Como monitorar pacientes idosos com eficiência na telemedicina?

Por Dr. José Aldair Morsch, 20 de janeiro de 2016
eficiência na telemedicina

O futuro do sistema de saúde se desenha de forma bastante complexa, buscar a eficiência na Telemedicina e especialmente no que se refere à possibilidade de oferecer serviços de qualidade, com precisão, e a um custo que seja acessível à maior parte da população. 

Esse futuro complexo terá uma conjuntura que pressionará pelo desenvolvimento de novas tecnologias em atendimento e procedimentos médicos: o processo de envelhecimento da população promoverá um aumento da população mundial nas faixas etárias mais propensas à doenças.

Se esse envelhecimento é resultado da diminuição da mortalidade, ele vem acompanhado de um aumento da morbidade, ou seja, as pessoas ficam durante mais tempo expostas às estas doenças, exigindo atenção em saúde específica e pressionando com isso o sistema de saúde.

Segundo projeções populacionais, em 2050 haverá 2 bilhões de pessoas no mundo com idade superior a 60 anos.

Todavia, pesquisas indicam que o número de médicos não crescerá na mesma proporção que o crescimento da demanda médica, o que também pressionará o sistema de saúde.

Solicite um orçamento

Uma solução diante da dificuldade em ampliar a formação médica é tornar o serviço de atendimento médico mais eficiente.

A Telemedicina iniciou na NASA

Uma solução possível é o desenvolvimento através da eficiência com telemedicina.

Ela nasceu, como a maior parte das novas tecnologias, de uma dificuldade: como diagnosticar e tratar problemas de saúde nos astronautas que estão em órbita, no espaço?

Diante desta dificuldade, a NASA criou e desenvolveu essa tecnologia, que com o tempo se aproximou da vida das pessoas e tornou possível procedimentos médicos, terapêuticos e cirúrgicos, mesmo em ocasiões em que médico e paciente estão distantes um do outro.

A telemedicina é importante, então, para multiplicar a capacidade de alcance do trabalho de médicos especialistas, melhorando a extensão do serviço e reduzindo custos e tempo.

Mas como fazer desta nova tecnologia médica uma prática cada vez mais eficiente?

Saiba as quatro maneiras de ganhar eficiência na Telemedicina.

  • Informação e tecnologia

A vinculação da Telemedicina ao uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) melhoram a qualidade do serviço prestado e aprimoram a coordenação entre diferentes serviços oferecidos, tornando o sistema de saúde mais eficiente.

  • Integralidade da Telemedicina

Aplique a Ttelemedicina à todo o processo de realizar exames e receber os laudos médicos de especialistas sempre que isto for possível. Isso reduzirá custos operacionais e dará mais rapidez e previsibilidade aos exames,  consultas e ao tratamento iniciado de forma rápida e resolutiva.

  • Especialidades

Desenvolva procedimentos de Telemedicina adequados às especialidades e mantenha o cliente satisfeito com o atendimento em casos de emergências.

Clientes bem informados sobre como funcionam as operações da Telemedicina tendem a aceitar os procedimentos, divulga para os amigos e torna a Telemedicina mais eficiente.

  • Foco estratégico

Concentre seus esforços de atendimento em áreas que não contam com o atendimento tradicional, presencial.

Isso dará maior procura relativa e eficiência a seu serviço, evitando perdas de mercado em ações de serviços de saúde concorrentes e fidelizando seus clientes.

Monitoramento de idosos e eficiência na telemedicina

O leque de possibilidades nessa área é enorme:

  • Monitorar sinais vitais como pressão, ritmo cardíaco, glicemia, saturação de oxigênio
  • Atividades físicas conduzidas por fisioterapeutas a distância
  • Monitoramento do uso dos medicamentos com aplicativos
  • Apoio psicológico a distância
  • Atividades lúdicas a distância
  • Monitoramento do comportamento em pacientes dependentes
  • Execução de exames a distancia, como no domicílio do paciente acamado

Seguindo estas dicas, a eficiência naTelemedicina pode se transformar em uma solução eficiente para sistemas de prestação de serviços de saúde, tornando-os mais sustentáveis e eficazes.

O caminho para o futuro e a preparação de sua empresa de saúde frente aos desafios da modernidade passam, atualmente, pela Telemedicina.

Empresa e funcionários com capacitação sobre essa tecnologia de Telemedicina entenderão melhor e mais rapidamente os desafios do futuro da medicina.

Compartilhe nas redes sociais, assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch – Especialista em Telemedicina

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FAMED - FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp