Bulário online: use integrado com prescrição eletrônica

Por Dr. José Aldair Morsch, 24 de abril de 2020
bulário online

A aplicação da tecnologia na medicina tem agregado diversos benefícios para os profissionais da área da saúde. Novas ferramentas foram desenvolvidas para facilitar o dia a dia de trabalho médico, entre elas o bulário online.

Neste post, vou comentar um pouco mais sobre a importância dos recursos tecnológicos na área da saúde, com destaque para o bulário, uma base de dados indispensável para prescrever o melhor tratamento para os seus pacientes.

Acompanhe!

Bulário online e prescrição eletrônica

As ferramentas desenvolvidas para os profissionais da saúde representam um grande ganho para a medicina.

Versões eletrônicas do bulário e prescrição dos pacientes já são uma realidade dos consultórios médicos.

Elas fornecem mais rapidez, praticidade e segurança ao atendimento, no que se refere aos tratamentos medicamentosos.

Bulário online

Já passou o tempo em que o médico sabia na ponta da língua a posologia e contraindicação de um medicamento.

Na verdade, com os avanços da ciência, o grande número de fármacos que existem atualmente torna essa tarefa impossível.

Por isso, para indicar uma medicação para o paciente, o médico precisa de um apoio.

O bulário, disponível agora na versão online, facilita ainda mais o processo de encontrar todas essas informações, pois é atualizado na internet e temos acesso instantâneo.

Conhecer as principais características farmacológicas de um insumo ativo é fundamental e o processo para encontrar essas informações deve ser o mais rápido possível.

Nesse banco de bulas estão todos os dados sobre os medicamentos, como indicações, contraindicações, posologia, advertências, interações medicamentosas e possíveis reações adversas.

Assim, é possível otimizar o tempo de consulta, diminuir as filas de espera e focar o atendimento no que realmente importa: oferecer uma experiência diferenciada ao seu paciente.

Com acesso a essas informações, o médico pode orientar as pessoas quanto à forma de utilização da fórmula corretamente.

Por exemplo, alguns medicamentos precisam ser tomados em jejum, como é o caso da levotiroxina.

O profissional também deve avaliar qual é o melhor esquema de doses e o horário adequado para fazer o tratamento, orientando o paciente quanto a isso.

Todas essas informações são fundamentais para que o medicamento seja usado de forma adequada e proporcione as melhorias esperadas em sua saúde.

Bulário online da Anvisa

Com o objetivo de facilitar o acesso rápido e gratuito pela população e profissionais da saúde às bases de dados de bulas dos medicamentos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou o seu Bulário Eletrônico.

Além da ampla informação sobre os fármacos, o bulário disponibiliza conteúdos para educação em saúde, sites de interesse na área e legislação específica sobre o assunto.

Prescrição eletrônica

Assim como bulário online, a prescrição eletrônica é mais uma ferramenta que proporciona agilidade e segurança no atendimento ao paciente. Esse método de emissão de receitas médicas acaba com um erro medicamentoso muito comum: a confusão com o nome dos fármacos.

Um exemplo muito comum de problemas na dispensação acontece com os medicamentos clorpromazina ou clorpropamida.

Devido à semelhança nos nomes, qualquer desvio na caligrafia de uma prescrição convencional pode fazer com que o paciente acabe adquirindo o medicamento errado.

Outro problema solucionado pela prescrição eletrônica é a redução no número de falsificações. Quando os dados são eletrônicos, essa tarefa se torna mais difícil.

A prescrição eletrônica proporciona a rastreabilidade dos medicamentos, a segurança na dispensação e o pronto acesso às prescrições por meio de um sistema padrão de dispensação em plataforma em nuvem.

Nela, é utilizada a assinatura e a certificação digital, interligadas a todos os tipos de software de prescrição eletrônica.

Juntas, essas duas ferramentas — o bulário online e a prescrição eletrônica — contribuem para a segurança do tratamento medicamentoso.

Sem elas, o risco de prescrição de um medicamento errado é maior, o que poderia causar sequelas graves na saúde do paciente ou, até mesmo, levá-lo à morte.

A importância do histórico do paciente

Na hora de prescrever o medicamento para uma pessoa, é preciso considerar todo o conjunto de dados sobre o seu estado de saúde em diferentes etapas da vida.

Essas informações são conhecidas como histórico do paciente.

Registrado no prontuário médico, também disponível na versão informatizada — o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) —, o histórico reúne dados sobre doenças atuais e passadas, problemas que afetam familiares e atendimentos anteriores, colhidos na anamnese, avaliação física e exames — informações essas que devem ser guardadas por, no mínimo, 20 anos.

Além disso, no histórico do paciente, estão todos os tratamentos que ele faz no momento ou de forma contínua, os quais devem ser considerados antes de fazer uma nova prescrição para evitar interações medicamentosas.

Medicamentos de uso contínuo e exames contrastados

Conhecer quais são os medicamentos de uso contínuo, relacionados com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, assim como o histórico de exames em que são utilizadas substâncias de contraste, como acontece na tomografia, é indispensável para evitar interações medicamentosas ao receitar um novo fármaco.

Estas interações podem potencializar ou diminuir o efeito de ambas as substâncias, assim como gerar efeitos colaterais sérios no organismo do paciente.

Logo, antes de fazer qualquer prescrição, o profissional deve sempre considerar essas informações e cruzar os dados com o bulário eletrônico.

Histórico de radioisótopos

Assim como acontece com os outros medicamentos, quando o paciente passa por um tratamento com uso de radioisótopos, essas informações também estão presentes no prontuário médico e devem ser analisadas antes de prescrever um novo medicamento.

O uso concomitante de Tc-99m com substâncias como heparina, quinina ou propranolol, por exemplo, interfere na ação do radiofármaco. Consequentemente, altera os resultados esperados.

Atendimento humanizado com ajuda do bulário online

Antes de entender como o bulário online ajuda a promover um atendimento humanizado, julgo válido explicar um pouco mais sobre a definição desse termo.

Basicamente, o atendimento humanizado consiste em prestar um serviço voltado totalmente às necessidades do paciente.

Quando uma pessoa chega no consultório médico, ela fica insegura com o fato de receber um diagnóstico de uma doença e precisar fazer um tratamento.

Nessa situação de fragilidade, cabe ao profissional acolher o indivíduo e toda a sua família, para que o atendimento inclua tanto os cuidados com a sua saúde física quanto psicológica.

Agora que você já entendeu o que é atendimento humanizado, como o bulário online pode ajudar nesse aspecto?

É simples: com a agilidade em encontrar os dados de que precisa sobre o medicamento, o médico pode voltar mais tempo da consulta para escutar o paciente, suas queixas, sem pressa e rispidez.

Além disso, essa é uma forma de firmar um compromisso com o paciente, passando todas as informações necessárias sobre a prescrição, para que ele compreenda e siga o tratamento de forma adequada — essencial para a sua melhora.

Prezar pela humanização no atendimento é, portanto, acolher o paciente, garantir que ele vai se sentir seguro e que seguirá as recomendações corretamente, tanto para que ele se recupere quanto para que volte a buscar pelos seus serviços.

Afinal, oferecer uma boa experiência na clínica é o caminho para atrair mais clientes, fidelizá-los e se destacar no mercado da saúde.

Bulário online e uma gestão otimizada

Médico segurando um tablet com bulário online

Poder contar com o bulário online também ajuda na dinâmica da consulta e proporciona maior organização durante o atendimento

Mais do de proporcionar um atendimento humanizado para o seu paciente, contar com um bulário eletrônico otimiza também alguns processos de gestão em saúde.

Esse tipo de ferramenta ajuda na dinâmica da consulta médica e proporciona mais organização durante o atendimento.

Isso é fundamental para aumentar o número de atendimentos diários e, como consequência, a lucratividade do negócio.

Além disso, sem precisar procurar informações em papéis, você vai ter mais tempo livre para se dedicar às tarefas de gerenciamento da sua empresa.

Assim, você pode organizar a rotina, controlar o fluxo de caixa, cuidar dos relatórios mensais e fazer a sua clínica funcionar.

Por fim, o tempo extra também pode ser utilizado para pensar em formas de tornar a sua instituição ainda mais atraente para os pacientes.

A telemedicina, por exemplo, permite que você ofereça mais exames de diagnóstico, por meio de uma plataforma conectada à internet.

Como já mostrei neste post, por meio desse sistema tecnológico, é possível enviar os dados dos exames para que médicos especialistas analisem e emitam um laudo à distância.

Essa é uma ótima estratégia para atingir a excelência nos serviços oferecidos pela sua clínica.

Aplicativos de bulário online

O bulário online é, portanto, uma ferramenta que beneficia seus pacientes, que terão um atendimento mais humanizado, e também a sua clínica, que consegue conquistar um maior número de pacientes por meio da qualidade de seus serviços.

Mas, como acessar esse recurso com praticidade?

Nos tópicos anteriores, mostrei que a Anvisa tem seu próprio bulário, o qual pode ser acessado por meio de um site.

No entanto, não existe nada mais prático do que ter todas as informações na palma da mão — basta um clique no app do seu smartphone para ter acesso a todos os dados sobre medicamentos que você precisa.

Confira, a seguir, quais são os aplicativos médicos de bulário mais utilizados:

  • BulasMed: disponível em Android e iOs;
  • ProDoctor Medicamentos: disponível em Android e iOs;
  • Yellowbook — Bulário e Conduta: disponível em Android e iOs;
  • Whitebook: disponível em Android e iOs.

A tecnologia a serviço da saúde

Médica fazendo prescrição eletrônica no computador

Através de tantas descobertas e avanços, a tecnologia tem favorecido e muito a área médica. Agora, o médico pode consultar o bulário online, antes de indicar um medicamento ao paciente

Nas últimas décadas, a tecnologia na saúde passou por diversas descobertas e avanços. Isso favoreceu, principalmente, os diagnósticos, uma vez que os exames se tornaram mais precisos, seguros e rápidos de fazer.

A tecnologia na medicina

Com exames cada vez mais aprimorados, as chances de erros de diagnóstico caíram muito. Enquanto isso, a exatidão na escolha do melhor tratamento para o paciente atingiu patamares antes inalcançáveis.

Os novos métodos diagnósticos, com destaque para a telemedicina, estão mudando a forma como identificamos e prevenimos doenças e seus agravos.

Além disso, garantem que os medicamentos certos serão escolhidos para recuperar a saúde dos pacientes.

A telemedicina

A telemedicina é uma subdivisão da telessaúde responsável pela interpretação e emissão de laudos à distância, ampliando o suporte diagnóstico por meio da tecnologia.

No Brasil, a telemedicina já está rompendo barreiras, eliminando as dificuldades geradas pelas distâncias geográficas e conectando especialistas e profissionais da saúde para beneficiar os pacientes.

Esse é um dos avanços de maior destaque conquistados na área da saúde, graças à aplicação de tecnologias modernas cada vez mais disseminadas na sociedade, como a internet.

Usando uma Plataforma de Telemedicina, é possível integrar o prontuário eletrônico do paciente com teleconsultas, telediagnóstico e telemonitoramento.

Ao utilizar esse recurso, uma clínica consegue reduzir custos e aumentar a lucratividade do negócio.

Também, solucionar suas demandas e prestar um serviço de excelência ao paciente, prescrevendo o melhor tratamento com o auxílio de outras ferramentas tecnológicas.

A relação ética dos serviços online

Como você pode ver nos tópicos anteriores, a tecnologia já está marcando presença na área da saúde.

No entanto, quais são as orientações do Código de Ética Médica quanto ao uso de ferramentas eletrônicas no dia a dia do trabalho clínico?

A recomendação é que o uso das tecnologias preserve o sigilo da relação entre médico e paciente quanto aos dados coletados.

Isso significa que os sistemas devem apresentar mecanismos de segurança que impeçam a invasão por terceiros e a perda dos dados.

Além disso, no âmbito da telemedicina, a ética médica diz que qualquer tipo de atendimento à distância será regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Cabe aos profissionais da saúde respeitar todas as normas quanto à utilização de mídias sociais e instrumentos tecnológicos.

Conclusão

Ao longo deste post, mostrei como a tecnologia gera impactos positivos na medicina, especialmente quanto ao diagnóstico de doenças e a escolha do melhor tratamento para os pacientes.

Nesse contexto, o bulário online é uma ferramenta que ajuda o médico a decidir qual é o medicamento mais adequado para cada pessoa.

Assim, evita interações que podem ser prejudiciais para a saúde.

Contar com um bulário é, também, uma estratégia para otimizar o tempo das consultas e focar toda a sua atenção em desenvolver um atendimento humanizado e amenizar o sofrimento do paciente.

Lembre-se: para se tornar um médico moderno, prestar um serviço de excelência e conquistar mais clientes, você precisa se adaptar às novidades e estar sempre pronto para se atualizar.

Por isso, não deixe de utilizar um bulário online — basta ter um celular em mãos para acessar todas essas informações em segundos.

Interessado em descobrir outros aplicativos importantes para a área da saúde? Baixe o e-bookTecnologia na clínica médica: 7 aplicativos médicos úteis no dia a dia” e confira os principais deles.

Aproveite — é gratuito!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE