Saúde na era digital: dicas para profissionais se manterem atualizados

Por Dr. José Aldair Morsch, 17 de julho de 2020
Saiba como ser um profissional atualizado com as novas tecnologias da saúde na era digital

Se existe um setor que está passando por melhorias significativas é a saúde na era digital.

Se antes a melhor alternativa para diagnosticar doenças ou obter dicas de cuidados de saúde era frequentar clínicas e hospitais, hoje é possível realizar sem sair de casa.

Isso acontece graças a chamada telemedicina, que consiste no atendimento médico realizado à distância, de forma online.

Através dela, os médicos conseguem:

  • Conversar com pacientes;
  • Solicitar e laudar exames;
  • Realizar diagnósticos à distância;
  • Recomendar tratamentos.

Além disso, permite realizar o chamado telemonitoramento, que consiste no acompanhamento da saúde do paciente a longo prazo.

Isso é facilitado pelo fato de trabalharem com prontuário eletrônico, onde ficam registradas todas as informações do paciente, facilitando o acesso ao seu histórico clínico.

Mas como aderir a saúde na era digital?

Os profissionais precisam se adaptar e, principalmente, superar os desafios existentes nessa trajetória.

Além das tecnologias e sistemas específicos que precisam aprender a manusear, é necessário ampliar outros conhecimentos para oferecer um diagnóstico preciso e eficientes à distância.

Neste conteúdo, mostrarei os principais desafios que a saúde na era digital impõe para todos profissionais envolvidos.

Também darei dicas para médicos e enfermeiros se manterem atualizados perante à constante evolução da medicina na Era Digital.

Boa leitura!

Saúde na era digital: conheça os principais desafios para os profissionais

Ter uma boa adaptabilidade, rever conceitos aprendidos e estar preparado para mudanças no formato da consulta são os principais desafios atuais.

Principais desafios para os profissionais de saúde na era digital

Até pouco tempo atrás, eram raros os profissionais que pensavam em oferecer atendimento remoto aos seus pacientes.

Para eles, a contato e a conversa presencial eram essenciais para promover um pleno diagnóstico.

Porém, percebeu-se que o avanço de novas tecnologias, das redes sociais e a familiaridade com a internet, fez com que as pessoas se voltassem cada vez mais para o digital.

Foi então que surgiu o termo “Dr.Google”.

Ao sentirem algum desconforto, ao invés de procurarem auxílio médico, as pessoas procuravam explicação nos sites.

Entendendo esse crescimento pela busca sobre assuntos de saúde na era digital, surgiu a necessidade de rever estratégias e processos e utilizar a tecnologia para oferecer um atendimento profissional, de fato.

Nesse contexto de transformação e adaptação, eu vejo que surgiram quatro principais desafios a serem contornados pelos profissionais de saúde na era digital. São eles:

1. Implementar a gestão da mudança

A telemedicina envolve uma mudança de conceitos. Durante muito tempo, dizia-se que para um diagnóstico preciso era necessário estar frente a frente com um médico.

Nesse cenário, o profissional de saúde na era digital precisa, antes de tudo, entender que a mudança é necessária – tendo em vista que as pessoas estão cada vez mais digitais e, portanto, é preciso marcar presença onde elas de fato estão.

Além do processo de entendimento, é preciso adaptar-se para que seja possível oferecer essa modalidade de atendimento.

Isso envolve buscar ferramentas específicas, treinamentos e, se necessário, modificar o ambiente de trabalho para desempenhar a atividade de forma satisfatória para os clientes.

No caso específico de clínicas e hospitais, esse processo também pode ser complicado.

Afinal, com a telemedicina, deixa de ser obrigatório contar com especialistas para fazer laudos técnicos presencialmente, por exemplo.

Ele passa a ser realizado à distância, por um profissional dedicado a realizar essa tarefa do outro lado da tecnologia.

Logo, eles precisam explicar para todos os envolvidos – desde a recepção até os pacientes – que não haverá queda na qualidade do atendimento ao aderirem às novas tecnologias e possibilidades de saúde na era digital.

2. Analisar e validar os resultados

Outro desafio a ser superado recai sobre o processo de análise e validação de resultados a partir da adoção de novas tecnologias.

Eu já mencionei em partes esse ponto acima, mas é importante entrar mais a fundo neles.

A medicina na era digital passa a exigir que o profissional esteja apto a realizar essas tarefas sem ter contato com o paciente, ou seja, partindo apenas de uma imagem ou informação previamente adicionada em um prontuário.

Neste caso, a tecnologia deve ser sua grande aliada, cabendo a ele encontrar alternativas de utilizá-la da melhor forma.

3. Adaptar-se à tecnologia

Conectando com o tópico acima, o profissional da saúde na era digital precisa saber utilizar ferramentas que, na teoria, não eram exigidas antigamente durante sua graduação.

Apesar de hoje existirem cursos específicos sobre a chamada Medicina 4.0, que abordam mais a fundo a telemedicina, existem muitos profissionais que estão tendo que aprender na prática.

Outros estão buscando o entendimento de forma autodidata, através de conteúdos e cursos na internet.

Neste caso, o ideal é que o profissional procure uma solução completa, onde a empresa desenvolvedora também ofereça treinamentos.

Desta forma, ele irá aprender tudo sobre a ferramenta e melhores usos para a sua atividade.

4. Oferecer um atendimento humanizado

Esse é um desafio que, quando contornado, passa a ser uma das vantagens e diferenciais do trabalho de quem atua com saúde na era digital.

Um atendimento humanizado é aquele em que o médico ouve as queixas do paciente, olha no seu olho e faz questão de anotar tudo que ele fala – por mais insignificante que possa parecer.

Apesar de aparentemente ser difícil oferecer esse serviço através da telemedicina, a tecnologia está aí para favorecer esse contato.

Isso porque as consultas são realizadas através de videoconferência e o médico tem à disposição a ferramenta de prontuário eletrônico, para que anote o que lhe é passado.

Cabe ao profissional pensar, acima de tudo, na experiência do paciente e utilizar todas as funcionalidades das novas tecnologias para tal.

A constante capacitação é essencial para manter-se atualizado na era digital

Capacite-se através de cursos, debates, conteúdos de qualidade e mantenha-se atualizado e na frente do mercado.

Saúde na era digital: dicas para se manter atualizado

Não é novidade para ninguém que o conhecimento é dinâmico e que novas técnicas e tecnologias surgem a todo momento.

Logo, quem deseja acompanhar esses avanços e adaptar seus serviços de saúde na era digital precisa estar em constante capacitação.

Sabendo disso, eu vou dar dicas de como profissionais de saúde, como médicos e enfermeiros, podem se manter atualizados e, assim, não serem pegos de surpresa pela evolução que a medicina está sofrendo na era digital.

Dicas para médicos

Acesse sites especializados

Uma das vantagens do avanço da internet é o fato das informações estarem cada vez mais acessíveis.

Para manter-se atualizado, o médico pode seguir alguns sites especializados, incluindo do Conselho Federal de Medicina (CFM) e das Sociedades Médicas, como da Cardiologia e da Neurologia.

Nessas páginas, é possível ficar à par sobre qualquer alteração sofrida na profissão, bem como na saúde como um todo.

No portal do CFM, por exemplo, é possível ver de forma detalhada a regulamentação da telemedicina, ou seja, os serviços que podem ser oferecidos e como a Lei Geral de Proteção de Dados afeta a área.

Outros sites médicos considerados referências no assunto são:

Confira artigos e pesquisas médicas

Existem publicações especializadas que podem gerar ótimos conhecimentos para o médico.

Em meio à pandemia, por exemplo, foram divulgados estudos aprofundados que, na teoria, todo médico deveria ler para poder oferecer um diagnóstico preciso da doença à distância.

No site da Biomed Central, é possível acessar uma série de informações científicas sobre diferentes assuntos que possam estar relacionados a área da medicina na era digital, como.

  • Ciência;
  • Tecnologia;
  • Engenharia.

Faça cursos de especialização

Manter-se atualizado sobre a área como um todo é importante para qualquer profissional de saúde na era digital que visa garantir o bem-estar dos pacientes.

Existem diversos exemplos de especializações médicas que podem ser úteis para aprimorar ainda mais o seu desempenho.

A Faculdade Estácio oferece alguns cursos nesse sentido.

Na Especialização em Medicina 4.0, são apresentados os principais desafios da área, incluindo os limites do atendimento remoto e o direito à privacidade no ambiente digital.

Outro curso que tem muita relação com a telemedicina é a Pós-Graduação em Medicina do Exercício e do Esporte, que visa levar a medicina do esporte para outro patamar.

Seu objetivo é habilitar os médicos a atuarem de forma remota na prescrição de exercícios e acompanhamento de atletas e pacientes em reabilitação cardíaca e pulmonar e portadores de doenças crônicas.

Já o curso de Imunologia e Alergologia é a oportunidade de manter-se a par dos avanços científicos, que caminham ao lado da pesquisa.

Devido às descobertas relacionadas ao novo coronavírus, os médicos imunologistas precisarão entender à fundo sobre imunologia básica, mecanismos imunológicos e genética.

Somente assim será possível conhecer a doença, as terapias e, principalmente, avaliar os resultados.

Participe de grupos de discussão e estudos

Uma outra forma de manter-se atualizado em saúde na era digital é participando de grupos de discussão e estudos na área de medicina.

Aqui, vale reunir antigos colegas de faculdade ou de outro curso que tenha participado para trocarem experiência, conhecimentos e discutir tendências.

Com as novas tecnologias, tudo isso pode ser realizado de forma virtual, seja através de videoconferências, redes sociais ou mesmo aplicativos de mensagens.

Além da troca de informações, esses encontros virtuais também são uma ótima oportunidade para fazer networking.

Dicas para enfermeiros

Leia mais livros

Acompanhar livros voltados para a profissão pode ser uma ótima maneira de se manter sempre atualizado.

O Blackbook: Enfermagem (Reynaldo Gomes de Oliveira) é um típico exemplar para se ter sempre à mão.

Isso porque ele pode auxiliar em diversas situações de rotina, bem como esclarecer dúvidas rapidamente.  

O livro Classificação das Intervenções de Enfermagem – NIC (Gloria M. Bulechek, Howard K. Butcher, Joanne M. Dochterman e Cheryl M. Wagner) também é um ótimo guia para quem deseja manter-se sempre atualizado.

A publicação compila diversas intervenções de Enfermagem, das mais gerais às específicas, que podem trazer mais segurança para o trabalho.

Outro livro que eu recomendo é o Fundamentos de Enfermagem (Patricia Potter), considerado um best-seller.

Como foi adaptado aos profissionais brasileiros, traz conteúdos essenciais para a profissão, como:

  • Código de Ética em Enfermagem;
  • Leis nacionais;
  • Medicamentos e procedimentos aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Acompanhe sites e blogs da área

Outra maneira de enfermeiros obterem informações relevantes sobre saúde na era digital é através de canais eletrônicos que trazem notícias e artigos especializados.

Alguns exemplos são:

Busque novos cursos de especialização

Não existe melhor alternativa para aprimorar conhecimentos técnico-científicos do que buscando cursos, seja de especialização ou pós-graduação.

Veja algumas opções que podem ajudar a alavancar a sua carreira:

Faça outros tipos de treinamentos

Além das especializações, é possível realizar cursos complementares e, assim, atualizar-se em saúde na era digital.

A American Heart Association possui diversos treinamentos que, no Brasil, são oferecidos pela CEEN, como Suporte Avançado de Vida Cardiovascular (ACLS) e Basic Life Support (BSL).

Todos eles oferecem certificação e, principalmente, conhecimentos importantes a nível global.

Conclusão

Neste conteúdo, mostrei os principais desafios para os profissionais de saúde na era digital.

A forma com que a medicina é praticada já não é a mesma há algum tempo, e ela evolui cada vez mais, seguindo os avanços tecnológicos.

Hoje, um profissional de saúde deve ser especialista na sua área e, também, ter bons conhecimentos sobre ferramentas de gestão, Inteligência Artificial e outras tecnologias.

Isso porque a telemedicina é uma das grandes tendências no que tange atendimento médico, pois permite que toda a consulta seja realizada de forma remota, bastando contar com um dos modernos sistemas de saúde e acesso à internet.

Para não ser deixado para trás, portanto, o profissional deve buscar alternativas para se manterem atualizados sobre tudo que envolve saúde na era digital.

Para facilitar nessa missão, dei dicas para médicos e enfermeiros buscarem esse aprimoramento constante.

Pontuei alguns livros, sites e cursos, entre outros, que permitem que eles aprimorem seu conhecimento e, ao mesmo tempo, estejam sempre de acordo com o mercado.

É importante destacar que manter-se atualizado e implementar tecnologias eficientes auxiliam na rotina e, especialmente, aumentam a eficácia dos procedimentos realizados.

Ou seja: com essas ações, você conseguirá se adaptar bem às novidades relacionadas à saúde na era digital e, ainda, poderá oferecer um serviço ainda mais diferenciado aos seus pacientes.

Esse conteúdo foi útil para você? Compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas entendam sobre o avanço da saúde na era digital.

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE