Conheça as tendências para o novo normal nos consultórios médicos

Por Dr. José Aldair Morsch, 16 de fevereiro de 2021
Saiba o novo normal dos consultórios médicos

O novo normal nos consultórios médicos é uma realidade que já está influenciando o segmento de saúde, e é dever dos profissionais da área se adequar aos seus novos padrões e exigências.

Com a chegada da pandemia da COVID-19, muitos especialistas se viram obrigados a mudar seus meios de atuação, a fim de atender às limitações impostas pelo novo coronavírus.

Assim, tendências médicas já esperadas antes da crise tiveram sua adesão acelerada, como, por exemplo:

  • Atendimentos à distância;
  • Integração de dados;
  • Um maior posicionamento online.

Porém, o que muitos ainda não se deram conta é que esses novos parâmetros devem perdurar e ganhar força após o fim da situação de calamidade.

Com isso, cabe aos médicos se adequar às novas condições e realidades que prometem ditar o atendimento aos pacientes daqui para frente.

Para você ter ideia, uma pesquisa recente apontou que 90% dos médicos já acreditam que as tecnologias digitais podem favorecer a saúde da população. Inclusive, 89,81% afirma que o próprio sistema público pode se beneficiar dessas novas ferramentas.

Mas, o que é exatamente o novo normal nos consultórios médicos, quais os seus principais impactos e o papel da Telemedicina nesse contexto?

Abaixo, responderei essas e outras questões de suma importância a respeito do assunto!

O que é o novo normal nos consultórios médicos?

Quando a pandemia começou, muitos acreditaram que a medida de isolamento social seria breve e que logo a população poderia retomar suas rotinas normais.

Porém, a crise perdurou e segue tendo impactos profundos, especialmente no Brasil. Dessa maneira, todas as adaptações feitas perante a crise tiveram que se prolongar e moldar-se para demandas contínuas de distanciamento.

Assim, praticamente todos os meios de interação e de prestação de serviços adaptaram-se ao ambiente online. Dessa forma, todo o mundo está experimentando um nível ainda mais elevado de conectividade.

Com isso, a grande maioria dos negócios se adequaram de vez ao home office, aos atendimentos online, entre outros meios modernos de prestação e consumo de serviços.

No mesmo sentido, a gestão de consultórios médicos também teve que se moldar, a fim de manter o atendimento às pessoas (especialmente frente às necessidades da pandemia) e de sanar as novas exigências dos consumidores.

A partir de todas essas transições, a tendência é que as pessoas não abram mão das facilidades e benefícios proporcionados pela tecnologia – mesmo após o fim da pandemia.

Esse contexto de transformação, em que a enorme adesão ao digital será aprimorada e cada vez maior na sociedade, é conhecido como “novo normal”.

No próximo item, explicarei melhor quais serão os impactos do novo normal nos consultórios médicos.

Qual deve ser o impacto do novo normal nos consultórios médicos?

Em meio aos esforços de combate ao coronavírus, os profissionais de saúde se tornaram protagonistas em suas frentes de atuação.

Nesse contexto, mais que lidar com o tratamento e a prevenção da COVID-19, o grande desafio dos médicos também passou a incluir a manutenção dos serviços de saúde para casos não relacionados à pandemia.

Por exemplo, pacientes que precisam de acompanhamento para doenças crônicas, ou mesmo aqueles que necessitam de atendimento para quadros diversos, se viram com receio de comparecer às unidades de consulta.

Assim, os consultórios online passaram a ganhar força. Permitindo, dessa maneira, a manutenção da atenção à saúde com toda a qualidade necessária, mas sem riscos de contágio.

Contudo, a rápida adesão às teleconsultas, telemonitoramentos e outras modalidades semelhantes se mostrou muito vantajosa para médicos e pacientes.

Isso porque, a Telemedicina proporciona o mesmo nível de excelência e humanização das consultas tradicionais, mas de forma muito mais viável, prática, produtiva e acessível para todos!

Dessa maneira, o novo normal nos consultórios médicos deve ser marcado pela aderência definitiva das tecnologias digitais, com tendências que devem impactar e beneficiar profundamente o futuro da medicina.

Quais as principais tendências do novo normal nos consultórios médicos?

Como mencionei acima, o novo normal nos consultórios médicos será guiado principalmente pelas transformações tecnológicas, que atualmente já influenciam os profissionais de saúde.

Quais as principais tendências do novo normal nos consultórios médicos?

Entre as tendências que devem ganhar ainda mais força no pós-pandemia, destacam-se:

Biossegurança

A biossegurança é uma das tendências mais marcantes para o novo normal. Ainda, ela deve representar um cuidado que será mantido por médicos e pacientes nos próximos anos.

Por mais que a prevenção já fosse um cuidado priorizado nos consultórios, não era comum que os estabelecimentos disponibilizassem álcool em gel, prezassem pelo distanciamento das pessoas ou exigissem o uso de máscara em certas situações.

Agora, muitos desses cuidados devem ser mantidos após a pandemia, mesmo que de maneira relativizada. Nesse contexto, a Telemedicina também será de suma importância para preservar aqueles com riscos maiores de contaminação.

Consultório digitalizado

Atualmente, a grande maioria das pessoas já pesquisa na internet antes de adquirir qualquer produto ou serviço.

Isso significa que profissionais com um bom posicionamento digital tendem a conquistar a preferência dos consumidores.

Os consultórios também precisam se adaptar a essa realidade, investindo em marketing digital e em ferramentas capazes de agregar mais comodidade e acessibilidade aos pacientes.

Por exemplo, quando uma pessoa procura por um especialista e encontra um site completo, com informações sobre os atendimentos e do próprio profissional, ela se sentirá muito mais confiante para marcar uma consulta.

Quando esse diferencial é somado a recursos como agendamento online imediato ou possibilidade de teleatendimento, as chances de conquistar ou fidelizar o paciente se tornam ainda maiores!

Coworkings de saúde

Com a pandemia, muitos médicos passaram a aliar seus atendimentos presenciais com possibilidades de consultas virtuais.

Por conta da crise econômica gerada durante a situação de calamidade, muitos também se viram obrigados a reduzir seus gastos e encontrar meios de otimizar seus custos.

Normalmente, muitos profissionais investem no aluguel de consultório para realizar seus serviços, mas ele não é necessário para a realização das teleconsultas.

Frente a isso, os coworkings médicos se tornaram cada vez mais populares, pois permitem um espaço devidamente equipado e mais viável para a prestação de serviços online.

Ou seja, sem precisar trabalhar de casa ou pagar caros aluguéis em clínicas, esses espaços permitem toda a infraestrutura necessária com custos proporcionais ao tempo de uso (muito menos onerosos que espaços próprios ou alugados de forma constante).

Fidelização dos pacientes

Como o novo normal nos consultórios médicos terá influência direta da Telemedicina e de suas ferramentas, a fidelização dos pacientes também será muito aprimorada.

Isso porque, as plataformas de atendimento à distância também fornecem funcionalidades capazes de aproximar os especialistas de seus públicos.

Com agendamentos facilitados online, lembretes de consulta e atendimentos mais práticos, por exemplo, as pessoas tendem a buscar mais pelos serviços.

Além disso, esse tipo de recurso possibilita um melhor posicionamento e marketing online, através de:

  • Envio automático de e-mails e mensagens;
  • Sites otimizados;
  • Maior ganho de autoridade, etc.

Integração de dados

A dificuldade que as autoridades ainda têm para levantar e organizar as informações relacionadas à pandemia evidenciou a importância da integração de dados na área da saúde.

Com a integração, os dados se tornam globais, permitindo uma melhor organização e rastreamento das informações consideradas relevantes sobre determinado contexto médico.

Saindo do cenário macro e voltando aos consultórios, a centralização dos dados também é indispensável.

Isso porque, quando as informações dos pacientes são centralizadas e facilmente organizadas em um só lugar, é muito mais fácil promover uma consulta ágil, mais completa e com históricos que favorecem diagnósticos mais precisos.

Assim, no novo normal nos consultórios médicos, será fundamental contar com plataformas capazes de lidar com as informações de forma inteligente e segura.

Com total respaldo legal, esse tipo de ferramenta também permite ao médico atender de qualquer lugar, por meio de qualquer dispositivo autorizado, e compartilhar as informações com os próprios pacientes ou outros especialistas envolvidos.

Médicos empreendedores

Com as dificuldades econômicas provocadas pela COVID-19, profissionais de diversas áreas agora estão voltando suas atenções ao fortalecimento de sua atuação no mercado.

No segmento médico, essa percepção é somada à necessidade de posicionar-se online e de diferenciar-se para conquistar novos pacientes, conforme mencionei anteriormente no tópico sobre a digitalização da saúde.

Por mais que o cuidado dos pacientes ainda seja a prioridade máxima dos médicos, cada vez mais profissionais voltarão suas atenções ao empreendedorismo, qualificando-se para atrair novos públicos, fidelizar pacientes e rentabilizar o consultório.

Pacientes prevenidos

Lembra que eu mencionei a biossegurança logo como a primeira tendência do novo normal nos consultórios médicos?

Ela está diretamente relacionada à busca por ações de prevenção em saúde, que serão muito mais valorizadas pelas pessoas após os perigos evidenciados pela pandemia.

Nesse contexto, mais que agir em prol de uma atenção em saúde mais segura, os médicos também serão os principais promotores de orientações relacionadas à bem-estar e qualidade de vida!

A prevenção representará uma busca crescente nos consultórios, e os médicos devem voltar suas atenções a ela.

Inclusive, em sua própria comunicação digital, os médicos que abordarem o assunto e compartilharem informações completas sobre esse tipo de busca também conseguirão se destacar em termos de marketing e fidelização.

Tele-educação médica

A educação remota já representava uma tendência nos processos de qualificação do mercado, mas a área da saúde sempre apresentou muita resistência a ela.

Com a chegada da pandemia, as instituições de ensino se viram obrigadas a migrar muitas de suas práticas ao ambiente online. Tudo isso a fim de garantir a continuidade necessária para o desenvolvimento profissional dos médicos.

Graças à quebra dessa barreira, o novo normal nos consultórios médicos também será marcado por uma educação em saúde mais prática e viável.

Obviamente, ensinos técnicos ainda exigirão cursos e qualificações presenciais. Porém, muitas frentes teóricas poderão ser facilitadas por aulas à distância.

Agora que você já conhece as principais tendências do novo normal nos consultórios médicos, no item seguinte, tratarei mais sobre o papel da Telemedicina nesse contexto!

A Telemedicina e o novo normal nos consultórios médicos

Como fiz questão de ressaltar ao longo do artigo, as consultas remotas e as facilidades da Telemedicina tiveram um papel imprescindível para o enfrentamento da pandemia e para a superação dos desafios impostos pelo isolamento social.

Isso porque, o valor mais importante da saúde digital é a acessibilidade. Ou seja, a capacidade de eliminar barreiras geográficas e as adversidades que impediriam a devida atenção à saúde das pessoas.

Como se não bastasse, a medicina à distância ainda é mais econômica (seja em relação aos deslocamentos dos pacientes ou da manutenção da infraestrutura dos médicos) e agrega ferramentas capazes de tornar os atendimentos ainda mais precisos e completos.

Assim, o novo normal nos consultórios médicos tende a ser influenciado diretamente por essas transformações, fazendo com que os benefícios da Telemedicina passem a fazer parte de qualquer rotina de saúde.

Porém, isso não significa que os atendimentos presenciais serão substituídos ou irão perder sua importância!

Na verdade, a medicina tradicional ganhará ainda mais força e novas possibilidades com a tecnologia, tornando-se mais flexível e alinhada às demandas dos médicos e dos pacientes.

Com isso, todos sairão ganhando: 

  • Os especialistas, por contarem com recursos capazes de aprimorar sua atuação e de impulsionar seus negócios;
  • E a população, que terá à disposição uma medicina muito mais próxima, eficiente e acessível.

Conte com a Telemedicina Morsch também no pós-pandemia

Se você quer se preparar para o novo normal nos consultórios médicos, mas ainda não sabe por onde começar, a Telemedicina Morsch é a sua solução ideal!

Oferecemos uma plataforma completa de Telemedicina, com integração para teleconsultas e telemonitoramentos, serviços de telediagnósticos com laudos à distância, além de ferramentas em nuvem (como prontuários assinados digitalmente).

A Telemedicina e o novo normal nos consultórios médicos

Entre os benefícios que oferecemos aos nossos parceiros, destacamos:

  • Ferramentas em nuvem apoiadas por sólidos protocolos de segurança. Assim, você tem uma atuação mais flexível e ampla, mas sem abrir mão de toda a segurança necessária para as suas informações e dos pacientes;
  • Laudos mais rápidos e enviados em até 30 minutos por especialistas, para que você tenha mais qualidade em seus diagnósticos, mas sem grandes investimentos em times para laudar;
  • Suporte e treinamentos completos, para que você desfrute ao máximo de todos os benefícios da plataforma;
  • Relatórios e estatísticas de desempenho, com dados organizados e tratados para que você melhore suas rotinas e enriqueça seus atendimentos;
  • Atendimento multiespecialidades, com total respaldo legal e cobertura contínua, seja para a assistência ou para os telelaudos.

Essas são apenas algumas das possibilidades oferecidas pela Telemedicina Morsch!

Se você quer saber mais sobre nossas soluções e descobrir porque somos referência na área, entre em contato conosco e desfrute do que há de melhor para aderir ao novo normal nos consultórios médicos.

Conclusão

Os impactos do novo normal nos consultórios médicos estão diretamente ligados às possibilidades oferecidas pela Telemedicina e à sua crescente presença nas rotinas de saúde.

Ao se adequar às novas demandas e realidades da população, os especialistas perceberão tendências cada vez mais ligadas à:

  • Biossegurança;
  • Digitalização;
  • Integração de dados;
  • Prevenção;
  • Tele-educação, entre muitas outras semelhantes.

Portanto, para fazer parte do futuro da medicina e enriquecer as experiências dos pacientes, é função de todos os profissionais se familiarizar e aderir à saúde digital, por meio de plataformas modernas e com ferramentas completas para atender às necessidades da área!

Gostou do nosso conteúdo sobre o novo normal nos consultórios médicos? Quer ficar por dentro de ainda mais dicas, informações e tendências capazes de impactar a sua atuação profissional? Assine nossa newsletter e não perca nossos próximos artigos!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE