
  • Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), em que as alíquotas variam por âmbito municipal;
  • Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Contribuição Para Financiamento da Seguridade Social (COFINS).

4. Tenha atenção à DMED

6 dicas de contabilidade para médicos

Entre as obrigações previstas na contabilidade para médicos, a DMED está entre as mais importantes.

Chamada de Declaração de Serviços Médicos, ela foi criada pela Receita Federal para todos os prestadores de serviços na área da Saúde no Brasil. 

Nela, são contidos os dados de pagamentos recebidos tanto por pessoas jurídicas que prestam serviços no segmento, quanto para operadoras de planos de assistência.

Isso porque sua finalidade é confirmar as informações prestadas sobre despesas médicas na declaração de ajuste anual do Imposto de Renda. 

Assim, trata-se de uma questão de suma importância, pois a DMED independe do regime tributário e é obrigatória para qualquer empresa de saúde.

Inclusive, isso significa que, além dos médicos, têm obrigação os dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, hospitais, laboratórios e terapeutas ocupacionais, entre outros profissionais e negócios do ramo. 

5. Não abra mão de uma boa contabilidade

Como mencionei anteriormente, é fundamental ter o apoio de um escritório de contabilidade ou assessor contábil.

Uma vez que, a partir de todos os pontos mencionados no artigo, é evidente o quão complexa, delicada e significativa é a contabilidade para médicos.

De preferência, escolha profissionais que estejam familiarizados ou tenham experiência em atender médicos.

Com isso, as exigências próprias da área da Saúde podem ser atendidas com mais qualidade. Em contrapartida, você obtém mais vantagens quanto ao seu regime de enquadramento e obrigações.

Dito isso, não deixe de atuar ao lado do seu contador, cobrando informações sobre a saúde financeira da sua empresa. Isso gera orientações sobre eventuais demandas e mesmo auxílio para tomar decisões importantes.

6. Invista em um software médico

Hoje em dia, é impossível manter qualquer tipo de negócio com qualidade sem o apoio da tecnologia.

Na área da Saúde, o mais recomendado é investir em um software médico capaz de integrar todas as suas rotinas e demandas.

Por meio de um bom sistema, você centraliza dados contábeis e financeiros. Otimizando todo o gerenciamento, evitando burocracias e garantindo o cumprimento de prazos.

Além disso, esse tipo de solução ainda entrega outras ferramentas que auxiliam os profissionais do ramo, como:

  • Agenda eletrônica;
  • Gestão de processos;
  • Recursos para teleconsultas;
  • Armazenamento de documentos.

Por que fazer a contabilidade para médicos online?

Ao abandonar os antigos controles em papel e aderir a soluções inteligentes, uma série de benefícios podem ser obtidos em sua clínica.

Mais que centralizar as informações da contabilidade para médicos e integrar a organização financeira, esse tipo de sistema impacta todos os rumos do negócio.

Isso porque, a partir da unificação e do processamento dos dados, o software é capaz de gerar relatórios e demonstrativos rapidamente, de forma simples e intuitiva.

A partir disso, você pode ter uma visão completa e precisa sobre movimentações, centros de custos, saldos e outras questões de suma importância para sua gestão.

Dessa maneira, não só o gerenciamento é aprimorado, como também a segurança e eficácia na tomada de decisões. 

Ou seja, além de facilitar burocracias ligadas à contabilidade, você ainda conta com um aliado importante para desenvolver o seu negócio e crescer junto dele.

Além disso, uma vez que os dados são processados e organizados em uma única plataforma, se torna mais fácil enviar as informações necessárias ao seu contador.

Graças a essa integração, o seu profissional contábil terá melhores condições de trabalho, contribuindo para o sucesso da sua empresa médica.

Conte com a Telemedicina Morsch para organizar as finanças

Conte com a Telemedicina Morsch para organizar as finanças

A Telemedicina Morsch oferece um sistema completo, baseado em tecnologia de ponta, para facilitar as rotinas dos profissionais de saúde e impulsionar seus resultados.

Nossas ferramentas de gestão incluem a integração contábil e de finanças para médicos. O que permite um controle mais preciso, bem como a obtenção de relatórios e estatísticas para ampliar sua inteligência gerencial e favorecer a administração

Mais que disponibilizar meios práticos para a sua contabilidade, oferecemos o melhor custo-benefício ao otimizar processos, melhorar a comunicação com os contadores e garantir mais precisão em cada detalhe.

Além disso, temos tudo o que sua clínica precisa para se tornar mais moderna e eficiente em uma só plataforma.

Nesse sentido, as funcionalidades vão desde agenda com marcações online, avisos automáticos e links para reagendamento. Até um marketplace médico completo para ampliar seu público, armazenamento em nuvem, tecnologias de segurança e muito mais.

Já na medicina remota, que é nosso foco, as possibilidades vão além! Com recursos para telediagnósticos, laudos à distância, prontuários eletrônicos com assinatura digital, telemonitoramentos e teleconsultas. 

Se você ficou interessado e quer saber mais sobre nossas soluções, clique aqui e explore os benefícios dessa empresa que é referência na área.

Conclusão

Gerir a contabilidade para médicos com qualidade é fundamental para que os profissionais de saúde possam trabalhar em total conformidade, explorar as oportunidades do segmento e ainda evitar penalidades.

Para isso, é indispensável adotar tecnologias para otimizar processos e contar com o apoio de um bom contador. Além de cuidados como o enquadramento tributário, a organização dos pagamentos de impostos e a regularização das atividades.

Se você gostou de saber mais sobre contabilidade para médicos e quer acompanhar outras dicas importantes, não perca nossos próximos artigos!

Clique aqui para assinar a newsletter e compartilhe o conteúdo com os seus colegas.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE