Dor no braço esquerdo: principais causas e quando é preocupante

Por Dr. José Aldair Morsch, 18 de março de 2022
Dor no braço esquerdo

Será que a dor no braço esquerdo é grave?

Recebo muitas perguntas dos meus pacientes nesse sentido, afinal, diante da possível gravidade de eventos cardiovasculares, como o infarto, é natural ter receio de seus sintomas característicos.

Um deles é a dor no braço esquerdo que, na verdade, começa no tórax e vai irradiando pelas áreas próximas.

Como o coração fica mais à esquerda no peito, a dor do lado direito acaba sendo mais rara.

No entanto, esse incômodo nem sempre anuncia um ataque cardíaco.

Na verdade, pode indicar uma série de problemas passageiros, de fundo emocional, nervoso ou musculoesquelético.

Acompanhe este artigo até o fim para conhecer as possíveis causas por trás da dor no braço esquerdo, ver quais os sinais de alerta e quando procurar ajuda médica.

Você ainda pode contar com o auxílio da teleconsulta para receber assistência de qualidade sem sair de casa.

Sentir dor no braço esquerdo é normal?

Não, não é normal.

Assim como qualquer outro incômodo, a dor no braço esquerdo sinaliza que algo está errado.

A questão é saber o que está fora do lugar para que o desconforto vá embora.

Verifique, então, se a dor é localizada, se apareceu isolada ou junto a outros sintomas, se é intensa ou leve.

Confira, principalmente, se não pode ser fruto de esforço físico, trauma (pancada) ou queda sobre o braço, ombro ou pulso.

Isso porque, em muitos casos, o desconforto vem de lesões que machucam ossos, músculos, cartilagens e tendões, nada a ver com o coração.

Ouça este conteúdo no formado de podcast sobre dor no braço esquerdo no youtube.

Pode acontecer depois de um treino mais puxado na academia ou de carregar muito peso.

Outra razão comum vem de eventos específicos, como após receber uma vacina injetável, o que costuma provocar dor por algumas horas.

Fique atento se a dor for súbita, forte e não houver motivo aparente, e consulte um médico o mais rápido possível neste caso.

Dor no braço esquerdo: o que pode ser?

Como os membros superiores são muito utilizados no dia a dia, ficam sujeitos a uma série de problemas que se manifestam por meio da dor.

Um simples movimento que sobrecarregue os músculos pode levar à distensão, por exemplo.

Já movimentos repetitivos desencadeiam males relacionados a desgaste ou inflamação de tecidos dos braços.

A seguir, vou listar detalhes de 11 condições que causam dor no braço esquerdo.

1. Infarto

Começando pelas causas mais graves, o infarto pode desencadear dor no braço esquerdo.

Porém, conforme mencionei na abertura do texto, o mais comum é que esse incômodo tenha início no tórax para, só depois, irradiar para o braço.

Regiões como pescoço e mandíbula também podem ser afetadas, refletindo a dor no peito.

O infarto do miocárdio resulta da obstrução do fluxo sanguíneo para o coração, que é interrompido e leva à morte das células, que ficam sem oxigênio.

Ele costuma se manifestar com dor súbita e aguda, parecida com uma pressão interna, que não melhora com movimentos e permanece por mais de 20 minutos.

Tende a vir acompanhada por outros sintomas, como suor frio, tontura e formigamento.

Falo mais deles nos próximos tópicos.

Dores no braço

Dor intensa acompanhada de formigamento no braço esquerdo pode ser um sinal de angina ou infarto

2. Angina

Conhecida como pré-infarto, a angina nem sempre precede esse evento grave.

Entretanto, merece muita atenção, pois expressa problemas com a irrigação sanguínea do coração.

Muitas vezes, é sinal de doença arterial coronariana (DAC), provocada pelo depósito de placas de gordura, cálcio e outras substâncias nas artérias que levam sangue ao músculo cardíaco.

Significa que o espaço para que o líquido passe vai se estreitando, diminuindo a oferta de oxigênio e nutrientes para o tecido cardíaco.

Essa patologia pode evoluir facilmente para um infarto, fruto da oclusão total de um trecho nas artérias coronárias.

No caso da angina, a dor é semelhante à do infarto, porém costuma aparecer diante de emoções fortes ou esforço físico.

Se não houver uma complicação, o desconforto termina quando o paciente repousa.

3. Ansiedade

Uma das marcas da crise de ansiedade são os pensamentos ruins, que geram um forte medo do futuro.

Acontecimentos que deixam a pessoa em estado emocional ruim podem desencadear temores em relação ao que está por vir.

Essas situações elevam os níveis de estresse, deixando o indivíduo ansioso.

O mal-estar emocional pode se expressar de forma física, causando tremores e uma sensação de aperto no peito que, às vezes, se estende para o braço esquerdo.

No entanto, ao contrário do que acontece no infarto, o desconforto também costuma afetar o lado direito.

Dores de cabeça e dificuldade para respirar também podem surgir durante uma crise de ansiedade.

4. Síndrome do pânico

Quem sofre com síndrome do pânico passa por ataques de início súbito, resultantes de um descontrole da reação cerebral diante do perigo.

Desordens fazem com que o cérebro libere hormônios como a adrenalina, a fim de preparar o organismo para fugir ou lutar – o que seria natural ao enfrentar uma situação perigosa.

Nesse contexto, os hormônios aumentam a frequência cardíaca, o que pode causar dor no peito e irradiação para os braços.

Durante os ataques, é comum sentir medo irracional de fontes que nem estão presentes, como altura ou animais selvagens.

5. Hérnia de disco

A coluna vertebral possui discos que impedem o atrito entre as vértebras e facilitam diversos movimentos.

Quando esses discos intervertebrais se desgastam ou sofrem fissuras, o líquido dentro deles se expande e pode sair da posição, gerando dores nas costas.

Em alguns casos, o desconforto irradia para os membros superiores e pescoço, junto a sintomas como formigamento e fraqueza.

6. Tendinite

Se a dor no braço esquerdo vier acompanhada por inchaço, pode ser sinal de tendinite.

A doença provoca inflamação nos tendões, as estruturas que ligam os ossos aos músculos.

Punhos, cotovelos e ombros estão entre as áreas mais afetadas pela patologia, geralmente causada por esforços repetitivos (LER/DORT).

7. Bursite

Assim como a coluna vertebral, articulações também possuem estruturas macias que evitam o atrito entre os ossos.

São as bursas, bolsas contendo líquido, localizadas em regiões como os ombros e que sofrem desgaste por movimentos repetitivos e esforços.

Como consequência, surge um quadro inflamatório chamado bursite, caracterizado pela dor no ombro, braço, sensação de formigamento e queimação.

O desconforto aumenta com o movimento do ombro afetado.

8. Fratura

Dor intensa, problemas para mexer o braço e inchaço estão entre os sintomas de fratura óssea.

Normalmente, as lesões têm origem em pancadas, quedas e movimentos bruscos.

9. Problemas de postura

A má postura sobrecarrega ossos, músculos e outras estruturas da coluna, o que pode desencadear desconforto.

Por vezes, a dor nas costas é sentida no pescoço, braço esquerdo e direito.

10. Distensão

Conhecida no meio médico como estiramento muscular, a distensão ocorre quando as fibras que formam os músculos se rompem.

Geralmente, o problema começa com um movimento abrupto ou intenso, que faz as fibras se esticarem além do limite.

Dificuldade para movimentar o braço, dor aguda e fisgadas no músculo sinalizam uma distensão no membro superior.

11. Após cirurgias

Dor no braço esquerdo é um incômodo observado no pós-cirúrgico de algumas operações.

Uma delas é a mastectomia, a retirada cirúrgica do tecido mamário para tratar o câncer de mama.

Se a operação for no seio esquerdo, tanto o tórax quanto o braço desse lado poderão ficar sensibilizados por algumas semanas.

Isso porque a cirurgia pode lesionar nervos da região, provocando o desconforto.

Quando a dor no braço esquerdo é preocupante?

O fator mais preocupante para o desconforto no braço esquerdo é quando ele aparece junto à dor torácica.

Nesses casos, o desconforto começa no peito e, em seguida, irradia para o braço esquerdo e outras áreas, como costas, pescoço e mandíbula.

Esse cenário pode sinalizar o início de um infarto ou angina – principalmente em pessoas que tenham comorbidades como diabetes, pressão alta e obesidade.

Outro sinal de alerta se dá quando o incômodo não é aliviado com movimentos e permanece por longos minutos.

Se perceber esses sintomas, peça ajuda imediatamente a quem estiver por perto ou chame uma ambulância para chegar logo ao pronto-socorro.

Quanto mais cedo receber atendimento, melhores as chances de evitar a morte das células cardíacas.

Além da emergência cardíaca, você pode sentir dor intensa no braço devido a outros problemas de saúde, como expliquei antes.

Então, vale ficar de olho em sintomas associados a condições sensíveis, como as fraturas.

Diante de inchaço, desconforto persistente por horas e dificuldade para movimentar o braço, é importante consultar um clínico geral ou ortopedista.

Como é a dor no braço esquerdo de infarto?

O estudo “Diagnóstico diferencial da dor torácica, ênfase em causas não coronarianas”, conduzido por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), traz informações sobre isso.

A dor cardíaca é sentida do lado esquerdo ou no centro do tórax, como uma opressão no peito.

O desconforto tende a ser difuso, ou seja, não é localizado.

A dor pode irradiar para áreas como costas, braços e pescoço, combinada à sensação de formigamento.

Geralmente, o incômodo no braço esquerdo aumenta à medida que a dor torácica se intensifica.

Outros sintomas que podem aparecer são fadiga, tontura e perda da consciência.

Qual a diferença de dor muscular e dor de infarto?

A diferença mais evidente é que a dor muscular costuma ter causa conhecida pelo paciente.

Por exemplo, um incômodo percebido depois de carregar peso ou de usar o braço esquerdo para amortecer uma queda.

Mesmo quando o desconforto surge depois de 24 horas, pode ser uma resposta tardia à musculação do dia anterior.

Já a dor do infarto começa de repente, mesmo que não se tenha feito exercícios ou esforço físico.

Além do mais, a dor muscular é bem localizada e piora com a tentativa de mover o braço, ombro ou pescoço, enquanto pode melhorar ao deixar essas áreas em repouso.

Sintomas associados à dor no braço que ligam o alerta

Mencionei anteriormente que os sintomas associados são indicativos de que a dor no braço é indício de uma condição grave.

Agora, vou trazer uma lista de sinais que merecem atenção e devem levar você a buscar ajuda médica:

  • Dor no peito
  • Formigamento
  • Perda da consciência
  • Sensação de desmaio
  • Palidez
  • Falta de ar
  • Sudorese ou suor frio
  • Enjoo
  • Tontura
  • Inchaço nos pés e tornozelos
  • Dormência no braço
  • Dificuldade para se movimentar.

 

Desconforto no braço

Dores nos membros superiores podem ter origens diversas, incluindo problemas de origem muscular

Quando procurar um médico ao sentir dor no braço?

Ao notar dor intensa do tipo opressora ou como um peso no peito, combinada a formigamento ou dor no braço, pode ser sinal de angina ou infarto.

Nessa situação, vá ao pronto-socorro mais próximo.

Além dessa emergência cardiovascular, há outros cenários que pedem avaliação médica para tratar agravos à saúde.

Fraturas, entorses e outras lesões precisam de cuidados para sarar.

Assim como bursite, tendinite e outros quadros inflamatórios, que merecem sua atenção e uma visita ao médico.

Caso não saiba a origem do problema, procure um clínico geral para receber assistência.

Ele fará uma entrevista, exame clínico e, se for preciso, vai solicitar testes complementares para dar suporte ao diagnóstico.

Na suspeita de males cardíacos, procedimentos como o eletrocardiograma podem ser realizados para monitorar a atividade elétrica do coração.

Já a suspeita de problemas musculoesqueléticos se beneficia da indicação de um raio X de tórax ou ressonância magnética.

Quando não for emergencial, o atendimento médico pode ser iniciado por meio de uma consulta online, no conforto da sua casa.

Consulte online com a Morsch

Realizada por videoconferência, a teleconsulta oferece um caminho simples, ágil e seguro para receber assistência médica de qualidade.

Depois de agendar o atendimento, basta clicar no link enviado para acessar uma sala virtual dentro da plataforma de telemedicina Morsch.

Ali, médico e paciente conversam com tranquilidade, podendo compartilhar dúvidas, orientações, histórico de saúde e exames prévios.

Veja como é fácil marcar sua consulta online no sistema Morsch:

  • Acesse a página de agendamentos
  • Use o campo de buscas para selecionar a especialidade Clínica geral, Cardiologia ou Ortopedia e escolha o profissional de sua preferência
  • Defina um entre os horários de agendamento, ao lado da identificação do médico
  • Você será redirecionado para uma página de login. Se não tiver cadastro, selecione “Criar conta”
  • Preencha o formulário com informações de identificação e prossiga
  • Crie uma senha e acesse o sistema
  • Confirme o horário da teleconsulta e faça o pagamento
  • Meia hora antes do atendimento, você vai receber o link de acesso à sala virtual via WhatsApp ou SMS.

 

Conclusão

Ao final deste artigo, espero ter tirado suas dúvidas sobre a dor no braço esquerdo.

Mesmo que não venha associado a outros sintomas, quando esse desconforto é frequente, merece ser investigado.

E você pode começar agora mesmo, agendando uma teleconsulta no software Morsch.

Gostou deste artigo e quer continuar recebendo informações de saúde?

Então, assine nossa newsletter!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE