CID N63 – Nódulo mamário não especificado (espessamento ou saliência na mama)

Por Dr. José Aldair Morsch, 20 de julho de 2022
CID N63

CID N63 é o código para Nódulo mamário não especificado, conforme a Classificação Internacional de Doenças.

Neste conteúdo, explico o que significa o CID N63 e falo sobre diagnóstico e tratamento.

Ao final, apresento soluções que podem dar mais qualidade ao seu atendimento médico nesses casos.

CID N63: o que significa?

O CID N63 – Nódulo Mamário indica que o paciente apresenta espessamento ou saliência na mama com textura distinta em relação ao tecido da região, e a condição não tem outra especificação.

Este CID não possui subcategorias.

Entre as causas de nódulos mamários, se destacam:

  • Fibroadenoma: neoplasia benigna da mama, frequente em mulheres de 15 a 30 anos, sendo fator de risco para o CID C50 – Neoplasia maligna da mama
  • Alterações fibrocísticas: alterações benignas no tecido mamário, causadas por fibrose e/ou cistos e comuns em mulheres em idade fértil, que não elevam o risco de neoplasia maligna
  • Cistos simples: displasia mamária benigna, comum em mulheres na pré-menopausa, que raramente causa neoplasia maligna
  • Galactocele: presença de leite ou substância leitosa nas glândulas mamárias
  • Lipoma: acúmulo de tecido adiposo, não gerando problemas graves
  • Infecções da mama: inflamações em tecidos e ductos mamários
  • Mastopatia diabética: tipo raro de mastite em pacientes com diabetes.

Geralmente, a presença de nódulo em mulheres não indica neoplasia maligna, mas a conferência é necessária.

Conduta médica para o CID N63

Aponto aqui recomendações para uma conduta médica adequada em casos de CID N63.

Autoexame

Devido ao risco de neoplasia maligna, todas as mulheres são orientadas a realizar o autoexame de câncer de mama.

Por meio do toque, a paciente verifica se há alguma anormalidade.

Se encontrar, ela deve procurar atendimento médico.

Diagnóstico

Diante da presença de indícios de CID N63, é preciso descartar a ocorrência de neoplasia maligna.

Para isso, as Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Carcinoma de Mama recomendam um exame físico.

Se for detectado um nódulo mamário único e isolado, endurecido e frequentemente aderido ao tecido adjacente, podendo apresentar assimetria ou retração, uma biópsia deve ser realizada.

Exames complementares

Havendo tal necessidade, são tipos de biópsia para detectar a origem do CID N63 e descartar o CID C50:

  • Biópsia cirúrgica
  • Biópsia do linfonodo
  • Biópsia por agulha grossa 
  • Punção aspirativa por agulha fina.

Também são alternativas para detectar a origem do CID N63 exames de imagem como:

 

Tratamento

Em geral, o CID C63 requer tratamento da causa etiológica, não havendo necessidade de remoção caso os nódulos sejam benignos e assintomáticos.

Analgésicos e anti-inflamatórios não esteroidais podem ser receitados para aliviar os sintomas em alguns casos.

Havendo necessidade, o fibroadenoma pode ser removido em procedimentos como crioablação ou mamotomia, segundo publicação da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Galactocele deve ser tratada com aspiração ou removida cirurgicamente, conforme artigo de Elsa Giugliani.

Lipomas podem ser extraídos de forma cirúrgica.

Para infecções mamárias, aspiração e tratamento com antibióticos são alternativas.

Serviços Morsch para o CID N63

Abordei aqui o CID N63, incluindo o significado e causas.

Também falei sobre diagnóstico, medidas para descartar CID C50 e tratamento.

Se for preciso, conte com as soluções sob medida da Telemedicina Morsch, como a consulta com um especialista para ampliar a investigação.

Assim, você garante ao paciente um atendimento de qualidade com a comodidade e a economia proporcionadas pela teleconsulta.

Da mesma forma, fornecemos uma segunda opinião médica.

Não precisando encaminhar o paciente, você mesmo pode eliminar dúvidas em uma teleconsultoria.

Também podemos emitir laudos de exames a distância, de forma rápida e segura.

Avalie nossa plataforma em um teste gratuito ou faça contato.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE