10 sinais para reavaliar o seu fornecedor de Telemedicina

Por Dr. José Aldair Morsch, 14 de agosto de 2017
fornecedor de telemedicina

Como andam os laudos do seu fornecedor de Telemedicina? Entregam o resultado em 30 minutos? Funcionam 24 horas por dia?

O costume de ir até a um hospital ou consultório para ter um serviço médico e esperar horas na fila já está começando a ser deixado de lado por muitas pessoas.

Usando aplicativos para marcar consulta e utilizando empresas ágeis na entrega de exames rápidos é realidade para muita gente.

Tudo isso porque alguns centros especializados de saúde já estão readaptando sua forma de atendimento tradicional pelo uso de tecnologias inovadoras para proporcionar um melhor cuidado com o público.

O fornecedor de Telemedicina como ferramenta de serviços médicos

A telemedicina, uma ferramenta tecnológica de comunicação disruptiva a distância entre médicos e pacientes, já está tornando a atividade tradicional em algo obsoleto.

Solicite um orçamento

Por ser um método seguro e eficaz, a plataforma em nuvem apresenta uma prática ainda mais cômoda e eficiente para a equipe médica e também aos pacientes.

Isso porque esse cuidado virtual pode ser feito com qualquer pessoa e promove uma interatividade mais dinâmica e bidirecional com o paciente e o médico.

Com entregas de laudos, prontuários, receituários e realização de atendimentos totalmente online, as pessoas não precisam se dirigir até um centro médico para ter acesso a muitos serviços.

Com o foco principal em quebrar o problema da distância, essa plataforma digital tem revolucionado ainda mais a forma de realizar diagnósticos e transmitir dados médicos.

E em virtude disso, muitos consultórios e hospitais têm aderido a essa tendência benéfica.

Entretanto, não é todo serviço de telemedicina que realmente fornece todos os benefícios da ferramenta.

Embora esse seja o objetivo, alguns problemas acabam ocorrendo e transtornando a vida de quem trabalha com saúde e quem precisa de um atendimento de qualidade.

10 sinais que indicam necessidade de reavaliar seu fornecedor de Telemedicina

1- Problemas com a administração das informações

Já se sabe que o serviço de telemedicina é útil para automatizar os processos diários da clínica, promover melhorias no desenvolvimento e redução de custos.

Entretanto, alguns fornecedores que oferecem o serviço possuem algumas falhas como falta de gerenciamento das informações dos laudos e a plataforma acaba não satisfazendo as necessidades do estabelecimento médico.

2- Problemas na entrega de laudos

Uma das propostas da inovadora ferramenta é justamente evitar a demora na entrega de laudos médicos.

O tempo máximo para elaboração e entrega dos laudos médicos é de 30 minutos, mas existem fornecedores que ultrapassam esse tempo e acabam complicando a vida de quem precisa desse documento com urgência.

3- Atendimento limitado de suporte e dúvidas

Não só com falta de informações ou solução de problemas, mas a falta de um atendimento 24 horas é crucial para serviços de urgência.

A falta de disponibilidade de profissionais para atendimento online ou até a desqualificação profissional dessas pessoas prejudica o paciente, que precisa de pessoas preparadas para atender qualquer caso que chega à equipe médica, seja um caso comum ou uma emergência.

4- Falta de médicos especialistas em todas as especialidades

Uma das grandes vantagens dessa ferramenta online é justamente a integração não só nas rotinas de trabalho de atendimento, administrativo e financeiro, como também da própria área médica.

Médicos especialistas de todas as áreas e capacitados para atender quaisquer eventualidades são necessários num único local, pois podem fornecer laudos com mais detalhes sobre a doença que uma pessoa tem e assim agir rapidamente para salvar a vida do paciente.

Quando não há médicos especialistas e felow fora do país, o serviço se desqualifica, perde notoriedade e o paciente percebe que seu problema não é resolvido da forma precisa que deveria ser feito.

5- Falha no fornecimento de relatórios precisos

Os laudos desses serviços precisam ser completos. Mas nem sempre esses laudos apresentam uma estrutura de informações eficaz.

Alguns fornecedores não disponibilizam espaços para informações adicionais, possuem recursos limitados para gravações de dados e alguns integram somente uma parte de todo o fluxo de trabalho realizado.

Desse jeito, os exames médicos e os laudos são feitos erroneamente.

6- Sistema de segurança fraco

Embora a força do recurso seja justamente a segurança dos documentos, ainda há alguns servidores que falham na proteção desses dados.

Alguns nem oferecem programações de backups, mesmo que haja o modo de arquivamento em nuvem.

Num momento imprevisível, a perda desses materiais se torna um tormento a toda equipe médica que precisa dessas informações para tomar procedimento às suas atividades.

7- Falta de suporte técnico imediato

Esse é um erro grave e requer muita atenção na hora de ver se o prestador de serviço realmente vale a pena.

Alguns fornecedores não dispõem de técnicos de suporte para auxiliar qualquer caso que venha ocorrer com a ferramenta.

Às vezes horas ou até dias são demorados a ponto de aparecer um profissional de TI para resolver um problema.

Mesmo que a máquina que sustenta a plataforma possa não ser usado por todos os profissionais do hospital ou da clínica, o recurso ainda pode ser passível de problemas.

E se não houver um técnico de apoio para ajudar, a rotina pára completamente.

8- Importância da análise do suporte e aparelhos disponibilizados em comodato para trocar o fornecedor

Não só esses, mas outros transtornos podem servir de base para se questionar se seu o atual fornecedor de telemedicina precisa ser trocado.

Casos como a falta de aparelhos em comodato, cronogramas inflexíveis de cobrança e sistemas ineficientes de cobrança pré-paga são alguns motivos que podem ser avaliados e até serem motivos para trocar de fornecedor.

Pense que não só é um problema para sua gestão e o trabalho da sua equipe, como também é problema aos próprios pacientes.

Por serem exigentes por um serviço de qualidade, qualquer ocorrência negativa é sinal de prejuízo.

E não só questões de administração e procedimentos clínicos são afetados, mas até a demanda de custos também se torna um caos.

9- O fornecedor de algumas especialidades da Telemedicina é terceirizado

Uma das soluções além de avaliar seu fornecedor é conferir se ele é ou não terceirizado.

Problemas com serviços terceirizados são mais difíceis de serem resolvidos do que um problema com um servidor do próprio fornecedor.

10- Avalie se o fornecedor tem registro do seu serviço na ANVISA

A maioria dos serviços não tem registro e com isso não seguem uma estrutura de informatização segura, com perda de dados, ataque de hackers, troca de exames, etc…

Escolha como Fornecedor de Telemedicina a Morsch

Para quem ainda não usa um fornecedor de Telemedicina, a Morsch é a escolha ideal.

Ter acesso a um sistema de Telemedicina com entrega de laudos em 30 minutos e todas as áreas da saúde é o sonho de todo administrador de um serviço de saúde.

Não escolha os serviços com fornecedor de Telemedicina baseado somente no preço. Avalie todos os processos envolvidos na parceria, assim não precisará correr atrás de um novo fornecedor de Telemedicina logo no início de suas atividades por não conseguir entregar um exame de qualidade para o seu paciente.

Se já tem um fornecedor de Telemedicina contratado, pelo menos faça um teste grátis com a Telemedicina Morsch e compare na prática a diferença.

Afinal, com anos de experiência no mercado, passamos por situações que nos proporcionaram se adequar ao melhor atendimento para os serviços de saúde de todo o Brasil

Enfim, é importante ter em mente que essas situações podem servir de base para a troca ou não do seu fornecedor.

Mesmo que elas não ocorram, é bom que o gestor e toda a gerência fiquem atentos a esses questionamentos, pressionando o fornecedor para entregar os serviços de qualidade.

A ocorrência desses furos pode ocasionar danos ao desenvolvimento de atividades do consultório, trava a produtividade de toda a equipe, prejudica a sustentabilidade e ainda induzem que médicos e técnicos de saúde hajam de modo errôneo na hora de aconselhar e ajudar seus pacientes.

Com foco nessas análises, fica mais fácil ver um serviço de qualidade, que não atrapalhe o andamento dos setores e dê uma visão ampla do funcionamento da clínica.

Compartilhe com seus amigos! Assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp