Telerradiologia para coronavírus: como obter laudo a distância?

Por Dr. José Aldair Morsch, 26 de junho de 2020
Guia basico de eletrocardiografia Conheça a importância da telerradiologia para o combate ao coronavírus

Uma das especialidades da telemedicina, a telerradiologia para coronavírus vem ajudando no diagnóstico de pacientes que foram contaminados pelo vírus.

Ela permite que sejam transmitidas imagens médicas, interpretação de exames e laudos de forma virtual, ou seja, com procedimentos totalmente digitalizados e à distância. 

No cenário atual, com a pandemia provocada pelo novo coronavírus, a telerradiologia está ganhando uma relevância ainda maior.

Isso porque possibilita que os médicos radiologistas atuem de forma remota, ficando menos suscetíveis a contaminação pelo vírus.  

Logo, oferecem um atendimento ágil e com mais segurança, inclusive àqueles pacientes que apresentam os sintomas do Sars-cov2 e precisam de um diagnóstico mais preciso. 

Solicite um orçamento

Mas afinal, o que é telerradiologia para coronavírus e como ela pode auxiliar os profissionais a otimizarem o seu trabalho, como entregar laudos em meio ao coronavírus e, assim, melhorar o atendimento?

Responderei essas questões a seguir, assim como mostrarei outras informações relevantes sobre a telerradiologia. Boa leitura!

O que é telerradiologia para coronavírus? 

É um braço da telemedicina que se caracteriza pelo uso de tecnologias de comunicação e informação para emitir um diagnóstico relacionado a um exame radiológico à distância. 

A telerradiologia dispensa a necessidade de haver um radiologista no local do exame. Além disso, permite que as clínicas tenham apenas um profissional especializado, não necessitando de mais de vários para realizar plantões e cobrir horários de almoço, por exemplo.

Essa modalidade também é vantajosa para pessoas que residem em locais que não possuem essa especialidade e/ou condições de se locomover para outra cidade.

Após a realização do exame, ele é encaminhado a uma central de telerradiologia para que seja analisado por especialistas, que se responsabilizam por gerar o laudo. 

Com esse recurso, é possível laudar uma diversidade de exames, incluindo: 

  • Radiologia geral;
  • Radiologia digital.
  • Raio-X de tórax;
  • Densitometria óssea;
  • Ressonância magnética;
  • Tomografia Computadorizada;
  • Mamografia.

Dois desses exames são considerados essenciais nesse cenário de pandemia: tomografia e raio-X de tórax.

Isso porque eles auxiliam o médico no diagnóstico de diversas patologias do pulmão e da caixa torácica. Permitindo, assim, escolher o tratamento mais adequado para o estado clínico do paciente.

Especialmente pensando no Covid-19, esse diagnóstico precoce evita que o quadro piore a ponto de ser preciso utilizar um respirador – que, além de haver poucos no país, ainda são muito prejudiciais ao paciente.

Geralmente, os exames são salvos no formato DICOM (Digital Imaging Communications in Medicine) e transmitida através de um sistema PACS (Picture Archiving and Communication System). 

Telerradiologia para coronavírus: qual o cenário atual?

O COVID-19 afeta especialmente o trato respiratório do paciente. Logo, o quanto antes forem realizados exames específicos, menores serão as consequências a sua saúde.

Com a telemedicina radiológica, o indivíduo não precisa contar com uma clínica que possua um especialista para interpretar os exames localmente.

Basta que ela tenha técnicos capacitados para conduzir os testes, tendo em vista que a responsabilidade da análise é da empresa de telemedicina.

Junto a isso, o tempo de espera pelo laudo médico, no caso da telerradiologia para coronavírus, é muito menor. Neste caso, em tempo real.

Isso ocorre porque os radiologistas locais costumam possuir diversas outras responsabilidades e tarefas, enquanto o profissional de telemedicina se dedica a interpretar os testes que recebe.

Baseando-se nessas informações, pode-se dizer que a telerradiologia tem um papel essencial no cenário em que vivemos.

Afinal, ela possibilita a entrega imediata dos laudos, reduzindo as filas de espera e atrasos no atendimento.

Consequentemente, agiliza o diagnóstico do paciente, permitindo que inicie o tratamento imediatamente. Além disso, reduz a quantidade de profissionais expostos ao vírus. O Brasil é o país com mais mortes de enfermeiros por COVID-19 no mundo.

Como a telerradiologia para coronavírus funciona na prática?

Para que funcione, a telerradiologia para coronavírus precisa aliar equipamento com tecnologia digital, plataforma de telemedicina e um técnico em radiologia apto a conduzir os exames.

Além disso, é preciso haver o especialista da área – que irá receber os exames remotamente e gerar o laudo propriamente dito. 

Alguns equipamentos modernos possuem uma configuração que enviar as imagens captadas diretamente para a plataforma de telemedicina, de modo automático. 

Nos casos em que isso não ocorre, o próprio técnico que está conduzindo o exame pode compartilhar os registros acessando o portal, desde que possua login e senha para realizar essa ação. 

Tudo, é claro, seguindo os padrões de segurança estabelecidos pelo CFM. 

Com os dados registrados, os radiologistas logados no sistema conseguem visualizar, avaliar e interpretar as imagens. 

Eles anotam suas conclusões no laudo médico online, recurso disponível no prontuário eletrônico de cada paciente.

O laudo assinado digitalmente fica disponível na plataforma em até 30 minutos, podendo ser posteriormente acessado, salvo, impresso ou transmitido ao médico que solicitou o exame.

O que diz a lei a respeito da telerradiologia? 

O tema foi definido e normatizado, inicialmente,a partir da aprovação da Resolução 1890/2009 do Conselho Federal de Medicina (CFM). 

Anos depois, ela foi substituída pela Resolução 2.107/2014, considerada a norma mais importante nessa área.

De acordo com ela, telerradiologia é um suporte às atividades desenvolvidas localmente. Isso porque ela “envia dados e imagens radiológicas com o propósito de emissão de relatório”.

Esse compartilhamento de dados, porém, deve obedecer a uma série de regras, aspectos e padrões para garantir o uso ético e legal desse recurso. 

O radiologista, por exemplo, apenas pode emitir relatório se os dados e imagens recebidas possuírem informação suficiente e adequada para tal.

Caso contrário, ele fica impossibilitado de entregar resultados confiáveis e diagnósticos precisos. 

Conforme o artigo 2º, os serviços prestados deverão ter a infraestrutura tecnológica apropriada, bem como obedecer às normas técnicas e éticas do CFM que dizem respeito à confidencialidade e manuseio dos dados. 

A questão da privacidade segue os mesmos princípios da telemedicina, em que é preciso que o paciente autorize a transmissão das imagens e informações mediante consentimento informado, livre e esclarecido.

Além de segurança, a telerradiologia traz vários benefícios para os médicos

Segurança, redução de custos, laudos de qualidade, com a telerradiologia o médico pode oferecer um serviço completo aos pacientes

Principais vantagens da telerradiologia para médicos

Além de gerar laudos online com muito mais segurança e velocidade, o uso da telerradiologia para coronavírus oferece outros benefícios para todas as pessoas envolvidas nesse processo.

Os principais são: 

Otimização do trabalho 

A telerradiologia agiliza a realização dos exames por parte da equipe de técnicos da clínica. 

Afinal, caso os equipamentos estejam interligados com a tecnologia de telemedicina, não será preciso digitalizar as informações captadas nem organizar as imagens para cada médico. 

O radiologista recebe automaticamente os exames para serem laudados, otimizando o serviço e aumentando a produtividade de todos. 

Redução de custos 

Contar com uma equipe de radiologistas próprio e presencial exige um grande investimento por parte de clínicas e hospitais.

Com a telerradiologia, é possível transformar os custos fixos em variáveis, tendo em vista que, no caso da telemedicina, não há uma mensalidade, sendo preciso pagar apenas por exames analisados. 

Laudos de alta qualidade 

Os serviços de telerradiologia contam com profissionais especializados e com nível de qualificação elevado.

Logo, tem-se a garantia de que os exames serão avaliados de forma adequada, evitando laudos equivocados – que afetam diretamente no atendimento oferecido ao cliente. 

Atendimento em tempo integral 

Outro benefício da telerradiologia é que o atendimento não se restringe ao horário comercial.

Isso porque ela dispõe de médicos disponíveis para realizar os laudos 24 horas por dia, 7 dias por semana – incluindo feriados.

Essa disponibilidade é essencial especialmente nos casos de caráter urgente, como em plantões de hospital.

Nessas situações, inclusive, os laudos são efetuados em tempo real, possibilitando um diagnóstico imediato. 

Emissão de laudos em qualquer lugar do Brasil

Esse é um benefício que se estende a todos os recursos oferecidos pela telemedicina. 

A telerradiologia para coronavírus rompe as barreiras geográficas, garantindo que pessoas de qualquer cidade possam receber um atendimento especializado e, portanto, um diagnóstico eficiente.

Armazenamento seguro das informações 

As imagens e informações de exames e laudos são armazenados em um ambiente seguro online, cumprindo as exigências da Resolução RDC/ANVISA nº 302

A operação, realizada pela internet, também é protegida pela criptografia de dados e outros sistemas de segurança, responsáveis pelo sigilo dos dados do paciente. 

De acordo com essa resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as unidades que realizam os exames precisam ficar com os laudos médicos armazenados por 5 anos. 

Como o armazenamento é na nuvem, não é preciso contar com um espaço físico para dispor os arquivos e pastas.

Além disso, os documentos ficam mais organizados, ficando de fácil acesso em caso de pesquisa e consulta futura.

Melhor atendimento ao cliente 

Como os procedimentos e exames ficam mais organizados e ágeis, as clínicas podem oferecer um atendimento mais atencioso aos pacientes. 

O chamado atendimento humanizado é um critério que eleva a satisfação das pessoas, fazendo com que indiquem e também retornem sempre que precisarem. 

Aumento dos índices de qualidade 

Esse benefício está relacionado diretamente à melhoria do atendimento, mas também diz respeito a eficiência do serviço em si.

Com a telerradiologia, fatores como atrasos na entrega de laudos e equívocos de diagnóstico praticamente inexistem.

Afinal, há uma maior administração de tempo e recurso e, devido a presença de mais de um especialista na área, uma organização melhor do volume de serviços – evitando deixar alguém sobrecarregado.

Logo, a telerradiologia propicia uma melhora nos índices de qualidade e satisfação, tanto dos pacientes quanto dos profissionais envolvidos. 

Apesar da popularização com a pandemia de coronavírus, a telerradiologia existe há mais de 10 anos

Imagem mostra como a telerradiologia traz comodidade e segurança para médicos e pacientes

Telerradiologia: um serviço que veio para ficar? 

Apesar dessa ferramenta estar ganhando ainda mais destaque devido a pandemia do novo coronavírus, ela é oferecida desde 2009 de forma oficial.

O que ocorre é que, nesse meio tempo, foi preciso que as clínicas fizessem algumas adaptações nos equipamentos utilizados, permitindo a integração com a telemedicina. 

Sem falar que, o desconhecimento desses recursos faz com que a procura ocorra a passos lentos – o que mudou completamente este ano. 

Conforme clínicas, hospitais e médicos percebem as vantagens de adotar a telerradiologia para coronavírus, a tendência é que ela ganhe proporções ainda maiores. 

E todos saem ganhando com isso tudo. Os estabelecimentos reduzem seus custos com equipes próprias e, ao mesmo tempo, têm a garantia de oferecer resultados especializados. 

Os médicos radiologistas podem atender da sua própria casa, otimizando seu tempo e podendo laudar muito mais exames que o normal. 

Já os pacientes garantem um diagnóstico rápido e especializado, garantindo a manutenção da sua saúde.

Procure uma empresa especializada em telerradiologia

Quem deseja aderir à chamada Saúde 4.0, que tem como fator-chave o uso de tecnologia da informação e comunicação, precisa contar com um parceiro especialista no assunto. 

As empresas que seguem as normas da telerradiologia oferecem mais segurança e comodidade, pois obedecem aos padrões rígidos no que tange ao envio e armazenamento das informações. 

Os dados ficam salvos na plataforma de telemedicina, podendo ser acessado apenas por pessoas autorizadas, mediante uso de login e senha. 

As empresas de telerradiologia também dão garantia de procedência dos laudos. Afinal, elas contam com profissionais especializados, todos com registros nos conselhos nacionais.

Inclusive, quando houver dúvidas em relação aos resultados dos exames, os próprios profissionais podem pedir uma segunda opinião qualificada de forma rápida e sem burocracia. Isso torna o envio dos laudos ainda mais assertivos.

Conte com a Telemedicina Morsch

A Telemedicina Morsch é o parceiro ideal para que você comece a oferecer essa modalidade imediatamente e, assim, aproveitar o cenário atual em que o atendimento à distância é considerado essencial.

Fundada em 2001, inicialmente ela prestava serviços na área de Cardiologia, com exames gráficos diversificados. 

Em 2005, iniciou os trabalhos com com telemedicina, atuando com interpretação de exames em todas as especialidades. 

Além de radiologia, conta com: 

  • Cardiologia;
  • Neurologia;
  • Pneumologia;
  • Teleconsulta. 

Um dos diferenciais da Telemedicina Morsch é que ela possui uma plataforma completa e muito simples de utilizar.

Nela, é possível acessar o prontuário eletrônico do paciente, realizar laudo à distância e, ainda, teleconsulta com telemonitoramento. 

Além disso, conta com uma equipe de suporte em tempo integral para realizar treinamento dos técnicos em enfermagem, visando o uso pleno da plataforma. 

Vale lembrar que todos os laudos são assinados digitalmente para a segurança do paciente, evitando fraudes.

Ofereça telerradiologia desde já!

Essa modalidade permite a transmissão de imagens médicas, interpretação de exames e laudos de forma virtual. No cenário atual, ela ganha ainda mais relevância, pois reduz o contato entre as pessoas, minimizando o contágio do vírus. 

Além disso, permite que o diagnóstico seja realizado em tempo real, favorecendo à realização do tratamento precoce do paciente.  

Acesse o nosso site e veja como como oferecer telerradiologia para os seus pacientes e, assim, oferecer um atendimento ainda mais completo e especializado.

E se você quiser ficar sempre por dentro das novidades relacionadas à telemedicina, acompanhe o nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp