Qual a diferença entre a telessaúde, telecuidados e telemedicina?

Por Dr. José Aldair Morsch, 7 de dezembro de 2017
a telessaúde

As tecnologias médicas criam novas formas de serviços que estão se popularizado no mundo e no Brasil: a telessaúde, os telecuidados e principalmente a telemedicina.

Cada uma tem uma função específica e juntas elas se complementam.

Os avanços da tecnologia, principalmente no que diz respeito à rede mundial de computadores, tem possibilitado grandes e relevantes mudanças na forma como se prestam os serviços de saúde.

A evolução tecnológica propicia novas formas de atender e de se assistir a saúde dos pacientes.

Além de novas práticas, as tecnologias digitais estão criando novas filosofias e formas de se enxergar os tratamentos de saúde a distância.

Um breve histórico sobre a Telessaúde e Telemedicina e  laudo a distância

Antes que tratemos dos temas relativos à saúde em si, vale comentar um pouco sobre como surgiram estas iniciativas e quais foram as primeiras tentativas de se tratar a saúde com o uso de novas tecnologias.

Solicite um orçamento

O prefixo “tele” tem origem grega, e sua tradução quer dizer “à distância”. O termo é utilizado em uma série de situações, como por exemplo, telefone, televisão (ver os objetos à distância). Logo, o termo adquire o mesmo sentido quando utilizado para definir as ações de assistência à saúde das quais falaremos na sequência.

Alguns estudiosos da história da medicina afirmam que as primeiras tentativas do uso de telemedicina ou a telessaúde das quais se tem notícia aconteceram ainda na Idade Média.

Nesta época, se espalhou pela Europa um surto de peste bubônica que ceifou centenas de milhares de vidas em diversos países do velho continente. A doença era extremamente contagiosa, portanto, as pessoas não se arriscavam a interagir pessoalmente umas com as outras.

No entanto, era necessário avisar aos países ou comunidades vizinhas sobre o perigo iminente da peste bubônica que se espalhava, e era melhor fazer isto à distância.

A forma que os antigos europeus usaram para trocar estas informações foram os sinais de fumaça. Com as mensagens primitivas, eles buscaram contar aos vizinhos próximos de que naquela comunidade aconteceram casos da doença, e que por isso era necessário tomar cuidado.

A telessaúde neste formato é extremamente primitivo, mas mostra um exemplo de como o termo “tele” foi utilizado no conceito raiz da palavra.

No entanto, com o tempo, o uso do prefixo “tele” passou a adquirir uma natureza mais voltada ao uso de tecnologias de informação para a transmissão de dados relativos à saúde, e não apenas a distância entre os médicos, pacientes e outros agentes de saúde envolvidos no processo.

Nesse sentido, a junção da tecnologia com a distância e a necessidade de se cuidar da saúde dos pacientes fez nascer e se desenvolver uma nova medicina, pautada por tecnologias que deixem o processo de tratamento mais ágil e mais eficaz mesmo em situações adversas.

Os esforços de usos da tecnologia da informação na medicina se tornaram mais numerosos com a utilização do telégrafo para a transmissão de informações médicas ao longo do Século XIX e da primeira metade do Século XX.

A partir dos anos 1950, com o advento da televisão, outros procedimentos se tornaram possíveis.

Nos Estados Unidos, foram desenvolvidas técnicas que permitem atendimentos psiquiátricos a distância através de videoconferências.

Esta nova medicina está também em sintonia com o que a Organização Mundial da Saúde tem previsto em seus relatórios mais recentes.

A OMS defende que cada vez mais seja integrado o uso de tecnologia à medicina, para que os tratamentos de saúde possam ser popularizados, agilizados e assim cheguem a mais pessoas no mundo todo.

Afinal, o índice de mortes e enfermidades a nível mundial, principalmente em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, é extremamente alto.

Definindo conceitos: o que são telessaúde, telecuidados e telemedicina?

Conceituando a Telessaúde

A telessaúde é o termo mais genérico e abrangente. Ela pode ser definida como a transmissão e a organização de informações e serviços em saúde utilizando tecnologias da internet e similares.

De forma ampla, a telessaúde abrange serviços de atendimento, acompanhamento, educação em saúde e outras estratégias de assistência à saúde de forma geral.

Note que, desta maneira, o termo pode ser adotado para a transmissão de técnicas e informação de medicina e de todos os outros ramos profissionais que lidam com a saúde, o que inclui a odontologia, a enfermagem, a psicologia, a educação física, a fisioterapia e outras ciências pautadas pelo tratamento à saúde humana.

Conceito de Telecuidados

A condição de saúde de muitos pacientes exige que eles precisem de acompanhamento médico constante. No entanto, por diversos fatores, nem sempre é possível que o profissional de saúde esteja fisicamente presente no local de atendimento ao paciente. Nestes casos, utilizam-se técnicas de telecuidados para monitorar e auxiliar o indivíduo.

Essas técnicas compreendem, por exemplo, o acompanhamento e a assistência a pacientes que sofram de doenças crônicas, distúrbios mentais, idade avançada, ou que estejam localizados em lugares inóspitos ou de difícil acesso pelos instrumentos de assistência à saúde.

Os telecuidados prestam um serviço importantíssimo na prevenção de racaída de doenças crônicas em tratamento. Uma pesquisa recente Americana comprovou uma redução significativa nas reinternações de pacientes crônicos que recebem alta hospitalar, bem como uma redução na mortalidade acima de 35% quando comparada aos métodos tradicionais de acompanhamento presencial em postos de saúde.

Com os telecuidados é possível delegar funções a paramédicos acompanharem o tratamento domiciliar de pacientes idosos, acompanhar a tomada dos medicamentos em tempo hábil e até disponibilizar aplicativos móveis para essa finalidade.

Conceito de  Telemedicina

A telemedicina é a técnica sobre a qual nos concentramos neste artigo. Ela significa a execução de procedimentos de exames médicos a distância, utilizando tecnologias integradas de internet e de nuvem de informações para a transmissão e organização de informações de exames dos pacientes. Muitos procedimentos exigem a interação direta entre médicos e pacientes, por isto esta técnica se restringe principalmente ao recebimento de exames e à emissão de laudos médicos.

Como funciona a telemedicina?

Com a telemedicina, o especialista já não precisa mais estar fisicamente presente na clínica onde se realiza o exame, tampouco precisa receber o arquivo em papel, emitir o laudo e o enviar em ficha física para que o paciente saiba qual é seu diagnóstico. Com a telemedicina, o paciente pode realizar o exame em qualquer clínica.

Em seguida, o exame e todas as informações do paciente (dados pessoais, prontuário e outros) são enviados para análise do especialista, que pode estar em casa, em seu consultório ou na empresa especializada em telemedicina.

Em alguns minutos, o especialista emite o laudo completo que é enviado diretamente para o médico que solicitou o exame.

É importante ressaltar que todo este processo é realizado com alto nível de segurança e de exatidão. A telemedicina utiliza técnicas de encriptação e certificados digitais para garantir que todos os dados sejam transmitidos com integridade e à prova de hackers ou outras falhas técnicas.

O processo acontece também de maneira integrada, pois a clínica, o especialista e o médico solicitante operam em um mesmo sistema apoiado na nuvem, o que não compromete a estrutura de informática dos consultórios.

Quais as vantagens de usar a telessaúde e a telemedicina?

As vantagens são muitas, e estão relacionadas principalmente à economia de investimentos, à agilidade do processo e à elevada satisfação de pacientes e profissionais.

Quando falamos em medicina, lembramos que a emissão de laudos pela internet permite que menos pessoas trabalhem na clínica com o mesmo ou maior rendimento do que se o especialista estivesse presente no processo de maneira física.

Compreendemos que nem todas as clínicas e consultórios possuem a estrutura necessária para a emissão de um grande número de laudos e diagnósticos; portanto, a possibilidade de terceirização desta etapa do processo para uma empresa que possui todos os especialistas disponíveis representa um considerável ganho de tempo e dinheiro.

Economiza-se também o papel dos laudos e o transporte dos mesmos, pois tudo acontece em ambiente web, sem instalação de nenhum programa nos computadores.

O processo se torna mais ágil, pois com especialistas à disposição o tempo todo, os laudos levam muito menos tempo para serem emitidos, permitindo que o paciente possa dar início aos tratamentos ou medicações indicadas no menor tempo possível.

Essa agilidade aumenta a eficácia dos métodos adotados e, consequentemente, a satisfação dos pacientes que se recuperarão em menos tempo.

A maneira tradicional de se emitir laudos médicos pode ser extremamente estressante, porque, quando muitos pacientes realizam exames, as pastas com os dados, resultados e laudos em papel vão se empilhando pelos móveis e arquivos do consultório, dificultando a organização e causando contratempos para as secretárias e para os pacientes.

Afinal, já imaginou o quanto de tempo perdido representa o extravio de um exame ou de um laudo médico?

Conheça os serviços da Telemedicina Morsch

Com larga experiência no mercado, a Telemedicina Morsch oferece as melhores opções no que diz respeito à emissão de laudos médicos online. Com preço diferenciado, a empresa disponibiliza laudos das seguintes especialidades: cardiologia, neurologia, pneumologia e radiologia – são mais exames para sua clínica em muito menos tempo.

Trabalhe com uma empresa que oferece suporte e treinamento completo e permanente, com a possibilidade de utilizar os equipamentos em regime de comodato, pagando por exames, seja no pré ou pós-pago.

Compartilhe nas suas redes! Assine nosso blog!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp