Angiorressonância magnética: saiba como é feito este exame

Por Dr. José Aldair Morsch, 1 de novembro de 2021
Angiorressonância

A angiorressonância combina ondas de rádio e um campo magnético potente para obter imagens internas de vasos sanguíneos.

Cérebro, rins e coração estão entre as áreas estudadas com o suporte desse exame.

Como principal característica, ele permite identificar anormalidades nas veias e artérias.

Apesar da complexidade, a técnica tem poucas contraindicações, pois se trata de um teste não invasivo que dispensa o uso de radiação ionizante.

Nas próximas linhas, trago informações sobre as aplicações, como é feita e qual médico solicita a angiorressonância.

O exame pode ser solicitado tanto durante uma consulta convencional quanto online, dentro de uma plataforma de telemedicina.

Se deseja aprofundar os conhecimentos sobre o assunto, siga com a leitura.

O que é angiorressonância e para que serve?

Angiorressonância ou angiografia por ressonância é um teste de imagem que possibilita a avaliação não invasiva dos vasos sanguíneos.

Significa que o procedimento consegue colher imagens internas das veias e artérias sem precisar de cirurgia ou inserção de tubos finos via cateterismo.

Esse fator diminui os riscos para o paciente, exigindo apenas que ele fique imóvel durante o exame para a formação dos registros.

Outra vantagem é que, ao contrário de opções como a angiotomografia, a angiorressonância não emprega raios X para coletar as informações internas.

Vale lembrar que a exposição à radiação ionizante está relacionada ao maior risco de câncer e problemas para grupos sensíveis, como gestantes e crianças.

Esses pacientes podem se beneficiar da técnica realizada com equipamento de ressonância magnética (RM), que produz resultados de alta resolução.

Isso porque as imagens da RM têm melhor visão espacial que as da tomografia, permitindo um estudo aprofundado para identificar pequenos problemas nos vasos sanguíneos.

Por vezes, é difícil perceber obstruções, estenoses ou aneurismas em vasos de tamanho reduzido, sendo necessária uma investigação por meio da angiorressonância.

Aplicações da angiorressonância

Embora boa parte dos exames de angiorressonância tenha por finalidade avaliar os vasos sanguíneos que irrigam o cérebro, há outras partes que podem ser estudadas através do teste.

Afinal, veias e artérias estão presentes por todo o corpo, transportando sangue para nutrir as células e garantir seu bom funcionamento.

Então, dependendo da suspeita clínica, o médico pode pedir uma angio-RM do coração, rins, membros inferiores, tórax ou abdômen.

Também é comum fazer um estudo unindo a angiorressonância cerebral à torácica, a fim de avaliar o fluxo na artéria carótida.

Localizado no pescoço, esse vaso é responsável pela irrigação da cabeça.

Nesse contexto, a avaliação por angiografia por ressonância magnética pode ser requerida diante dos seguintes sintomas e hipóteses diagnósticas:

  • Trombose venosa profunda: caracterizada pela formação de coágulos em veias profundas, normalmente nas pernas
  • Aterosclerose: acúmulo de placas de gordura, colesterol, cálcio e outras substâncias no interior dos vasos sanguíneos, atrapalhando ou até bloqueando a passagem do sangue
  • Aneurisma: parte enfraquecida na parede da artéria, que pode se romper com facilidade
  • Estenose: quando há estreitamento de um vaso sanguíneo
  • Isquemia cerebral: também chamada de AVC isquêmico, ocorre quando há entupimento nos vasos que transportam o sangue até o cérebro
  • AVC hemorrágico: no acidente vascular hemorrágico, o vaso sanguíneo se rompe, provocando hemorragia
  • Malformações nos vasos sanguíneos
  • Dores de cabeça frequentes.

 

Angiorressonância

Exame de angiorressonância pode ser solicitado por médicos de diferentes especialidades

Como é feito o exame de angiorressonância magnética?

A angiorressonância começa com a preparação do paciente, que deve retirar qualquer objeto metálico que esteja utilizando, como bijuterias e relógio.

Em seguida, ele veste um avental e se deita sobre a maca do aparelho de ressonância magnética.

Esse equipamento costuma ter a forma de um tubo, possibilitando que a maca deslize para dentro da estrutura.

Uma vez que o paciente esteja posicionado, é preparado para receber contraste, se houver indicação médica.

Lembrando que contraste é uma substância utilizada para evidenciar áreas do corpo durante a captação das imagens.

No caso da angio-RM, esse líquido é útil porque mostra a trajetória percorrida pelo sangue dentro das artérias e veias.

Além de dar destaque a células doentes, que emitem sinais diferentes das células normais.

O contraste utilizado em qualquer tipo de ressonância magnética é o gadolínio, que raramente provoca reações adversas e é eliminado do organismo depois de 24 horas.

Assim que a etapa pré-exame termina, o aparelho de RM é ligado, formando um campo magnético intenso a partir da reorganização de átomos de hidrogênio.

Com o suporte de ondas de rádio, sinais são captados e dão origem às imagens de alta resolução dos vasos sanguíneos.

Os registros são enviados a um computador com software específico, onde poderão ser vistos em detalhes para apoiar o diagnóstico.

Qual médico pode solicitar uma angiorressonância?

Por ter utilidade para uma série de diagnósticos, a angiorressonância pode ser pedida por médicos de diversas especialidades.

Vai depender da localização do problema, sintomas e possíveis causas desses incômodos.

Se houver suspeita de males nos vasos que irrigam o cérebro, o neurologista é quem solicita o teste.

Se for no coração, o cardiologista poderá pedir, e assim por diante.

Angiorressonância magnética

Angiorressonância magnética identifica anormalidades nas veias e artérias do corpo humano

Consulte online com a Morsch

Sabia que você não precisa sair de casa para passar em consulta com médicos especialistas?

Basta ter um dispositivo conectado à internet e acessar a sala virtual exclusiva dentro da plataforma de telemedicina Morsch para ter atendimento médico online.

Dispositivos modernos acoplados ao sistema agregam qualidade ao áudio, imagens e à produção de documentos médicos como o atestado e a receita digital.

Pedidos de exames como a angiorressonância também são feitos e enviados ao paciente via e-mail, com toda a praticidade.

Veja como é fácil marcar sua consulta online no software Morsch:

  1. Comece acessando a página de agendamentos
  2. Use o campo de buscas para selecionar a especialidade desejada e escolha o profissional de sua preferência
  3. Defina um entre os horários de agendamento, ao lado da identificação do médico
  4. Você será redirecionado para uma página de login. Se não tiver cadastro, selecione “Criar conta”
  5. Preencha o formulário com informações de identificação e prossiga
  6. Crie uma senha e acesse o sistema
  7. Confirme o horário da teleconsulta e faça o pagamento
  8. Meia hora antes do atendimento, você vai receber o link de acesso à sala virtual via WhatsApp ou SMS.

 

Conclusão

Gostou de saber mais sobre a angiorressonância?

Esse exame ajuda a qualificar o diagnóstico de males que acometem veias e artérias em diferentes partes do corpo.

Se achou este artigo útil, compartilhe.

Aproveite para se inscrever na newsletter e receber os próximos conteúdos sobre tecnologia e saúde.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE