CID C50 – Neoplasias [tumores] malignas(os) da mama

Por Dr. José Aldair Morsch, 6 de maio de 2022
CID C50

CID C50 é o código para Neoplasias [tumores] malignas(os) da mama, conforme a Classificação Internacional de Doenças.

Abordo neste texto o significado do CID C50 e cito recomendações para uma conduta médica adequada.

Ao final, apresento soluções que podem dar mais qualidade ao seu atendimento.

CID C50: o que significa?

O CID C50 representa a doença amplamente conhecida como câncer de mama.

É a neoplasia maligna mais diagnosticada em mulheres no mundo, segundo o INCA.

Incidências em homens são possíveis, mas extremamente raras.

Este CID inclui tecido conjuntivo da mama e exclui pele da mama (C43.5, C44.5).

E possui nove subcategorias:

  • C50.0: Neoplasia maligna do mamilo e aréola
  • C50.1: Neoplasia maligna da porção central da mama
  • C50.2: Neoplasia maligna do quadrante superior interno da mama
  • C50.3: Neoplasia maligna do quadrante inferior interno da mama
  • C50.4: Neoplasia maligna do quadrante superior externo da mama
  • C50.5: Neoplasia maligna do quadrante inferior externo da mama
  • C50.6: Neoplasia maligna da porção axilar da mama
  • C50.8: Neoplasia maligna da mama com lesão invasiva
  • C50.9: Neoplasia maligna da mama, não especificada.

 

Conduta médica para o CID C50

Listo neste tópico práticas para manejo de pacientes com CID C50, com base nas Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Carcinoma de Mama, do Ministério da Saúde.

Autoexame

O CID C50 apresenta relativo bom prognóstico quando diagnosticado e tratado de forma precoce.

Por isso, e dada a alta incidência, as mulheres são orientadas a realizar o autoexame de câncer de mama e procurar atendimento médico se houver suspeita.

Por meio do toque, a própria paciente identifica se há alguma anomalia na mama.

Diagnóstico e estadiamento

Diante da suspeita, a primeira etapa para diagnosticar o CID C50 é o exame físico.

Caso seja detectado um nódulo mamário geralmente único, isolado, endurecido e, frequentemente aderido ao tecido adjacente, podendo apresentar assimetria ou retração, um exame histopatológico deve ser solicitado.

Confirmado o diagnóstico, uma anamnese médica é recomendada.

Cito exemplos de perguntas:

  • Qual é a sua idade?
  • Com que idade você começou a menstruar?
  • Você tem ou teve filhos?
  • Se sim, com que idade você engravidou pela primeira vez?
  • Você tem ou teve familiares com câncer?
  • Você tem alguma comorbidade?

Então, um novo exame físico é recomendado para tentar identificar outros potenciais sítios da doença.

Por fim, é recomendado o estadiamento.

Este deve seguir o Sistema TNM de Classificação dos Tumores Malignos, preconizado pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC, na sigla em inglês).

Opções terapêuticas

Estão entre as alternativas de tratamento para o CID C50, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde:

  • Cirurgia: pode ser realizada na mama, sendo o principal tratamento para a fase inicial, ou em outros sítios
  • Radioterapia: recomendada como tratamento adjuvante após a cirurgia
  • Quimioterapia: pode ser adjuvante (profilática), prévia (neoadjuvante/citorredutora) ou paliativa, a depender das características do caso.

 

Serviços Morsch para o CID C50

Nos tópicos anteriores, apresentei o significado do CID C50 e reproduzi recomendações para diagnóstico e estadiamento.

Também citei as principais alternativas de tratamento.

Em situações assim, com mais de uma opção terapêutica, uma segunda opinião médica pode ser solicitada.

Se esse for o caso, a Telemedicina Morsch está à sua disposição.

O objetivo da segunda opinião é esclarecer dúvidas sobre um caso analisado anteriormente.

Você também pode encaminhar seu paciente para uma consulta com um especialista para ampliar a investigação.

Não havendo essas necessidades, solicite uma teleconsultoria com um de nossos especialistas.

Também emitimos laudos de exames de forma rápida e segura.

Conheça nossa plataforma em uma avaliação gratuita ou faça contato.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE