Conheça os tipos de Telemedicina

Por Dr. José Aldair Morsch, 19 de outubro de 2017
tipos de telemedicina

Com o crescente aumento dos serviços de telemedicina com laudo a distância, a especialidade pode ser entendida como única neste universo de informações disponíveis na web.

Neste artigo vamos abordar os tipos de telemedicina para divulgar de forma didática como a especialidade se posiciona em diferentes áreas da medicina.

Conceito de Telemedicina, uma ferramenta dentro da Telesaúde

Dentro da Telesaúde há uma ferramenta específica para auxiliar nos exames e laudos médicos, a Telemedicina. Para interpretar os exames recebidos e liberar os laudos dos exames, há uma equipe de especialistas totalmente preparada e eficaz.

Então é claro que esta é uma escolha ótima para prezar por agilidade sem perder a qualidade, certo? Porém, para entender melhor como utilizar esses recursos, é essencial aprender sobre os diferentes tipos de telemedicina. Desta forma, você saberá qual o melhor modo de aplicar as técnicas e as tecnologias oferecidas à sua clínica de saúde.

Conceito de Telessaúde, a ferramenta completa de auxílio na saúde

É o conjunto de atividades da área de saúde oferecidas com uso de tecnologias de telecomunicação, para atendimento e oferta de serviços a distância. É uma especialidade inovadora que atende tanto aos médicos e enfermeiros quanto aos pacientes, devido principalmente à sua praticidade.

Cada vez mais empresas médicas, clínicas de saúde e profissionais da área de todo tipo estão aderindo à novidade, tornando muito mais fácil e simples o gerenciamento dos pacientes; isso para não falar do auxílio prestado a pacientes com condições crônicas.

Solicite um orçamento

 

A Teleradiologia como ferramenta de telemedicina, consulta, estocar e encaminhar

Aqui temos a prática mais comum nas áreas de radiologia, patologia e dermatologia, por exemplo. É através da Teleradiologia que dados como exames de imagem podem ser enviados para a plataforma de telemedicina para o médico radiologista, patologista ou dermatologista interpretar e liberar o laudo médico correspondente.

É um meio de poupar tempo, tanto do paciente quanto do médico, e ainda fazer com que a clínica tenha como atender mais pessoas, sem perder a qualidade.

É importante, porém, que o uso deste tipo de tecnologia seja bem estruturado e cuidadoso. Por ter se tornado uma prática bem comum, ambos os usuários devem saber que, apesar do diagnóstico apropriado poder ser feito em muitos casos apenas com imagens e outros dados externos, algumas situações podem exigir um exame físico.

Monitoramento remoto, outra variante da telemedicina

Esta é a técnica favorita para casos de pacientes com doenças crônicas, como asma, doenças cardiovasculares ou diabetes, por exemplo. Ela depende da utilização de uma série de equipamentos pelo paciente, para que ele próprio proceda com o monitoramento de sua condição. Apesar de alguns duvidarem da precisão dos resultados sejam precisos, há poucas chances de erro, desde que os dispositivos utilizados sejam de boa qualidade e procedência.

As maiores vantagens aqui são redução nos custos a longo prazo, em especial para os pacientes, e um maior conforto e satisfação dos mesmos. Como condições crônicas acabam se tornando parte ativa da vida do paciente, é provável que cada vez mais ele se adapte ao auto monitoramento e, com isso, crie uma relação de confiança com o médico ou enfermeiro que o acompanha. Depois que todos os envolvidos estão acostumados com o procedimento, os resultados não diferem de exames presenciais.

Consultas interativas, teleconferência

Consultas ao vivo e interativas funcionam principalmente para pacientes que residem muito longe dos locais de atendimento, ou que tem dificuldades para se locomover.

No geral, o médico pode se conectar através de equipamentos em sua própria clínica de saúde ou em um local próprio para este tipo de atendimento.

Da mesma forma, o paciente que não puder se conectar à internet diretamente de sua casa, pode encontrar essa facilidade em algumas clínicas especiais, casas de repouso ou até mesmo hospitais, se ele estiver internado e precisar da opinião de um profissional diferente.

Para que esse tipo de consulta funcione, precisa não só de um aparelho de transmissão de qualidade, como também de uma conexão segura e rápida o bastante para que o atendimento não seja prejudicado, ou que as informações compartilhadas vazem, visto que são confidenciais como em qualquer consulta médica.

A grande vantagem é a comodidade, o que pode ser bom para qualquer tipo de condição, mas o mais vital aqui é lembrar que alguns casos podem depender muito desta técnica para que o quadro evolua. É um tipo de tecnologia que, quanto mais se faz presente, mais essencial se torna.

Dentro desta especialidade, precisamos destacar algumas atividades específicas que utilizam do mesmo serviço para suas próprias finalidades. São elas:

1- Teleneuropsicologia

Pode utilizar, além das técnicas já mencionadas, testes à distância para diagnosticar transtornos cognitivos. Com a estrutura correta, este tipo de teste pode até mesmo ultrapassar em números os resultados positivos em relação às avaliações tradicionais.

2- Teleenfermaria

Útil principalmente em casos de condições pouco urgentes. Enfermeiros habilitados que possam atender pacientes à distância, além de ajudarem os que tem dificuldades para ir à hospitais, ainda podem dar conselhos a respeito dos problemas apresentados e até mesmo avaliar se é realmente necessária uma visita ao hospital.

3- Telefarmacologia

Funciona de forma similar à teleenfermaria. Conselhos e monitoramento podem ser feitos por farmacêuticos habilitados, o que diminui o risco de automedicação nos pacientes. Dependendo dos regulamentos no local, o paciente pode até mesmo ter a vida facilitada em relação aos medicamentos constantes, através de prescrições refeitas.

Também é extremamente útil no caso de reações adversas à medicamentos, em especial quando o farmacêutico já tem conhecimento prévio da condição do paciente.

4- Telereabilitação

É parecida com o monitoramento remoto, mas é específica para casos de reabilitação, o que envolve um tempo limite e progressão médica. Aqui, é mais comum do que em outros casos que o recurso visual seja muito utilizado (através de câmeras e monitores, por exemplo), e não apenas áudio, como pode ser provável nos outros tipos já citados.

Atendimento híbrido em telessaúde

Como o nome já diz, este atendimento é uma “mistura”; ou seja, não utiliza apenas uma das novas tecnologias, mas várias. É o mais indicado em qualquer caso de acompanhamento médico, principalmente para que o diagnóstico e o tratamento não dependam de um único canal de comunicação.

É com o atendimento híbrido que o médico vai, ao mesmo tempo em que realiza consultas interativas, avaliar exames recebidos em consultas estilo “estocar e encaminhar”.

Isso permite um grande aumento na qualidade dos diagnósticos e uma maior interatividade com os pacientes. Assim, o profissional de saúde não depende exclusivamente do que o paciente está falando, mas também não depende exclusivamente de exames de imagem e outros dados.

O atendimento híbrido é a melhor forma de garantir que as novas tecnologias e recursos sejam utilizadas de maneira que substitua da melhor maneira possível as consultas presenciais.

Dentre desses tipos específicos, os serviços oferecidos pela nova tecnologia são muitos.

Tipos de telemedicina:

  • Gestão de caso a caso
  • Telessaúde correcional
  • Serviços para surdos e de audição
  • Triagem de retinopatia diabética
  • Serviços para diabéticos
  • Gestão de doenças
  • Consulta entre médicos
  • Terapia enterostomal
  • Serviços forenses e judiciais
  • Aconselhamento genético
  • Cuidados a longo prazo
  • Gestão de terapia de medicação
  • Unidade de terapia intensiva neonatal e pediátrica
  • Gestão de dor
  • Cuidados paliativos
  • Cuidados pré e pós-natal
  • Terapia de fala
  • Terapia de espinha
  • Tratamento de feridas
  • Terapia Adulta, Individual e de Grupo
  • Terapia Marital, Familiar e Sexual
  • Psicologia de saúde e comportamental (incluindo transtornos de humor e alimentares)
  • Pós tratamento de dependência química (acompanhamento de terapia de dependência química)
  • Terapia de dependência química
  • Consulta à escolas
  • Aconselhamento de casais
  • Aconselhamento de desenvolvimento de condições (vitalício)
  • Gestão da terapia de medicação psiquiátrica
  • Avaliação Psicológica
  • Testes psicológicos e interpretação
  • Psicofarmacologia
  • Gestão do stress e da saúde

E, assim, a telemedicina se impõe como uma novidade inevitável para a área médica em diversos campos. Ela ainda está sendo aplicada de formas diferentes, mas alguns campos já estão mais avançados que outros. Ao redor do mundo, essas são as especialidades médicas que já utilizam as novas tecnologias de maneira frequente:

  • Alergia e Imunologia
  • Anestesia
  • Cardiologia
  • Cuidados intensivos
  • Odontologia
  • Dermatologia
  • Otorrinolaringologia
  • Medicina de emergência
  • Endocrinologia
  • Clínica geral
  • Gastroenterologia
  • Doenças infecciosas
  • Medicina Interna
  • Medicina Maternal e Fetal
  • Saúde Mental e Comportamental
  • Neurologia
  • Nefrologia
  • Oncologia e Hematologia
  • Oftalmologia e Optometria
  • Ortopedia
  • Patologia
  • Pediatria
  • Psiquiatria
  • Pneumologia
  • Medicina De Reabilitação
  • Reumatologia
  • Cirurgia
  • Urologia

Para resumir o artigo, vocês conheceram hoje mais sobre o que é telessaúde e telemedicina, de que forma ela pode ser aplicada em diversos casos, e seus tipos mais comuns: consultas do tipo “estocar e encaminhar” (próprias para avaliação de exames), monitoramento remoto e consultas ao vivo e interativas.

Dentre essas últimas estão a teleneuropsicologia, a teleenfermaria, a telefarmacologia e a telereabilitação. Também contamos sobre o atendimento híbrido, que une todas essas especialidades para oferecer o melhor de todos os mundos para os pacientes e médicos.

Na Telemedicina Morsch, você utilizar os serviços de laudo a distância

Os serviços oferecidos incluem interpretação de exames online por uma equipe de especialistas certificados, além de laudos emitidos com certificação digital. As especialidades atendidas são: cardiologia, radiologia, pneumologia e neurologia.

Os aparelhos utilizados também garantem a segurança e a qualidade dos procedimentos, são homologados pela ANVISA. Para melhorar, ainda é oferecido treinamento e suporte permanente com a empresa.

Muita informação? Assine nossa newsletter e receba conteúdo regular e aprenda conosco!

Dr. José Aldair Morsch
Dr. José Aldair Morsch
Cardiologista
Médico formado pela FURG - Fundação Universidade do Rio Grande - RS em 1993 - CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS - RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia pela PUC-RS. Pós-graduação em Cardiologia Pediátrica pela PUC-RS. Linkedin

COMPARTILHE

Entre em contato por WhatsApp
Enviar mensagem pelo WhatsApp