Conheça o laudo de EEG a distância na Telemedicina

Por Dr. José Aldair Morsch, 3 de abril de 2020
Laudo de eletroencefalograma a distância

Poder contar com um laudo de eletroencefalograma a distância é uma forma importante de suprir a carência de neurologistas, especialmente em áreas remotas.

Você precisa fazer eletroencefalogramas (EEG) na sua clínica ou hospital, mas não pode arcar com os custos de contratação de um médico especialista para fazer o laudo dos exames?

Então saiba que você pode contar com o eletroencefalograma a distância.

Definitivamente, investindo em uma estrutura simples e com o apoio da Telemedicina, pequenas clínicas conseguem ofertar exames e laudos de qualidade, democratizando o acesso a testes neurológicos.

Então, se você pretende ampliar o portfólio ou o número de exames realizados diariamente na sua unidade de saúde, veio ao lugar certo.

A partir de agora, vou abordar os conceitos relativos aos laudos remotos de EEG, como essa dinâmica funciona e de que forma é possível oferecer exames e resultados sem grandes impactos no orçamento.

O que é exatamente um laudo de eletroencefalograma a distância?

Em resumo, com o surgimento da Telemedicina — que acompanha os avanços tecnológicos da informática e da internet —, foi possível criar uma plataforma em nuvem que recebe os exames de EEG a partir de qualquer ponto remoto que tenha internet.

Neurologistas logados no sistema de Telemedicina acessam os arquivos dos exames enviados, interpretam e liberam o resultado na forma de laudo médico a distância, com assinatura digital — rápido, fácil e sem complicações.

Assim também, esse tipo de atendimento neurológico feito de forma remota é chamado de Teleneurologia.

Dessa forma, o resultado do exame consiste em um descritivo da atividade elétrica cerebral juntamente à conclusão, o que resulta no laudo médico.

Por ser interpretado em um lugar diferente da clínica que realizou o EEG, esse documento recebe o nome de laudo a distância.

Por que realizar o laudo de eletroencefalograma a distância?

Como você pôde ver acima, o eletroencefalograma serve para estudar a atividade elétrica do cérebro. 

Por sua vez, o laudo do exame é o que descreve sua conclusão, obtida a partir do registro gráfico das correntes desenvolvidas no encéfalo. 

Como resultado, com o laudo à distância de eletroencefalograma, toda a interpretação do caso pode ser feita mesmo sem a presença de especialistas na unidade que realizou o procedimento.

Além de tornar a análise mais viável, rápida e vantajosa para os pacientes e para os profissionais de saúde, isso também melhora a qualidade assistencial.

Afinal, o aumento na eficiência dos laudos de teleneurologia pode fazer toda a diferença para acelerar e/ou facilitar:

  • A identificação de problemas associados à epilepsia ou às crises epiléticas;
  • O acompanhamento de pacientes que já tenham o diagnóstico dessas condições;
  • A avaliação contínua da resposta terapêutica assim que começarem os tratamentos;
  • O controle do quadro logo após a retirada do tratamento medicamentoso;
  • A investigação de condições neurológicas que devem ser diferenciadas da epilepsia.

Portanto, ciente dos motivos que levam cada vez mais especialistas a aderir ao laudo à distância de eletroencefalograma, confira nos próximos itens mais detalhes sobre seus benefícios e  funcionamento. 

Para que serve o laudo de eletroencefalograma à distância?

Em primeiro lugar, o exame serve para apontar padrões anormais no funcionamento do cérebro e neurônios.

Ao passo que, para entender melhor, vale lembrar que o cérebro é responsável por coordenar todos os processos e funções realizados pelo corpo humano.

Esse importante órgão transmite seus comandos por meio de impulsos elétricos, que percorrem as células nervosas, chamadas de neurônios.

De acordo com a atividade, estado físico e mental do organismo, a frequência do sinal elétrico sofre variações, que são detectadas e captadas durante o exame de eletroencefalograma, gerando gráficos em linha.

Em suma, os gráficos são avaliados e comparados a padrões de normalidade, permitindo a sua interpretação e uma conclusão, que aponta se o resultado é normal ou anormal.

Ou seja, são essas informações que compõem o laudo médico, as quais são essenciais para o diagnóstico de males que alteram os padrões das ondas mentais, como a epilepsia.

Quais as vantagens do laudo de eletroencefalograma a distância?

Contar com o suporte dos laudos a distância beneficia tanto clínicas e hospitais quanto pacientes e equipes de saúde.

Afinal, todos os profissionais ganham o auxílio de especialistas sempre que necessário, por meio da segunda opinião qualificada.

Entretanto, mesmo para serviços que têm neurologistas em seu quadro de funcionários, os laudos remotos são uma ajuda interessante, visto que diminuem o tempo dedicado à interpretação do EEG, o que permite que os especialistas sejam liberados para outras atividades e diminui a sobrecarga de trabalho.

Veja, em seguida, algumas das principais vantagens dos laudos de eletroencefalograma a distância para clínicas e pacientes.

Vantagens do laudo de EEG on-line para a clínica

Entre os principais benefícios do laudo de eletroencefalograma realizado de forma remota para as clínicas e profissionais da saúde, não posso deixar de destacar os seguintes pontos:

  • aumento da quantidade de exames realizados;
  • possibilidade de oferecer novas especialidades;
  • agilidade na emissão de laudos, que são entregues em minutos;
  • avaliação de quadros graves, como o AVC (acidente vascular cerebral) em tempo real, mediante videoconferência;
  • diminuição da sobrecarga do serviço dos médicos locais;
  • redução dos custos com a contratação e salários de novos especialistas;
  • viabilização da realização de testes ocupacionais nas empresas, liberando o laudo em minutos;
  • redução dos custos dos laudos pela metade;
  • armazenamento dos resultados na nuvem, os quais permanecem conservados e disponíveis por décadas;
  • disponibilização do laudo de EEG on-line em tempo integral.

Vantagens do laudo de EEG on-line para o paciente

Dessa forma, para os pacientes, o laudo a distância de EEG proporciona os seguintes benefícios:

  • resultados rápidos, que saem no mesmo dia, o que diminui as filas de espera;
  • menor necessidade de deslocamento até centros de referência para obter o laudo de EEG;
  • redução de custos com transporte;
  • maior comodidade na entrega dos resultados, que podem ser entregues on-line;
  • possibilidade de realizar o exame em casa, por meio de eletroencefalógrafos portáteis, o que é fundamental em casos em que o paciente apresenta problemas de locomoção;
  • preços cada vez mais acessíveis;
  • avaliação do quadro de saúde por especialistas renomados por meio de videoconferência, o que pode salvar vidas e diminuir as chances de sequelas graves, como no caso de AVC.

As pequenas cidades não têm neurologistas, o laudo eletroencefalograma a distância resolve!

Em síntese, o avanço tecnológico que proporcionou o desenvolvimento da Telemedicina veio para revolucionar a forma como alguns procedimentos ocorrem, a exemplo do eletroencefalograma.

Eles são realizados nas clínicas e hospitais, afetando diretamente a entrega de laudos médicos.

Agora, nas pequenas cidades, as grandes dificuldades de saúde são:

  • a necessidade constante de deslocamento até cidades maiores para realização de exames e procedimentos complexos;
  • o agendamento de exames de EEG e consultas apenas uma vez por semana;
  • o pequeno ou inexistente número de profissionais que pensam em abrir um serviço de saúde com EEG para que a população tenha acesso ao neurologista;
  • a impossibilidade de, em somente em um dia de visita, o neurologista conseguir realizar os exames de EEG e fazer uma interpretação adequada do exame;
  • a falta de políticas públicas que valorizem o especialista para atender fora das capitais.

Laudo em poucos minutos

Acima de tudo, considerando todos esses fatores, o desenvolvimento de plataformas de Telemedicina em nuvem proporcionam diversos benefícios para as cidades pequenas.

Por meio dela, uma clínica localizada em área remota, após realizar o exame no seu paciente, pode enviar o arquivo gerado no computador para um especialista, pelo sistema on-line.

Em alguns minutos, o neurologista logado na plataforma em qualquer lugar do mundo imediatamente é capaz de interpretar e disponibilizar o resultado.

Ou seja, um laudo final do exame é gerado e assinado digitalmente, com sua conclusão na área de trabalho do cliente.

Dessa maneira, clínicas e hospitais podem, inclusive, baixar o laudo EEG on-line no computador, imprimir, enviar por e-mail para o médico do paciente e até anexar no prontuário eletrônico.

Isso faz com que o desenvolvimento conquistado graças às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) esteja ao alcance dos profissionais de saúde e da população em geral.

Quem pode realizar o EEG?

Quem pode realizar o EEG?

Quem pode realizar o EEG?

Segundo as normas do Conselho Federal de Medicina (CFM), um técnico em enfermagem capacitado está apto a conduzir o eletroencefalograma para captação das ondas elétricas cerebrais.

Sobretudo, este profissional pode ser treinado por meio de EAD (ensino a distância), com conteúdos disponíveis 24 horas na plataforma de Telemedicina.

A Telemedicina Morsch fornece suporte em tempo integral, tanto para instalação do aparelho de EEG quanto para o treinamento constante desses funcionários, que costumam ter alta rotatividade nas clínicas.

Em seguida, após realizar o exame de EEG, o técnico transfere o arquivo digital para a plataforma de Telemedicina, com o auxílio da internet.

O neurofisiologista logado no sistema vai acessar o exame, interpretar e liberar o laudo assinado digitalmente em até 30 minutos.

Depois disso, é só imprimir e entregar o documento para o paciente.

O serviço de laudo de eletroencefalograma a distância em diversos países, já ocorre habitualmente, agilizando resultados complexos a custos que cabem no orçamento, sem deixar de lado a qualidade e segurança de todos os serviços envolvidos.

Essa possibilidade faz da Telemedicina uma tecnologia capaz de agilizar a entrega dos exames e salvar vidas, inclusive nos lugares mais distantes, onde há carência de médicos especialistas.

Quando é indicado o laudo de eletroencefalograma a distância?

Conforme expliquei nos itens anteriores, tanto o eletroencefalograma tradicional quanto o exame à distância normalmente são associados a quadros de epilepsia.  

Nesse sentido, direciona-se o procedimento para o diagnóstico ou  acompanhamento da doença e de seus tratamentos. 

Contudo, é importante destacar que esses não são os únicos objetivos do laudo à distância de eletroencefalograma

Muitas podem ser as indicações do exame. Além dos pacientes epiléticos, as principais delas incluem:

  • Investigação de problemas no sistema nervoso central;
  • Análise de suspeitas na medula espinhal;
  • Monitoramento de pacientes submetidos a cirurgia no cérebro;
  • Visualização de edema cerebral;
  • Definição de diagnóstico para cefaleias e enxaquecas;
  • Investigação de hemorragias, tumores, infecções ou inflamações no cérebro;
  • Análise de bloqueios no fluxo cerebral por AVC;
  • Monitoramento de distúrbios do sono, como narcolepsia;
  • Diagnóstico de complicações geradas por concussões ou lesões em geral;
  • Investigação de alterações de consciência, como em comas ou desmaios;
  • Complemento à análise de patologias psiquiátricas, como esquizofrenia, hiperatividade, demência, déficit de atenção, entre outras;
  • Avaliação de morte encefálica;
  • Monitoramento de pacientes em abstinência de drogas.

Agora que você já conhece as principais indicações do exame, veja abaixo mais detalhes sobre como funciona a emissão do laudo à distância de eletroencefalograma

Quem emite o laudo do eletroencefalograma a distância?

Atualmente, apenas neurologistas experientes na avaliação do EEG podem emitir os laudos médicos, que é o que acontece na Telemedicina. Portanto, esses profissionais devem assinar o documento digitalmente, o que garante sua autenticidade e evita fraudes.

Como é realizado o exame de eletroencefalograma a distância?

A dinâmica é simples e rápida. Confira o passo a passo de como funciona o exame de eletroencefalograma a distância:

  • tudo começa com o treinamento do técnico em enfermagem, a fim de que ele realize o exame corretamente, utilizando um aparelho de EEG digital;
  • esse equipamento conta com um software integrado, que transforma os registros do exame em pixels — os menores pontos em uma imagem digital;
  • em seguida, os gráficos gerados são compartilhados via plataforma de Telemedicina, acessível mediante login e senha;
  • os neurologistas de plantão no sistema iniciam, então, a análise e interpretação dos achados do teste, à luz do histórico do paciente e suspeita clínica;
  • eles produzem o laudo médico e validam os resultados com sua assinatura digital;
  • finalizado o documento, ele já fica disponível na plataforma de Telemedicina para que o cliente o imprima ou envie da forma que desejar.

Todo esse processo leva minutos e, em casos urgentes, realiza-se em tempo real e discutido junto ao cliente.

Como ocorre o treinamento de EEG a distância?

Conforme expliquei nos tópicos anteriores, empresas experientes na Telemedicina, como a Morsch, oferecem treinamentos com boas práticas para a realização do EEG e obtenção de resultados de qualidade usando um eletroencefalógrafo digital.

Igualmente, a capacitação pode ser feita a qualquer hora do dia ou da noite, pois o treinamento fica disponível na plataforma de Telemedicina 24 horas.

Nesse contexto, você pode acessar os primeiros passos para iniciantes neste artigo!

Uma das etapas mais importantes quanto ao eletroencefalograma é a preparação do paciente, que deve estar com o couro cabeludo limpo e seco, sem qualquer creme ou condicionador nos cabelos.

Assim, será mais fácil fixar os eletrodos do equipamento de EEG, que colhem dados sobre os impulsos elétricos do cérebro.

Então, outra dica é aplicar uma boa quantidade de pasta ou gel condutor de eletricidade, melhorando a aderência dos eletrodos e diminuindo interferências no exame que podem dificultar sua interpretação.

Confira, no vídeo abaixo, mais insights para executar o EEG com excelência:

Como escolher um aparelho de EEG?

O mercado brasileiro disponibiliza várias marcas de eletroencefalógrafo.

Primordialmente, cada fabricante tem um diferencial, mas, em geral, todos atendem com excelência e boa definição nos traçados.

Há aparelhos com valores bastante variados, porém, certifique-se de que eles estão devidamente registrados na Anvisa antes de os adquirir.

De antemão, minha recomendação é que, na hora da compra, você procure escolher um aparelho que também realize polissonografia.

Entretanto, esse exame está em franco crescimento no Brasil e no mundo, pois apresenta uma capacidade maior de investigação de doenças relacionadas a males neurológicos e distúrbios do sono.

Como resultado, adquirindo um equipamento de EEG e polissonografia, você precisará investir uma vez só e poderá oferecer diversas modalidades desses testes para os pacientes.

Quantos tipos de exames posso realizar com o aparelho de EEG?

Quantos tipos de exames posso realizar com o aparelho de EEG?

Quantos tipos de exames posso realizar com o aparelho de EEG?

Mesmo com um aparelho de EEG simples, que não faz polissonografia, é possível realizar pelo menos três tipos de EEG, por exemplo. São eles:

  1. eletroencefalograma ocupacional, para clínicas que trabalham com medicina do trabalho;
  2. para investigação de epilepsia e outros distúrbios neurológicos, eletroencefalograma clínico;
  3. eletroencefalograma com mapeamento cerebral, para a investigação de doenças complexas.

Todos esses exames podem ser beneficiados pelo serviço de laudos médicos a distância.

O aparelho de EEG é caro, posso alugar?

Sim, existem duas opções para alugar.

Em primeiro lugar, existe o aluguel convencional, no qual você paga uma mensalidade para usar o aparelho e não tem qualquer assistência por parte da empresa.

Essa solução pode ser viável em curto prazo, porém, costuma pesar no orçamento depois de alguns meses.

Em seguida, a outra possibilidade é uma modalidade de aluguel criada pelas empresas de Telemedicina, que é mais vantajosa para consultórios, clínicas e hospitais que desejem contratar um pacote de laudos médicos a distância: o comodato.

Em suma, esse sistema funciona assim: o cliente paga uma única mensalidade e recebe 30 laudos mensais, mais o direito de usar aparelhos de EEG digitais.

Ou seja, o custo para ter acesso aos dispositivos é zero. Além disso, clientes da Morsch têm como bônus o direito ao suporte técnico remoto sempre que necessário.

Se eu já tenho o equipamento, posso contratar o laudo de EEG a distância na Telemedicina?

Sim, e não importa a marca do seu eletroencefalógrafo. A plataforma de Telemedicina aceita o envio de exames de qualquer aparelho, desde que seja digital.

Confira agora um exemplo de laudo de EEG a distância.

Exemplo de laudo de EEG a distância

Características técnicas do exame

Eletroencefalograma digital, realizado durante a vigília, em condições técnicas satisfatórias.

Descrição dos achados

Ritmo dominante alfa, 09 Hz, posterior, contínuo, irradiando-se para as regiões centrais, bem modulado em amplitude e em frequência, sincrônico, simétrico, sinusoidal e organizado.

Ritmo beta presente na frequência de 18 a 25 Hz, baixa amplitude, simétrico.

Em outras palavras, durante o exame manobras de ativação foram realizadas, como olhos abertos, fechados, hiperventilação e foto-estímulo intermitente, e não houve alteração do traçado ou precipitação de descargas epileptiformes — não registrando, com isso, grafoelementos patológicos.

Conclusão sobre o exame de EEG a distância

Eletroencefalograma dentro dos limites da normalidade na presente data.

Teleneurologia como solução na emissão do laudo do eletroencefalograma à distância

Teleneurologia como solução na emissão do laudo do eletroencefalograma à distância

Teleneurologia como solução na emissão do laudo do eletroencefalograma à distância

Logo, clínicas, hospitais e consultórios que trabalham com testes de diagnóstico em neurologia podem otimizar a emissão de resultados com o serviço de laudos a distância.

Em resumo, essa combinação entre neurologia e Telemedicina recebe o nome de teleneurologia e está disponível para a interpretação de eletroencefalogramas e polissonografia.

Para se beneficiar com laudos emitidos com agilidade e qualidade, basta adquirir um equipamento digital e ter um técnico em enfermagem para fazer os exames. Ou seja, todo este processo fica bem mais simples se a unidade de saúde dispuser de uma parceira como a Telemedicina Morsch, que dará o suporte necessário em cada etapa.

Em contrapartida, os aparelhos digitais podem ser cedidos em comodato e o treinamento será realizado remotamente, por meio da plataforma de Telemedicina.

Como agilizar o laudo de eletroencefalograma a distância?

Ao longo deste artigo, você pôde perceber como a telemedicina na neurologia é vantajosa para médicos e pacientes.

Em conclusão, para você ter uma ideia, os melhores serviços de laudo à distância de eletroencefalograma garantem a entrega dos resultados em apenas 30 minutos.

Além disso, caso seja necessário laudar um caso de emergência, a entrega das conclusões é feita em tempo real.

Todavia, como se não bastasse, as centrais de especialistas estão disponíveis em tempo integral (24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano). 

Contudo, outros benefícios ainda são somados, para tornar o laudo à distância de eletroencefalograma a solução ideal para o ganho de excelência nas unidades de saúde. 

Afinal, são inúmeras as vantagens de contar com a Telemedicina. A primeira delas é a redução de distâncias, o que permite que pacientes tenham acesso à medicina de qualidade e profissionais de referência mesmo longe dos centros urbanos.

Para as clínicas e hospitais, a diminuição da sobrecarga e a descentralização da assistência é um dos principais benefícios — com a tecnologia, é possível levar os cuidados para mais lugares e com preços reduzidos.

Além disso, definitivamente, com uma maior troca de informações entre os profissionais de saúde, o diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças estão cada vez mais eficientes, visto que a integração permite que os conhecimentos sejam ampliados.

Na sequência, elenquei alguns pontos que merecem destaque quando o assunto são vantagens da telemedicina:

  • maior contato entre médicos e pacientes;
  • mais acesso a profissionais de referência e especialistas;
  • facilita a troca de informações entre os profissionais de saúde;
  • diminui os deslocamentos de pacientes e médicos;
  • otimiza a realização de exames, que podem ser feitos em clínicas e até na casa do paciente;
  • eleva a qualidade dos laudos emitidos e agiliza as entregas.

Como a Telemedicina Morsch pode ajudar você?

De olho nas demandas de clínicas em expansão, a plataforma da Morsch integrou diversas especialidades e disponibiliza um ambiente completo para todas as necessidades dos seus clientes.

Afinal, a Telemedicina Morsch tem todos os exames em um único lugar!

Além da neurologia, nossa equipe conta com especialistas aptos na interpretação de testes de diagnóstico em cardiologia, pneumologia e radiologia, por exemplo.

Em resumo, é possível receber laudo a distância de:

  • eletrocardiograma de repouso;
  • eletroencefalograma clínico e ocupacional;
  • espirometria clínica e ocupacional;
  • polissonografia;
  • holter de ECG digital;
  • MAPA de pressão arterial 24 horas;
  • radiologia geral;
  • risco cirúrgico.

Conclusão

Neste texto, descrevi como é possível contratar um laudo de EEG a distância, tendo ou não o seu próprio eletroencefalógrafo.

Também comentei sobre as vantagens de ter como parceira uma central de Telemedicina para laudar os exames de todas as especialidades que uma clínica necessita.

Portanto, permita que a Morsch auxilie você e sua equipe na otimização dos laudos médicos, seja ele um laudo de eletroencefalograma a distância ou outros exames, e usufrua de toda a comodidade e segurança que sua clínica precisa.

Agora, entre em contato conosco e peça seu teste grátis da plataforma para experimentar os benefícios da Telemedicina no seu negócio! Estamos preparados para ajudar você a crescer. Vamos lá?

Referência Bibliográfica

BRAGATTI, José Augusto. O papel do EEG no diagnóstico em Neurologia. Unidade de EEG do Hospital das Clínicas de Porto Alegre.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE