CID R10.4 – Outras dores abdominais e as não especificadas

Por Dr. José Aldair Morsch, 9 de maio de 2022
CID R10.4

CID R10.4 é o código para Outras dores abdominais e as não especificadas, de acordo com a Classificação Internacional de Doenças.

Nos tópicos abaixo, explico seu significado e falo sobre diagnóstico e manejo de pacientes com CID R10.4.

Ao final, mostro uma série de soluções que podem qualificar o seu atendimento médico.

CID R10.4: o que significa?

O CID R10.4 indica que o paciente sofre cólica, podendo ser infantil ou sem outra especificação, e dolorimento abdominal sem outra especificação.

Em crianças, é denominada cólica do lactente, por atingir bebês a partir da segunda ou terceira semana de vida.

Segundo artigo de Jeremy Johnson e colaboradores (em inglês), o pico se dá em seis semanas e os sintomas duram até de três a seis meses de idade.

O R10.4 em adultos pode ser classificada em três tipos, conforme a etiologia:

  • Cólica menstrual
  • Cólica renal
  • Cólica biliar.

Este CID é uma das cinco subcategorias do CID R10 – Dor abdominal e pélvica.

Conduta médica para o CID R10.4

Neste tópico, cito recomendações para diagnosticar diferentes casos de CID R10.4 e algumas opções de tratamento.

Diagnóstico infantil

A cólica do lactente pode ser diagnosticada a partir da “Regra dos Três”, elaborada por Wessel e colaboradores em pesquisa publicada em 1954 (em inglês).

Esse método, amplamente usado até hoje, estipula três critérios para diagnosticar o CID R10.4 em bebês.

Wessel descreve a condição como períodos de choro e agitação por:

  • Três horas por dia
  • Três vezes por semana
  • Três semanas.

 

Diagnóstico para adultos

O CID R10.4 em adultos requer investigação da etiologia.

Para isso, é recomendável a realização de um exame clínico.

A anamnese médica deve conter perguntas como:

  • Qual é a sua idade?
  • Você tem febre?
  • A dor está em qual região do abdômen?
  • Essa dor passa para o ombro?
  • Quanto tempo dura essa dor?
  • Você sente alguma ardência ao urinar?
  • Você teve diarreia?
  • Você já sentiu alguma dor parecida antes?
  • Você tem alguma doença crônica?

Indico agora perguntas a serem feitas para mulheres, com base nos Protocolos da Atenção Básica: Saúde das Mulheres, do Ministério da Saúde:

  • A dor teve início súbito?
  • Você sente dor em um ou nos dois lados?
  • Você está menstruada?
  • Seu ciclo está em dia?

 

Procedimentos para bebês

São recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) para aliviar sintomas do CID R10.4 em crianças:

  • Segurar o bebê no colo
  • Enrolar em uma manta ou um cobertor
  • Flexionar as coxas sobre a barriga
  • Dar um banho morno
  • Aplicar compressas na barriga
  • Evitar barulho ou aglomeração em volta do bebê.

 

Tratamento para adultos

O tratamento do CID R10.4 em adultos varia conforme a etiologia.

Em resumo, algumas alternativas são:

  • Cólica menstrual: exercícios aeróbicos, dieta rica em fibras e cirurgia em casos extremos
  • Cólica renal: eliminação natural ou cirurgia para remoção 
  • Cólica biliar: cirurgia para remoção da vesícula biliar.

 

Serviços Morsch para o CID R10.4

Neste texto, expliquei o que significa o CID R10.4 e suas variadas características e etiologias.

Também falei do diagnóstico e tratamento dessas condições.

Se você tiver alguma dúvida, conte com os serviços da Telemedicina Morsch.

Entre eles, está a teleconsultoria.

Nela, você pode debater diagnósticos e pedir auxílio a um de nossos especialistas em uma conversa bidirecional à distância.

Havendo necessidade, encaminhe seu paciente a uma consulta com um especialista para ampliar a investigação ou solicite uma segunda opinião médica.

Também emitimos laudos de exames com segurança e rapidez.

Realize uma avaliação gratuita para conhecer nossa plataforma ou faça contato.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE