Laudo do Teste Ergométrico na Telemedicina

Por Dr. José Aldair Morsch, 24 de maio de 2016
laudo do teste ergométrico

Já pensou em montar um serviço de saúde com o laudo do Teste Ergométrico por meio da Telemedicina?

Mesmo para quem tem certo interesse ou intimidade com assuntos relacionados à área da saúde e medicina, o termo Telemedicina soa como uma novidade.

Acompanhe nesse artigo como é possível ter o exame de Ergometria em sua clínica e ter o laudos fornecidos pela Telemedicina.

Primeiro uma definição do que é Telemedicina

A telemedicina é definida como a possibilidade de usar a tecnologia da informação e conhecimentos do ramo das telecomunicações e internet para garantir que médicos e pacientes, e até mesmo profissionais da área da saúde, consigam se comunicar e trocar orientações valiosas, mesmo enfrentando quilômetros de distância entre eles.

A telemedicina já é utilizada em vários campos do atendimento à saúde – no Brasil, por exemplo, é uma ciência bastante valorizada para atender populações do interior dos estados e que raramente têm acesso á opiniões de médicos especialistas.

Solicite um orçamento

A facilidade em tornar atendimentos mais rápidos e reduzir custos e tempo de espera, permitiu que a telemedicina avançasse para o laudo do teste ergométrico, que agora também podem ser realizados em qualquer lugar e avaliados a distância por Cardiologistas.

Mas como funciona essa análise e emissão de laudos a distância? Esse é o assunto que vamos abordar nesse artigo!

Laudo do Teste ergométrico: o que é e para que serve

O teste ergométrico é o tradicional “teste de esteira”, pedido por muitos médicos,  muitas academias e profissionais do ramo da educação física, para conhecer o perfil do condicionamento físico e cardiovascular de um paciente.

O exame consta na realização de um período de caminhada em uma esteira, em diferentes intensidades, chegando ao final num pico de corrida, para acompanhar a resposta do coração a esses estímulos de esforço, simulando uma série de atividades físicas que nos submetemos diariamente.

Com a realização do teste ergométrico é possível que o médico detecte sintomas de obstruções de gordura ou colesterol nas artérias coronárias, além de arritmias no esforço, alterações na pressão arterial e até dores que sinalizam problemas cardíacos mais graves.

A telemedicina como facilitadora do processo de liberação do laudo do teste ergométrico

Para poder realizar um teste ergométrico em um paciente com a ajuda da telemedicina, o profissional médico tem duas opções:

A primeira é ter o aparelho que realiza o teste e terceirizar somente a análise e envio do laudo ao paciente com a ajuda do software de Telemedicina em nuvem, como exemplo o software da Telemedicinamorsch, que disponibiliza o resultado em 30 minutos.

A segunda é fazer a locação em forma de comodato do aparelho e contar com o mesmo sistema de análise e envio de laudos para os pacientes com a ajuda da telemedicina.

Em ambos os casos, que são avaliados de acordo com o perfil de atendimento do profissional e sua capacidade de ter ou não um aparelho em sua clínica ou consultório, o médico conta com um perfil no software, com login e senha, para poder acessar a todos os exames realizados em seus pacientes.

Esses exames ficam disponíveis no sistema para pesquisa e até mesmo emissão de segunda via, para conforto do profissional, que pode necessitar fazer uma nova análise antes de enviar o resultado final para o paciente.

Essa característica também permite que os resultados de cada paciente sejam comparados entre si, ao longo do tempo, avaliando a progressão do tratamento ou necessidade de uma nova conduta médica.

A telemedicina permite que outros médicos forneçam uma segunda opinião no laudo do teste ergométrico

O uso do software de telemedicina para fazer análises como a do exame de teste ergométrico é também um ótimo auxílio para conectar outros profissionais, tornando mais simples o pedido por uma segunda opinião, antes de fechar um diagnóstico mais complicado de um paciente, por exemplo.

Os profissionais com perfil registrado nesse software podem se contatar e trocar informações sobre uma condição específica encontrada em um paciente, ou para avaliar um sinal observado no laudo final disponibilizado na plataforma.

A ergometria como substituta do Eletrocardiograma

É possível constatar que nas avaliações rotineiras de pacientes com mais de 30 anos um eletrocardiograma muitas vezes não é o suficiente para uma análise mais profunda da condição de saúde do paciente.

Os números são impressionantes, cerca de 65% dos exames normais de Eletrocardiograma tem na verdade alterações iniciais só vistas com um teste de esforço.

É comum recebermos comentários de nossos clientes que realizaram um Eletrocardiograma num paciente com dor no peito e recebeu um resultado normal. No dia seguinte recebem a notícia que o paciente morreu.

O eletrocardiograma nesse caso estava correto, pois não tinha condições de fornecer todas as informações necessárias para proteger a vida do paciente. Então o alerta é que se o paciente tem dor no peito, não basta um simples eletrocardiograma para esclarecer o caso.

Você conhecia essa possibilidade de fazer exames ergométricos com a ajuda da telemedicina?

Compartilhe com seus amigos! Assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch – Cardiologista – Especialista em Telemedicina

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp