Mobile Health – A invasão do Mobile na Saúde

Por Dr. José Aldair Morsch, 27 de outubro de 2016
MHealth

A saúde passa por uma grande transformação, sendo que não apenas médicos e enfermeiros são responsáveis, mas também tecnologias que possam conectar sistemas de saúde, informações médicas, profissionais do setor, pacientes e também familiares, cuidadores e amigos. E parte disso se dá pelo Mhealth.

O mHealth é um dos responsáveis por essa nova forma de pensarmos em Saúde

Sendo chamado de Mobile Health ou mHealth. O próprio nome já passa uma imagem clara do que seria o mHealth, mas que tal conhecermos um pouco mais a fundo o que está por vir com essa forte tendência Mobile na saúde?

Vamos começar fazendo um breve resumo do que seria o mHealth, que pode ser definida como a prática de medicina e saúde pública através de dispositivos mobile. A velocidade desse mercado está em um ritmo tão grande que projeções afirmam que essa área irá movimentar 27 bilhões de dólares no próximo ano, é muita coisa não é mesmo?

Segundo dados das lojas de aplicativos Google Play e App Store, atualmente existem mais de 97 mil Apps voltados ao setor de Saúde e Fitness e que juntos geram 4 milhões de downloads gratuitos e outros 300 mil downloads pagos em apenas um único dia. Em 2017, metade dos usuários de smartphones do mundo terão ao menos um App de mHealth instalado.

Existem diversos tipos de Apps de Saúde, porém atualmente os mais difundidos entre os usuários são os destinados à perda de peso e exercícios, sendo que juntos representam mais de 60% dos downloads.

Solicite um orçamento

Segundo a empresa Great Call, o perfil de usuários dos Apps de saúde tem em média 35 anos, 46% são mulheres, 85% usam mídias sociais para pesquisar sobre saúde e 76% deles tem uma prescrição médica com medicamentos para seguir.

Claro que o mHealth não fica restrito apenas aos aplicativos conhecidos pelo consumidor final, pois parte desses novos aplicativos são destinados para organizações e profissionais de saúde, que acabam auxiliando profissionais no dia a dia na coleta de dados, entrega de informações, acompanhamento de pacientes e prontuários online, por exemplo.

Mas o que os médicos acham dessa invasão de Apps de Saúde?

No Brasil não existem muitas pesquisas de opinião questionando médicos à respeito do uso de tais tecnologias na área de saúde, porém no mercado americano, 80% dos médicos usam smartphones e apps de saúde, 40% afirmam que tais tecnologias possam reduzir o número de visitas ao consultório, 93% acreditam que tais apps possam melhorar a saúde dos pacientes.

Apps mHealth que estão ganhando espaço nos últimos anos?

Embora grande parte dos Apps de Saúde sejam voltados para emagrecimento e esportes, existe um crescimento no número de soluções voltadas à atender pacientes e profissionais de saúde, sendo que abaixo existe uma lista de alguns exemplos no mundo:

  • Medscape: é o aplicativo mais usado por médicos e acadêmicos de medicina em todo o mundo. Até agora o aplicativo é usado por mais de 2 milhões de pessoas que procuram os métodos diagnósticos e tratamentos “up to date” para a enorme maioria dos agravos.
  • Doximity: a maior rede profissional para médicos do mundo, permite que profissionais troquem experiências, referências e estudos de caso entre si. Focada no mercado norte-americano, 4 entre 10 médicos nos Estados Unidos usam o Doximity.
  • Doctor on Demand: que tal fazer uma consulta com seu médico diretamente por um smartphone? Essa é a proposta do Doctor on Demand, que permite que você realize consultas à preços acessíveis a qualquer hora do dia.
  • MyChart: Fornece acesso em tempo real ao seu histórico médico, como por exemplo vacinas, exames, consultas, etc.
  • ZocDoc: Que tal checar a agenda do seu médico e agendar sua consulta pelo seu smartphone? Nos Estados Unidos isso é possível através do ZocDoc.

No Brasil podemos ver alguns exemplos focados em pacientes e médicos que estão em crescimento:

  • Docway: já ouviu falar do Uber dos médicos? Com o Docway você pode chamar um médico para ir até sua casa diretamente pelo celular.
  • Whitebook – Pebmed: atualmente é o aplicativo médico mais baixado da Google Play, com mais de 100 mil downloads. O App fornece informações de doenças, medicamentos e outros conteúdos voltados ao profissional médico.
  • Dr. CUCO: Referência em engajamento de pacientes em tratamentos médicos, o App permite que pacientes possam gerenciar seus medicamentos diretamente pelo celular e serem lembrados na hora certa de suas doses de medicamentos. Em sua nova versão, o Aplicativo terá integração com softwares médicos para que a prescrição chegue até o celular do paciente já convertida em lembretes, o que aumenta o engajamento e facilita a gestão de múltiplos medicamentos.

Os próximos anos ainda prometem uma nova geração de aplicativos, ainda mais inteligentes. Tecnologias como BigData e inteligência artificial serão usadas para personalizar a experiência de cada usuário em seu uso.

E você, já usa algum aplicativo de Saúde em seu celular? Qual é o seu preferido e o que espera do futuro da saúde no Brasil e no mundo?

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp