Laudo a distância na radiologia: o que é, como funciona e vantagens

Por Dr. José Aldair Morsch, 28 de setembro de 2018
laudo a distancia radiologia

Muitas clínicas e hospitais brasileiros têm utilizado o laudo a distância na radiologia. E quem mais se beneficia é o paciente.

Viabilizado por novas tecnologias, como a telemedicina e o armazenamento de informações em nuvem, essa opção confere uma importante agilidade aos resultados.

Também representa avanços significativos no campo da radiologia, o que contribui para o diagnóstico de doenças diversas e outras condições de saúde.

Neste artigo, vou explicar como funciona a radiologia digital, quais exames podem se beneficiar dos laudos online e também detalhar as normas que regulam as empresas do setor.

É hora de falar sobre telerradiologia.

Solicite um orçamento

Vamos em frente?

O que é laudo a distância?

laudo a distancia na radiologia o que é

Laudo a distância é um documento no qual consta a análise e interpretação de um exame com a descrição do resultado, conclusão e conduta indicada nos casos mais graves e que precisam de uma atuação imediata do médico do paciente.

É produzido de maneira remota e assinado digitalmente por um médico especialista logado numa plataforma de telemedicina em nuvem.

Em geral, os laudos a distância são semelhantes àqueles elaborados in loco a partir de imagens digitais, com a diferença de que o responsável pelo documento não se encontra na unidade de saúde onde o exame foi realizado.

Em ambos os casos, um especialista em radiologia e diagnóstico por imagem recebe as informações coletadas durante o exame, que pode ser um raio X, tomografia, ressonância ou outro. A partir da interpretação delas, ele aponta os resultados e conclusões.

Com o suporte de plataformas de telemedicina, o laudo a distância pode ser entregue em poucos minutos à clínica, consultório ou hospital que o solicita.

Para viabilizar esse documento, é preciso contar com aparelhos digitais e tecnologias que permitam o registro e compartilhamento das imagens geradas durante o exame.

Dessa forma, um dos componentes fundamentais para a sua elaboração é o armazenamento em nuvem, que é a tecnologia responsável por compartilhar informações a partir de ambientes virtuais acessados com login e senha na internet.

A telerradiologia e o laudo a distância na radiologia

telerradiologia laudo a distancia na radiologia

A união entre telemedicina e radiologia, ou telerradiologia, representa um avanço que se tornou realidade há algumas décadas.

Com inegável contribuição diagnóstica, a radiologia vem auxiliando profissionais de saúde desde o início do século XX.

No entanto, pelo menos até a década de 1960, a medicina contava apenas com a radiologia convencional, que usa filmes para revelar o resultado de exames como o raio X.

Esse cenário começou a mudar quando, nos anos 70, foi descrita a primeira angiografia de subtração digital experimental.

Na década seguinte, o sistema pioneiro de imagem digital em radiologia para uso clínico começou a funcionar.

Entrou em cena, na época, a radiologia computadorizada ou indireta, primeira versão da radiologia digital.

Essa tecnologia usa chassis que captam a radiação e digitalizam as imagens por meio de um aparelho de scanner.

Já no fim dos anos 1990, surgiu a radiologia digital ou direta, que substitui os chassis por detectores capazes de transmitir as informações diretamente a um computador.

Tanto a radiologia computadorizada quanto a digital deram suporte à telerradiologia, pois registram imagens digitais.

Com a telemedicina, essas informações são compartilhadas de forma rápida e segura através da nuvem.

Como funciona o laudo a distância na radiologia?

laudo a distancia radiologia

Vamos entender o funcionamento do laudo a distância na radiologia?

Tudo começa durante o registro das imagens colhidas no exame de radiografia.

Na radiografia digital ou direta, o detector é exposto à radiação emitida e absorve energia.

Essa energia é transformada em carga elétrica, gerando registro, digitalização e quantificação em preto, branco e escala de cinza.

Em seguida, as informações vão para um computador com um software capaz de processar e transformar os dados em imagens.

O próximo passo é o armazenamento digital das imagens na nuvem, por meio do PACS (Picture Archiving and Communication System).

Homologado pela Anvisa, essa é uma plataforma online, na qual dados do paciente e dos exames ficam arquivados, podendo ser acessados de qualquer lugar e a qualquer momento, bastando para isso ter um login e senha válidos.

Assim, especialistas podem ingressar no sistema e verificar as imagens registradas durante o exame que, por serem arquivos digitais, aceitam ajustes no zoom, medições e outras ações que permitem uma análise detalhada.

A partir daí, o especialista registra as suas conclusões no laudo médico, e assina o documento digitalmente.

Em seguida, um profissional da unidade de saúde responsável pelo exame, ou até mesmo o paciente, pode acessar o laudo.

Todo esse processo é realizado em poucos minutos, conferindo muito mais agilidade à interpretação dos resultados e no laudo a distância na radiologia.

Quais exames radiológicos podem se beneficiar do laudo a distância?

exames laudo a distancia na radiologia

A radiologia é uma área extensa, com uma grande variedade de exames.

De forma geral, o laudo a distância na radiologia – está disponível para os segmentos de:

  • Radiologia geral e especializada
  • Tomografia geral e especializada
  • Densitometria óssea
  • Ressonância magnética
  • Mamografia
  • Medicina nuclear.

Cada uma dessa áreas abrange diferentes procedimentos.

Quer um exemplo? A angiotomografia coronária é um exame realizado por tomografia computadorizada, e serve para ver artérias e veias do coração de forma detalhada.

O teste tem sido importante para o estudo da região cardíaca e prevenção de doenças, como infarto e doença arterial coronariana (DAC), quando há obstrução das artérias que irrigam o coração.

A seguir, relaciono outros exames que podem contar com laudo a distância na radiologia.

Radiologia geral

Faz referência à obtenção de imagens internas de uma área do corpo, através de radiação ionizante.

Seu uso mais clássico ocorre nos exames de raio X, que produzem imagem em duas dimensões de diversas regiões do organismo.

Rx de tórax padrão OIT

Esse exame serve para acompanhamento de doenças ocupacionais, e segue o padrão estabelecido pela Organização Internacional do Trabalho.

Assim como outras radiografias, mostra imagens de estruturas como ossos, órgãos e vasos sanguíneos.

Mamografia digital

É uma radiografia das mamas realizada com o auxílio de um mamógrafo digital bilateral.

A mamografia digital é o principal exame para rastreamento e investigação das suspeitas de câncer de mama, além de mostrar outras alterações no tecido mamário.

Densitometria óssea

Usado para investigar anormalidades nos ossos, esse procedimento mede a densidade mineral do tecido ósseo.

Tem sido empregado para a constatação de doenças como a osteoporose, que consiste no enfraquecimento decorrente da diminuição na massa óssea.

Tomografia Computadorizada

Esse procedimento usa um tomógrafo, aparelho no formato de tubo, que permite a captação de imagens transversais de determinada área do organismo.

Com imagens mais precisas do que as de uma radiografia simples, a TC auxilia no diagnóstico de doenças e lesões, como coágulos, infecções e até tumores.

Ressonância Nuclear Magnética

Exame que gera imagens mais precisas e de alta definição dos órgãos internos de diversas partes do organismo, da cabeça até os membros superiores e inferiores.

O procedimento usa um campo magnético que é transferido para um computador para dar origem às imagens.

Quem assina o laudo a distância na radiologia?

laudo a distancia na radiologia telerradiologia

Seja presencialmente ou a distância, para assinar os laudos, é necessário que o médico seja especialista em radiologia e diagnóstico por imagem.

A resolução CFM Nº 2.107/14, que regula a telerradiologia, exige que esse profissional tenha registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) em seu estado de atuação.

No tópico a seguir, você verá mais detalhes sobre essa resolução.

Antes, vale dizer ainda que outros especialistas, certificados em densitometria óssea ou mamografia, também podem assinar os laudos a distância na radiologia, mas apenas nas suas respectivas área de atuação.

Quais normas devem ser respeitadas para emitir o laudo a distância na radiologia?

normas laudo a distancia na radiologia

No Brasil, o Conselho Federal de Medicina (CFM) é o órgão responsável pela regulação da telerradiologia.

Como citei acima, a resolução CFM Nº 2.107/14 é a norma em vigor atualmente.

O documento estabelece que, para as radiografias gerais que não utilizem contraste, inclusive a mamografia, não é necessário ter um médico radiologista na unidade de saúde onde o exame foi realizado.

Contraste é uma substância que permite evidenciar vascularização excessiva na área a ser examinada, deixando as imagens dessa área mais precisas.

No caso de radiografias simples, outros profissionais, devidamente treinados, podem conduzir o procedimento e transmitir as imagens para um especialista que fará a interpretação dos resultados e a emissão do laudo a distância na radiologia.

Para conferir segurança aos dados coletados, o paciente precisa autorizar o compartilhamento dessas informações, por meio de livre consentimento.

Normas operacionais contidas na resolução estabelecem requisitos mínimos para transmissão e manuseio dos exames e laudos radiológicos.

No caso da transmissão, as imagens devem contar com alta resolução, atendendo aos padrões de comunicação DICOM e HL7.

Os sistemas e equipamentos utilizados em telerradiologia também precisam estar de acordo com as diretrizes de qualidade.

No caso dos sistemas, há necessidade de atender aos requisitos do “Nível de Garantia de Segurança 2 (NGS2)”, estabelecida no Manual de Certificação para Sistemas de Registro Eletrônico em Saúde Vigente, editado pelo CFM e Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS).

A resolução diz ainda que tanto os profissionais quanto empresas atuantes no campo da telerradiologia devem ter sede em território brasileiro, além de registro no CRM de seu respectivo estado.

Quando forem necessários procedimentos invasivos, como biópsias e exames de ultrassom, o CFM veda a utilização de telerradiologia.

Quando contratar laudos a distância na radiologia?

laudo a distancia na radiologia telerradiologia empresa

Contar com especialistas em radiologia e diagnóstico por imagem no dia a dia de uma unidade de saúde não é simples, e nem barato.

Além disso, mesmo quando contratados, esses profissionais precisam de cobertura quando em férias, durante feriados ou para uma segunda opinião com o objetivo de qualificar o diagnóstico.

Se, na sua clínica ou hospital, você tem sentido falta de radiologistas, é sinal de que está na hora de avaliar a contratação de laudos a distância.

Através desse serviço, você terá o suporte de especialistas capacitados para interpretar as imagens de exames radiológicos diariamente, 24 horas por dia.

E o melhor: sem os custos incidentes na contratação desses profissionais.

Outra grande vantagem dos laudos a distância é a agilidade.

Seja qual for a situação, quando se fala de saúde, o tempo é essencial.

Com serviços de laudo a distância na radiologia, as informações do paciente e do exame são compartilhadas com especialistas em tempo real.

Assim, os laudos podem ficar prontos em apenas 30 minutos.

Imagine a importância de um diagnóstico ágil para alguém que aguarda o rastreamento de um câncer, por exemplo. Faz toda a diferença, concorda?

Então, para avaliar se é o momento de contar com um serviço de laudos a distância, verifique os benefícios que sua equipe e pacientes terão com os resultados dos exames saindo mais rapidamente.

A Telemedicina Morsch na emissão de laudos à distância na radiologia

laudo a distancia na radiologia telerradiologia

Fornecer laudos com ética e agilidade é fundamental, tanto para a segurança do paciente a respeito dos diagnósticos, quanto para a reputação de uma unidade de saúde.

No entanto, longas distâncias e a carência de especialistas em diversas áreas médicas têm sido grandes obstáculos para que esses documentos cheguem com qualidade a todas as cidades brasileiras.

Com dimensões continentais, o país possui muitos locais remotos, nos quais a população precisa se deslocar para capitais e mesmo a outros estados em busca de resultados satisfatórios para seus exames, possibilitando diagnóstico e tratamento adequados.

Nesse cenário, a telemedicina representa uma solução bastante eficiente.

Através do sistema PACS, dados de procedimentos médicos podem ser compartilhados com especialistas de todo o Brasil, por meio de qualquer dispositivo conectado à internet.

Assim, o radiologista pode verificar, ampliar, reduzir, estudar e interpretar as imagens geradas, e nem precisa estar na frente de um computador. Basta ter um smartphone ou tablet em mãos.

Com a Telemedicina Morsch, é possível analisar e assinar o laudo a distância de radiologia, de forma ágil e segura.

Caso seus colaboradores precisem receber capacitação para realizar exames radiológicos, a plataforma disponibiliza treinamento online, 24 horas por dia – com atendimento e esclarecimento de dúvidas em tempo integral.

Conclusão

laudo a distancia radiologia

Neste artigo, você conferiu conceitos e exames que podem se beneficiar de laudos a distância na radiologia.

À luz da legislação vigente, fica clara a responsabilidade das empresas que atuam no campo da telerradiologia, que devem contar com profissionais altamente treinados e capacitados na emissão dos documentos médicos.

Nesse ponto, a telemedicina tem democratizado o acesso a laudos confiáveis, de maneira ágil e prática.

Portanto, na hora de escolher uma parceira para os laudos de telerradiologia, opte por uma empresa experiente.

Deixe que a Telemedicina Morsch dê o suporte necessário para sua clínica ou hospital, simplificando a emissão dos laudos por um valor que cabe no seu orçamento.

Entre em contato para saber como podemos ajudar sua empresa a oferecer serviços diagnósticos com qualidade e rapidez.

Se gostou deste artigo, deixe seu comentário e também compartilhe com a sua rede.

Assine nosso blog para receber e-mails com conteúdo como esse toda semana!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp