Pneumoconiose, silicose, entenda como o RX OIT pode ajudar

Por Dr. José Aldair Morsch, 2 de janeiro de 2017
pneumoconiose

Entre tantas doenças preocupantes que atingem essa população, estão a pneumoconiose e a silicose. Ambas são doenças profissionais que afetam trabalhadores expostos a poeiras de minérios como carvão e areia.

Doenças laborais ainda são muito comuns em algumas profissões e, infelizmente, existem muitos trabalhadores que sofrem com as consequências de longas exposições a produtos impróprios e também com a negligência em relação ao uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Mesmo sendo duas doenças diferentes, todo o sistema utilizado para avaliar, classificar e também indenizar aqueles que foram lesados por essas doenças é o mesmo.

Mas o que é pneumoconiose?

Mais conhecida como pulmão negro, essa doença é uma consequência direta da aspiração da poeira do carvão por um longo período de tempo. O carvão inalado se acumula nas paredes dos bronquíolos (vias respiratórias inferiores).

Solicite um orçamento

E apesar do pó inalado não provocar reações mais fortes, é possível observar pequenas manchas escuras ao realizar uma radiografia. Chamamos este quadro de pulmão negro simples.

No entanto, uma pequena parcela da população de trabalhadores de minas de carvão acaba por desenvolver o quadro mais grave de pulmão negro.

Aproximadamente 2% dos trabalhadores desenvolvem fibrose maciça progressiva. Esta doença é responsável pela formação de cicatrizes em grande parte dos pulmões, piorando progressivamente, mesmo que a pessoa não esteja mais exposta à poeira do carvão.

Tanto os vasos sanguíneos como o tecido pulmonar podem ficar completamente destruído devido às cicatrizes.

Quais os sintomas dessas doenças?

Na grande maioria dos casos, o pulmão negro simples não apresenta sintomas. Mas em alguns casos o trabalhador pode apresentar tosse e falta de ar persistente.

Os mesmos sintomas aparecem em casos de fibrose maciça progressiva, além do agravante que muitos desses trabalhadores que adquirem essas doenças também possuem bronquite, causada pelo uso de cigarros e pela exposição a poluentes industriais, ou enfisema pulmonar, também causada pelo fumo.

O diagnóstico é realizado através de um RX de tórax padrão OIT, detectando manchas na radiografia.

Trabalhadores e complicações da doença

Os mais afetados por essa doença são trabalhadores de carvoarias e mineradores de carvão que trabalharam em minas subterrâneas por mais de 10 anos.

Como a doença, na maioria das vezes, não apresenta sintomas, o trabalhador geralmente descobrirá a pneumoconiose após 30/50 anos com ela. Com isso, desenvolvem-se uma série de riscos para a saúde do trabalhador.

Além da tosse, dificuldade em respirar e dor no peito, o carvoeiro corre o risco de sofrer com grave insuficiência respiratória, além do aumento significativo para contrair câncer no pulmão.

Em uma parcela significativa dos casos, a demora em diagnosticar a doença pode levar o trabalhador ao óbito.

Quais exames identificam a pneumoconiose e silicose?

A primeira coisa a ser feita é uma análise do histórico ocupacional do paciente, perguntando sobre cada emprego, descrição da indústria em que o paciente trabalhou, tarefas e ocupações específicas que realizou, materiais utilizados, uso dos EPIs, assim como questionar doenças de companheiros de trabalho.

Outra alternativa muito eficiente é realizar o diagnóstico por imagem, por meio de um RX de tórax padrão OIT.

Recomenda-se que trabalhadores de carvoarias e indústrias de minério realizem radiografias todos os anos, para avaliar as condições em que se encontram os pulmões e verificar se existem cicatrizes decorrentes do acúmulo de poeira de carvão nos pulmões, para que a doença seja detectada ainda no estágio inicial.

Além deste, existem outros exames que podem detectar a pneumoconiose, como a tomografia computadorizada de alta resolução, difusão de CO, função pulmonar – também chamada de espirometria e provas de atividade reumática.

Aprenda a realizar Espirometria na Prática

Para os locais mais afastados ou para quem deseja agilidade no recebimento dos laudos com os resultados dos exames, é possível realizar uma consulta à distância com a ajuda da telemedicina. A telerradiologia captura imagens de pacientes em locais distantes do local de análise, mesmo em locais com poucos recursos.

A Telemedicina Morsch é uma plataforma online de telemedicina capaz de interpretar exames como o RX de tórax padrão OIT, tendo mais agilidade com os laudos, com excelente qualidade e melhor custo-benefício tanto para a clínica como para o paciente.

Tratamento da Pneumoconiose

Tratar a pneumoconiose não está entre os tratamentos mais simples, visto que é uma doença sem cura, porém é possível utilizar medicamentos que melhorem a qualidade de vida do paciente.

Neste caso, o primeiro passo após detectar a doença é transferir o trabalhador para uma área com menor concentração de pó de carvão, para prevenir assim a fibrose maciça progressiva. Caso seja fumante, é importante encorajar o abandono do vício.

O médico poderá receitar anti-inflamatórios para aliviar a inflamação das vias respiratórias e fazer com que os brônquios permaneçam dilatados.

O paciente deverá ser vacinado contra a gripe e a pneumonia, para proteger os pulmões já danificados de qualquer infecção respiratória.

Será utilizada oxigenação suplementar caso a respiração do paciente esteja muito prejudicada. Em casos mais graves, o transplante de pulmão é a única possibilidade de cura.

Como prevenir a pneumoconiose?

Para prevenir essa doença é necessário, primeiramente, cuidar da saúde com consultas regulares e cuidados nas condições de trabalho submetidas aos funcionários.

É preciso também controlar a exposição do trabalhador às partículas de poeira de carvão mineral.

A prevenção da Pneumoconiose envolve seguir 6 alterações no modo de trabalho:

1- Substituir a perfuração a seco por processos que utilizam água;

2- Ventilar adequadamente o ambiente após detonações e antes de recomeçar os trabalhos;

3- Adotar normas de segurança e higiene;

4- Mudanças na disposição do trabalho, fazendo com que menos trabalhadores fiquem expostos à poeira e por menor tempo;

5- A empresa também deve oferecer ao funcionário locais apropriados para banhos, lavagem de rosto, mãos e braços, assim como para troca de uniforme;

6-Fornecimento dos equipamentos de proteção individual em bom estado de conservação, como máscaras protetoras.

Prevenir é o melhor caminho para esse problema que afeta tantos trabalhadores dessa área, por isso é importante se informar com a empresa em que trabalha sobre os equipamentos de proteção individual disponíveis, utilizá-los sempre e discutir com seus colegas de profissão quais são as melhores maneiras de se proteger contra a poeira do carvão.

Mas para os casos em que existe a suspeita da pneumoconiose, a plataforma online da Telemedicina Morsch está apta para oferecer agilidade nos laudos à distância e qualidade dos resultados.

Os avanços tecnológicos no que diz respeito à internet e comunicação possibilitaram que a medicina avançasse, trazendo novidades como a telemedicina na radiologia, melhorando a qualidade de vida de muitas pessoas, monitorando os sinais vitais de um paciente e fechando diagnósticos com o auxílio de especialistas do mundo todo.

Compartilhe essa informação com seus amigos, isso poderá evitar que muitos desenvolvam esta doença. 

Não esqueça de assinar nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp